• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 29
  • Tagged with
  • 29
  • 29
  • 29
  • 27
  • 12
  • 12
  • 10
  • 10
  • 8
  • 8
  • 8
  • 8
  • 7
  • 6
  • 6
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
21

Análise de intervenção em séries temporais de dengue e leptospirose da cidade de São Paulo: influência de fatores políticos, administrativos, técnicos e ambientais / Intervention analysis in time series of dengue and leptospirosis of the city of São Paulo: political, administrative, technical and environmental factor impact

Eduardo de Masi 03 June 2014 (has links)
A dengue e a leptospirose estão entre as principais zoonoses de ocorrência no mundo. A primeira pelo elevado potencial epidêmico e a segunda pela alta letalidade. Na cidade de São Paulo, anualmente ocorrem dezenas de casos de leptospirose e centenas de casos de dengue, fazendo desses agravos alguns dos eventos de maior interesse da vigilância em saúde do município. Para melhor compreender o efeito de fenômenos climáticos e o impacto de medidas de prevenção e controle sobre a transmissão desses agravos ao longo do tempo, dois diferentes modelos estatísticos de estudo de séries temporais foram usados: 1) Função de Transferência, com erros dados por modelos ARIMA (ARIMAX), os quais foram modelados segundo a filosofia de Box-Jenkins e 2) Modelos Aditivos Generalizados (GAM) de regressão de Poisson, com estrutura de defasagem dada por funções polinômios PDL (Polynomial Distributed Lags). Os principais fatores climáticos associados ao aumento do número de casos de dengue na cidade de São Paulo foram a elevação da temperatura mínima do ar, dos níveis de precipitação pluviométrica, da densidade do vetor e a entrada de casos importados da doença, estimulada pelo feriado de carnaval. A chegada de frentes frias (temperatura < 16°C) e valores extremos de precipitação ( 70mm) reduzem o número de casos de dengue. Medidas de prevenção adotadas pelas equipes de vigilância em saúde do município também contribuem com a redução do número de casos. Os fatores associados ao aumento do número de casos de leptospirose foram o aumento da precipitação pluviométrica e da temperatura máxima do ar. O aumento das horas de brilho do sol reduz o número de casos. Os métodos adotados foram adequados aos objetivos do estudo e conseguiram captar as relações defasadas entre os fatores de interesse e a transmissão de dengue e de leptospirose na cidade de São Paulo. Tais técnicas também parecem adequadas como ferramentas a serem incorporadas à rotina da vigilância em saúde, permitindo fazer previsões do número de casos futuros e compreender as relações temporais entre as doenças e seus fatores determinantes e condicionantes / Dengue and leptospirosis are among the major zoonosis of occurrence in the world; the first because of the epidemic potential and the second due to high lethality. In São Paulo, dozens of leptospirosis cases and hundreds of dengue fever cases are registered annually, being some of the most important events to the municipal public health surveillance system. To understand the effect of climatic conditions and the impact of measures of prevention and control over the transmission of such diseases in the time context, two time series approaches were used: 1) Transfer Functions, with ARIMA error structure (ARIMAX), modeled by Box-Jenkins methods and 2) Additive Generalized Models (GAM) of Poisson regressions, with time structure given by Polynomial Distributed Lags (PDL). The most important climatic factors that increased the number of cases of dengue fever in the city of São Paulo were the elevation in air temperature, precipitation, vector density and the number of imported cases, which increased after carnival holiday (an important calendar event). The arrival of cold fronts from the south (air temperature < 16°C) and extreme precipitations (70mm) are factors that decrease the number of new dengue cases. The public health preventive interventions adopted by the municipality were effective in diminishing the dengue occurrence. The most important factors that increased the number of leptospirosis cases in São Paulo were elevation in maximum air temperature and precipitation. Largest amount of hours of sunshine decreased the number of new cases of leptospirosis. The methods used were adequate to the study objectives, the relations among the interest lagged factors and dengue and leptospirosis transmission in the city of São Paulo were satisfactorily modeled. Such techniques also seem appropriate as tools to be incorporated into the municipal health surveillance system, allowing the prediction of the number of future disease cases and understanding temporal relations between diseases and their determinants and conditioning factors
22

Indicadores antropométricos, de maturidade e percepção da imagem associados à ocorrência da menarca em adolescentes brasileiras / Anthropometric indicators, maturity and image perception associated with the occurrence of menarche in Brazilian adolescents

