• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 205
  • 5
  • Tagged with
  • 212
  • 67
  • 38
  • 34
  • 32
  • 29
  • 28
  • 25
  • 24
  • 20
  • 20
  • 17
  • 16
  • 16
  • 15
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
31

Estudo da prevalencia da respiração predominantemente bucal e possíveis implicações com o aleitamento materno em escolares de São Caetano do Sul - SP - Brasil

Santos, Dênis Clay Lopes dos 24 September 2004 (has links)
Orientador: Jose Martins Filho / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciencias Medicas / Made available in DSpace on 2018-08-04T02:21:44Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Santos_DenisClayLopesdos_M.pdf: 735031 bytes, checksum: c53d9eb12756879e948316c7e7685934 (MD5) Previous issue date: 2004 / Resumo: A respiração fisiológica nasal exerce papel importante para o correto crescimento e desenvolvimento craniofacial. Quando por algum motivo, obstrutivo ou não, essa respiração torna-se prejudicada, desenvolve-se uma respiração bucal de suplência que irá suprir as necessidades respiratórias. Quando essa respiração bucal torna-se predominante, vários distúrbios, não só do aspecto oral, mas de ordem sistêmica, serão desencadeados. O respirador predominantemente bucal é um paciente que tem sua saúde geral comprometida pelas limitações e complicações decorrentes desse distúrbio. Portanto, é de fundamental importância o diagnóstico precoce dessa disfunção para que se possa intervir, muitas vezes de forma interdisciplinar, buscando evitar ou diminuir os danos a saúde do indivíduo. Este trabalho teve como objetivo avaliar a prevalência de respiração predominantemente bucal em crianças regularmente matriculadas nas quatro primeiras séries do ensino fundamental, em escolas públicas estaduais do município de São Caetano do Sul ¿ SP ¿ Brasil. A amostra inicial foi de 1.100 crianças, sendo 556 do sexo feminino e 544 do sexo masculino, com idade entre 6 e 12 anos (idade média de 9,85 anos). A autorização para que as crianças participassem efetivamente do estudo, foi realizada através de Termos de Consentimento Livre e Esclarecido para pesquisas com seres-humanos enviados aos pais ou responsáveis, os quais responderam um questionário abrangendo questões relacionadas à respiração, hábitos, amamentação e postura da criança. Seu preenchimento e interpretação orientaram a seleção das crianças (população alvo) participantes da pesquisa e avaliar possíveis fatores etiológicos da respiração predominantemente bucal (RPB). Posteriormente, foi realizada a avaliação clínica, que possibilitou constatar se a respiração da criança era predominantemente nasal ou bucal, não necessitando de nenhum tipo de exame complementar e não ocasionando nenhum incomodo à criança. A prevalência de respiração predominantemente bucal nas crianças da amostra foi de 26,8%. Após relacionar todos os dados obtidos através do questionário com o padrão respiratório das crianças, foi constatado que, para a população estudada, a amamentação exclusivamente materna foi fundamental para o estabelecimento do padrão respiratório normal (Respiração Nasal) na criança, visto que, 78,02% das crianças que receberam amamentação exclusivamente materna (AEM) desenvolveram padrão respiratório normal e 21,98% RPB. Já a sua falta tem relação direta no estabelecimento da RPB na criança, pois 48% das crianças que não receberam AEM desenvolveram padrão respiratório normal (RN) e 52% RPB. Paralelamente, foi observado que quanto maior for o período de amamentação exclusivamente materna, maior a probabilidade de a criança apresentar a respiração nasal em comparação com os resultados encontrados para os respiradores predominantemente bucais, visto que, 52% das crianças que receberam AEM por menos de 1 mês desenvolveram RN e 48% RPB, em contrapartida, 90% das crianças que receberam AEM por mais de 6 meses desenvolveram RN e 10% RPB. Observou-se, também, que a ação preventiva da AEM sobre a RPB e que a influência do tempo da amamentação sobre a eficácia da prevenção não sofre interferência com relação ao sexo da criança / Abstract: The nasal physiological breathing has an important function for the correct craniofacial development and growth. When, for some reason, obstructive or not, this breathing becomes damaged, it starts to develop a buccal breathing which will supply the respiratory needs. When this buccal breathing becomes predominant, several disturbances, not only the oral aspect but also the systemic order, will be unchained. The predominantly buccal breather is a patient who has your general health committed by the limits and complications of this disturbance. Therefore, the precocious diagnostic of this dysfunction is fundamental because it can interfere, many times, in a interdisciplinary way, trying to avoid or diminish the damages to the individual health. The aim of this work was to evaluate the prevalence of the predominantly buccal breathing in children enrolled in the four first grades of the elementary school, at state public schools of the municipal district of São Caetano do Sul ¿ SP ¿ Brazil. The initial sample was 1.100 children, considering that 556 were female genre and 544 were male genre, between 6 and 12 years old (middle age of 9,85 years old). The authorization which allows the children to participate effectively of the research was accomplished by Terms of Free and Illustrious Consent for researches with human beings, sent to parents or responsible, who also answered a questionnaire including questions related to the children breathing, habits, breathing and posture. Afterwards, a clinical analysis was accomplished in order to make it possible for us to realize if the child's breathing was predominantly nasal or buccal, without any complementary exam and do not causing any inconvenience to the child. Its fulfillment and interpretation guide us to select the children (target population) who participate of the research and to evaluate possible ethiological factors of the RPB (breathing predominantly buccal). The prevalence of the breathing predominantly buccal in the children's sample was 26,8%. After relating all the data obtained through the questionnaires with children's respiratory pattern, it was proved that, for the well educated population the breast-feeding exclusively maternal was fundamental for the establishment of the normal respiratory pattern (Nasal Breathing) considering that 78,02% of the children who received the AEM (breast-feeding exclusively maternal), developed normal respiratory pattern and 21,98% RPB (breathing predominantly buccal). At once, its fault has direct relation to the establishment of the RPB in child, because 48% of the children who did not receive the AEM developed RN (normal breathing) and 52% RPB. At the same time, it was observed that as larger was the period breast-feeding exclusively maternal, larger the probability of the child present the nasal breathing according to the results founded for the breathers predominantly buccal, considering that 52% of the children who received the AEM for less than one month developed the RN and 48% the RPB, in other hand, 90% of the children who received the AEM for more than six months developed the RN and 10% the RPB. It was also observed that the preventive action of the AEM over the RPB and the influence of the breast-feeding period over the effectiveness of the prevention do not depend on child's sex / Mestrado / Saude da Criança e do Adolescente / Mestre em Saude da Criança e do Adolescente
32

