• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 29
  • Tagged with
  • 29
  • 29
  • 29
  • 27
  • 12
  • 12
  • 10
  • 10
  • 8
  • 8
  • 8
  • 8
  • 7
  • 6
  • 6
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
11

Análise do perfil sociodemográfico, clínico e laboratorial de pessoas com mais de 13 anos vivendo com HIV/AIDS no oeste do Pará e tendências de incidência de AIDS em Santarém / Analysis of sociodemographic, clinical and laboratory features of people over 13 years old living with HIV / AIDS in western Pará and AIDS incidence trends in Santarém

Paulo Afonso Martins Abati 04 February 2013 (has links)
A infecção pelo vírus da imunodeficiência humana na Amazônia tem-se mostrado como um dos mais recentes desafios para o enfrentamento da epidemia de HIV/aids no Brasil. Estudos epidemiológicos baseados em dados de incidência mostram tendência de crescimento da epidemia na região Norte do país. O Serviço de Assistência Especializada de Santarém é referência em assistência às pessoas com HIV/aids de 25 municípios das mesorregiões do baixo Amazonas e sudoeste do Pará. Os objetivos do presente trabalho consistem em descrever as características sociodemográficas, clínicas e laboratoriais de pessoas vivendo com HIV à admissão nesse serviço de referência, comparando-as entre os períodos: 1999 a 2002(P1), 2003 a 2006(P2) e 2007 a 2010(P3) e analisar as tendências de incidência de aids em Santarém entre 1999 e 2010. As informações referentes às variáveis de interesse foram obtidas em revisão de prontuários. Foram calculados os coeficientes de incidência padronizados a partir dos casos notificados de aids em Santarém, obtidos em bases de dados nacionais e locais. A análise de tendência de incidência foi realizada por modelos de regressão polinomial. A maioria dos 527 sujeitos (62,4%) foi admitida em P3, com 24,1% e 13,5% em P2 e P1, respectivamente. Observou-se aumento significativo da participação de indivíduos não procedentes de Santarém em P3 em comparação a P1. Verificou-se diferença significativa entre os sexos com relação ao motivo de realização da testagem pelo fato do conhecimento da soropositividade do parceiro ter motivado a testagem entre as mulheres em P1 e P2. Enquanto a presença de sinais e sintomas sugestivos de HIV/aids motivou o teste em homens durante todo o período avaliado. Houve redução significativa das medianas de linfócitos T CD4+ à admissão em P3, em relação a P1 e P2. Foram notificados 336 casos novos de aids em Santarém no período de 1999 a 2010. Foi encontrada tendência significativa de crescimento da epidemia em Santarém em ambos os sexos, e nas categorias de exposição ao HIV heterossexual e homo/bissexual no sexo masculino. O crescimento da demanda assistencial no serviço de Santarém, com incremento do número de pacientes procedentes de municípios menores e, admitidos em estadios tardios da infecção, associada à tendência de crescimento de incidência de aids em Santarém no período estudado, sugerem que as intervenções programáticas implementadas na região podem ter contribuído para o reconhecimento de maior número de casos de aids, porém ainda não possibilitaram o diagnóstico mais precoce. Acredita-se que estratégias de vigilância epidemiológica de segunda geração poderiam subsidiar de modo mais eficiente as intervenções programáticas voltadas ao controle da epidemia em uma região caracterizada por apresentar fatores individuais, sociais e programáticos que conferem vulnerabilidade acrescida à infecção pelo HIV. / Infection with human immunodeficiency virus within the Amazon region has been shown as one of the latest challenges confronting the HIV/AIDS epidemic in Brazil. Epidemiological studies based on incidence data show an increasing trend in AIDS incidence in the Brazilian North region. The specialized HIV/AIDS outpatient clinic of Santarém is the reference healthcare setting that provides care for people living with HIV/AIDS (PLHA) from 25 municipalities of the Lower Amazon and southwestern Pará regions. The aims of this study are to describe socio-demographic, clinical and laboratory features of PLHA at time of admission to this reference clinic, comparing them among the following periods: 1999 to 2002 (P1), 2003 and 2006 (P2) and 2007 and 2010 (P3), and to analyze AIDS incidence trends in Santarém between 1999 and 2010. Information about variables of interest was obtained by review of medical records. Standardized AIDS incidence rates were calculated, based on cases reported in Santarém, using data obtained from national and local databases. Incidence trend analysis was performed by polynomial regression. Out of 527 records, 62.4% of patients were admitted to the clinic in P3, 24.1% and 13.5% in P2 and P1, respectively. A significant increase was seen in the participation of individuals from cities other than Santarém in P3, as compared to P1. There was a significant gender difference in the reason to be tested for HIV, as women were more likely to have been tested due to a seropositive partner in P1 and P2, whereas existing signs and symptoms of HIV/AIDS predominated among men as the reason for testing throughout the study period. A significant reduction in median CD4+ cell counts at admission was noticed comparing P3 to P1 and P2. 336 AIDS cases were reported in Santarém from 1999 to 2010. An increasing AIDS incidence trend was found for both genders, and for both heterosexual and homo/bisexual among males. The increasing local demand for HIV/AIDS care, with larger numbers of cases coming from smaller cities and admitted in later stages of HIV infection, taken together with the increasing AIDS incidence trend in Santarém during the study period suggest that even though programmatic interventions may have succeeded in identifying more AIDS cases, they were not able to lead to an earlier diagnosis. We believe that the implementation of second generation surveillance strategies in this region could guide programmatic interventions for the control of the epidemic more efficiently, in a context characterized by individual, social and programmatic factors related to a high vulnerability to HIV infection.
12

Avaliação dos níveis de corte do hormônio estimulador da tireoide na triagem neonatal para a detecção de hipotireoidismo congênito no Estado de Mato Grosso / Thyroid-stimulating hormone evaluation in neonatal screening for the detection of congenital hypothyroidism in the State of Mato Grosso

