• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 230
  • 4
  • 4
  • 4
  • 4
  • 3
  • 2
  • 1
  • Tagged with
  • 236
  • 153
  • 65
  • 51
  • 36
  • 33
  • 32
  • 30
  • 26
  • 26
  • 26
  • 22
  • 22
  • 20
  • 20
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
31

Efeitos de um programa de exercícios aquáticos na funcionalidade, aptidão física e qualidade de vida de idosas com osteoartrite

Mattos, Fernanda de January 2016 (has links)
Orientador : Prof. Dr. Paulo Cesar Barauce Bento / Dissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Educação Física. Defesa: Curitiba, 26/02/2016 / Inclui referências : f. 108-122 / Área de concentração: Exercício e esporte / Resumo: O exercício físico é uma das formas de tratamento da osteoartrite (OA) e promove melhora na força muscular, na funcionalidade e na mobilidade de idosas com a doença. O objetivo deste estudo foi verificar os efeitos de um programa de exercícios aquáticos (EA) realizados em alta velocidade no equilíbrio, na marcha, na função muscular, na funcionalidade e na qualidade de vida de idosas com OA de joelhos. Participaram do estudo 12 idosas (66,6 ± 3,6 anos, 1,56 ± 0,07m e 75,7 ± 14,74 Kg) com OA. As participantes foram alocadas em um único grupo, que passou por uma sessão de avaliação, quatro semanas de controle sem exercícios, uma nova sessão de testes antes da intervenção e uma sessão de avaliação ao final do programa de EA. Foram avaliadas as características antropométricas; as características da marcha por meio de análise cinética e cinemática; o equilíbrio estático, por meio de plataforma de força; a função muscular por meio de teste de força em dinamômetro isocinético em duas velocidades angulares (60°/s e 180°/s); a funcionalidade, por meio de uma bateria de testes: Short Physical Performance Battery (SPPB), Teste de Levantar e Caminhar Cronometrado (LCC), Teste de Caminhada de 10m (TC10) e Teste de Caminhada de 6 minutos (TC6); e a qualidade de vida, por meio dos questionários Western Ontario and McMaster Universities Osteoarthritis Index (WOMAC) e Medical Outcomes Study 36 - Item Short-Form Health Survey (SF-36). O programa de EA teve duração de 16 semanas, com duas sessões semanais de 60 minutos realizados em piscina aquecida, com exercícios de força muscular, corrida e caminhada na água em alta velocidade. A intensidade dos exercícios foi controlada por meio da Escala de Percepção Subjetiva de Esforço de Borg, e progrediu ao longo do programa. Para comparação das médias das variáveis nos períodos de controle e pós-treino foram utilizados teste t de student para as variáveis com distribuição normal e teste não- paramétrico de Wilcoxon para as variáveis discretas (SF-36 e WOMAC). Foi considerado significativo coeficiente de p<0.05. Durante o período de controle houve aumento na velocidade, na cadência da marcha e na taxa de aceitação do peso, redução no comprimento da passada, no tempo de apoio e nos impulsos total, de frenagem e de propulsão. A velocidade média de oscilação do centro de pressão também aumentou neste período. As demais variáveis analisadas não apresentaram alterações no período de controle. Após o programa de EA não foram observadas melhoras na marcha e no equilíbrio estático. Entretanto, houve aumento na potência muscular (POT) dos músculos extensores e flexores do joelho e aumento do pico de torque (PT) dos músculos flexores do joelho a 60°/s; e na velocidade angular de 180°/s observou-se aumento no PT, no trabalho total (TT) e na POT em ambos os membros na extensão e na flexão dos joelhos após a intervenção. Adicionalmente, houve melhora na força e potência muscular dos membros inferiores (SPPB), no equilíbrio dinâmico (LCC), e melhora da capacidade aeróbia (TC6). Os índices de dor, rigidez articular e limitações funcionais (WOMAC) foram reduzidos com o EA, e a percepção da qualidade de vida relacionada à saúde apresentou melhora nos domínios da capacidade funcional de vitalidade (SF-36). Com base nos resultados encontrados é possível concluir que o programa de EA apresentou efeitos no aumento da força e da potência muscular, que contribuíram com a melhora na capacidade de realizar as atividades da vida diária e consequente melhora na percepção da qualidade de vida. Palavras-chave: Osteoartrite; hidroginástica; idosos / Abstract: Exercise is one of the osteoarthritis (OA) management recommendations, and increases muscle strength, physical function and quality of life of elderly. The aim of this study was to verify the effects of an aquatic exercise (AE) program on balance, gait, muscle function, physical function and quality of life in elderly women with knee OA. Twelve older women (66,6 ± 3,6 years, 1,56 ± 0,07m e 75,7 ± 14,74 Kg) with knee OA participated in this study. They were assigned to a single group, who underwent an evaluation session, four weeks of a control period without physical activity, another evaluation session before the intervention, sixteen weeks of an AE program and a final evaluation session. In the evaluation sessions were assessed: anthropometric characteristics; gait, through kinematic and kinetic analysis; static balance through force platform; muscular function through strength test on isokinetic dynamometer at two angular velocities (60°/s and 180°/s); physical function through a battery test: Short Physical Performance Battery (SPPB), timed stand and walk test (LCC), 10m walk test (TC10) and 6 minute walking test (TC6); and quality of life through the questionnaires Western Ontario and McMaster Universities Osteoarthritis Index (WOMAC) and Medical Outcomes Study 36 - Item Short-Form Health Survey (SF-36). The aquatic exercise program lasted sixteen weeks, with two weekly sessions of 60 minutes performed in heated pool, composed by muscle strength exercises, running and walking in the water at high speed. The exercise intensity was controlled by Borg's rate of perceived exertion, and has progressed throughout the AE program. T-student's test was applied in the variables with normal distribution to compare the means of variables between the control and post-exercise periods, and between symptomatic and asymptomatic limb. Wilcoxon non-parametric test was applied for the discrete variables (SF-36 and WOMAC). p<0,05 coefficient was adopted to determinate data significance. There was an increase in walking speed, cadence and weight acceptance rate, and a decrease in stride length, support time, and total impulse, breaking and propulsion impulse during the control period. The center of pressure oscillation velocity also increased in the same period, indicating a possible balance worsening. No changes were observed in the other variables in the control period. After the AE program, there were no changes in gait and static balance. However, it was observed an increase in muscle power (POT) of the knee flexor and extensor muscles, and an increase in peak torque (PT) of the knee flexor muscles at 60°/s. At the 180°/s angular velocity there were increase in PT, POT and total work (TT) of the knee extensors and flexors muscle for both limbs after the intervention. Physical function and quality of life also showed beneficial effects after AE: there was an improvement in lower limbs muscle strength and power (SPPB), in dynamic balance (LCC), and in aerobic fitness (TC6). The pain, stiffness and disability (WOMAC) decreased, and the perceived health-related quality of life (SF-36) on functional capacity and vitality domains increased after the AE program. Based on this results, is possible to conclude that the AE program effects increased muscle strength and power, which contributed to the improved ability to perform the activities of daily living, and consequent improving on quality of life perception. Key-words: osteoarthritis; water-based exercise; aged
32