Bebidas alcoólicas durante a lactação e seus efeitos na nutrição e metabolismo : estudo em ratos

Goretti Pessoa de Araújo Burgos, Maria January 2003 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T23:04:15Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo8929_1.pdf: 615655 bytes, checksum: ae9992606a0c081acb93e225c72191df (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2003 / O Consumo de bebidas alcoólicas por lactantes vem despertando a atenção dos profissionais de saúde, com muitas perguntas ainda sem respostas, tanto na nutrição como no metabolismo.Objetivou-se estudar os efeitos nutricionais do consumo de etanol, na forma de bebida destilada e fermentada, associado a uma dieta constituída por alimentos habituais do Nordeste brasileiro. Foram utilizadas 30 ratas Wistar, lactantes, e 240 filhotes divididas em 05 grupos, com suas respectivas ninhadas, sendo feita uma padronização (08 filhotes) no segundo dia de vida. Os animais receberam uma única dieta equilibrada, à base de feijão carioquinha, arroz polido, frango, farinha de mandioca e óleo de soja, com um teor protéico de 18%. À ração, foram adicionados diferentes líquidos, conforme o esquema experimental: G1-água destilada;G2-solução hidroalcoólica á 5%;G3- Solução de maltodextrina, substituindo as calorias do álcool ;G4- cerveja com etanol á 5%;G5- Solução de maltodextrina, substituindo as calorias da cerveja. Durante 12 dias analisou-se o consumo alimentar e calórico, a ingestão líquida e etílica, e o percentual de mortos por devoramento e por outras causas. No final do período procedeu-se a retirada do leite materno, para análise (PTN, CH, Lipídeos, sódio, potássio) e do sangue das mães e RNs (Glicose, Colesterol, HDL-C, LDL-C, TG, PTN, Albumina, Vitamina A). Foi determinado o peso relativo do fígado / rim das mães e fígado/ rim / cérebro / coração dos RNs e, em todos os grupos, analisou-se a gordura da carcaça. Foram utilizados os testes de Mann-Whitney, Locrank e o teste de duas proporções, para análise estatística. Os resultados indicam que, no Grupo Alcool, ocorreu, nas mães, perda de peso, a partir do 12º dia, reduzida ingestão hídrica, maior consumo alimentar, no 4º dia, elevação do potássio no leite materno e no peso do rim e redução dos teores de vitamina A circulante. No grupo cerveja foi constatado, nas mães, maior peso durante os 12 dias, aumento acentuado da ingestão hídrica e alcoólica, maior alcoolemia, no 12º dia, elevação nos teores de lactose do leite materno, da proteína do plasma e da gordura da carcaça, além de redução de vitamina A circulante. Nos RNs, as bebidas alcoólicas provocaram: tendência a maior ganho em peso e gordura corporal, com cerveja, além de redução no tempo de aparecimento de pêlos e de abertura dos olhos, da glicose e do LDL-C. O Grupo Alcool apresentou curva ponderal semelhante ao controle, aumento do peso do rim e cérebro, atraso na abertura dos olhos, maior percentual de mortos/devorados, redução de glicose e LDL-C. Conclui-se que as bebidas alcoólicas com teores reduzidos de etanol, durante a lactação, podem ocasionar graves alterações no comportamento, nutrição e metabolismo das mães, comprometendo o desenvolvimento normal dos RNs, além de elevar a morbi-mortalidade
33