Mariana Telles de Castro 14 October 2013 (has links)
INTRODUÇÃO: A puberdade reuni as mudanças físicas da adolescência como o crescimento pondoestatural e a evolução da maturação sexual. Um marco importante da puberdade no sexo feminino é a menarca. Para sua ocorrência é necessária a interação de múltiplos fatores, destacando-se por sua importância a condição nutricional, da qual faz parte um teor de gordura corporal suficiente para deflagrar não só a primeira menstruação, como também a manutenção dos ciclos menstruais regulares. OBJETIVOS: Este estudo avaliou a associação entre indicadores de estado nutricional (peso, estatura, circunferência braquial e índice de massa corpórea) e de maturidade (idade e maturação sexual) para ocorrência da menarca e avaliou a percepção da imagem corporal em relação a presença ou não deste evento. MÉTODOS: Trata-se de um estudo transversal, retrospectivo, observacional, de 98 adolescentes femininas, entre 10 e 19 anos, do subdistrito do Butantã, São Paulo, Brasil, que comparou dois grupos: as que apresentaram menarca até três meses antes da pesquisa (27) e as que ainda não haviam menstruado (71). Os dados são provenientes de um banco de dados, coletados na década de 80, mediante questionários padrão, em pesquisa domiciliar e fizeram parte de estudos anteriores. A variável resposta foi a menarca e as explanatórias foram peso, estatura, circunferência braquial e índice de massa corpórea, idade, desenvolvimento mamário, impressão da estatura e impressão da condição nutricional. O processamento e análise dos dados foi realizado no Departamento Materno- Infantil da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo, digitados em planilha Excel® e analisados pelo programa EpiInfo versão 3.5.3 CDC e WHO Anthro versão 3.2.2 OMS. As variáveis foram descritas através de suas distribuições, frequências, médias, desvios-padrão e medianas. Testes paramétricos e não paramétricos foram usados na dependência da distribuição normal ou não das variáveis. Os indicadores que apresentaram significância estatística nos modelos univariados e apresentaram baixa correlação entre si foram testados em modelo de regressão logística para controle das variáveis de confusão. A análise da percepção da autoimagem foi realizada pela correlação entre impressão da estatura e condição nutricional com classificação do referencial gráfico. RESULTADOS: Peso, estatura, circunferência braquial, índice de massa corpórea sempre foram superiores para adolescentes com menarca em relação às sem menarca (diferença estatisticamente significativa). A primeira menstruação ocorreu mais frequentemente no estágio de desenvolvimento M4 de Tanner, com média idade de 13,26 anos. Todas as variáveis estudadas se mostraram associadas à ocorrência da menarca nas análises univariadas. No modelo multivariado, o índice de massa corpórea se revelou o principal desencadeante da menarca. Mostraram-se também associados à primeira menstruação: o desenvolvimento mamário e a idade. Foi observada uma correlação positiva entre a percepção da imagem corporal e a classificação gráfica nas meninas com e sem menarca. CONCLUSÃO: O estado nutricional, traduzido pelo índice de massa corpórea, destacou-se como principal fator desencadeante para a ocorrência da menarca, mesmo frente aos indicadores neuroendócrinos e a idade, confirmando a relevância da força do ambiente sobre a herança. Não houve diferença da percepção da imagem corporal para meninas com e sem menarca / INTRODUCTION: Puberty gathers the physical changes of adolescence such as the growth spurt and evolution of sexual maturation. An important biologic mark of puberty in females is menarche. For its occurrence an interaction of multiple factors are required, mainly the nutritional status whose body fat, depending on its amount, might trigger not only the first period, but also the maintenance of regular menstrual cycles. OBJECTIVES: This study evaluated the association between indicators of nutritional status (weight, height, arm circumference and body mass index) and maturity (age and sexual maturity) for the occurrence of menarche and it assessed the perception of body image compared with the presence or absence of this event. METHODS: It is a cross-sectional, retrospective, observational study of 98 female adolescents between 10 and 19 years old, in the sub-district of Butantan, Sao Paulo, Brazil, which compared two groups: those that had menarche up to three months before the survey (27) and those that had not menstruated (71). The data come from a database, collected in 80, through standard questionnaires on household survey. These data have already been part of previous studies. The variable response was the menarche, and the explanatory variables were weight, height, arm circumference, body mass index, age and breast development, height perception and nutritional status perception. The processing and analysis of data were performed in the Department of Maternal and Child School of Public Health, University of São Paulo, typed in Excel ® spreadsheet and analyzed by using EpiInfo version 3.5.3 CDC and WHO Anthro version 3.2.2 WHO. The variables were described according to their distributions, frequencies, means, standard deviations and medians. Parametric and non-parametric tests were used depending on the normal distribution of the variables or not. The indicators that showed statistical significance in the univariate models and showed low correlation between them were tested in a logistic regression model for the control of the confusion variables. The analysis of the perception of selfimage was performed by correlation between height and nutritional status perception with reference graph. RESULTS: Weight, height, arm circumference, body mass index were always higher for the adolescents who had menarche than for those who did not (statistically significant difference). The first period occurred more often in adolescents in stage of breast development M4, at the mean age of 13.26. In univariate analysis, all variables were associated with the occurrence of menarche. In the final model of logistic regression the body mass index was the main trigger of menarche. The other variables associated with the menarche were: breast development and age. It was a positive correlation between the perception of body image and graphical classification in girls with and without menarche. CONCLUSIONS: The nutritional status, reflected by body mass index, stood out as the main triggering factor for the occurrence of menarche, even against neuroendocrine indicators and age, confirming the relevance of the strength of the environment on the inheritance. There was no difference in the perception of body image for girls with and without menarche
23

Prevalência da rinossinusite crônica através de inquéritos domiciliares na cidade de São Paulo / Prevalence of chronic rhinosinusitis by household surveys in the city of São Paulo

Renata Ribeiro de Mendonça Pilan 01 October 2014 (has links)
INTRODUÇÃO: A rinossinusite crônica (RSC) é uma doença comum na população, com documentada repercussão na qualidade de vida e com alto custo direto em saúde pública que engloba consultas médicas, exames complementares e radiológicos, internações hospitalares, cirurgias e tratamento medicamentoso. Apresenta também custos indiretos como diminuição da produtividade no trabalho e absenteísmo. Os dados epidemiológicos sobre rinossinusite crônica são escassos; e as definições de rinossinusite crônica estabelecidas, as metodologias das pesquisas e as taxas de respostas diferem muito entre si. A pesquisa epidemiológica da RSC é importante para avaliar sua distribuição, analisar seus fatores de risco e fornecer dados para promoção de políticas de saúde pública, entretanto não existem dados epidemiológicos sobre a prevalência desta doença em nossa população. MÉTODO: Foi realizado um inquérito transversal de base populacional (survey) com plano de amostragem complexo realizado em dois estágios: setor censitário e domicílio. Entrevistas foram conduzidas pessoalmente, através de entrevistadores treinados, em 2003 indivíduos com idade de 12 anos ou mais, residentes da cidade de São Paulo. O questionário incluiu o diagnóstico de rinossinusite crônica segundo os critérios epidemiológicos estabelecido pelo EP3OS. Dados demográficos, diagnóstico médico autorreferido de doenças respiratórias (asma, sinusite, rinite), tabagismo, renda familiar, nível educacional e características do domicílio também foram incluídas. RESULTADOS: A taxa de resposta total foi de 87,8%. A idade média foi de 39,8 anos (DP= 21, 12-92), 45,33% do sexo masculino. A prevalência da rinossinusite crônica na cidade de São Paulo foi de 5,51% (IC 95%=3,99-7,58). Não existiu uma diferença estatisticamente significativa na prevalência segundo o sexo. Foi encontrada uma associação estatisticamente significativa do diagnóstico de RSC com o diagnóstico de asma (OR=3.88), de rinite (OR=5,02) e com o subgrupo de baixa renda (OR=2,28) As prevalências de RSC segundo o estado tabágico (p=0,43), consumo tabágico em anos.maço (p=0,26) e tabagismo passivo intradomiciliar (p=0,18) não apresentaram uma diferença estatisticamente significativa. CONCLUSÃO: A prevalência estimada de RSC na população da cidade de São Paulo é de 5,51% (aproximadamente 500.000 indivíduos). Foi encontrada associação com rinite, asma e com o subgrupo de baixa renda. Não houve associação com tabagismo / INTRODUCTION: Chronic rhinosinusitis (CRS) is a common disease with proven repercussions on quality of life and a high burden of direct costs to public health, which included physician visits, laboratory tests and medical imaging, hospital admissions, surgical intervention, and medical treatment. It also carries indirect costs, such as decreased productivity in the workplace and absenteeism. Epidemiological data on CRS are scarce, and the established definitions of CRS, study methods, and response rates vary widely. Epidemiological research into CRS is important to assess its distribution, analyze its risk factors, and provide data to subsidize public health policies; however, there are no epidemiological data on the prevalence of this disease in our population. METHOD: This was a cross-sectional population-based survey with a complex cluster sampling plan carried out in two stages: census sector and household. Interviews of 2,003 individuals, aged 12 years or older and living in the city of São Paulo, were conducted face-to-face by trained investigators. The questionnaire included diagnosis of CRS according to the epidemiological criteria established by EP3OS. Demographic data, a self-reported history of physician-diagnosed respiratory diseases (asthma, sinusitis, rhinitis), smoking, family income, educational attainment, and household characteristics were also included. RESULTS: The overall response rate was 87.8%. The mean age was 39.8 years (SD = 21 years; range = 12-92), and 45.33% were male. The prevalence of CRS in the city of São Paulo was 5.51% (95%CI = 3.99-7.58). There was no statistically significant difference in prevalence between the sexes. Statistically significant associations were found between diagnosis of CRS and diagnosis of asthma (OR=3.88), of rhinitis (OR=5.02), and belonging to the low-income subgroup (OR=2.28) The prevalences of CRS according to smoking status (p=0.43), tobacco intake in pack years (p=0.26) or exposure to passive smoking in the household (p=0.18) did not exhibit a statistically significant difference. CONCLUSION: The estimated population-wide prevalence of CRS in the city of São Paulo is 5.51% (approximately 500,000 individuals). Associations were found with rhinitis, asthma, and low income. There was no association with smoking
24