Stela Maris Silvestrin 29 April 2014 (has links)
INTRODUÇÃO: O Hipotireoidismo congênito (HC) é uma das endocrinopatias mais frequentes em pediatria e pode causar retardo mental e do crescimento, se não for tratado precocemente. A determinação do nível do hormônio estimulador da tireoide em sangue total após o nascimento (TSHneo) constitui uma estratégia efetiva para o rastreamento de HC, embora não exista consenso em relação aos níveis considerados seguros para essa detecção. Muitos serviços utilizam os valores de corte do TSH neonatal de 10,0 e 15,0 ?UI/mL, por ensaios imunofluorimétricos. OBJETIVO: Analisar a capacidade de detecção dos casos de hipotireoidismo congênito por diferentes níveis de corte do TSH neonatal e os efeitos destes sobre o sistema de triagem neonatal para essa doença, em nascidos vivos avaliados pelo Programa de Triagem Neonatal (PTN) da rede pública do Estado de Mato Grosso (MT), de 01 de janeiro de 2010 a 31 de dezembro de 2012. MÉTODOS: Estudo de coorte, de corte transversal, com coleta retrospectiva de dados obtidos a partir do banco de dados do Serviço de Referência em Triagem Neonatal do Estado de Mato Grosso, de nascidos vivos no período 01/01/2010 a 31/12/2012 e avaliados pelo PTN-MT. Estes foram divididos em dois grupos: I. Controle: Crianças com exame de triagem neonatal normal; II. Estudo: Crianças com HC. Análise estatística incluiu o uso do teste qui-quadrado ou exato de Fischer para análise das características dos recém-nascidos entre os grupos e o teste t de Student ou não paramétrico de Mann-Whitney para análise dos níveis de TSH em sangue total de ambos os grupos e, avaliação das concentrações de TSH e T4 livre no soro, em crianças com HC. Construiu-se uma curva ROC (Receiver Operating Characteristic), para a avaliação dos pontos de corte do TSHneo. O nível de significância foi p<0,05. RESULTADOS: Entre as 111.705 crianças triadas pelo Programa, 50 tiveram o diagnóstico de HC, sob o ponto de corte do TSHneo de 5,0 ?UI/mL. A prevalência da doença foi de 1:2.234 nascidos vivos. A cobertura do Programa estadual foi de 73,9%. Para o Grupo II, os níveis do TSHneo foram superiores a 20,0 ?UI/mL em 61,4% das crianças e, os níveis de TSH no soro excederam este valor em 83,7%. A curva ROC identificou o ponto de corte do TSHneo de 5,03 ?UI/mL, como o correspondente à sensibilidade de 100% e a maior especificidade associada (93,7%). A área observada sob a curva foi de 0,9898 (p<0,0001). CONCLUSÕES: Observou-se uma cobertura inadequada do PTN-MT. O ponto de corte do TSH neonatal de 5,0 ?UI/mL, adotado pelo PTN-MT, foi confirmado pela curva ROC como o mais seguro para detectar HC e determinou a elevada prevalência da doença no Estado de Mato Grosso / INTRODUCTION: Congenital hypothyroidism (CH) is a very common pediatric endocrine disorder and can cause mental and growth retardation without early treatment. Measuring the total blood thyroid-stimulating hormone level after birth (TSHneo) is an effective screening strategy for CH, although there is not yet a consensus on the appropriate diagnostic levels. Many services use the neonatal TSH cut-off points of 10.0 and 15.0 uIU/mL per imunofluorimetric assay. OBJECTIVE: The aim of the present study was to analyze the ability of various TSHneo cutoff values to detect CH and their effects on the Newborn Screening Program (NSP) of the State of Mato Grosso (MT) from January 1, 2010, to december 31, 2012. METHODS: Cohort study, cross-sectional, based on retrospective data collection obtained from the database of the Reference Service for Neonatal Screening of the State of Mato Grosso, for all live births from January 1, 2010, to December 31, 2012, reviewed by NSP-MT. The infants were divided into two groups: I-Control: infants with normal newborn screening tests and II-Study: infants with CH. Statistical analysis included the chi-square or Fisher\'s exact test to compare the characteristics of the newborns from both groups and Student\'s t-test or the non-parametric Mann-Whitney test to analyse the total blood TSH level from both groups of infants and evaluate the serum TSH and free thyroxine (T4) concentrations in infants with CH. A Receiver Operating Characteristic (ROC) curve was constructed to assess the TSHneo cutoff values. The significance level was p < 0.05. RESULTS: Using a TSHneo cutoff value 5.0 uIU/mL, 50 out of 111,705 screened infants were diagnosed with CH. The prevalence of CH was 1:2,234 live births. The state program coverage was 73.9%. For Group II, the TSHneo levels were higher than 20.0 uIU/mL in 61.4% of infants, and the serum TSH levels exceeded that level in 83.7%. The ROC curve showed that a TSHneo cutoff value of 5.03 uIU/mL had 100% sensitivity and the greatest associated specificity (93.7%). The area under the curve was 0.9898 (p < 0.0001). CONCLUSIONS: An inadequate coverage of the NSP-MT was observed. The ROC curve confirmed that the TSHneo cutoff value of 5.0 ?IU/mL adopted by the NSP-MT was the safest for detecting CH and determined the high prevalence of disease that was found in the State of Mato Grosso
13

Prevalência de algias vertebrais crônicas e identificação de fatores associados em uma população da cidade de São Paulo / Chronic spinal pain prevalence and associated factors in a population of Sao Paulo City

Jidiene Dylese Presecatan Depintor 06 February 2015 (has links)
INTRODUÇÃO: A dor vertebral apresenta significativo impacto econômico e social. Estimativas mais recentes do Global Burden of Diseases relatam que as algias vertebrais crônicas (AC) são a principal causa de anos vividos com incapacidade no mundo. A prevalência de algias vertebrais ao longo da vida varia entre 54% e 80%. OBJETIVOS: Estimar a prevalência de algias vertebrais crônicas e identificar fatores associados em uma amostra de pessoas com 15 anos ou mais de idade em um segmento da população da cidade de São Paulo, Brasil. MÉTODO: Foi realizado um estudo de corte transversal. Um total de 826 participantes foi selecionado para entrevistas domiciliares entre dezembro de 2011 e fevereiro de 2012. Foram utilizados a Escala Hospitalar de Ansiedade e Depressão (HADS), o Teste de Fagerström para Dependência de Nicotina (FTND), o Teste para Identificação de Problemas Relacionados ao uso de Álcool (AUDIT), a Escala EuroQol-5D e o Critério de Classificação Econômica Brasil (CCEB). RESULTADOS: A prevalência de AC foi estimada em 22% (IC 95%, 19,3 - 25,0). Os seguintes fatores foram considerados independentemente associados a AC: sexo feminino, 30 ou mais anos de idade, quatro anos ou menos de escolaridade, sintomas compatíveis com ansiedade e esforço físico intenso durante a ocupação principal. Adicionalmente, pacientes com AC apresentaram qualidade de vida e autoavaliação de saúde significativamente piores, comparativamente àqueles sem AC. CONCLUSÕES: Observou-se uma prevalência de 22% de algias vertebrais crônicas em um segmento da população da cidade de São Paulo. Fatores demográficos, socioeconômicos, psicológicos e físicos foram independentemente associados a essa condição. Observou-se também uma associação entre algias vertebrais crônicas e pior qualidade de vida / Introduction: Spinal pain is associated with significant economic and societal impact and is an important health issue. It has recently been listed as the first cause of -years lived with disability worldwide and one of the most common reasons for which people seek medical care. Estimates of lifetime prevalence of spinal pain vary between 54% and 80%. Objectives: To estimate the prevalence of chronic spinal pain (CSP) and to identify associated factors in a sample of persons aged 15 or older from a segment of the population of Sao Paulo City, Brazil. Methods: A cross-sectional epidemiologic survey was performed to determine the prevalence of chronic spinal pain and to identify associated factors in a random sample of persons 15 years or older from a segment of the population of São Paulo City, Brazil. Face-to-face interviews were performed with 826 individuals between December 2011 and February 2012. Participants responded the following instruments: Hospital Anxiety and Depression Scale, EuroQol 5D, Alcohol Use Disorders Identification Test (AUDIT), Fargerström Test for Nicotine Dependence (FTND), and Brazil Economic Classification Criteria (CCEB). Results: A prevalence of 22% (95% CI, 19.3 - 25.0) was observed for chronic spinal pain. The following factors were independently associated with chronic spinal pain: female gender, 30 years of age or older, four or less years of formal education, symptoms consistent with anxiety and intense physical strain for the main occupation. Quality of life and self-rated health were significantly worse among CSP individuals. Conclusions: This study found a prevalence of 22% for chronic spinal pain in a segment of the population of São Paulo city. Demographic, socioeconomic, psychological and physical factors were independently associated with this condition. Quality of life and self-rated health were significantly worse among CSP individuals
14