Interrelação nutricional entre mãe e filho, focalizando a composição corporal nas idades adolescentes e adulta

Guimarães, Kátia Regina Leoni Silva Lima de Queiroz, 1962- 28 April 1994 (has links)
Orientador : Antonio de Azevedo Barros Filho / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Engenharia de Alimentos / Made available in DSpace on 2018-07-19T07:03:12Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Guimaraes_KatiaReginaLeoniSilvaLimadeQueiroz_M.pdf: 4515220 bytes, checksum: d919da7a15caf72b04b03fbaf8f6df0d (MD5) Previous issue date: 1994 / Resumo: Estudou-se a composição corporal de 111 nutrizes por 3 meses, com seus lactentes, divididas em dois grupos, adolescentes e adultas com idade variando de 13 a 19 anos e de 20 a 29 anos, respectivamente. As variáveis analisadasforam medidas antropométricas (peso, pregas cutâneas biceptal, triceptal subscapular e supraillaca e circunferência braquial ) , idade materna, estatura materna, ganho ponderal materno, peso pré- gestacional, peso no pós-parto, idade ginecológica, idade da menarca, idade gestacional (semanas), escolaridade, estado marital, saneamento básico, tipo de aleitamento, sexo do recém nascido, idade gestacional por Capurro, peso ao nascer, comprimento, tempo de desmame. As medidas antropométricas foram avaliadas pelo modelo de regressão com coeficientes aleatórios, para o desenvolvimento do estudo longitudinal com medidas feitas em número e tempo diferentes. As medidas de peso e prega cutânea subscapular diminuíram significativamente no período estudado nos dois grupos assim como as medidas do índice de massa corporal e massa de gordura. Circunferência muscular e massa magra, diminuíram no tempo indicando perda de fluidos estatisticamente significante, (p = 0,0006) e (p < 0,0001), respectivamente, nos dois grupos. As mães adultas apresentaram sempre valores maiores de composição corporal. Os lactentes não apresentaram diferenças significativas entre os dois grupos. O Índice de amamentação foi de 69,8% e 68,9%, para o aleitamento exclusivo para o grupo de adolescentes e adultas, respectivamente. Os resultados sugerem que ser mãe adolescente não influência o desenvolvimento do recém nascido, assim como, não difere das mães adultas, na mobilização de gordura e água no período pós-parto / Abstract: Body composition was studied in 111 lactating women for three month and their infants, divided in two groups, adolescents and adults, with ages varying from 13 to 19 and from 20 to 29 years old, respectively. The variables analyzed were anthropometric measurements (weight, skin fold thicknesses at four sites - biceps, triceps, subscapular and suprailiac - and midarm circumference), maternal age, maternal height, maternal weight gain, preconception weight, postpartum weight, gynecological age, age of menarca, gestational age (weeks), education, marital status, basic sanitation, feeding method, sex of the infant, gestational age by Capurro, time of weaning, birth-weight, length. Anthropometric measurements were evaluated through the model of regression with aleatory coefficients, for the development of the longitudinal study with measurements taken at different number and period. Measurements of weight and subscapular skin fold thickness decreased significantly for the two groups in the time frame studied, as well as measurements of body mass index and fat mass. Midarm muscle circunference and lean body mass decreased in the period indicating fluid loss statistically significant (p = 0.0006) and (p < 0.0001), respectively in the two groups. Adult mothers always presented higher values of body composition. Infants did not present significant differences between the two groups. Index of exclusive breast-feeding was 69.8% and 68.9% for adolescents and adults, respectively. Results suggest that being an adolescent mother does not affect the infant development, nor does it differ from adult-women in fat mobilization and water displacement in postpartum period / Mestrado / Mestre em Ciência da Nutrição
34

"Estudo sobre o traço e estado de ansiedade das nutrizes que apresentaram indicadores de hipogalactia e nutrizes com galactia normal" / "Study about the trace and anxiety state of nursing mothers with the insufficient breastfeeding indicators presented by them and nursing mothers with normal breastfeeding"