Avaliação do estado nutricional e hábito alimentar de pacientes com síndrome coronariana aguda do projeto ERICO / Assessment of nutritional status and dietary habits of patients with acute coronary syndrome of ERICO study

Ludmila Macêdo Naud 28 July 2014 (has links)
O presente estudo teve como objetivo descrever a dieta e o estado nutricional de uma população com síndrome coronariana aguda no Projeto Estratégia de Registro da Insuficiência Coronariana (Projeto ERICO) na unidade de emergência do Hospital Universitário da Universidade de São Paulo e estimar o número de óbitos em decorrência de doenças cardiovasculares em um ano de acompanhamento desses pacientes. Foram selecionados 290 pacientes de uma população de 841 indivíduos com diagnóstico de síndrome coronariana aguda. Foram avaliados dados demográficos, IMC e variáveis de nutrição a partir de um Questionário de Frequência Alimentar previamente validado e posterior análise do Índice de Qualidade da Dieta Revisado. As variáveis de nutrição utilizadas foram valor calórico total, carboidrato, proteína, lipídeo, ácidos graxos polinsaturados, ácidos graxos monoinsaturados, ácidos graxos saturados, ácidos graxos trans, ácidos graxos linolênico, ácidos graxos linoléico, colesterol e fibras. O cálculo do valor nutritivo dos alimentos consumidos e registrados foi realizado utilizando o programa Virtual Nutri com banco de dados de alimentos da tabela de composição química da United States Departement of Agriculture. Com exceção do colesterol e fibras, todas as variáveis tiveram seus valores absolutos e ajustados para a dieta descritos nas análises. Para a avaliação da qualidade da dieta, foi utilizado o Índice de Qualidade da Dieta Revisado e análise dos 12 componentes que caracterizam diferentes aspectos de uma dieta saudável. Cada componente foi avaliado e uma pontuação foi atribuída variando de zero a vinte. Os valores intermediários foram calculados proporcionalmente à quantidade de alimento consumido. Os indivíduos que possuíram ingestão igual ou superior ao nível recomendado atingiram a pontuação máxima (cinco, dez ou 20 pontos), a depender do componente em questão. No final, a pontuação de todos os componentes foi somada gerando o Índice de Qualidade da Dieta revisado. O valor máximo do Índice de Qualidade da Dieta Revisado é 100 pontos. As variáveis dependentes foram os três tipos de síndrome coronariana aguda: angina instável, infarto agudo do miocárdio sem elevação e infarto agudo do miocárdico com elevação do segmento ST no eletrocardiograma de repouso e para a análise de sobrevida, o óbito após um ano de arrolamento a partir da data de entrada no Hospital Universitário. Para análise dos dados foi feita inicialmente uma análise exploratória dos dados, mostrada em forma de tabelas, gráficos e medidas descritivas, com o intuito de obter uma visualização. Para mensuração do nível de associação entre variáveis nominais (sexo e etnia) com o tipo de síndrome coronariana aguda, foi utilizado o teste de quiquadrado de Pearson. As variáveis contínuas foram categorizadas de acordo com o valor de corte estabelecido na literatura, independente da distribuição dos dados na amostra e para estas, também foi aplicado o teste qui-quadrado com nível de significância (alfa) de 5%, excetuando-se o valor energético total que utilizou a mediana da população. Os dados categóricos foram representados em frequências absoluta (n) e relativa (%). As variáveis quantitativas foram submetidas ao teste Kolmogorov-Smirnov para verificar o grau de aderência à distribuição normal. O teste de variância Levene foi utilizado para analisar a homocedasticidade. As variáveis quantitativas foram descritas por frequências, medidas de tendência central e de dispersão. Os dados paramétricos foram representados por média e desvio padrão e comparados por análise de variância para medidas não repetidas (one way ANOVA) com teste post-hoc de Bonferroni para comparação de três variáveis e teste-T não pareado para comparação de duas variáveis. Os dados foram analisados de acordo com o gênero. Os dados não paramétricos foram representados por mediana e comparados com o teste de Kruskal-Wallis com post-hoc Dunn para comparação de três variáveis e teste de Mann-Whitney para duas variáveis. Para analisar a relação do tipo de síndrome coronariana aguda (variável dependente) com as variáveis de nutrição foi feita uma análise de regressão logística binária, considerando a angina instável e IAM sem supra como uma variável e IAM com supra como outra variável dependente. As análises de regressão foram utilizadas para estimar a odds ratio e intervalo de confiança. Análises não ajustadas foram conduzidas para as variáveis separadamente. As variáveis de cada bloco foram analisadas simultaneamente usando o método Enter. Utilizou-se a abordagem da análise de sobrevivência considerando como evento de interesse o óbito com a probabilidade acumulada de sobrevida em dias. Nenhum paciente perdeu o seguimento durante a duração do estudo. Para a análise de tempo desde o dia de internação até a data de última ligação foi utilizado, inicialmente, o estimador produto limite de Kaplan Meier. Na análise univariada das variáveis qualitativas, para verificar a influência do Índice de Qualidade da Dieta Revisado no óbito, realizou-se a construção de curvas Kaplan-Meier e a comparação estatística foi feita pelo teste log-rank. O tempo de sobrevida foi determinado, contado em dias, entre o dia de entrada no Hospital Universitário e a data de óbito. O nível de significância estabelecido para a análise foi de 0,05. As curvas de Kaplan-Meier foram apresentas segundo o tercil de Índice de Qualidade da Dieta Revisado. A digitação e codificação das informações coletadas foram realizadas no programa Excel; posteriormente os dados foram analisados estatisticamente pelo programa SPSS versão 17.0. Os procedimentos para o desenvolvimento deste estudo respeitaram as diretrizes e normas que regulamentam as pesquisas envolvendo seres humanos, aprovadas pela Resolução n° 169, de 10 de outubro de 1996, do Conselho Nacional de Saúde. Desta forma, no banco de dados da pesquisa principal está mantido o anonimato e a confidencialidade dos dados. A maior parte dos indivíduos foram homens adultos com etnia branca, com sobrepeso e diagnóstico IAM sem supra. A dieta média foi considerada hipercalórica, hipoglicídica, normoprotéica e hiperlipídica com aumento da quantidade do valor calórico total em relação ao aumento da gravidade de síndrome coronariana aguda e relação inversa para proteína. Em relação aos micronutrientes, as quantidades foram adequadas para ácidos graxos polinsaturados, ácidos graxos monoinsaturados, ácidos graxos trans e colesterol e consumos abaixo do recomendado para ácidos graxos linolênicos e ácidos graxos linoleicos. O colesterol teve aumento de consumo médio em relação ao aumento da gravidade de síndrome coronariana aguda, enquanto ácidos graxos polinsaturados, ácidos graxos linoleicos e ácidos graxos trans tiveram aumento em relação à diminuição da gravidade da síndrome coronariana aguda. Além disso, qualidade da dieta necessita melhorar. Para os componentes cereal total, carne e derivados, leguminosas, leite e