Prevalência de algias vertebrais crônicas e identificação de fatores associados em uma população da cidade de São Paulo / Chronic spinal pain prevalence and associated factors in a population of Sao Paulo City

Depintor, Jidiene Dylese Presecatan 06 February 2015 (has links)
INTRODUÇÃO: A dor vertebral apresenta significativo impacto econômico e social. Estimativas mais recentes do Global Burden of Diseases relatam que as algias vertebrais crônicas (AC) são a principal causa de anos vividos com incapacidade no mundo. A prevalência de algias vertebrais ao longo da vida varia entre 54% e 80%. OBJETIVOS: Estimar a prevalência de algias vertebrais crônicas e identificar fatores associados em uma amostra de pessoas com 15 anos ou mais de idade em um segmento da população da cidade de São Paulo, Brasil. MÉTODO: Foi realizado um estudo de corte transversal. Um total de 826 participantes foi selecionado para entrevistas domiciliares entre dezembro de 2011 e fevereiro de 2012. Foram utilizados a Escala Hospitalar de Ansiedade e Depressão (HADS), o Teste de Fagerström para Dependência de Nicotina (FTND), o Teste para Identificação de Problemas Relacionados ao uso de Álcool (AUDIT), a Escala EuroQol-5D e o Critério de Classificação Econômica Brasil (CCEB). RESULTADOS: A prevalência de AC foi estimada em 22% (IC 95%, 19,3 - 25,0). Os seguintes fatores foram considerados independentemente associados a AC: sexo feminino, 30 ou mais anos de idade, quatro anos ou menos de escolaridade, sintomas compatíveis com ansiedade e esforço físico intenso durante a ocupação principal. Adicionalmente, pacientes com AC apresentaram qualidade de vida e autoavaliação de saúde significativamente piores, comparativamente àqueles sem AC. CONCLUSÕES: Observou-se uma prevalência de 22% de algias vertebrais crônicas em um segmento da população da cidade de São Paulo. Fatores demográficos, socioeconômicos, psicológicos e físicos foram independentemente associados a essa condição. Observou-se também uma associação entre algias vertebrais crônicas e pior qualidade de vida / Introduction: Spinal pain is associated with significant economic and societal impact and is an important health issue. It has recently been listed as the first cause of -years lived with disability worldwide and one of the most common reasons for which people seek medical care. Estimates of lifetime prevalence of spinal pain vary between 54% and 80%. Objectives: To estimate the prevalence of chronic spinal pain (CSP) and to identify associated factors in a sample of persons aged 15 or older from a segment of the population of Sao Paulo City, Brazil. Methods: A cross-sectional epidemiologic survey was performed to determine the prevalence of chronic spinal pain and to identify associated factors in a random sample of persons 15 years or older from a segment of the population of São Paulo City, Brazil. Face-to-face interviews were performed with 826 individuals between December 2011 and February 2012. Participants responded the following instruments: Hospital Anxiety and Depression Scale, EuroQol 5D, Alcohol Use Disorders Identification Test (AUDIT), Fargerström Test for Nicotine Dependence (FTND), and Brazil Economic Classification Criteria (CCEB). Results: A prevalence of 22% (95% CI, 19.3 - 25.0) was observed for chronic spinal pain. The following factors were independently associated with chronic spinal pain: female gender, 30 years of age or older, four or less years of formal education, symptoms consistent with anxiety and intense physical strain for the main occupation. Quality of life and self-rated health were significantly worse among CSP individuals. Conclusions: This study found a prevalence of 22% for chronic spinal pain in a segment of the population of São Paulo city. Demographic, socioeconomic, psychological and physical factors were independently associated with this condition. Quality of life and self-rated health were significantly worse among CSP individuals
15

Impulso sexual excessivo e comportamento barebacking em homens que fazem sexo com homens / Compulsive sexual behavior and barebacking in men who have sex with men