Análise de Aspectos Morfológicos e da Expressão de Timp-1 na Cartilagem Articular da Mandíbula em Condição de Má Oclusão Experimental

MATHIAS, C. B. 20 April 2018 (has links)
Made available in DSpace on 2018-08-01T23:26:05Z (GMT). No. of bitstreams: 1 tese_12037_Ata Defesa Carolina Brioschi.pdf: 381703 bytes, checksum: b4f595f3f87e31065e1ee0930dc4873d (MD5) Previous issue date: 2018-04-20 / Introdução: A articulação temporomandibular (ATM) pode ser afetada pelos mesmos processos patológicos de outras articulações do organismo. A osteoartrite (OA) é a desordem de origem articular que mais acomete a ATM e é caracterizada pela degeneração dos tecidos ao seu redor. A OA possui etiologia complexa e a má oclusão é considerada um fator de risco por criar áreas de trauma na cartilagem articular da mandíbula, aumentando a produção de enzimas que degradam a cartilagem, como as agrecanases e metaloproteinases (MMPs), que são por sua vez reguladas por seus inibidores teciduais (TIMPs). Dentre os 4 tipos de TIMPs existentes, a TIMP-1 é a mais importante pois além de reguladora tecidual das MMPs, desempenha papel de molécula sinalizadora em processos biológicos importantes. Objetivo: Investigar as respostas da cartilagem articular da mandíbula (CAM) diante de má oclusão experimental e avaliar as mudanças na expressão de TIMP-1. Métodos: Foram utilizadas 24 fêmeas de ratos Wistar com 8 semanas de vida divididas em grupo controle e tratado, com dois tempos experimentais (2 e 4 semanas). Os animais foram submetidos à uma desordem oclusal sagital através da movimentação mesial dos primeiros molares e distalização dos terceiros unilateralmente e em lados opostos das arcadas. Ao final de 2 e 4 semanas, as alterações morfológicas na CAM foram avaliadas. A expressão de TIMP-1 foi detectada por técnica imuno-histoquímica. As análises quantitativas foram feitas através de software de imagem e passaram por análise estatística sendo considerados significantes os resultados com valor de P menores que 0.05. Resultados: Animais tratados por 2 e 4 semanas apresentaram alterações degenerativas na CAM características de OA. Os principais achados foram espessamento do terço posterior, desarranjo das camadas, atividade osteoclástica e formação de osteófito. Entre os aspectos celulares, presença de condrócitos com núcleo condensado e redução do citoplasma foram observados. A expressão de TIMP-1 nos animais controle foi observada apenas na camada madura. Já nos tratados, células imunopositivas foram encontradas nas camadas proliferativa e madura, sendo que nos animais tratados por 2 semanas o terço posterior apresentou maior número de células imunomarcadas do que o grupo controle (P= 0.0291). Conclusão: O estudo demonstrou que uma desordem oclusal pode levar a respostas degenerativas na CAM acompanhadas de alterações na expressão de TIMP-1.
33

Perfil da atividade física e da qualidade de vida em pacientes com osteoartrose /

Figueiredo Neto, Esmeraldino Monteiro de. January 2009 (has links)
Resumo: A osteoartrose é uma desordem caracterizada por mecanismos degradativos que acomete principalmente as articulações dos quadris, joelhos, mãos e coluna vertebral. Indivíduos sintomáticos podem manifestar dor de características mecânicas, rigidez e diminuição ou perda da função articular. A atividade física e a qualidade de vida (QV) nesses pacientes podem estar diminuídas. O objetivo deste trabalho foi quantificar e qualificar a qualidade de vida e a atividade física de pacientes com osteoartrose atendidos no ambulatório de reumatologia da Faculdade de Medicina de Botucatu - UNESP. Os sujeitos deste estudo foram os pacientes do ambulatório de reumatologia com diagnóstico de osteoartrose dos quais colhidos dados epidemiológicos e características da doença. O método utilizado foi a avaliação através dos questionários Medical Outcomes Study 36 Short-Form Health Survey (SF-36), Índice Western Ontario and McMaster Universities (WOMAC) e Australian/Canadian (AUSCAN) Osteoarthritis Hand Index para avaliação da qualidade de vida e o International Physical Activity Questionnaire (IPAQ) para avaliar as atividades físicas. Foi utilizada também a Escala Visual Analógica para mensurar a dor. Os resultados obtidos foram a inclusão de 100 pacientes, 92 (92%) mulheres, média de idade 59,9 ± 9,4 (40-85) anos. Dez (10%) pacientes apresentavam uma articulação acometida, 69 (69%) duas e 21 (21%) três ou mais. O acometimento de joelhos e mãos representaram 66 (66%) dos casos e 91 (91%) apresentavam pelo menos a mão e mais alguma articulação de carga. A avaliação pelo SF-36 mostrou que os maiores escores foram obtidos nos domínios AS, AE e EGS, com médias de, respectivamente, 71,5 ± 31,9, 71,3 ± 44,2 e 64,1 ± 26,3. O valor médio do escore WOMAC foi de 27,1 ± 18,9. A média do AUSCAN-D foi ...(Resumo completo, clicar acesso eletrônico abaixo) / Abstract: Osteoarthritis is a disorder characterized by degeneratives mechanisms that affects mainly hips, knees, hands and spine. Symptomatic individuals can manifest mechanical pain, stiffness and decrease or loss of joint function. Physical activity and quality of life in these patients can be reduced The aim of this study was to quantify and qualify the quality of life and physical activity in patients with osteoarthritis followed in the rheumatology outclinic of Botucatu Medical School - UNESP. Patients were included and their epidemiological data and characteristics of disease were recorded. The method used were the questionnaires Medical Outcomes Study Short-Form 36 Health Survey (SF-36), Western Ontario McMaster Universities Index (WOMAC) and Australian / Canadian (AUSCAN) Osteoarthritis Hand Index for assessing the quality of life and the International Physical Activity Questionnaire (IPAQ) to assess the physical activities. Visual Analogue Scale were used to measure pain. As results, hundred patients, 92 (92%) women, average age 59.9 ± 9.4 (40-85) years were included. Ten (10%) had one joint affected, 69 (69%) two and 21 (21%) three or more. The involvement of knees and hands represented 66 (66%) of the cases and 91 (91%) had at least a hand and some load articulations. SF-36 in higher scores were observed in the AS, AE and EGS domains, with averages of, respectively, 71.5 ± 31.9, 71.3 ± 44.2 and 64.1 ± 26.3. The mean WOMAC score was 27.1 ± 18.9. The average AUSCAN-D was 2.8 ± 2.9, the AUSCAN-R of 3.3 ± 3.2 and AUSCAN-F was 2.9 ± 2.7. The IPAQ showed that 62 patients (70%) were considered active or very active and 30 (30%) sedentary or insufficiently active. The subjective evaluation of the intensity of joint pain that presented by the EVA average of 55.1 ± 30 mm. In conclusion, patients with OA are active individuals when evaluated by IPAQ, most ...(Complete abstract click electronic access below) / Orientador: Thaís Helena Abrahão Thomaz Queluz / Coorientador: Beatriz Funayama Alvarenga Freire / Banca: Alberto de Vitta / Banca: Tânia Ruiz / Mestre
34