Aragaki, Ilva Marico Mizumoto 15 April 2002 (has links)
A queixa de “pouco leite" ou hipogalactia tem sido apontada como uma das mais freqüentes causas do desmame ou interrupção do aleitamento materno exclusivoe, os baixos volumes de leite têm sido associados à ansiedade materna que poderia provocar alterações na fisiologia da lactação inibindo a produção láctea. Os objetivos deste estudo foram: identificar o traço e estado de ansiedade no 10°dia pós-parto e estado de ansiedade no 30ºdia pós-parto das nutrizes primíparas e multíparas que apresentam indicadores de hipogalactia; caracterizar o traço e estado de ansiedade no 10°dia pós-parto e estado de ansiedade no 30ºdia pós-parto das nutrizes primíparas e multíparas que apresentam galctia normal; comparar o traço e estado de ansiedade das nutiezes hipo e normogalactas, no 10°dia e no 30ºdia pós-parto e verificar as possíveis relações entre o estado der ansiedade das nutrizes no 10° e 30ºdia pós-parto com os indicadores de hipogalactia apresentados por elas ou seus filhos. Participaram do estudo 168 nutrizes e seus filhos que formaram 4 sub-grupos com primíparas e multíparas hipogalactas e primíparas e multíparas normogalactas, com 42 mulheres em cada. Foram incluídas no grupo de hipogalactas as mulheres e RN que apresentaram ou referiram um ou mais indicadores de hipogalactia. Os resultados obtidos mostraram que as nutrizes deste estudo apresentam média dos escores de traço de ansiedade correspondentes à média ansiedade e a média dos escores dos estados de ansiedade nos 10° e 30ºdia pós-parto correspondentes à baixa ansiedade. As primíparas e multíparas hipogalactas e as primíparas com galactia normal apresentaram traço de ansiedade mais elavado do que os estados de ansiedade por ocasião 30ºdia pós-parto. As multíparas com galactia normal apresentaram no 30ºdia pós-parto, escores de estado de ansiedade mais elevados do que aqueles apresentados por ocasião do 10ºdia pós-parto e ambos abaixo dos escores do traço de ansiedade obtidos no 10ºdia pós-parto. Para essas mulheres, a experiência e a normalidade de produção láctea não diminuíram o grau de ansiedade. Em relação aos indicadores de hipogalactia e o estado de ansiedade das nutrizes no10° e 30ºdia pós-parto, encontramos uma relação direta entre a presença dos indicadores e o aumento do grau de ansiedade materna. Embora tenhamos encontrado relações entre alguns dos indicadores de hipogalactia e grau de ansiedade materno, ficou evidente que a remissão dos sinais maternos e neonatais, depende, na maioria das vezes, da correção da técnica da amamentação através da orientação e oferecimento de apoio às nutrizes. / The complaint about “few milk" or insufficient lactation has been pointed as one of the most frequent causes of the weaning or interruption of the exclusive maternal breastfeeding and, the low volumes of breast milk have been associated to the maternal anxiety that could provoke alterations in the physiology of the lactation inhibiting the lacteal production. The objectives of this study were: to identify the trace and the anxiety state in the 10th postpartum day and the anxiety state in 30th postpartum day of the primiparous and multiparous nursing mothers who present insufficient brestfeeding indicators; to characterize the trace and the anxiety state in the 10th postpartum day and the anxiety state in the 30th postpartum day of the primiparous and multiparous nursing mothers who present normal breastfeeding; to comparae the trace and the anxiety state of the nursing mothers with insufficient breastfeeding and nursing mother with normal brestfeeding, in the 10th and 30th day postpartum and to verify the possible relationships among the anxiety state of the nursing mothers in the 10th and 30th day postpartum with the insufficient brestfeeding indicators presented by them or their children. Have participated in the study 168 nursing mothers and their children who formed 4 sub-grops with primiparous and multiparours who present insufficientbrestfeedind and primiparous and multiparous who present normal brestfeeding, with 42 women each. Have been included in the insufficient brestfeeding group the women and newborn that presented or they referred to one or more insufficient lactation indicators. The obtained results have showed that the nursing mothers of this study has presented average scores of trace of anxiety according to the average anxiety and the average of the scores of the anxiety states in the 10th and 30th day postpartum corresponding to the low anxiety. The primiparous and multiparous who present insufficient brestfeeding and the primiparous with normal lactation have presented higher anxiety state for occasion of the 10th and 30th day postpartum. The primiparous with normal lactation have presented in the 30th postpartum higher scores of anxiety state than those have presented by occasion of the 10th postpartum and both below the scares of the anxiety trace obtained 10th postpartum. For those women the experience and the normality of the lacteal production didn´t reduce the anxiety degree. In relation to the insufficient lactation indicators and the anxiety state of the nursing mothers in the 10th and 30th day postpartum, we found a direct relationship between the presence of the indicators and the increase of degree of maternal anxiety. Although we have been finding relationships among some insufficient lactation indicators and the degree of maternal anxiety, it was evident that the remission of the maternal and neonatal signs, depends, most of the time, of the correction of the brestfeeding technique through orientation and support offer to the nursing mothers.
35

"Os significados da amamentação na perspectiva das mães" / Os significados da amamentação na perspectiva das mães.