derivados, óleo e gorduras e sódio, o aumento dos mesmos, aumentou em relação à gravidade da doença. Não foi observada relação com a gravidade de síndrome coronariana aguda para os outros componentes, nem mesmo com a pontuação total do Índice de Qualidade da Dieta Revisado. Os valores médios mais baixos em relação à pontuação total foram para os componentes cereal integral, leite e derivados e gordura saturada enquanto os mais altos foram vegetal total, óleo e derivados e sódio / The present study aimed to describe the diet and nutritional status of a population with acute coronary syndrome in the Project Strategy Registry of Coronary Insufficiency (ERICO study) at the emergency unit of the University Hospital of the University of São Paulo and estimate the number of deaths in due to cardiovascular diseases in one year follow up of these patients. It was selected 290 patients from a population of 841 individuals diagnosed with acute coronary syndrome. It was evaluated variables of demographics, BMI and nutritional variables from a Food Frequency Questionnaire previously validated and further analysis of the Brazilian Healthy Eating Index-Revised. The variables used were total caloric value, carbohydrate, protein, fat, polyunsaturated fatty acids, monounsaturated fatty acids, saturated fatty acids, trans fatty acids, linolenic fatty acids, linoleic fatty acids, cholesterol and fiber. The calculation of the nutritional value of consumed foods was performed using the Virtual Nutri software with the food chemical composition of United States Departement of Agriculture database. With the exception of cholesterol and fiber, all variables and their absolute values described in the analyzes were adjusted to the diet. For the quality of the diet evaluation, the Brazilian Healthy Eating Index-Revised was used with its analysis of the 12 components featuring different aspects of a healthy diet was used. Each component was evaluated and was assigned with a score ranging from zero to twenty. Intermediate values were calculated in proportion to the amount of food consumed. Individuals who had intake with the limit or above the recommended level reached the maximum score (five, ten or 20 points ), according to the component in question . In the end, the scores of all components were added generating the Brazilian Healthy Eating Index-Revised. The maximum value of the Brazilian Healthy Eating Index-Revised is 100 points. The dependent variables were the three types of acute coronary syndrome: unstable angina, acute myocardial infarction STEMI and NSTEMI and for the survival analysi , death after one year of enrollment from the entry date into the University Hospital. For the data analysis, an exploratory analysis was first done and shown in tables, charts and descriptive measures. The level of association between nominal variables (gender and ethnicity) with the type of acute coronary syndrome was measured with the chi-squared test. Continuous variables were categorized according to the cutoff value established in the literature, regardless of the data distribution in the sample and for these, the chi- squared test with a significance level (alfa) of 5% was also applied, excepting the total caloric value which was used with the median value of the population. Categorical data were presented as absolute (n) and relative (%) frequencies. Quantitative variables were assessed by Kolmogorov-Smirnov test to check the level of normal distribution. The variance of Levene\'s test was used to analyze the homoscedasticity. Quantitative variables were described by frequencies, central tendency and dispersion measures. Parametric data were expressed as mean and standard deviation and compared by one way analysis of variance (one way ANOVA) and for post hoc analysis, Bonferroni test was used for comparison of three variables and Student\'s t-test was used for comparison of two variables. The data was analyzed according to gender. The non-parametric data were expressed by median and compared with the Kruskal-Wallis test with its post hoc called Dunn test to compare three variables. The Mann-Whitney test was used to compare two variables. The relationship of the type of acute coronary syndrome (dependent variable) with the variables of nutrition was examined with the binary logistic regression analysis of binary logistic regression, considering the unstable angina and NSTEMI myocardial infarction as a single variable and STEMI myocardial infarction as another dependent variable. Regression analyzes were used to estimate odds ratios and confidence intervals. Unadjusted analyzes were performed separately for the variables. The variables in each group were analyzed simultaneously using the Enter method. We used the approach of survival analysis as the event of interest considering death with a cumulative probability of survival expressed in days. No patients had follow-up lost during the study. It was considered the day of admission at the hospital until the last call date for the time analysis and the Kaplan-Meier method was estimated. To verify the influence of the Brazilian Healthy Eating Index-Revised in death, there was the construction of Kaplan-Meier curves and statistical comparison was done by log-rank test. The level of significance for the analysis was 0.05. The typing and encoding data were performed in Excel and subsequently the data were statistically analyzed using SPSS version 17.0. The procedures for the development of this study are complied with the guidelines and rules that regulate research involving human subjects, approved by 169 Resolution from October 10, 1996 by the National Board of Health. By this way, the database of the research maintained its anonymity and its confidentiality of the data. Most subjects were adults, men, with white ethnicity, overweight diagnosis and with NSTEMI acute myocardial. The average of diet was considered hypercaloric, hypoglycemic, with normal protein value and high in fat with increased amounts of the total caloric value in relation to the increased severity of acute coronary syndrome and inverse relation to protein value. Regarding micronutrients, the quantities were appropriate for polyunsaturated fatty acids, monounsaturated fatty acids, trans fatty acids and cholesterol intakes below the recommended level for linolenic fatty acids and linoleic fatty acids. The cholesterol had increased average consumption in relation to increased severity of acute coronary syndrome, whereas polyunsaturated fatty acids, linoleic fatty acids and trans fatty acids were increased in relation to reducing the severity of acute coronary syndrome. Furthermore, diet quality needs to improve. For full cereal components, meat products, legumes, dairy products, oils and fats and sodium, an increase of them increased the severity of the disease. There wasn\'t relationship with the severity of acute coronary syndrome for the other components, not even with the total score of the Brazilian Healthy Eating Index-Revised. The lowest average values for the total score were components for whole grain, dairy and saturated fat while the highest were the total vegetable oil and derivatives and sodium
25