Do Amaral, Maria Luiza Sant\'Ana 16 April 2014 (has links)
O comportamento \"barebacking\" é definido como o intercurso sexual anal entre homens que fazem sexo com homens (HSH) que decidem intencionalmente não usar preservativos, no contexto de risco do HIV. O comportamento sexual compulsivo (CSC) pode agir na motivação do comportamento \"barebacking\", aumentando o risco de transmissão do HIV, sendo que no Brasil a prevalência do HIV entre HSH é de 10,5%. Objetivos: estimar a frequência do comportamento \"barebacking\" nos HSH compulsivos sexuais, e investigar a associação do comportamento \"barebacking\" com: infecção pelo HIV; comportamento sexual de risco; severidade do CSC; transtorno associado ao uso de álcool e drogas; grau de otimismo em relação ao tratamento do HIV; capacidade de vinculação afetiva tipo segura; consolidação da identidade; e as seguintes dimensões de personalidade: busca de novidades, esquiva ao dano, dependência de gratificação e autodirecionamento. Métodos: estudo transversal realizado em amostra de HSH que buscaram tratamento para o CSC. Participaram 55 homens compulsivos sexuais, sendo que 21 apresentavam o comportamento \"barebacking\" e 34 não. Foram avaliados em entrevista psiquiátrica para verificação dos critérios de elegibilidade (critérios de dependência de sexo e de Impulso Sexual Excessivo, diagnósticos de exclusão, nível cognitivo). Todos responderam os seguintes instrumentos: Inventário de Consolidação de Identidade, Escala de Vinculação de Adulto, Escala de Compulsividade Sexual, Escala de Otimismo/Ceticismo no contexto dos tratamentos do HIV, Inventário de Temperamento e Caráter, Instrumento de Avaliação de Risco no Comportamento Sexual, além de questões complementares quanto ao comportamento \"barebacking\" e HIV. Ainda participaram de entrevista com a pesquisadora, que teve a finalidade de investigar a intencionalidade do não uso do preservativo. Resultados: 38% da amostra apresentaram comportamento \"barebacking\", sendo que 64% apresentaram orientação homossexual e 36% bissexual, e o comportamento \"barebacking\" associou-se à homossexualidade (p < 0,05). Comparando-se indivíduos com e sem o comportamento \"barebacking\", não se encontrou diferença em relação: a transtornos relacionados ao uso de álcool e/ou drogas, ao otimismo quanto ao tratamento do HIV, à vinculação afetiva, às dimensões de personalidade esquiva ao dano e dependência de gratificação. Houve uma tendência à associação à severidade do CSC, à consolidação da identidade e à busca de novidades. Houve associação negativa com a dimensão de personalidade autodirecionamento (p < 0,001). A prevalência do HIV foi de 20% na amostra total e de 43% dentre os participantes com comportamento \"barebacking\" (p < 0,05). Conclusões: a orientação homossexual e o baixo autodirecionamento foram preditores de comportamento \"barebacking\" neste estudo, sugerindo menor autonomia, reduzida força de vontade, desorganização, baixa capacidade de controle interno, baixa autoaceitação e baixa autoestima, como característica de personalidade dos que apresentam comportamento \"barebacking\" / The barebacking behavior is defined as anal intercourse among men who have sex with men (MSM) who intentionally decide do not to use condoms in the context of HIV risk. Compulsive sexual behavior (CSB) can act in motivating the barebacking behavior increasing the risk of HIV transmission, whereas in Brazil the prevalence of HIV among MSM is 10.5%. Goals: To estimate the frequency of barebacking behavior in sexually compulsive MSM, and to investigate the association of barebacking behavior with: HIV infection, sexual risk behavior, severity of CSB; substance disorders; degree of optimism regarding the treatment of HIV; ability to develop secure emotional attachment type, identity consolidation, and the following personality dimensions: novelty seeking, harm avoidance, reward dependence and self-directedness. Methods: Cross-sectional study in a sample of MSM who sought treatment for CSB. 55 sexually compulsive men participated, of whom 21 presented the barebacking behavior and 34 do not. All of them were underwent to psychiatric interview for verification of eligibility criteria (criteria for sex addiction and Excessive Sexual Drive, exclusion psychiatric diagnosis, and cognitive level). All answered the following instruments: Identity Consolidation Inventory, the Adult Attachment Scale, Scale of Sexual Compulsivity, Scale Optimism/Scepticism in the context of HIV treatments, Temperament and Character Inventory, Instrument Risk Assessment in Sexual Behavior, plus additional questions regarding the barebacking behavior and HIV. They were also interviewed by the researcher, whose purpose was to investigate the intentionality of not using condoms. Results: 38% of the sample presented barebacking behavior, whereas 64% were gay and 36% bisexual, and barebacking behavior was associated with being gay (p < 0.05). Comparing subjects with and without the barebacking behavior no difference was found in relation to: substance disorders, optimism regarding the treatment of HIV, adult attachment, personality dimensions harm avoidance and reward dependence. There was a trend toward association with severity of CSB, and the consolidation of identity and novelty seeking. There was a negative association with the personality dimension self-directedness (p < 0.001). HIV prevalence was 20% in the total sample and 43% among participants with barebacking behavior (p < 0.05). Conclusions: gay and low self-directedness predicted barebacking behavior in this study, suggesting low autonomy, reduced willpower, disorganization, low ability for internal control, low self-acceptance and low self-esteem, as personality characteristics from those presenting barebacking behavior
16

Influência dos polimorfismos do gene IL-28B na resposta à terapia com interferon peguilado e ribavirina em pacientes tratados por hepatite C crônica / Influence of IL-28B gene polymorphisms in the response to pegylated interferon and ribavirin therapy in patients with chronic hepatitis C

Martins, Luciane Lilian Cristina Patricio 19 August 2014 (has links)
Introdução: Estima-se que a infecção pelo vírus da hepatite C (VHC) acometa 3% da população global constituindo a maior causa de cirrose hepática e hepatocarcinoma. Nos pacientes infectados pelo genótipo 1 do VHC, a terapia em vida real com interferon peguilado (PEG-IFN) e ribavirina (RBV) resulta em 30% a 50% de resposta virológica sustentada (RVS). Este desfecho é determinado por fatores de associados ao VHC (carga viral, genótipo, quasispécies), características do hospedeiro (etnia, gênero, fatores genéticos, comorbidades, adesão) e fatores ligados aos medicamentos. Estudos de associação genética ampla (GWAS) têm demonstrado que a presença dos polimorfismos (SNP) no gene da interleucina 28B (IL-28B) associam-se a resposta à terapia baseada em interferon. Os SNPs rs12979860, rs8099917 e rs12980275 têm sido amplamente estudados e pacientes com o perfil favorável têm maiores chances de alcançar a RVS ou a eliminação espontânea do VHC. Objetivos: Avaliar a frequência relativa e a influência dos polimorfismos rs12979860 (C > T), rs8099917 (T > G) e rs12980275 (A > G) no gene IL-28B em brasileiros portadores de infecção crônica pelo VHC tratados com PEGIFN/ RBV em uma casuística de pacientes atendidos pelos médicos do Ambulatório de Hepatites DMIP/LIM-47 e avaliar retrospectivamente a possibilidade de predição de resposta à partir do perfil IL-28B na população estudada. Materiais e Métodos: Após aprovação ética, foram selecionados 171 pacientes com coleta retrospectiva e sistematizada das informações de interesse. O DNA destes pacientes foi purificado e foram desenhados primers e sondas específicas para a genotipagem dos SNPs através da técnica de reação em cadeia de polimerase em tempo real. Resultados: entre os SNPs selecionados na análise univariada rs12979860 e rs12980275 associaram-se com RVS (p < 0,05). rs8099917 não teve associação com RVS. Na análise multivariada apenas rs12980275 manteve associação com RVS (p < 0,05). Conclusão: Ao contrário do descrito na Literatura Internacional nos pacientes brasileiros apenas o pouco estudado SNP rs12980275 associou-se à RVS / Introduction: Currently, infection with hepatitis C virus (HCV) affects 3% of people worldwide, and is the major cause of chronic hepatitis C, liver cirrhosis and hepatocellular carcinoma. In patients infected by genotype 1 of HCV, 30%- 50% of patients achieve sustained virological response, when they are treated with pegylated interferon (PEG-IFN) and ribavirin (RBV). This outcome is determined by VHC factors (mutations, genotype, quasispecies), host factors (gender, ethnic, genetic factors, comorbidities, adherence to treatment) and factors related to drugs. Genome wide association studies (GWAS) demonstrated that the presence of polymorphisms in interleukin 28B gene (IL- 28B) are associated with response to interferon based therapy. SNPs rs12979860, rs8099917 and rs12980275 have been widely studied and patients with the favorable profile are more likely to achieve SVR. Objectives: To evaluate the relative frequency and influence of the polymorphisms rs12979860 (C > T), rs8099917 (T > G) and rs12980275 (A > G) in Brazilian patients treated for chronic hepatitis C with PEG-IFN/RBV, and to evaluate, retrospectively, the prediction of the response possibility from IL-28B profile in the selected patients. Material and Methods: It was selected 171 patients. Medical history was evaluated retrospectively. A real time polymerase chain reaction assay was realized in order to analyze the polymorphisms. Results: In univariate analysis the polymorphisms rs12979860 and rs12980275 were associated with SVR (p < 0,05). The SNP rs8099917 was not associated with SVR. Multivariate analysis revealed that only rs12980275 maintained an association with SVR (p < 0,05). Conclusion: It is described on international literature that rs12979860 is strongly associated with SVR, however in Brazilian patients only the less studied SNP rs12980275 was associated with SVR
17