Gusman, Christine Ranier 25 January 2005 (has links)
Este é um estudo qualitativo, que se apoiou no referencial cultural para compreender o fenômeno da amamentação. Tem por objetivo a compreensão dos aspectos culturais sobre amamentação, na visão de um grupo de mulheres, identificando seus significados e analisando como os mesmos se manifestam na prática. O estudo realizou-se em um bairro da cidade de Porto Nacional, Tocantins, e teve como sujeitos cinco mães que estavam com seus bebês na faixa etária de um a seis meses. Os dados foram coletados através de entrevista semi-estruturada e da observação, foi construído um diário de campo que auxiliou na interpretação dos dados. Após transcrevermos as entrevistas, utilizamos o que Bogdan & Biklen (1994) denominam de categorias de codificação, ou seja, frases ou palavras que dão uma noção do sentido acerca das informações contidas nos dados empíricos. Os códigos principais que emergiram a partir da análise foram três: insegurança/culpa, alimentação: o saber popular e o científico e cuidado pela família e pelo profissional. A amamentação revelou-se uma experiência única e particular para cada mulher, e envolveu diferentes significados em diferentes momentos da amamentação. Assim, toda experiência tem valor e merece crédito, não nos cabendo julgamentos de qualquer natureza. Aspectos relativos a momentos negativos e desagradáveis vivenciados pelas mulheres durante a amamentação foram ressaltados por elas em suas falas, além de uma valorização do saber popular muitas vezes em detrimento do científico; evidenciando uma visão diferente do que vem se apregoando nos discursos em prol da amamentação. Enquanto profissionais de saúde, precisamos re-aprender a ouvir nossas mulheres e entender que sua lógica está baseada não somente em suas experiências, como também nas compreensões e práticas que comunidade em que está inserida tem a respeito de um assunto. Talvez assim, sejamos capazes de contribuir para o êxito desse processo. / Esto es un estudio cualitativo, de que si está apoyada en la cultura para entender el fenómeno del amamentación. Tiene para el objetivo la comprensión de los aspectos culturales en la amamentación, en la visión de un grupo de mujeres, identificando sus significados y analizándolos como los mismos si revelan en el práctico. El estudio que fue convertido satisfizo en un cuarto de la ciudad de Porto Nacional, Tocantins, y tenía como ciudadanos cinco madres que estaban con sus bebés en la venda de un a seis meses. Los datos habían sido recogidos con entrevista de la mitad-structuralized y observaciones, diario del campo fue construido que asistió a la interpretación de los datos. Para transcribir después las entrevistas, utilizamos qué llamadas de Bogdan y de Biklen (1994) de categorías de la codificación, o, de las frases o de las palabras que dan una noción de la dirección referente a la información contenida en los datos empíricos. Los códigos de la cañería que habían emergido del análisis habían sido tres: falta de fiabilidad y culpabilidad, alimentando: el saber científico y el saber popular, el cuidado bien-tomado de uno para la familia y el profesional. La amamentación demostró una experiencia particular solamente e para cada mujer, e implicó diversos significados en diversos momentos del amamantamiento. Así, toda la experiencia tiene valor y merece crédito, en no caber los juicios de cualquier naturaleza. Los aspectos relativos los momentos de la negativa vivieron por las mujeres durante la amamentación habían sido profundamente salientes para ellas en su hablan, más allá de una valuación de popular sabiendo muchas veces en el detrimento de el científico; evidenciando una diversa visión de eso viene si proclama en los discursos en el favor del amamantamiento. Mientras que son profesionales salud, necesitamos re- a aprendemos oír a nuestras mujeres y entender que su basan lógica no solamente en sus experiencias, como también compriensón en las prácticos y que la comunidad donde se inserta tiene con respecto a un tema. Quizás así, déjenos sea capaz contribuir para el éxito de este proceso.
36