Avaliação da efetividade e segurança da diacereína no tratamento da osteoartrite: revisão sistemática e metanálise / Efectivity and safety of diacerein for osteoarthritis: systematic review and metanalysis

Fidelix, Tania Sales de Alencar [UNIFESP] January 2006 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2015-12-06T23:07:45Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2006 / Objetivos: Avaliar a efetividade e segurança da diacereína para o tratamento da osteoartrite em adultos acometidos por esta doença, de acordo com os critérios do Colégio Americano de Reumatologia (ACR). Métodos: Revisão sistemática utilizando a metodologia da Colaboração Cochrane. Estratégia de Busca: As bases pesquisadas foram: MEDLINE (1966-2005), EMBASE (1980-2005), CENTRAL (Cochrane Central Register of Controlled Trials), LILACS (1982-2005), busca manual em anais de congressos, listas de referências de artigos publicados, contato com companhias farmacêuticas e autores de artigos publicados. Não houve restrição de linguagem. Critérios de Seleção: ensaios clínicos randomizados e quase randomizados de uso de diacereína controlada por placebo e ou outras intervenções para tratamento de osteoartrite primária de acordo com os critérios do Colégio Americano de Reumatologia em adultos de ambos os sexos. O principal critério de exclusão foi a presença de doença secundária. Coleta de dados e análise: a extração de dados e avaliação de qualidade foi feita independentemente por três investigadores de acordo com critérios previamente determinados e os resultados foram comparados para determinação do grau de concordância. Avaliação de qualidade foi feita usando os critérios do “Cochrane Handbook” e escores de Jadad e Schultz. Medidas de desfecho contínuas foram unidas usando diferenças de médias ponderadas (DMP). Medidas de desfecho dicotômicas foram unidas usando modelo de efeito randômico e os resultados foram expressos como riscos relativos (RR). Resultados: Coletivamente, os sete estudos identificados incluíram 2.069 participantes e demonstraram um pequeno, mas consistente efeito benéfico da diacereína no tratamento da osteoartrite na melhora da dor. Quando comparada a placebo, dor em escala visual analógica (0-100 mm) foi avaliada em 1.228 participantes e mostrou uma diferença estatisticamente significante a favor da diacereína com diferenças de médias ponderadas -5.16 (95% IC -9.75, -0.57) com uma alteração de 5 pontos na escala; mas o resultado da análise de heterogeneidade foi importante (P=0.04). Quando analisados separadamente, os grupos de osteoartrite de quadril e joelho não mostraram diferenças. De acordo com o Índice funcional de Lequesne, 1.006 participantes avaliados não tiveram melhora, quer seja na análise do grupo total ou na análise de subgrupos com homogeneidade de resultados (P>0.10). Para osteoartrite de quadril três estudos mostraram uma diferença de médias ponderadas -0.21 (95% IC -0.82, 0.40). Para osteoartrite de joelho, dois estudos mostraram diferenças de médias ponderadas -0.95 (95% IC -2.64, 0.74). O resultado final foi diferenças de médias ponderadas -0.29 (95% IC - 0.87, 0.28). Dois estudos de longa duração, um avaliando osteoartrite de quadril e outro avaliando osteoartrite de joelho analisaram progressão estrutural com medida radiológica de espaço articular. Em osteoartrite de quadril, houve diferença estatisticamente significante lentificando a progressão em contraste com osteoartrite de joelho, que não demonstrou esta redução. Entretanto, as estimativas de efeitos foram bastante diferentes entre os estudos (P=0.04 para osteoartrite de quadril e P=0.85 para osteoartrite de joelho). O mais freqüente efeito adverso foi diarréia. Ocorreu em 459 dos 1.083 participantes que usaram diacereína (42%). Efeitos adversos foram responsáveis pela saída de 18% do grupo diacereína em contraste com 13% do grupo placebo. Conclusões: Há um nível de evidência “ouro” de que a diacereína tem um pequeno mas consistente efeito na melhora da dor. Mais estudos são necessários para confirmar a efetividade e a toxicidade da diacereína a curto e longo prazo no tratamento da osteoartrite. / Objectives:To assess the effectiveness and safety of diacerein for treatment of osteoarthritis in adults with osteoarthritis according the American College of Rheumatology diagnostic criteria. Methods: Systematic review with Cochrane methodology. Search strategy: Databases MEDLINE (1966-2005), EMBASE (1980-2005), Cochrane Central Register of Controlled Trials (CENTRAL), LILACS(1982-2005) and hand searched reference lists of published articles and conference meetings. Pharmaceutical companies and authors of published articles were contacted. There was no language restriction. Selection criteria: Randomized controlled trials (RCT) or quasiRCTs of placebo-controlled and comparative studies of diacerein in adults with primary or osteoarthritis fulfilling the American College of Rheumatology (ACR) criteria were eligible for inclusion. The main criteria for exclusion was evidence of secondary disease. Data collection & analysis: Data abstraction and quality assessment was performed independently by three investigators according to predetermined criteria and the results were compared to determine the degree of agreement. Quality evaluation was done using Cochrane Handbook Criteria, Jadad and Schultz scores. Continuous outcome measures were pooled using weighted mean differences (WMD). Dichotomous outcome measures were pooled using random effects model and results were expressed as relative risks (RR). Main results: Collectively, the seven identified studies including 2069 participants demonstrated a small, consistent, beneficial effect of diacerein in the treatment of osteoarthritis related to the pain relief. When compared to placebo, pain on a visual analog scale (0-100 mm) was evaluated in 1228 participants and showed a statistically significant difference in favor of diacerein WMD -5.16 (95%CI -9.75, -0.57) with an absolute change of 5 points on the scale; but the heterogeneity analysis result was important (P=0.04). When analysed separately by hip osteoarthritis and knee osteoarthritis , no difference was detected. According to the Lequesne Impairment Index for function, 1006 participants evaluated did not have improvement in the whole group or in the subgroup analysis with homogeneity in all results (P>0.10). For hip osteoarthritis , three studies shownd a WMD -0.21 (95%CI -0.82, 0.40). For knee osteoarthritis , two studies showed WMD -0.95 (95%CI -2.64, 0.74). The summary WMD was -0.29 (95%CI -0.87, 0.28). Two long-term studies, one evaluating hip OA and another evaluating knee osteoarthritis, analysed structural progression with radiographic measurements of joint space. In hip osteoarthritis , there was statistical significant slowing of progression in contrast with knee osteoarthritis that did not demonstrate this reduction. However, the overall effect was very different between studies (P=0.04 for Abstract 137 hip osteoarthritis and P= 0.85 for knee osteoarthritis ). The most frequent adverse event was diarrhea. 459 participants among 1083 participants that received diacerein (42%) were affected. 18% in the treatment group compared with 13% in the placebo group withdrew due to adverse events. Reviewers' conclusions: There is 'gold' level evidence that diacerein has a small, consistent benefit in improvement in pain. Further research is necessary to confirm the short and long-term effectiveness and toxicity of diacerein therapy in osteoarthritis . / BV UNIFESP: Teses e dissertações
35