Avaliação dos níveis de corte do hormônio estimulador da tireoide na triagem neonatal para a detecção de hipotireoidismo congênito no Estado de Mato Grosso / Thyroid-stimulating hormone evaluation in neonatal screening for the detection of congenital hypothyroidism in the State of Mato Grosso

Silvestrin, Stela Maris 29 April 2014 (has links)
INTRODUÇÃO: O Hipotireoidismo congênito (HC) é uma das endocrinopatias mais frequentes em pediatria e pode causar retardo mental e do crescimento, se não for tratado precocemente. A determinação do nível do hormônio estimulador da tireoide em sangue total após o nascimento (TSHneo) constitui uma estratégia efetiva para o rastreamento de HC, embora não exista consenso em relação aos níveis considerados seguros para essa detecção. Muitos serviços utilizam os valores de corte do TSH neonatal de 10,0 e 15,0 ?UI/mL, por ensaios imunofluorimétricos. OBJETIVO: Analisar a capacidade de detecção dos casos de hipotireoidismo congênito por diferentes níveis de corte do TSH neonatal e os efeitos destes sobre o sistema de triagem neonatal para essa doença, em nascidos vivos avaliados pelo Programa de Triagem Neonatal (PTN) da rede pública do Estado de Mato Grosso (MT), de 01 de janeiro de 2010 a 31 de dezembro de 2012. MÉTODOS: Estudo de coorte, de corte transversal, com coleta retrospectiva de dados obtidos a partir do banco de dados do Serviço de Referência em Triagem Neonatal do Estado de Mato Grosso, de nascidos vivos no período 01/01/2010 a 31/12/2012 e avaliados pelo PTN-MT. Estes foram divididos em dois grupos: I. Controle: Crianças com exame de triagem neonatal normal; II. Estudo: Crianças com HC. Análise estatística incluiu o uso do teste qui-quadrado ou exato de Fischer para análise das características dos recém-nascidos entre os grupos e o teste t de Student ou não paramétrico de Mann-Whitney para análise dos níveis de TSH em sangue total de ambos os grupos e, avaliação das concentrações de TSH e T4 livre no soro, em crianças com HC. Construiu-se uma curva ROC (Receiver Operating Characteristic), para a avaliação dos pontos de corte do TSHneo. O nível de significância foi p<0,05. RESULTADOS: Entre as 111.705 crianças triadas pelo Programa, 50 tiveram o diagnóstico de HC, sob o ponto de corte do TSHneo de 5,0 ?UI/mL. A prevalência da doença foi de 1:2.234 nascidos vivos. A cobertura do Programa estadual foi de 73,9%. Para o Grupo II, os níveis do TSHneo foram superiores a 20,0 ?UI/mL em 61,4% das crianças e, os níveis de TSH no soro excederam este valor em 83,7%. A curva ROC identificou o ponto de corte do TSHneo de 5,03 ?UI/mL, como o correspondente à sensibilidade de 100% e a maior especificidade associada (93,7%). A área observada sob a curva foi de 0,9898 (p<0,0001). CONCLUSÕES: Observou-se uma cobertura inadequada do PTN-MT. O ponto de corte do TSH neonatal de 5,0 ?UI/mL, adotado pelo PTN-MT, foi confirmado pela curva ROC como o mais seguro para detectar HC e determinou a elevada prevalência da doença no Estado de Mato Grosso / INTRODUCTION: Congenital hypothyroidism (CH) is a very common pediatric endocrine disorder and can cause mental and growth retardation without early treatment. Measuring the total blood thyroid-stimulating hormone level after birth (TSHneo) is an effective screening strategy for CH, although there is not yet a consensus on the appropriate diagnostic levels. Many services use the neonatal TSH cut-off points of 10.0 and 15.0 uIU/mL per imunofluorimetric assay. OBJECTIVE: The aim of the present study was to analyze the ability of various TSHneo cutoff values to detect CH and their effects on the Newborn Screening Program (NSP) of the State of Mato Grosso (MT) from January 1, 2010, to december 31, 2012. METHODS: Cohort study, cross-sectional, based on retrospective data collection obtained from the database of the Reference Service for Neonatal Screening of the State of Mato Grosso, for all live births from January 1, 2010, to December 31, 2012, reviewed by NSP-MT. The infants were divided into two groups: I-Control: infants with normal newborn screening tests and II-Study: infants with CH. Statistical analysis included the chi-square or Fisher\'s exact test to compare the characteristics of the newborns from both groups and Student\'s t-test or the non-parametric Mann-Whitney test to analyse the total blood TSH level from both groups of infants and evaluate the serum TSH and free thyroxine (T4) concentrations in infants with CH. A Receiver Operating Characteristic (ROC) curve was constructed to assess the TSHneo cutoff values. The significance level was p < 0.05. RESULTS: Using a TSHneo cutoff value 5.0 uIU/mL, 50 out of 111,705 screened infants were diagnosed with CH. The prevalence of CH was 1:2,234 live births. The state program coverage was 73.9%. For Group II, the TSHneo levels were higher than 20.0 uIU/mL in 61.4% of infants, and the serum TSH levels exceeded that level in 83.7%. The ROC curve showed that a TSHneo cutoff value of 5.03 uIU/mL had 100% sensitivity and the greatest associated specificity (93.7%). The area under the curve was 0.9898 (p < 0.0001). CONCLUSIONS: An inadequate coverage of the NSP-MT was observed. The ROC curve confirmed that the TSHneo cutoff value of 5.0 ?IU/mL adopted by the NSP-MT was the safest for detecting CH and determined the high prevalence of disease that was found in the State of Mato Grosso
18