Práticas maternas na alimentação da criança : investigação etnográfica

Sales, Ana Amélia da Rocha 17 December 2008 (has links)
Made available in DSpace on 2019-03-29T23:22:14Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2008-12-17 / Breastfeeding is biologically determined and sociocultural conditioned, consisting of an act made up of ideologies and influences, arising from conditions and lifestyle, being the primary factor for growth and development of the baby. The maternal beliefs regarding the feeding of infants from 0 to 6 months has an effect over the life of the individual. The study aimed to investigate the causes of insertion of complementary feeding early in primiparae of children in the age group 0 to 6 months, describing the food cultural practices used by mothers of children aged 0 to 6 months; identify the difficulties faced by mothers in the process of breastfeeding and see how the support networks affect the process of breastfeeding. The path had the methodological quality approach, with the use of ethnographic study, developed during the months of March until August 2008. The informants of the research were eighteen primiparous mothers of children 0 to 6 months, which were not exclusively breast fed attending the consultation of child welfare in UBASFs of the Unit or the Joint Association of Jereissati III, in the Municipality of Pacatuba- Ceara. For data collection, used a semistructured and daily camp. The results were analyzed and reflected upon the principles that guide the technical thematic analysis of Bardin, emerging categories: I use complementary feeding to calm the baby, because he not only meets with the breast; The complementary feeding help to grow, develop and fatten the baby, preventing diseases; Difficulties experienced in the process of breastfeeding; Foods that are not included in infant feeding and influence of support networks for feeding. It was evident that the primiparous show insecure from of exclusive breastfeeding and that the influence of the lifestyle cooperating for the decisions taken on the early weaning because the individuality of each participant through the culture rooted in the community and to the complementary feeding is directly associated with other nutrients to be healthy for the newborn, apart from problems related to the aesthetics, comfort and leisure in front of exclusivebreastfeeding. / A amamentação é biologicamente determinada e socioculturalmente condicionada, composta por um ato formado por ideologias e determinantes, que derivam das condições e do estilo de vida, sendo fator primordial para o crescimento e desenvolvimento do bebê. As crenças maternas em relação a alimentação de lactentes de zero a seis meses tem repercussões ao longo da vida do indivíduo. A pesquisa teve como objetivos investigar as causas da inserção da alimentação complementar precoce por primíparas de crianças na faixa etária de zero a seis meses; descrever as práticas culturais alimentares utilizadas pelas mães de crianças na faixa etária de zero a seis meses; identificar as dificuldades enfrentadas pelas mães no processo de amamentação e verificar como as redes de apoio influenciavam no processo de amamentação. O caminho metodológico teve a abordagem qualitativa, com o emprego do estudo etnográfico, desenvolvido durante os meses de março a agosto de 2008. As informantes da pesquisa foram dezoito mães primíparas das crianças de zero a seis meses, que não estavam em aleitamento materno exclusivo, atendidas na consulta de puericultura, nas UBASFs da Unidade Mista ou da Associação do Jereissate III, no município de Pacatuba - Ceará. Para a coleta dos dados, utilizou-se entrevista semiestruturada e diário de campo. Os resultados foram analisados e refletidos mediante os princípios que norteiam as técnicas de análise temática de Bardin, emergindo as categorias: Eu uso alimentação complementar para acalmar o bebê, porque ele não se satisfaz só com a mama; A alimentação complementar ajuda a crescer, desenvolver e engordar o bebê, evitando doenças; Dificuldades enfrentadas no processo de amamentação; Alimentos que não são inseridos na alimentação infantil e Influência das redes de apoio na alimentação. Pôde-se evidenciar que as primíparas demonstraram insegurança diante da amamentação exclusiva e que a influência do estilo de vida colaborou para as decisões tomadas quanto ao desmame precoce, devido a individualidade de cada participante, mediante a cultura enraizada na comunidade e em virtude da alimentação complementar estar diretamente associada a outros nutrientes considerados saudáveis para o recém-nascido, além das dificuldades relacionadas com a estética, comodidade e lazer diante da amamentação exclusiva.
37

Conhecimentos e práticas dos agentes comunitários de saúde na promoção do aleitamento materno