Prevalência da rinossinusite crônica através de inquéritos domiciliares na cidade de São Paulo / Prevalence of chronic rhinosinusitis by household surveys in the city of São Paulo

Pilan, Renata Ribeiro de Mendonça 01 October 2014 (has links)
INTRODUÇÃO: A rinossinusite crônica (RSC) é uma doença comum na população, com documentada repercussão na qualidade de vida e com alto custo direto em saúde pública que engloba consultas médicas, exames complementares e radiológicos, internações hospitalares, cirurgias e tratamento medicamentoso. Apresenta também custos indiretos como diminuição da produtividade no trabalho e absenteísmo. Os dados epidemiológicos sobre rinossinusite crônica são escassos; e as definições de rinossinusite crônica estabelecidas, as metodologias das pesquisas e as taxas de respostas diferem muito entre si. A pesquisa epidemiológica da RSC é importante para avaliar sua distribuição, analisar seus fatores de risco e fornecer dados para promoção de políticas de saúde pública, entretanto não existem dados epidemiológicos sobre a prevalência desta doença em nossa população. MÉTODO: Foi realizado um inquérito transversal de base populacional (survey) com plano de amostragem complexo realizado em dois estágios: setor censitário e domicílio. Entrevistas foram conduzidas pessoalmente, através de entrevistadores treinados, em 2003 indivíduos com idade de 12 anos ou mais, residentes da cidade de São Paulo. O questionário incluiu o diagnóstico de rinossinusite crônica segundo os critérios epidemiológicos estabelecido pelo EP3OS. Dados demográficos, diagnóstico médico autorreferido de doenças respiratórias (asma, sinusite, rinite), tabagismo, renda familiar, nível educacional e características do domicílio também foram incluídas. RESULTADOS: A taxa de resposta total foi de 87,8%. A idade média foi de 39,8 anos (DP= 21, 12-92), 45,33% do sexo masculino. A prevalência da rinossinusite crônica na cidade de São Paulo foi de 5,51% (IC 95%=3,99-7,58). Não existiu uma diferença estatisticamente significativa na prevalência segundo o sexo. Foi encontrada uma associação estatisticamente significativa do diagnóstico de RSC com o diagnóstico de asma (OR=3.88), de rinite (OR=5,02) e com o subgrupo de baixa renda (OR=2,28) As prevalências de RSC segundo o estado tabágico (p=0,43), consumo tabágico em anos.maço (p=0,26) e tabagismo passivo intradomiciliar (p=0,18) não apresentaram uma diferença estatisticamente significativa. CONCLUSÃO: A prevalência estimada de RSC na população da cidade de São Paulo é de 5,51% (aproximadamente 500.000 indivíduos). Foi encontrada associação com rinite, asma e com o subgrupo de baixa renda. Não houve associação com tabagismo / INTRODUCTION: Chronic rhinosinusitis (CRS) is a common disease with proven repercussions on quality of life and a high burden of direct costs to public health, which included physician visits, laboratory tests and medical imaging, hospital admissions, surgical intervention, and medical treatment. It also carries indirect costs, such as decreased productivity in the workplace and absenteeism. Epidemiological data on CRS are scarce, and the established definitions of CRS, study methods, and response rates vary widely. Epidemiological research into CRS is important to assess its distribution, analyze its risk factors, and provide data to subsidize public health policies; however, there are no epidemiological data on the prevalence of this disease in our population. METHOD: This was a cross-sectional population-based survey with a complex cluster sampling plan carried out in two stages: census sector and household. Interviews of 2,003 individuals, aged 12 years or older and living in the city of São Paulo, were conducted face-to-face by trained investigators. The questionnaire included diagnosis of CRS according to the epidemiological criteria established by EP3OS. Demographic data, a self-reported history of physician-diagnosed respiratory diseases (asthma, sinusitis, rhinitis), smoking, family income, educational attainment, and household characteristics were also included. RESULTS: The overall response rate was 87.8%. The mean age was 39.8 years (SD = 21 years; range = 12-92), and 45.33% were male. The prevalence of CRS in the city of São Paulo was 5.51% (95%CI = 3.99-7.58). There was no statistically significant difference in prevalence between the sexes. Statistically significant associations were found between diagnosis of CRS and diagnosis of asthma (OR=3.88), of rhinitis (OR=5.02), and belonging to the low-income subgroup (OR=2.28) The prevalences of CRS according to smoking status (p=0.43), tobacco intake in pack years (p=0.26) or exposure to passive smoking in the household (p=0.18) did not exhibit a statistically significant difference. CONCLUSION: The estimated population-wide prevalence of CRS in the city of São Paulo is 5.51% (approximately 500,000 individuals). Associations were found with rhinitis, asthma, and low income. There was no association with smoking
26

Análise de intervenção em séries temporais de dengue e leptospirose da cidade de São Paulo: influência de fatores políticos, administrativos, técnicos e ambientais / Intervention analysis in time series of dengue and leptospirosis of the city of São Paulo: political, administrative, technical and environmental factor impact