Tendência da mortalidade materna na região do Grande ABC Paulista de 1997 a 2011 / Trends in maternal mortality in the Greater São Paulo ABC region 1997 to 2011

Silvana Tognini 04 August 2014 (has links)
Introdução:A mortalidade materna é um dos melhores indicadores do desenvolvimento socioeconômico de um país. O Brasil implementou políticas públicas para redução da mortalidade materna até 2015. A região do Grande ABC Paulista no Brasil apresenta grande heterogeneidade socioeconômica entre seus municípios, podendo refletir a desigualdade social do país, porém apresentando dimensões que permitem maior controle de dados da mortalidade. Objetivo: Avaliar a tendência da mortalidade materna na região do Grande ABC Paulista no período de 1997 a 2011. Metodologia: Estudo ecológico de série temporal, cujos dados foram obtidas no banco de dados do Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde do Brasil (DATASUS) do Ministério da Saúde do Brasil (MS). Os dados foram transformados em Índices da Mortalidade Materna Direta (IMMD), estratificados por municípios, índices de desenvolvimento humano (IDH), causas de óbito materno segundo Classificação internacional de doenças (CID-10), local e período de ocorrência do óbito, dados sóciodemográficos e submetidos a comparações (teste U de Mann-whitney, teste de Kruskal-Wallis e teste de Dunn) e associações pela regressão linear, com significância de 5%. Resultados: Os IMMD predominaram em mulheres solteiras, entre 20-34 anos de idade, brancas, escolaridade entre 4-7 anos, intra-hospitalar, no puerpério imediato, por hemorragias/tromboses/embolias e eclâmpsias. Não houve diferença nos IMMD em relação ao grupo IDH. Rio Grande da Serra atingiu IMMD alto (OMS) na maioria das covariáveis analisadas. Apenas São Caetano do Sul apresentou IMMD baixo (OMS), alto IMMI (p=0,03), queda nos IMMD no período de 1997 a 2011 (beta= -0,67/ano, p=0,03) e tendência neste milênio (2000 a 2011, beta=-0,55/ano, p=0,07) com estimativa de queda de 65,1% até 2015. A soma dos óbitos não investigados, não se aplica e de fichas sem investigação para qualquer variável analisada ultrapassa 50%. Conclusão: Os índices da Mortalidade Materna Direta na região do Grande ABC Paulista apresentaram níveis altos e queda discreta no tempo. Apenas o município de São Caetano do Sul apresentou queda expressiva de IMMD nos 15 anos de estudo e tendência a queda neste milênio com estimativa de atingir 65,1% até 2015. Descritores: Mortalidade materna; Políticas públicas; Mulheres; Saúde da mulher/estatística & dados numéricos; Complicações na gravidez/mortalidade; Mortalidade; Sistema Único de Saúde; Estudos epidemiológicos; Saúde da mulher/estatística & dados numéricos; Período pós-parto; Objetivos de desenvolvimento do milênio; Brasil/epidemiologia / Introduction: Maternal mortality is one of the best indicators of socioeconomic development of a country. Brazil has implemented public policies to reduce maternal mortality by 2015. The Grande ABC Paulista region in Brazil shows great socioeconomic heterogeneity among its municipalities, which can reflect the country social inequality, however presenting dimensions that allow greater control of mortality data. Objective: To evaluate the trend of maternal mortality in the Grande ABC Paulista region in the period of 1997-2011. Methodology: Ecological time series, where data was obtained from the database of the Information Technology Department of the Public Health Care System (DATASUS) of the Health Ministry of Brazil (MS). The data was transformed into direct maternal mortality indices (DMMI), stratified by municipalities, Human Development Indices (HDI), causes of maternal death according to the International Classification of Diseases (ICD-10), period and local of maternal death, socio-demographic parameters. Data were submitted to comparison tests (Mann-Whitney U test, Kruskal-Wallis test, followed by Dunn\'s multiple comparisons test) and association tests (linear regression) when applied and a significance of 5%. Results: The DMMI predominated in single women, aged 20-34 years old, white, 4 to 7 school age, in-hospital, postpartum, by bleeding / thrombosis / embolism and eclampsia. There was no difference in DMMI when comparing by HDI group. The Municipality of Rio Grande da Serra reached high DMMI values in the most of the analyzed covariates. São Caetano do Sul presented the lowest DMMI values and was the only municipality which presented decrement in the DMMI during the 15 years of the studied period (beta = - 0.67/year, p=0.03) and a trend in this millennium (2000-2011, beta- 0.55/year, p=0.07) with an estimated fall of 65.61% by 2015. The sum of not investigated, not applied and files without investigation for any analyzed variable exceeded 50%. Conclusion: The DMMI in the Grande ABC Paulista showed high levels and downward trend in time. São Caetano do Sul was the sole municipality where the DMMR dropped in 15 years of study and presented a tendency to decrease in this millennium with an estimated fall of 65.1% by 2015
19

A participação de um serviço público na atenção e implementação de ações à saúde do viajante no Brasil / The participation of a public service in attention and implementation of traveler health actions in Brazil