Serrano, Mírian Navarro [UNESP] 07 March 2014 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2015-03-03T11:52:46Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2014-03-07Bitstream added on 2015-03-03T12:07:03Z : No. of bitstreams: 1 000798622.pdf: 866831 bytes, checksum: ee19df693fbb0b5b0579a4382115434a (MD5) / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) / Avaliação do conhecimento dos profissionais de saúde é fundamental, para que haja políticas públicas de qualificação e capacitação da equipe e melhoria da qualidade dos serviços prestados. Objetivou-se identificar o nível de conhecimento de Agentes Comunitários de Saúde (ACS) sobre as práticas de aleitamento materno. Realizou-se estudo exploratório descritivo, com abordagem quanti-qualitativa e como instrumento de pesquisa questionário semiestruturado, com questões abertas e fechadas. As variáveis foram: sócio demográficas, capacidade percebida para orientação sobre aleitamento, participação em treinamentos/cursos, conhecimentos sobre vantagens do aleitamento para mãe e bebê. Realizou-se análise descritiva e foram empregados os testes Qui-quadrado, Exato de Fischer e G, ao nível de significância de 5%. As questões abertas foram analisadas de acordo com a técnica de pesquisa qualitativa. Participaram da pesquisa 148 ACS. Desses 92,30% eram do sexo feminino; 71,60% com 2° completo e 70,30% atuavam como ACS há menos de 5 anos. Grande parte dos ACS (45,95%) relatou não se sentir capacitado para orientar sobre aleitamento materno e 63,30% nunca participaram de treinamentos/cursos sobre amamentação. Embora 85,14% acreditassem que a amamentação deveria ser iniciada logo após o parto, apenas 25,00% realizavam visitas domiciliares até 3 dias após o nascimento. A maioria citou vantagens do aleitamento relacionadas somente ao bebê, emergindo as categorias: nutrição do bebê, imunológica, desenvolvimento/saúde do bebê, dentição/ossos. Quanto às orientações para os problemas advindos da amamentação, 12,90% das respostas foram consideradas corretas para o tratamento de seios ingurgitados, 29,84% em caso de fissuras. Houve associação estatisticamente significante entre capacidade de orientar as mães na amamentação e participação em treinamentos... / Assess the knowledge of health professionals is essential, so that there is public policy qualification and training of staff and improving the quality of services provided. This study aimed to analyze the knowledge and practices of breastfeeding promotion of Community Health Agents (CHW). We conducted a descriptive exploratory study using quantitative and qualitative approach. CHW 148 participated in the survey and the survey instrument was semi-structured questionnaire with open and closed questions. The variables were: sociodemographic, perceived for guidance on breastfeeding, participation in training/courses, knowledge of benefits of breastfeeding for mother and baby capability. A descriptive analysis and chi- square and Fisher's exact level of 5% significance tests were used. The open questions were analyzed according to qualitative research technique. Of the total, 92,30 % were female, 71,6 % with 2° full and 70,3% worked as CHW for less than five years. Much of the CHW (45,95%) reported not feel qualified to advise on breastfeeding and 63,30% never participated in training/courses on breastfeeding. Although 85,14% believed that breastfeeding should be initiated soon after birth, only 25% had home visits up to 3 days after birth. The most cited advantages of breastfeeding related only to the baby, according to the categories: baby nutrition, immunological, development/baby health, teeth/bones. The Guidelines for the problems created by breastfeeding, 12,90% of the responses were considered correct to treat engorged breasts, 29,84% in case of cracks. There was a statistically significant association between ability to advise mothers on breastfeeding and participation in training (p<0.001). We conclude that knowledge of CHW is limited and despite exercise of breastfeeding orientation activities, the solution of the main problems during lactation is still unknown, which highlights...
38

Avaliação das características do aleitamento artificial em crianças de zero à 71 meses, Florianópolis - SC

Czernay, Ana Paula Callado January 2001 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Odontologia / Made available in DSpace on 2012-10-18T04:14:47Z (GMT). No. of bitstreams: 0Bitstream added on 2014-09-25T21:05:26Z : No. of bitstreams: 1 179719.pdf: 3587286 bytes, checksum: 069fc6849fc567388fb1a662bda61cde (MD5) / Foram avaliadas as características do aleitamento artificial em crianças de zero à 71 meses, através do envio de questionários aos pais e da observação direta dos bicos de mamadeira utilizados. Verificou-se a época do desmame, o grau de informação materna sobre este método de aleitamento, se houveram informações prévias ao seu início, o tipo de bico utilizado e as características das marcas comerciais incluídas no estudo. A conduta frente ao uso de mamadeiras foi imprópria, o desmame precoce, o grau de informação materna insuficiente e a maioria dos bicos utilizados pelas crianças eram inadequados; entretanto um grande número de mães relatou ter recebido orientações prévias. Quanto as marcas comerciais, a maioria apresentou características desfavoráveis.
39

A mulher como foco central na pratica do aleitamento materno : uma experiencia assistencial fundamentada na teoria do auto-cuidado de Orem