Masi, Eduardo de 03 June 2014 (has links)
A dengue e a leptospirose estão entre as principais zoonoses de ocorrência no mundo. A primeira pelo elevado potencial epidêmico e a segunda pela alta letalidade. Na cidade de São Paulo, anualmente ocorrem dezenas de casos de leptospirose e centenas de casos de dengue, fazendo desses agravos alguns dos eventos de maior interesse da vigilância em saúde do município. Para melhor compreender o efeito de fenômenos climáticos e o impacto de medidas de prevenção e controle sobre a transmissão desses agravos ao longo do tempo, dois diferentes modelos estatísticos de estudo de séries temporais foram usados: 1) Função de Transferência, com erros dados por modelos ARIMA (ARIMAX), os quais foram modelados segundo a filosofia de Box-Jenkins e 2) Modelos Aditivos Generalizados (GAM) de regressão de Poisson, com estrutura de defasagem dada por funções polinômios PDL (Polynomial Distributed Lags). Os principais fatores climáticos associados ao aumento do número de casos de dengue na cidade de São Paulo foram a elevação da temperatura mínima do ar, dos níveis de precipitação pluviométrica, da densidade do vetor e a entrada de casos importados da doença, estimulada pelo feriado de carnaval. A chegada de frentes frias (temperatura < 16°C) e valores extremos de precipitação ( 70mm) reduzem o número de casos de dengue. Medidas de prevenção adotadas pelas equipes de vigilância em saúde do município também contribuem com a redução do número de casos. Os fatores associados ao aumento do número de casos de leptospirose foram o aumento da precipitação pluviométrica e da temperatura máxima do ar. O aumento das horas de brilho do sol reduz o número de casos. Os métodos adotados foram adequados aos objetivos do estudo e conseguiram captar as relações defasadas entre os fatores de interesse e a transmissão de dengue e de leptospirose na cidade de São Paulo. Tais técnicas também parecem adequadas como ferramentas a serem incorporadas à rotina da vigilância em saúde, permitindo fazer previsões do número de casos futuros e compreender as relações temporais entre as doenças e seus fatores determinantes e condicionantes / Dengue and leptospirosis are among the major zoonosis of occurrence in the world; the first because of the epidemic potential and the second due to high lethality. In São Paulo, dozens of leptospirosis cases and hundreds of dengue fever cases are registered annually, being some of the most important events to the municipal public health surveillance system. To understand the effect of climatic conditions and the impact of measures of prevention and control over the transmission of such diseases in the time context, two time series approaches were used: 1) Transfer Functions, with ARIMA error structure (ARIMAX), modeled by Box-Jenkins methods and 2) Additive Generalized Models (GAM) of Poisson regressions, with time structure given by Polynomial Distributed Lags (PDL). The most important climatic factors that increased the number of cases of dengue fever in the city of São Paulo were the elevation in air temperature, precipitation, vector density and the number of imported cases, which increased after carnival holiday (an important calendar event). The arrival of cold fronts from the south (air temperature < 16°C) and extreme precipitations (70mm) are factors that decrease the number of new dengue cases. The public health preventive interventions adopted by the municipality were effective in diminishing the dengue occurrence. The most important factors that increased the number of leptospirosis cases in São Paulo were elevation in maximum air temperature and precipitation. Largest amount of hours of sunshine decreased the number of new cases of leptospirosis. The methods used were adequate to the study objectives, the relations among the interest lagged factors and dengue and leptospirosis transmission in the city of São Paulo were satisfactorily modeled. Such techniques also seem appropriate as tools to be incorporated into the municipal health surveillance system, allowing the prediction of the number of future disease cases and understanding temporal relations between diseases and their determinants and conditioning factors
27

Indicadores antropométricos, de maturidade e percepção da imagem associados à ocorrência da menarca em adolescentes brasileiras / Anthropometric indicators, maturity and image perception associated with the occurrence of menarche in Brazilian adolescents

Castro, Mariana Telles de 14 October 2013 (has links)
INTRODUÇÃO: A puberdade reuni as mudanças físicas da adolescência como o crescimento pondoestatural e a evolução da maturação sexual. Um marco importante da puberdade no sexo feminino é a menarca. Para sua ocorrência é necessária a interação de múltiplos fatores, destacando-se por sua importância a condição nutricional, da qual faz parte um teor de gordura corporal suficiente para deflagrar não só a primeira menstruação, como também a manutenção dos ciclos menstruais regulares. OBJETIVOS: Este estudo avaliou a associação entre indicadores de estado nutricional (peso, estatura, circunferência braquial e índice de massa corpórea) e de maturidade (idade e maturação sexual) para ocorrência da menarca e avaliou a percepção da imagem corporal em relação a presença ou não deste evento. MÉTODOS: Trata-se de um estudo transversal, retrospectivo, observacional, de 98 adolescentes femininas, entre 10 e 19 anos, do subdistrito do Butantã, São Paulo, Brasil, que comparou dois grupos: as que apresentaram menarca até três meses antes da pesquisa (27) e as que ainda não haviam menstruado (71). Os dados são provenientes de um banco de dados, coletados na década de 80, mediante questionários padrão, em pesquisa domiciliar e fizeram parte de estudos anteriores. A variável resposta foi a menarca e as explanatórias foram peso, estatura, circunferência braquial e índice de massa corpórea, idade, desenvolvimento mamário, impressão da estatura e impressão da condição nutricional. O processamento e análise dos dados foi realizado no Departamento Materno- Infantil da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo, digitados em planilha Excel® e analisados pelo programa EpiInfo versão 3.5.3 CDC e WHO Anthro versão 3.2.2 OMS. As variáveis foram descritas através de suas distribuições, frequências, médias, desvios-padrão e medianas. Testes paramétricos e não paramétricos foram usados na dependência da distribuição normal ou não das variáveis. Os indicadores que apresentaram significância estatística nos modelos univariados e apresentaram baixa correlação entre si foram testados em modelo de regressão logística para controle das variáveis de confusão. A análise da percepção da autoimagem foi realizada pela correlação entre impressão da estatura e condição nutricional com classificação do referencial gráfico. RESULTADOS: Peso, estatura, circunferência braquial, índice de massa corpórea sempre foram superiores para adolescentes com menarca em relação às sem menarca (diferença estatisticamente significativa). A primeira menstruação ocorreu mais frequentemente no estágio de desenvolvimento M4 de Tanner, com média idade de 13,26 anos. Todas as variáveis estudadas se mostraram associadas à ocorrência da menarca nas análises univariadas. No modelo multivariado, o índice de massa corpórea se revelou o principal desencadeante da menarca. Mostraram-se também associados à primeira menstruação: o desenvolvimento mamário e a idade. Foi observada uma correlação positiva entre a percepção da imagem corporal e a classificação gráfica nas meninas com e sem menarca. CONCLUSÃO: O estado nutricional, traduzido pelo índice de massa corpórea, destacou-se como principal fator desencadeante para a ocorrência da menarca, mesmo frente aos indicadores neuroendócrinos e a idade, confirmando a relevância da força do ambiente sobre a herança. Não houve diferença da percepção da imagem corporal para meninas com e sem menarca / INTRODUCTION: Puberty gathers the physical changes of adolescence such as the growth spurt and evolution of sexual maturation. An important biologic mark of puberty in females is menarche. For its occurrence an interaction of multiple factors are required, mainly the nutritional status whose body fat, depending on its amount, might trigger not only the first period, but also the maintenance of regular menstrual cycles. OBJECTIVES: This study evaluated the association between indicators of nutritional status (weight, height, arm circumference and body mass index) and maturity (age and sexual maturity) for the occurrence of menarche and it assessed the perception of body image compared with the presence or absence of this event. METHODS: It is a cross-sectional, retrospective, observational study of 98 female adolescents between 10 and 19 years old, in the sub-district of Butantan, Sao Paulo, Brazil, which compared two groups: those that had menarche up to three months before the survey (27) and those that had not menstruated (71). The data come from a database, collected in 80, through standard questionnaires on household survey. These data have already been part of previous studies. The variable response was the menarche, and the explanatory variables were weight, height, arm circumference, body mass index, age and breast development, height perception and nutritional status perception. The processing and analysis of data were performed in the Department of Maternal and Child School of Public Health, University of São Paulo, typed in Excel ® spreadsheet and analyzed by using EpiInfo version 3.5.3 CDC and WHO Anthro version 3.2.2 WHO. The variables were described according to their distributions, frequencies, means, standard deviations and medians. Parametric and non-parametric tests were used depending on the normal distribution of the variables or not. The indicators that showed statistical significance in the univariate models and showed low correlation between them were tested in a logistic regression model for the control of the confusion variables. The analysis of the perception of selfimage was performed by correlation between height and nutritional status perception with reference graph. RESULTS: Weight, height, arm circumference, body mass index were always higher for the adolescents who had menarche than for those who did not (statistically significant difference). The first period occurred more often in adolescents in stage of breast development M4, at the mean age of 13.26. In univariate analysis, all variables were associated with the occurrence of menarche. In the final model of logistic regression the body mass index was the main trigger of menarche. The other variables associated with the menarche were: breast development and age. It was a positive correlation between the perception of body image and graphical classification in girls with and without menarche. CONCLUSIONS: The nutritional status, reflected by body mass index, stood out as the main triggering factor for the occurrence of menarche, even against neuroendocrine indicators and age, confirming the relevance of the strength of the environment on the inheritance. There was no difference in the perception of body image for girls with and without menarche
28