Tânia do Socorro Souza Chaves 08 August 2014 (has links)
A medicina de viagem (MV) surgiu em resposta ao crescente deslocamento populacional, com o objetivo de prevenir os agravos à saúde relacionados às viagens. No Brasil teve inicio no final da década de 90, momento em que reformas socioeconômicas levaram a melhorias das condições de vida dos brasileiros. O Núcleo de Medicina do Viajante (NMV), do Instituto de Infectologia Emilio Ribas (IIER), foi o primeiro serviço de atenção à saúde do viajante criado na cidade de São Paulo, em maio de 2000. O presente estudo visa: descrever a população de viajantes que procuraram orientação pré-viagem no Núcleo de Medicina do Viajante (NMV) do Instituto de Infectologia Emilio Ribas (IIER) no período de janeiro de 2006 a dezembro de 2010; descrever as medidas de prevenção recomendadas em relação às doenças infecciosas; descrever as atividades de ensino realizadas e a participação do serviço na discussão de diretrizes em políticas públicas em medicina de viagem. No período estudado, 2744 viajantes procuraram orientação pré-viagem no NMV do IIER. Foram realizados 2836 atendimentos de orientação pré-viagem, 92 viajantes procuraram o serviço mais de uma vez. A faixa etária entre 18 e 34 anos (54,2%), o sexo feminino (51,1%) e grau de educação superior (75,5%) foram as principais características demográficas desses viajantes. Os destinos mais procurados foram: África (24,5%), Europa (21,2%), Ásia (16,6%) e Brasil (19,2%). O turismo (35,7%) e o trabalho (35,7%) foram os motivos de viagem mais referidos. O tempo de permanência menor ou igual a 30 dias foi referido pelos viajantes em que o objetivo de viagem foi o turismo, enquanto os viajantes que referiram o trabalho ou estudo apresentaram maior tempo de permanência (p < 0,001). O meio de transporte mais referido foi o aéreo (62,8%). Os viajantes relataram durante a consulta pré-viagem dificuldade de acesso ao serviço. As fontes de informação mais referidas foram: informação a partir de amigos, indicação por profissional da saúde e mídia eletrônica. As medidas de prevenção recomendadas variaram conforme o destino. O tratamento autoadministrado para diarreia foi mais recomendado aos viajantes com destino à Ásia. As vacinas de febre amarela, poliomielite e antimeningocócica A e C foram mais recomendadas aos viajantes com destino à África, assim como a quimioprofilaxia para malária, que foi recomendada para 26,4% dos viajantes para esse destino. A quimioprofilaxia (QPX) para malária foi recomendada em 10,3% de todas as orientações. Houve diferença com significância estatística na recomendação segundo a finalidade (p < 0,30), o destino (p < 0,001) e a duração da viagem (p < 0,001). Das 422 orientações realizadas aos viajantes com destino ao Brasil, a QPX foi recomendada somente para 30 (7,1%). Dos 2744 viajantes atendidos, 664 (24,2%) relataram pelo menos uma morbidade prévia; 66 (2,4%) eram menores de 10 anos de idade; e 157 (5,7%) tinham 60 anos ou mais. Em relação às atividades de ensino, no período do estudo, 83 médicos residentes estagiaram no NMV e foram orientadas onze monografias de conclusão de residência médica. O NMV participou de 12 reuniões para discussão de diretrizes sobre a saúde do viajante e de iniciativas como a Carta de São Paulo (documento em defesa da saúde do viajante elaborado por acadêmicos e profissionais de saúde participantes do SUS). Da criação da Sociedade Brasileira de Medicina de Viagem e da criação do Comitê Estadual de Saúde do Viajante, pela Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo. Essas atividades foram passos decisivos para corroborar a implementação de políticas públicas em saúde do viajante no Brasil / Travel medicine (TM) arose in response to the growing population displacement and its objective is the prevention of health problems related to travel. Began in Brazil in the in the late 1990s, at which socioeconomic reforms have led to improvements in of life of Brazilians. Travel Medicine Center (TMC) at \"Instituto de Infectologia Emilio Ribas\" (IIER) was the first health of traveler service created in São Paulo city in May 2000. The present study aims: to describe the traveler population who sought pre-travel guidance in TMC at IIER from January 2006 to December 2010; to describe the recommended preventive measures to travelers concerned with infectious diseases; to describe the teaching activities performed and the service involvement in debating guidelines about public policies in travel medicine. In the time period studied, a total of 2744 travelers sought pre-travel guidance in TMC of IIER, but 2836 assistances were provided for pre-trip orientation since 92 travelers sought the service more than once. The age group between 18-34 years (54.2%), female (51.1%), and university level degree (75.5%) were the main demographic characteristics. The more popular destinations were: Africa (24.5%), Europe (21.2%), Asia (16.6%) and Brazil (19.2%). Tourism (35.7%) and work (35.7%) were the main purposes of trip for travelers. For tourism purpose travelers would stay 30 or less days, while for work or study they stayed for a longer time (p <0,001). Commercial air travel was the preferred alternative (62.8%). The main sources of information were friends, health professionals, and electronic media. The recommended preventive measures varied according to the destination. The self-treatment for diarrhea was more recommended for travelers to Asia. Vaccination against yellow fever, polio, and anti-meningococcal (A and C) was more recommended for travelers to Africa, as well as chemoprophylaxis (CP) of malaria was recommended for 26.4% of travelers to the same country. The CP of malaria was indicated for 10.3% of all assistances. There was statistically significant difference in the recommendation according to purpose (p < 030), destination (p < 0.001) and trip duration (p < 0.001). From 422 assistances to travelers to Brazil, CP was only recommended for 30 (7.1%) travelers. From the 2744 travelers assisted, 664 (24.2%) reported at least one previous morbidity; 66 (2.4%) were under age 10; and 157 (5.7%) were 60 years or older. During the research period and relating to study activities, 83 residents were interns in TMC, and eleven monographs for completion of the Medical Residency were supervised. TMC participated in 12 meetings to discuss guidelines in travel medicine, and participated in initiatives such as \"Carta de São Paulo\" (a document in defense of traveler health prepared by academics and health professionals participating in the Unified Health System); in the institution of the Brazilian Society of Travel Medicine, and of the São Paulo State Travel Medicine Committee by the Secretariat for Health of São Paulo State. These were decisive steps to support implementation of public policies in traveler health in Brazil
20

Avaliação do risco de complicações decorrentes de neutropenia febril em pacientes tratados no Instituto do Câncer do Estado de São Paulo / Evaluation of the risk factors for severe complications during febrile neutropenic episodes in patients treated at Instituto do Câncer do Estado de São Paulo