Estudos comportamentais e farmacológicos com a diacereína no modelo de monoartrite induzida por adjuvante completo de freund (CFA) em ratos

Silva, Morgana Duarte da January 2009 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Biológicas. Programa de Pós-Graduação em Neurociências. / Made available in DSpace on 2012-10-24T13:37:51Z (GMT). No. of bitstreams: 1 265366.pdf: 2761734 bytes, checksum: 0034f6e133cb9020706afbce0471d535 (MD5) / Osteoarthritis (OA) is the most prevalent form of rheumatic disease which affects joints like the knee, with pain as one of the most frequent symptoms among patients. Traditionally, drugs used for treatment of OA do not reduce joint damage, and have several side effects. A drug studied for this purpose is diacerein (DIA), which provides anti-osteoarthritic and condroprotective effects and inhibits the activity of IL- 1â and cell migration. Additionally, studies show that DIA promotes joint pain relief in individuals with OA. Nevertheless, its effects have not been well established; therefore, studies which investigate the use of this drug and its implications in models of OA are necessary. This study aims to examine the pharmacological effect of DIA in the control of OA using a model of OA induced by intra-articular injection (i.a.) of CFA (complete Freund's adjuvant) in the rat knee. CFA induced hypersensitivity and inflammation for about 20 days, as well as joint effusion and changes in synovial membrane and cartilage, observed on histology (histological evaluations). Moreover, DIA (30 mg/ kg, orally, daily), significantly inhibited mechanical (58 ± 10% / 87 ± 3%) and thermal (66 ± 12 % / 87 ± 8 %) allodynia induced by injection of CFA, inhibited nociception in 83 ± 5 to 41 ± 11%, verified by the percentage of vocalization, in addition to reducing the score for spontaneous pain and joint swelling in 60 ± 6 to 40 ± 9 %. Furthermore, DIA reduced the histological changes induced by CFA after 3, 15 and 23 days of treatment. In short, this study extends the data described in the literature and shows that DIA (in the dose of 30 mg/kg) reduces the joint damage (joint effusion, changes in cartilage and synovial membrane) and nociception (mechanical and thermal allodynia and spontaneous nociception) associated with OA induced by CFA in rats. Efeito da diacereína em modelo de monoartrite (osteoartrite) em ratos, induzida por injeção intra-articular de CFA (adjuvante completo de Freund) no joelho de ratos. Análise da diacereína sobre a alodínia mecânica, nocicepção, edema articular e sobre as alterações histológicas induzidas pelo CFA após 3, 15 e 23 dias da indução da monoartrite, com tratamento diário com diacereína (na dose de 30 mg/kg).
36