Validação da versão em português da entrevista telefônica para avaliação do estado cognitivo - modificada (TICS-M) em pacientes acometidos por acidente vascular cerebral / Validation of the portuguese version of the telephone interview for cognitive status - modified (tics-m) among post-stroke patients

Alessandra Fernandes Baccaro 04 June 2014 (has links)
Introdução: O AVC (acidente vascular cerebral) é uma das mais importantes causas de alterações neuropsicológicas. Uma avaliação cognitiva inicial realizada por telefone implicaria em um diagnóstico mais precoce de prejuízo cognitivo e demência, reduzindo custos e tempo. Objetivo: Examinar as propriedades psicométricas da versão brasileira da Entrevista Telefônica para Avaliação do Estado Cognitivo - Modificada (TICS-M) em pacientes pós-AVC. Métodos: Previamente à validação da TICS-M em indivíduos acometidos por AVC, foi realizada tradução para o Português do Brasil e adaptação transcultural da versão original da TICS-M em uma amostra de 30 sujeitos não clínicos. Após esta fase, um subgrupo de 61 pacientes com AVC, participantes do Estudo da Mortalidade e Morbidade do AVC (EMMA) que ocorre no Hospital Universitário da Universidade de São Paulo, foram convidados a participar da validação da TICS-M, seis meses após o evento agudo. A TICS-M foi aplicada em três momentos: avaliação inicial (entrevista presencial), uma e duas semanas após a primeira avaliação. Na avaliação inicial, além da TICS-M, questionários adicionais foram aplicados para avaliar a cognição: MoCA (Montreal Cognitive Assessment), MEEM (Mini Exame do Estado Mental); e para a depressão, HDRS (Hamilton Depression Rating Scale). Todos os questionários foram aplicados por duas entrevistadoras treinadas para o estudo. A confiabilidade intra-observador da TICS-M foi testada através dos coeficientes de Pearson, Intraclasse e alfa de Cronbach. As características internas do TICS-M também foram avaliadas através de uma análise exploratória utilizando o método Análise de Componentes Principais. A validade discriminatória do instrumento para rastreamento de demência pós-AVC foi avaliada em comparação a MEEM pela análise da área sob a curva (AUC) determinada pela curva ROC. Foram calculadas sensibilidade e especificidade para o ponto de corte ideal para rastrear demência. Resultados: De maneira geral, a TICS-M traduzida para o português apresentou um bom entendimento dos itens na mostra de indivíduos não clínicos. Foi observada uma frequência de 23% sugestiva de demência pós-AVC. O nível de escolaridade esteve positivamente associado ao estado demencial rastreado pelo MEEM. O estado depressivo assim como outras características de base não se associou à demência sugerida pelo MEEM. A confiabilidade teste-reteste intra-observador revelou taxas quase totais nos três momentos avaliados (Pearson Coeficiente > 0,85, Coeficientes de Correlação Intraclasse > 0,85 e Coeficiente alfa de Cronbach: 0,96). A análise fatorial determinou três domínios: memória de trabalho e atenção; memória recente e de evocação e orientação. A área sob a curva (AUC) determinada para a TICS-M em comparação com MEEM foi de 0,89 (intervalo de confiança 95%: 0,80-0,98). O ponto de corte sugerido para TICS-M foi de 14 pontos (escala de 0-39 pontos) para rastrear demência com sensibilidade de 91,5% e especificidade de 71,4%. Resultados semelhantes foram observadas com o MoCA. Conclusão: A versão brasileira da TICS-M sugere ser um instrumento de pesquisa útil e confiável para rastrear demência em pacientes pós-AVC / Introduction: Stroke is one most important cause of neuropsychological disorders. An initial cognitive assessment performed by telephone resulting in an early diagnosis of cognitive impairment and dementia, reducing costs and time. Objective: To examine the psychometric properties of the Brazilian version of the Modified Telephone Interview for Cognitive Status Assessment (TICS-M) for assessment of dementia in post-stroke patients. Methods: Prior to validation of TICS-M in post-stroke patients, translation was performed for the Brazilian-Portuguese and cross-cultural adaptation of the original version of TICS-M in a non-clinical sample of 30 subjects. After this phase, 61 stroke patients enrolled in the Stroke Mortality and Morbidity Study (The EMMA study) that occurs at the University Hospital of the University of São Paulo, were invited to participate in this sub-study to validate the TICS-M six months after the acute event. The TICS-M was applied in three moments: first evaluation (personal interview), one and two weeks after of the first evaluation. At the first evaluation, beyond the TICS-M, additional questionnaires were applied to assess cognition: MoCA (Montreal Cognitive Assessment), MMSE (Mini-Mental Status Examination), and for depression, HDRS (Hamilton Depression Rating Scale). All questionnaires were administered by two trained interviewers for the study. Reliability of the TICS-M was tested by intra-observer rates using Pearson, Intraclass and Cronbach´s alpha coefficients. The internal characteristics of TICS-M were also evaluated by an exploratory analysis using Principal Component Analysis. The discrimination validity of the instrument to assess dementia was evaluated by comparison to the MMSE analysis of the area under the curve (AUC) determined by the ROC curve. Sensitivity and specificity for the ideal cutoff to assess dementia were calculated. Results: In general, the TICS-M translated into Portuguese version showed a good understanding of the items in non-clinical individuals. A frequency of 23% suggestive of post-stroke dementia was observed. The level of education was positively associated with dementia status assessed by MMSE. The depressive status, as well as, other baseline characteristics was not associated with dementia suggested by MMSE. Test-retest reliability intra-observer revealed almost total rates in the three evaluation moments (Pearson coefficient > 0.85, Intraclass Correlation Coefficient > 0.85 and Cronbach\'s alpha coefficient: 0.96). The factorial analysis determined three domains: working memory and attention, recent and recall memory and orientation. The area under the curve (AUC) determined by TICS-M compared to MMSE was 0.89 (95% confidence interval: 0.80-0.98). The cutoff suggested for TICS-M was equal or greater than 14 points (range 0-39 points) to assess dementia (91.5% sensitivity, 71.4 % specificity). Similar results were observed with the MoCA. Conclusion: The Brazilian version of TICSM suggests being a useful and reliable research instrument to evaluate dementia in poststroke patients in epidemiological studies
29