Renata Eiras Martins 07 August 2014 (has links)
INTRODUÇÃO: Neutropenia febril (NF) é frequente complicação quimioterapia para tumores sólidos e é de suma importância a identificação dos pacientes de alto risco para o seu desenvolvimento. OBJETIVOS: Caracterização clínica, laboratorial e dos fatores de risco para NF em pacientes admitidos para antibioticoterapia. MATERIAL E MÉTODOS: Estudo retrospectivo de todos os pacientes consecutivamente internados com NF no ICESP (Instituto do Câncer do Estado de São Paulo) entre maio de 2008 e maio de 2012. Critérios de inclusão: idade >= 16 anos, diagnóstico de NF (temperatura axilar >= 37,8ºC e neutrófilos < 500/mm3 ou entre 500-1000/mm³ com tendência à queda) em pacientes portadores de tumor sólido. Dados clínico-laboratoriais e de evolução foram coletados; realizada análise univariada e multivariada a fim de investigar a relação entre os fatores de risco e o desenvolvimento de complicações. RESULTADOS: 333 episódios de NF em 295 pacientes com tumores sólidos foram avaliados. Idade mediana de 57 anos (16-88), 150 do sexo feminino (51%). Os sítios primários das neoplasias mais frequentes foram mama (15%), pulmão (14%), sarcomas (13%), colorretal (10%), estômago (9%), cabeça e pescoço (8%) e testículo (5%). 31 pacientes (10%) apresentaram mais de um episódio de NF. À admissão, a mediana de contagem de neutrófilos foi 690/mm3, e a mediana de MASCC atribuído 19 (7-26). Sítios de infecção mais comumente identificados foram pulmão (19%), trato urinário (15%), corrente sanguínea (13%), abdominal (10%) e partes moles (8%); quanto à etiologia, bacilos Gram-negativos isolados em 36 (11%) episódios e cocos Gram-positivos em 15 (9%). Mediana de internação de 10 dias (0-106 dias). Alguma complicação grave foi identificada em 248 (74%) episódios, sendo que hipotensão (47%), admissão em UTI (35%), insuficiência renal (30%), insuficiência respiratória (19%) e alteração do estado mental (17%) as mais comuns (> 10%). A mortalidade foi 14% (46 pacientes). A análise univariada revelou como fatores de risco para complicações idade >= 60 anos (OR 3.1, 95%CI 1.75-5.47, p 0.0001), controle sistêmico da neoplasia (OR 0.51, 95%CI 0.31-0.85, p 0.01), DPOC (OR 4.45, CI95% 1.71 - 11.54, p 0.0016), presença de sintomas ao diagnóstico (OR 2.16, CI95% 1.26-3.69, p 0.0063), desidratação (OR 4.63, CI95% 2.57-8.31, p<0.0001) e regular ou mau estado geral (OR 3.31, CI95% 1.93-5.68, p<0.0001). Na análise multivariada, permaneceram como fatores de risco a desidratação (OR 3.7, CI95% 2.09-6.78, p 0.000009), DPOC (OR 3.7, CI 95% 1.27-11.04, p 0.0166) e idade >= 60 anos (OR 2.5, CI95% 1.37-4.58, p 0.0029). O modelo multivariado corretamente classificou os episódios como de alto risco em 75% dos eventos. Elaboramos um novo escore de risco baseado nos valores de OR, onde pacientes desidratados receberam quatro pontos, aqueles com DPOC três pontos e aqueles com idade >= 60 anos, dois pontos. O escore final corresponde à soma das parcelas acima. Consideramos os pacientes como de alto risco com escore > 5 pontos (sensibilidade 72%, especificidade 64%). CONCLUSÕES: Complicações clínicas graves são comuns durante os episódios de NF, em pacientes com tumores sólidos. DPOC, idade >= 60 anos e desidratação representam fatores de risco para o desenvolvimento de complicações. Um novo escore de fácil execução foi proposto, o qual deverá ser validado prospectivamente / BACKGROUND: Febrile neutropenia (FN) is a frequent complication during chemotherapy in solid tumors, and to identify those patients (pts) with higher risk of developing complications during FN episodes is important. Here we aimed to characterize those risk factors for severe complications during FN episodes in pts with solid tumors, admitted for intravenous antibiotics. MATERIAL AND METHODS: It is a retrospective study of all consecutive pts admitted with FN at ICESP (Instituto do Câncer do Estado de São Paulo) between May/2008 and May/2012. Eligibility criteria included: age >= 16y, the diagnosis of FN (documented axillary temperature greater than 37.8°C, and neutrophil count < 500/mm3 or expected to fall below 500/mm3) as an adverse event of chemotherapy for a solid tumor. Potentially life-threatening complications during FN episodes were collected and univariate and multivariate logistic regression analyses were performed to assess the relationship between risk factors and these complications. RESULTS: 333 FN episodes in 295 pts with solid tumors were studied. Median age was 57 y (16-88), 150 female (51%). Most frequent primary sites included: breast (15%), lung (14%), bone/soft tissues (13%), colorectal (10%), stomach (9%), head & neck (8%) and testis (5%). 31 pts (10%) presented more than 1 FN episode. At admission, median neutrophil count was 690/mm3, and the median MASCC score was 19 (7-26). Infection sites were identified as pulmonary (19%), urinary tract (15%), bloodstream (13%), abdominal (10%) and soft tissues (8%), and regarding etiology, Gram-negative bacilli could be isolated in 36 (11%) and Gram-positive cocci in 15 FN episodes (9%). All pts were admitted with a median duration of hospital stay of 10 d (0-106 d). Overall, a severe complication as a consequence of FN was detected in 248 episodes (74%), being hypotension (47%), ICU admission (35%), renal failure (30%), respiratory failure (19%) and altered mental state (17%) the most common (> 10%), and 46 pts died (14%). A univariate analysis revealed age >= 60y (OR 3.1, 95%CI 1.75-5.47, p 0.0001), controlled cancer (OR 0.51, 95%CI 0.31-0.85, p 0.01), previous COPD (OR 4.45, CI95% 1.71 - 11.54, p 0.0016), presence of symptoms (OR 2.16, CI95% 1.26-3.69, p 0.0063) or dehydration (OR 4.63, CI95% 2.57-8.31, p < 0.0001) and regular or bad general condition (OR 3.31, CI95% 1.93-5.68, p < 0.0001) as risk factors for complications. On multivariate analysis, only dehydration (OR 3.7, CI95% 2.09-6.78, p 0.000009), previous COPD (OR 3.7, CI 95% 1.27-11.04, p 0.0166) and age >= 60y (OR 2.5, CI95% 1.37-4.58, p 0.0029) were associated with severe complications. The multivariate model correctly classified 75% of all FN episodes as complicated. We elaborated a new risk score based on the OR, where dehydrated pts scored 4 points, those with COPD 3 points and those with age >= 60y 2 points. The final score was calculated by the sum of all above. We have considered as high risk pts those who scored > 5 points (sensitivity 72%, specificity 64%). CONCLUSIONS: Severe complications were common during febrile neutropenic episodes in pts with solid tumors. COPD, age >= 60 y and dehydration represent clinically significant risk factors for severe complications in FN pts. A new score was proposed, though it should be prospectively validated

Page generated in 0.0626 seconds