Efeitos da sinvastatina em modelo de osteoartrite em ratos

Castro, Gláucio Ricardo Werner de January 2009 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Biológicas, Programa de Pos-Graduação em Farmacologia, Florianópolis, 2009. / Made available in DSpace on 2012-10-24T16:26:48Z (GMT). No. of bitstreams: 1 274371.pdf: 1326584 bytes, checksum: 12b9b7b6de2ab10d89572ecba7378d63 (MD5) / A osteoartrite é uma doença articular degenerativa, progressiva e irreversível para a qual não há, atualmente, alternativas terapêuticas eficazes. O objetivo do presente estudo foi investigar se o tratamento com sinvastatina poderia exercer efeitos sobre a evolução e os sintomas da osteoartrite. Para tanto, foi utilizado o modelo de osteoartrite em joelhos induzida por ressecção dos ligamentos cruzado anterior e colateral medial e do terço anterior do menisco medial em ratos Wistar-Hanover machos. Os animais foram divididos em grupos de acordo com a realização de cirurgia (não operados, falso-operados ou operados) e o tratamento recebido (salina, sinvastatina nas doses de 1, 10 ou 20 mg/kg/dia ou cetoprofeno 10 mg/Kg/dose). A sinvastatina foi administrada por gavage por 45 dias, enquanto que o cetoprofeno foi administrado por via subcutânea 1 hora antes dos testes. A avaliação dos sintomas foi realizada por teste de incapacitância, teste de hipersensibilidade tátil, teste de hipernocicepção térmica e teste de campo aberto. O teste de incapacitância demonstrou que animais com osteoartrite apresentam menor apoio de peso no membro afetado pela osteoartrite quando comparados aos animais falso-operados. Os tratamentos com sinvastatina 20 mg/Kg/dia e com cetoprofeno 10mg/Kg aumentaram significativamente a proporção de peso apoiado sobre o membro operado. Não foi possível demonstrar diferenças significativas entre os animais operados e os não-operados nos testes de hipersensibilidade tátil, hipersensibilidade térmica e de campo aberto. A avaliação histológica pelo escore de OARSI demonstrou o desenvolvimento de osteoartrite no modelo utilizado e que o tratamento com sinvastatina 20 mg/kg/dia reduziu significativamente a lesão condral quando comparado aos animais operados que receberam salina. A avaliação dos cortes histológicos através de imuno-histoquímica para NFkappaB p65 fosforilado, caspase 1 e IL-17 demonstrou que as articulações osteoartríticas apresentaram, em comparação com articulações não-operadas, aumento da expressão de NFkappaB p65 e de caspase 1 na cartilagem hialina tibial, bem como de NFkappaB p65 fosforilado e IL-17 na membrana sinovial. Não foram encontrados níveis significativos de NFkappaB p65 e de IL-17 na cartilagem hialina. O tratamento com sinvastatina reduziu significativamente a expressão de caspase 1 na cartilagem hialina e de NFkappaB p65 fosforilado, caspase 1 e IL-17 na membrana sinovial. Em conjunto, os resultados do presente estudo demonstrou que sinvastatina reduz a progressão da osteoartrite e seus sintomas em um modelo experimental, sugerindo e que as estatinas podem ser úteis para o tratamento dessa doença.
37

Perfil da atividade física e da qualidade de vida em pacientes com osteoartrose

Figueiredo Neto, Esmeraldino Monteiro de [UNESP] 16 February 2009 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2014-06-11T19:25:37Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2009-02-16Bitstream added on 2014-06-13T19:12:38Z : No. of bitstreams: 1 figueiredoneto_em_me_botfm.pdf: 437501 bytes, checksum: 9465339e4a387fbb504707f548414dc6 (MD5) / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) / A osteoartrose é uma desordem caracterizada por mecanismos degradativos que acomete principalmente as articulações dos quadris, joelhos, mãos e coluna vertebral. Indivíduos sintomáticos podem manifestar dor de características mecânicas, rigidez e diminuição ou perda da função articular. A atividade física e a qualidade de vida (QV) nesses pacientes podem estar diminuídas. O objetivo deste trabalho foi quantificar e qualificar a qualidade de vida e a atividade física de pacientes com osteoartrose atendidos no ambulatório de reumatologia da Faculdade de Medicina de Botucatu – UNESP. Os sujeitos deste estudo foram os pacientes do ambulatório de reumatologia com diagnóstico de osteoartrose dos quais colhidos dados epidemiológicos e características da doença. O método utilizado foi a avaliação através dos questionários Medical Outcomes Study 36 Short-Form Health Survey (SF-36), Índice Western Ontario and McMaster Universities (WOMAC) e Australian/Canadian (AUSCAN) Osteoarthritis Hand Index para avaliação da qualidade de vida e o International Physical Activity Questionnaire (IPAQ) para avaliar as atividades físicas. Foi utilizada também a Escala Visual Analógica para mensurar a dor. Os resultados obtidos foram a inclusão de 100 pacientes, 92 (92%) mulheres, média de idade 59,9 ± 9,4 (40-85) anos. Dez (10%) pacientes apresentavam uma articulação acometida, 69 (69%) duas e 21 (21%) três ou mais. O acometimento de joelhos e mãos representaram 66 (66%) dos casos e 91 (91%) apresentavam pelo menos a mão e mais alguma articulação de carga. A avaliação pelo SF-36 mostrou que os maiores escores foram obtidos nos domínios AS, AE e EGS, com médias de, respectivamente, 71,5 ± 31,9, 71,3 ± 44,2 e 64,1 ± 26,3. O valor médio do escore WOMAC foi de 27,1 ± 18,9. A média do AUSCAN-D foi... / Osteoarthritis is a disorder characterized by degeneratives mechanisms that affects mainly hips, knees, hands and spine. Symptomatic individuals can manifest mechanical pain, stiffness and decrease or loss of joint function. Physical activity and quality of life in these patients can be reduced The aim of this study was to quantify and qualify the quality of life and physical activity in patients with osteoarthritis followed in the rheumatology outclinic of Botucatu Medical School - UNESP. Patients were included and their epidemiological data and characteristics of disease were recorded. The method used were the questionnaires Medical Outcomes Study Short-Form 36 Health Survey (SF-36), Western Ontario McMaster Universities Index (WOMAC) and Australian / Canadian (AUSCAN) Osteoarthritis Hand Index for assessing the quality of life and the International Physical Activity Questionnaire (IPAQ) to assess the physical activities. Visual Analogue Scale were used to measure pain. As results, hundred patients, 92 (92%) women, average age 59.9 ± 9.4 (40-85) years were included. Ten (10%) had one joint affected, 69 (69%) two and 21 (21%) three or more. The involvement of knees and hands represented 66 (66%) of the cases and 91 (91%) had at least a hand and some load articulations. SF-36 in higher scores were observed in the AS, AE and EGS domains, with averages of, respectively, 71.5 ± 31.9, 71.3 ± 44.2 and 64.1 ± 26.3. The mean WOMAC score was 27.1 ± 18.9. The average AUSCAN-D was 2.8 ± 2.9, the AUSCAN-R of 3.3 ± 3.2 and AUSCAN-F was 2.9 ± 2.7. The IPAQ showed that 62 patients (70%) were considered active or very active and 30 (30%) sedentary or insufficiently active. The subjective evaluation of the intensity of joint pain that presented by the EVA average of 55.1 ± 30 mm. In conclusion, patients with OA are active individuals when evaluated by IPAQ, most ...(Complete abstract click electronic access below)
38

Nanoemulsão de glucosamina e condroitina para o tratamento tópico das condropatias do joelho, avaliadas em ensaio clínico randomizado