Validação da versão em português da entrevista telefônica para avaliação do estado cognitivo - modificada (TICS-M) em pacientes acometidos por acidente vascular cerebral / Validation of the portuguese version of the telephone interview for cognitive status - modified (tics-m) among post-stroke patients

Baccaro, Alessandra Fernandes 04 June 2014 (has links)
Introdução: O AVC (acidente vascular cerebral) é uma das mais importantes causas de alterações neuropsicológicas. Uma avaliação cognitiva inicial realizada por telefone implicaria em um diagnóstico mais precoce de prejuízo cognitivo e demência, reduzindo custos e tempo. Objetivo: Examinar as propriedades psicométricas da versão brasileira da Entrevista Telefônica para Avaliação do Estado Cognitivo - Modificada (TICS-M) em pacientes pós-AVC. Métodos: Previamente à validação da TICS-M em indivíduos acometidos por AVC, foi realizada tradução para o Português do Brasil e adaptação transcultural da versão original da TICS-M em uma amostra de 30 sujeitos não clínicos. Após esta fase, um subgrupo de 61 pacientes com AVC, participantes do Estudo da Mortalidade e Morbidade do AVC (EMMA) que ocorre no Hospital Universitário da Universidade de São Paulo, foram convidados a participar da validação da TICS-M, seis meses após o evento agudo. A TICS-M foi aplicada em três momentos: avaliação inicial (entrevista presencial), uma e duas semanas após a primeira avaliação. Na avaliação inicial, além da TICS-M, questionários adicionais foram aplicados para avaliar a cognição: MoCA (Montreal Cognitive Assessment), MEEM (Mini Exame do Estado Mental); e para a depressão, HDRS (Hamilton Depression Rating Scale). Todos os questionários foram aplicados por duas entrevistadoras treinadas para o estudo. A confiabilidade intra-observador da TICS-M foi testada através dos coeficientes de Pearson, Intraclasse e alfa de Cronbach. As características internas do TICS-M também foram avaliadas através de uma análise exploratória utilizando o método Análise de Componentes Principais. A validade discriminatória do instrumento para rastreamento de demência pós-AVC foi avaliada em comparação a MEEM pela análise da área sob a curva (AUC) determinada pela curva ROC. Foram calculadas sensibilidade e especificidade para o ponto de corte ideal para rastrear demência. Resultados: De maneira geral, a TICS-M traduzida para o português apresentou um bom entendimento dos itens na mostra de indivíduos não clínicos. Foi observada uma frequência de 23% sugestiva de demência pós-AVC. O nível de escolaridade esteve positivamente associado ao estado demencial rastreado pelo MEEM. O estado depressivo assim como outras características de base não se associou à demência sugerida pelo MEEM. A confiabilidade teste-reteste intra-observador revelou taxas quase totais nos três momentos avaliados (Pearson Coeficiente > 0,85, Coeficientes de Correlação Intraclasse > 0,85 e Coeficiente alfa de Cronbach: 0,96). A análise fatorial determinou três domínios: memória de trabalho e atenção; memória recente e de evocação e orientação. A área sob a curva (AUC) determinada para a TICS-M em comparação com MEEM foi de 0,89 (intervalo de confiança 95%: 0,80-0,98). O ponto de corte sugerido para TICS-M foi de 14 pontos (escala de 0-39 pontos) para rastrear demência com sensibilidade de 91,5% e especificidade de 71,4%. Resultados semelhantes foram observadas com o MoCA. Conclusão: A versão brasileira da TICS-M sugere ser um instrumento de pesquisa útil e confiável para rastrear demência em pacientes pós-AVC / Introduction: Stroke is one most important cause of neuropsychological disorders. An initial cognitive assessment performed by telephone resulting in an early diagnosis of cognitive impairment and dementia, reducing costs and time. Objective: To examine the psychometric properties of the Brazilian version of the Modified Telephone Interview for Cognitive Status Assessment (TICS-M) for assessment of dementia in post-stroke patients. Methods: Prior to validation of TICS-M in post-stroke patients, translation was performed for the Brazilian-Portuguese and cross-cultural adaptation of the original version of TICS-M in a non-clinical sample of 30 subjects. After this phase, 61 stroke patients enrolled in the Stroke Mortality and Morbidity Study (The EMMA study) that occurs at the University Hospital of the University of São Paulo, were invited to participate in this sub-study to validate the TICS-M six months after the acute event. The TICS-M was applied in three moments: first evaluation (personal interview), one and two weeks after of the first evaluation. At the first evaluation, beyond the TICS-M, additional questionnaires were applied to assess cognition: MoCA (Montreal Cognitive Assessment), MMSE (Mini-Mental Status Examination), and for depression, HDRS (Hamilton Depression Rating Scale). All questionnaires were administered by two trained interviewers for the study. Reliability of the TICS-M was tested by intra-observer rates using Pearson, Intraclass and Cronbach´s alpha coefficients. The internal characteristics of TICS-M were also evaluated by an exploratory analysis using Principal Component Analysis. The discrimination validity of the instrument to assess dementia was evaluated by comparison to the MMSE analysis of the area under the curve (AUC) determined by the ROC curve. Sensitivity and specificity for the ideal cutoff to assess dementia were calculated. Results: In general, the TICS-M translated into Portuguese version showed a good understanding of the items in non-clinical individuals. A frequency of 23% suggestive of post-stroke dementia was observed. The level of education was positively associated with dementia status assessed by MMSE. The depressive status, as well as, other baseline characteristics was not associated with dementia suggested by MMSE. Test-retest reliability intra-observer revealed almost total rates in the three evaluation moments (Pearson coefficient > 0.85, Intraclass Correlation Coefficient > 0.85 and Cronbach\'s alpha coefficient: 0.96). The factorial analysis determined three domains: working memory and attention, recent and recall memory and orientation. The area under the curve (AUC) determined by TICS-M compared to MMSE was 0.89 (95% confidence interval: 0.80-0.98). The cutoff suggested for TICS-M was equal or greater than 14 points (range 0-39 points) to assess dementia (91.5% sensitivity, 71.4 % specificity). Similar results were observed with the MoCA. Conclusion: The Brazilian version of TICSM suggests being a useful and reliable research instrument to evaluate dementia in poststroke patients in epidemiological studies

Page generated in 0.1078 seconds