Santos, Evanguelia Kotzias Atherino dos January 1991 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro de Ciencias da Saude / Made available in DSpace on 2012-10-16T04:49:20Z (GMT). No. of bitstreams: 0Bitstream added on 2016-01-08T17:14:05Z : No. of bitstreams: 1 84477.pdf: 10625329 bytes, checksum: 7a713d7f65e85a448f1169d9b89cf730 (MD5) / Este trabalho consiste na elaboração e implementação de um marco conceitual e um processo de enfermagem fundamentados na Teoria do Auto-Cuidado de Orem, tendo como foco central a mulher na prática do aleitamento materno. A metodologia assistencial foi desenvolvida com 10(dez) mulheres, no período de fevereiro/1989 a dezembro/1990 e sua implementação teve início em uma maternidade de Florianópolis - SC, sendo posteriormente estendida ao domicílio das mesmas. A coleta de dados foi realizada durante o período de internação e por ocasião das visitas domiciliares, através de entrevistas, consulta aos prontuários hospitalares e observação, segundo instrumento elaborado para esta finalidade. A assistência de enfermagem foi planejada e desenvolvida a partir dos déficits de competência para o auto-cuidado apresentados pelas mulheres no aleitamento materno, de acordo com o marco conceitual elaborado em etapas do processo de enfermagem adotado. Com base na assistência de enfermagem prestada constatou-se que o marco conceitual elaborado é operacionalizável na prática através do processo de enfermagem e sua utilização propiciou vislumbrar a mulher no aleitamento materno de forma holística, promovendo seu crescimento como ser humano, fazendo-a descobrir a si mesma, suas potencialidades e limitações.
40

Amarras da liberdade

Hames, Maria de Lourdes Campos January 2006 (has links)
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Enfermagem. / Made available in DSpace on 2012-10-22T17:38:08Z (GMT). No. of bitstreams: 1 236722.pdf: 1416650 bytes, checksum: d5bbb03d2b32992679352de6e53d8153 (MD5) / O processo de amamentação mostra-se imbricado em uma espessa rede de valores constituindo-se numa junção multidimensional e exigindo diferentes abordagens e intervenções para uma atuação efetiva na problemática nos dias atuais. Considerando a escassez de estudos que abordam o processo de desmame enquanto parte do amamentar bem sucedido na perspectiva da mulher, operacionalizei a pesquisa que originou esta Tese, objetivando conhecer as representações maternas do processo de amamentação-desmame de crianças com idade superior a dois anos. A pesquisa envolveu trinta e duas mulheres residentes em treze localidades do município de Biguaçu, em Santa Catarina, cujos filhos haviam nascido no período de outubro de 2002 a outubro de 2003. Constituiu-se de uma pesquisa qualitativa de caráter exploratório-descritivo, que teve como referencial teórico a Teoria das Representações Sociais, de Serge Moscovici. Para a coleta dos dados foram utilizados instrumentos como a entrevista individual semi-estruturada, o diário de campo, bem como, a escuta sensível. Os dados obtidos foram transcritos e validados pelas participantes, para serem utilizados no estudo. Foram cumpridas as normas das Resoluções 196/96 e 251/97 do Conselho Nacional de Saúde, que trata da pesquisa envolvendo seres humanos. Operacionalizada através de sessenta e quatro encontros (trinta e dois para coleta dos dados e trinta e dois para validação dos mesmos) face à face com as participantes, em seus domicílios, os dados obtidos foram analisados à luz do referencial teórico de escolha. Desta análise foi possível identificar três temas. O primeiro tema, denominado "Eu amamentei meu filho por mais de dois anos e desmamei, apesar de tudo!", trata da representação dos sentimentos maternos no amamentar-desmamar e mostra a complexidade que envolve o processo para quem o vivencia. Em suas representações, únicas e irrepetíveis, estas mulheres colocaram sentimentos e significados, muitas vezes contraditórios, mostrando a ambigüidade que cerceia o processo e o simbolismo que o comporta, enquanto possibilidade de crescimento ou amarra ideológica. No segundo tema, "Como aconteceu o desmame", apresento os contornos do desenho que o amamentar-desmamar riscou na vida destas mulheres. As práticas de desmame identificadas deixaram transparecer a evidência que, de certa forma, elas agem com base nos conhecimentos e formas aceitas e conhecidas no meio familiar e social em que se inserem, prevalecendo a vontade e o interesse da criança sobre os da mãe. O terceiro tema, "Quem amamentou o João, que o desmame!", aponta as insistentes tentativas de camuflagem social da violência perpetrada na esfera privada do amamentar-desmamar na perspectiva do ser mulher, alertando para a existência de realidades silenciadas e tornadas imperceptíveis pela convivência social, cujas práticas familiares e profissionais coniventes, tornam-se geradoras de um desamparo cuidativo. No aprofundamento das relações interpessoais foi possível identificar a influência da construção social do modelo de maternidade (ideal da boa mãe) e a mística da unidade mãe-criança, bem como, a necessidade de individuação dos sujeitos envolvidos no processo. Finalmente, o estudo me permitiu concluir que não há, atualmente, um posicionamento epistemológico, que dê sustentação aos argumentos da mulher nutriz em suas crises e conflitos no processo de amamentar-desmamar.

Page generated in 0.126 seconds