Leite, Cláudia Batista Siqueira 28 March 2018 (has links)
Tese (Doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Nanociência e Nanobiotecnologia, 2018. / Submitted by Raquel Viana (raquelviana@bce.unb.br) on 2018-07-10T18:41:17Z No. of bitstreams: 1 2018_CláudiaBatistaSiqueiraLeite.PDF: 5231365 bytes, checksum: f6671cf4fdf2ba9095257300d4182f37 (MD5) / Approved for entry into archive by Raquel Viana (raquelviana@bce.unb.br) on 2018-07-14T17:09:59Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2018_CláudiaBatistaSiqueiraLeite.PDF: 5231365 bytes, checksum: f6671cf4fdf2ba9095257300d4182f37 (MD5) / Made available in DSpace on 2018-07-14T17:09:59Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2018_CláudiaBatistaSiqueiraLeite.PDF: 5231365 bytes, checksum: f6671cf4fdf2ba9095257300d4182f37 (MD5) Previous issue date: 2018-07-10 / O tratamento das condropatias, ou lesões de cartilagens, ainda é um grande desafio na reabilitação, principalmente pelas próprias características da cartilagem, que promovem um baixo potencial de regeneração. A degeneração das cartilagens, acompanhada de alterações das estruturas ósseas vizinhas, é conhecida como osteoartrite. Essa afecção trata-se de uma causa frequente de dor, limitação funcional e pode levar à incapacidade, ocasionando considerável perda da qualidade de vida. A alternativa de tratamento com agentes modificadores de estrutura – como os sulfatos de Glucosamina (GS) e a Condroitina (CS) – é comumente prescrita para os pacientes e vem sendo muito pesquisada. Meta-análises apontam que esses fármacos, usados via oral, têm efeitos incertos como modificadores da estrutura articular. O objetivo do estudo foi propor uma nova abordagem terapêutica para a recuperação das lesões condrais e osteocondrais do joelho de humanos. Essa abordagem é formada por aplicação transdérmica (nanoemulsão associada ao ultrassom e oclusão) e exercícios terapêuticos. O delineamento metodológico iniciou-se, primeiramente, com o desenvolvimento e a caracterização da Nanoemulsão de GS e CS, seguidos das análises in vitro do potencial citotóxico, de irritabilidade e de permeação da nanoemulsão. O ensaio clínico, por meio de estudo piloto, foi a fase final do processo metodológico. Uma nanoemulsão transparente, do tipo óleo-em-água (O/A), mostrou estabilidade por 150 dias na temperatura ambiente e a 4ºC. Seus reagentes foram o Cremophor ELP (9%), o Óleo de Rícino (3%), Água Ultrapura (78%), GS (5%) e CS (5%). Seu diâmetro hidrodinâmico de 29,3 nm, potencial zeta de -2,44 mV, índice de polidispersão de 0,11 e pH de 4,23 evidenciaram características desejáveis para realização de análises seguintes. A Cryo-Tem mostrou morfologia esférica e diâmetros menores do que 100 nm. O sistema em estudo não apresentou citotoxicidade in vitro na linhagem NIH-3T3, por um período de 24 horas, utilizando o ensaio MTT. No teste de membrana corioalantóide, tanto a nanoemulsão como seu homólogo em branco apresentaram-se no limite inferior da faixa considerada “moderadamente irritante”. A Análise Elementar (CHN) foi utilizada para quantificação dos fármacos após teste de permeação em célula de difusão. Quando utilizado a Nanoemulsão, houve menor retenção de carbono no estrato córneo, maior retenção de carbono na pele viável e maior dose de carbono foi quantificada no líquido receptor. Esses índices foram significativamente maiores em comparação à formulação controle. O estudo piloto foi de fundamental importância para detectar algumas necessidades de ajustes na metodologia da pesquisa, como a alteração no número de sessões por semana, no tempo total de intervenção, na rotina de aplicação dos instrumentos de avaliação e na forma de avaliação dos dados numéricos. Além disso, o estudo piloto mostrou relevância clínica da proposta terapêutica, mesmo que ainda não tenha sido possível identificar significância estatística no resultado entre os grupos. O Grupo-Nano teve superioridade em 4 dos 5 domínios (grupos de sintomas) avaliados, quando comparado com o Grupo-Controle. Além do mais, o Grupo-Nano mostrou em Ressonância Nuclear Magnética uma recuperação total de lesão de cartilagem patelar. Mediante os fatos expostos, a Nanoemulsão O/A de GS e CS, não tóxica e estável, associada ao ultrassom, à cinesioterapia e à oclusão, foi capaz de melhorar a absorção transdérmica e mostrar uma relevância clínica no alívio dos sintomas e na recuperação da estrutura articular em humanos com lesões condrais do joelho. / The treatment of chondropathy, or lesions in cartilage, is still a major challenge in rehabilitation, principally due to the characteristics of cartilage itself, which promote low regeneration potential. The degeneration of cartilage, accompanied by alterations in the neighboring bone structures, is known as osteoarthritis. This condition is a frequent cause of pain and of functional limitations, and it can lead to incapacity, occasioning a considerable loss in the quality of life. The treatment option with structure-modifying agents, such as sulfates of Glucosamine (GS) and Chondroitin (CS), is commonly prescribed for patients and has been researched frequently. Meta-analyses indicate that these drugs, used via oral, have uncertain effects as articular structure modifiers. The objective of this study was to propose a new therapeutic approach to recovery from chondral and osteochondral lesions in the human knee. This approach consists of transdermal application (nanoemulsion associated with ultrasound and occlusion) and therapeutic exercises. The methodological design started with the development and characterization of the Nanoemulsion of GS and CS, followed by in vitro analyses of cytotoxic potential, irritability and nanoemulsion permeation. The clinical assay, by means of a pilot study, was the final phase of the methodological process. A transparent nanoemulsion, of the oil-in-water type (O/W), showed stability for 150 days at ambient temperature and at 4ºC. Its reagents were Cremophor ELP (9%), and Castor Oil (3%), Ultrapure Water (78%), GS (5%) and CS (5%). Its hydrodynamic diameter was 29.3 nm, polydispersion index 0.11, zeta potential -2.44 mV and pH 4.23, and these values demonstrated desirable characteristics for carrying out the next analyses. Cryo- Tem showed spherical morphology and diameters smaller than 100 nm. The system under study did not present cytotoxicity in vitro in the NIH-3T3 lineage, for a period of 24 hours, using the MTT assay. In the Hen's Egg Test – Chorioallantoic Membrane (HET-CAM) method, both the nanoemulsion and its blank homologue were at the lowest limit of the category considered “moderate irritability”. Elemental Analysis (CHN) was used to quantify the drugs after the permeation test in a diffusion cell. When the Nanoemulsion was used there was less retention of carbon in the stratum corneum, greater retention of carbon in the viable skin, and a greater dose of carbon was quantified in the receiver liquid. These indices were significantly higher than those for the control formulation. The pilot study was of fundamental importance in detecting some of the adjustments needed in the research methodology, such as the alteration in the number of sessions per week, in the total intervention time, in the routine for applying evaluation tools and in the way in which numerical data should be evaluated. In addition, the pilot study showed the clinical importance of the therapeutic proposal, although it has still not been possible to identify statistical significance in the result between groups. The Nano-Group was superior in 4 of the 5 domains (groups of symptoms) evaluated, when compared with the Control-Group. Moreover, the Nano-Group showed complete recovery of the patellar cartilage lesion, grade II, in nuclear magnetic resonance imaging. In this context, the O/W Nanoemulsion of GS and CS, which is non-toxic and stable, when associated with ultrasound, kinesiotherapy and occlusion, was capable of improving transdermal absorption and showed clinical significance in relieving symptoms and in improving articular structure in humans with chrondral lesions of the knee.
39

Efeitos do programa de exercícios físicos aquáticos e intervenção dietética na composição corporal e funcionalidade de idosas com osteoartrite de joelho

Pitta, Arthur January 2017 (has links)
Orientador : Prof. Dr. Paulo Cesar Barauce Bento / Dissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Educação Física. Defesa: Curitiba, 22/02/2017 / Inclui referências, anexos e apêndices / Resumo: A osteoartrite (OA) de joelhos é uma doença crônico-degenerativa e é uma das principais doenças relacionada a incapacidade física, dificultando a realização das atividades da vida diária. O exercício físico aquático e a redução do peso corporal são importantes para realizar mudanças morfofisiológicas e são indicados para o tratamento, prevenção e diminuição do ritmo de progressão da OA de joelhos. O presente estudo objetivou avaliar o efeito de 8 semanas do programa de exercício físico aquático aliado à intervenção dietética na composição corporal, função muscular e funcionalidade de idosas com Osteoartrite de Joelhos. Participaram 33 mulheres com OA de joelhos, com idade entre 60 a 83 anos de idade, distribuídas em três grupos: grupo exercício (GE; n=11), grupo dieta (GD; n=9) e grupo exercício e dieta (GED; n=15). Foram avaliadas a antropometria (massa corporal total [MCT], índice de massa corporal [IMC], circunferência abdominal [CA], massa magra [MM] e massa de gordura [MG]), função muscular (pico de torque [PT], trabalho total [T] e potência [P]), a funcionalidade (desempenho nos testes funcionais) e a dor, rigidez articular e função física (WOMAC) antes (pré-testes) e após o treinamento (pós-testes). O programa de exercício físico aquático aliado a intervenção dietética teve duração de 60 minutos, realizados duas vezes por semana durante 8 semanas. O programa compreendeu exercícios para membros inferiores e exercícios aeróbios. Para o tratamento estatístico foi realizado o teste de Shapiro-Wilk, ANOVA modelo misto, Tukey, ANCOVA e o partial eta squared. Nas variáveis antropométricas os grupos GD e GED apresentaram reduções significativas de 2,19% (p=0,021), 2,31% (p=0,014), 10,84% (p=0,002) e 2,18% (p=0,002), 2,15% (p=0,004), 8,44% (p=0,001) para MCT, IMC e MG respectivamente. Em relação a função muscular, houve melhora após o treinamento nos grupos GE e GED. O GE teve um aumento significativo nas variáveis de pico de torque e potência dos flexores do joelho esquerdo em velocidade de 180º/s de 11,61% (p=0,041) e 11,17% (p=0,030) respectivamente. Já o GED apresentou um aumento significativo nas varíaveis de pico de torque dos flexores do joelho direito em velocidade de 60º/s de 7.5% (p=0.020) e pico de torque, trabalho total e potência dos flexores do joelho esquedo em velocidade de 180º/s de 12.22% (p=0.012), 11.46% (p=0.09), 8.94% (p=0.05) respectivamente. Em relação ao desempenho dos testes funcionais foi verificado diminuição de 14.37% (p=0.004) e 9.22% (p=0.026) no tempo da velocidade da marcha de 4 metros nos grupos GE e GED respectivamente. Com base nos achados deste estudo, é possível concluir que o programa de exercício físico aquático melhorou somente nos parâmetros físicos. Enquanto, o programa de intervenção dietética melhorou somente os parâmetros antropométricos. Já o programa de exercícios físicos aquático aliado a intervenção dietética foi eficaz para a redução de peso, melhora da composição corporal, função muscular e funcionalidade. Palavras chaves: Envelhecimento, osteoartrite de joelhos, exercício aquático, dieta e função muscular. / Abstract: Knee osteoarthritis (OA) is a chronic-degenerative disease and is one of the leading diseases related to physical disability, making it difficult perform activities of daily living. Aquatic physical exercise and the reduction of the corporal weight are important for morphophysiological changes and are indicated for the treatment, prevention and reduction of the rate of progression of knee OA. The present study aimed to evaluate the effect of 8-week of aquatic physical exercise program combined with dietary intervention on body composition, muscle function and function of elderly women with Knee Osteoarthritis. Thirty-three women with knee (OA), aged 60-83 years, were randomly assigned in one of the three groups: exercise group (EG; n=11), diet group (DG; n=9) and exercise and diet group (EDG; n=15). Were assessed anthropometry (total body mass [TBM], body mass index [BMI], waist circumference [WC], lean mass [LM] and fat mass [FM]), muscle function (peak torque [PT], total work [T], and power [P]), functionality (performance of functional tests) and pain, joint stiffness and physical function (WOMAC) before (pretest) and after (post test) training. The aquatic physical exercise session is combined with dietary intervention, lasted 60 minutes, performed twice a week for 8 weeks. For the statistical treatment, the Shapiro-Wilk test, ANOVA mixed model, Tukey, ANCOVA and the squared partial eta. The program comprised exercises for lower limbs and aerobics exercises. In the anthropometric variables, the GD and GED groups presented significant reductions of 2.19% (p = 0.021), 2.31% (p = 0.014), 10.84% (p = 0.002) and 2.18% 0.002) , 2.15% (p = 0.004), 8.44% (p = 0.001) for TBM, BMI and FM, respectively. Regarding muscle function, there was improvement after training in the GE and GED groups. GE had a significant increase in peak torque and power variables of the left knee flexors at a velocity of 180º / s of 11.61% (p = 0.041) and 11.17% (p = 0.030), respectively. On the other hand, GED presented a significant increase in the torque peak torque of the right knee flexors at a rate of 60% of the torque (7.5%) (p = 0.020) and peak torque, total work and power of the knee flexors (P = 0.012), 11.46% (p = 0.09), 8.94% (p = 0.05), respectively. Concerning the performance of the functional tests, there was a decrease of 14.37% (p = 0.004) and 9.22% (p = 0.026) in the gait velocity time of 4 meters in the GE and GED groups, respectively. Based on the findings of this study, it is possible to conclude that the aquatic physical exercise program only improved in the physical parameters. However, the dietary intervention program only improved the anthropometric parameters. The program of aquatic physical exercises combined with dietary intervention was effective for weight reduction, improvement of body composition, muscle function and functionality. Key words: Aging, knee osteoarthritis, water-based exercise, diet and muscle function.
40

Efeito do aconselhamento nutricional no emagrecimento e consumo alimentar de idosas com osteoartrite de joelho

Thomaz, Ana Claudia January 2017 (has links)
Orientadora : Profª. Drª. Regina Maria Vilela / Coorientadora : Profª Drª. Sandra Patricia Crispim / Dissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Alimentação e Nutrição. Defesa: Curitiba, 21/07/2017 / Inclui referências : f. 48-55 / Resumo: O objetivo do estudo foi avaliar o efeito da intervenção dietética na perda de peso, composição corporal, no consumo energético e na qualidade de vida de idosas com osteoartrite (OA). A pesquisa caracterizada como experimental com ensaio clínico controlado ocorreu com idosas da comunidade com diagnóstico de OA de joelho e excesso de peso usuárias do Sistema Único de Saúde de Curitiba-PR. As participantes foram distribuídas em três grupos, sendo: grupo dieta (GD), grupo exercício (GE) e grupo exercício e dieta (GED). A intervenção teve duração de 16 semanas e as participantes foram avaliadas em três momentos: antes da intervenção, após oito semanas e após 16 semanas. Foram coletados dados antropométricos e de composição corporal, dados de consumo alimentar por meio do registro alimentar de três dias e foram aplicados dois questionários referentes a dor (WOMAC - Western Ontario and McMaster Universities Index) e a qualidade de vida (SF-36 - Medical Outcomes Study 36 - Item Short-Form Health Survey). As participantes do GED e GD tiveram intervenção dietética na qual receberam um plano alimentar individualizado hipocalórico com distribuição equilibrada de macronutrientes e participaram de encontros quinzenais para educação alimentar e nutricional. As idosas do GE e GED participaram de um programa de 16 semanas de exercício físico aquático com progressão da intensidade, contendo exercícios de força e aeróbios com uma frequência de duas vezes por semana com duração de 60 minutos cada sessão. Para o tratamento estatístico foi realizado o teste Shapiro-Wilk para avaliar a distribuição dos dados, teste Friedman e teste Kruskal-Wallis para a para as variáveis de distribuição não-paramétrica. Foi adotado nível de significância de 5% (p<0.05). Observou-se redução significativa de peso e gordura corporal nos grupos GD e GED em oito semanas comparado ao GE. Ao final da intervenção não houve redução significativa. Seis (25%) participantes apresentaram o mínimo de 5% de perda peso. O consumo energético foi semelhante nos três grupos em todos os momentos avaliados. A análise do consumo alimentar mostrou que houve redução significativa no consumo alimentar de lipídeos na avaliação de oito semanas nos grupos GD e GED, porém nas 16 semanas o consumo de lipídeos foi o mesmo nos três grupos avaliados. A intervenção dietética associada ou não exercício físico foi eficaz na redução de peso em curto prazo, no entanto, não foi possível estabelecer uma relação clara entre a mudança no padrão alimentar e a composição corporal das participantes. Mais estudos são necessários para explorar esta relação. Palavras-chave: envelhecimento, osteoartrite, obesidade, consumo alimentar. / Abstract: The aim of the study was to evaluate the effect of a dietetic intervention on weight loss, body composition, in the energetic food consumption and quality of life of elderly woman with osteoarthritis (OA). The experimental research with controlled clinical trial occurred with community elderly woman with diagnosis of knee OA and overweight, users of the Public Health System in Curitiba-Pr. The participants were distributed in three groups, being: diet group (DG), exercise group (EG) and exercise and diet group (EDG). The intervention lasted 16 weeks and the participants were evaluated at three times: before the intervention, after eight weeks and after 16 weeks. Were collected anthropometric and body composition data, the food consumption data was collected through three-day food records, and two questionnaires related to pain (WOMAC - Western Ontario and McMaster Universities Index) and the Quality of life assessment (SF-36 - Medical Outcomes Study 36 - Item short-form health survey) were applied. The participants of EDG and DG participated in the dietetic intervention where they received an individualized dietary plan with a balanced distribution of macronutrients and also participated in meetings every other week for food and nutritional education. The elderly woman in EG and EDG participated in a 16-week program of aquatic physical exercise with progressions of intensity, containing strength and aerobic exercises, two times per week in session that lasted 60 minutes. For statistical data treatment the Shapiro-Wilk test was conducted to test the data normality, Friedman test and Kruskal-Wallis test was used for non-parametric variables. It was adopted a 5% significance level (P < 0.05) towards the body weight loss. Significant weight and body fat reduction were observed in the DG and EDG groups at eight weeks when compared to EG. At the end of the intervention there was no significant reduction. Six (25%) of the participants presented the minimum wage of 5% weight loss. Energy consumption was similar in the three groups at all evaluated times. The food consumption analyses showed that there was a significant reduction in the consumption of lipids in the eight-week evaluation in the DG and EDG groups, but over the 16 weeks the consumption of lipids was the same in all groups. The dietetic treatment associated or not to physical activity was effective to reduce body weight in a short time period; however, it was not possible to establish a clear relationship between the changes in the diet by the participants and their body composition. More studies are needed no explore this relationship. Key-words: aging, osteoarthritis, obesity, food consumption.

Page generated in 0.0748 seconds