• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 14
  • Tagged with
  • 14
  • 14
  • 14
  • 9
  • 8
  • 6
  • 5
  • 4
  • 4
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Da concepção a aprovação : a trajetória da Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Criança

Oliveira, Jussara Pereira de 27 February 2015 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, 2015. / Submitted by Ruthléa Nascimento (ruthleanascimento@bce.unb.br) on 2015-06-29T19:03:19Z No. of bitstreams: 1 2015_JussaraPereiradeOliveira.pdf: 1705069 bytes, checksum: cd4c9cd74a499cd9bdac1d2de9b94995 (MD5) / Approved for entry into archive by Raquel Viana(raquelviana@bce.unb.br) on 2015-07-01T11:09:13Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2015_JussaraPereiradeOliveira.pdf: 1705069 bytes, checksum: cd4c9cd74a499cd9bdac1d2de9b94995 (MD5) / Made available in DSpace on 2015-07-01T11:09:13Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2015_JussaraPereiradeOliveira.pdf: 1705069 bytes, checksum: cd4c9cd74a499cd9bdac1d2de9b94995 (MD5) / A presente dissertação tem por objetivo explorar o tema das políticas públicas brasileiras, com ênfase nas questões relativas à saúde infantil, que por décadas foi tratada apenas com o intuito de reduzir a mortalidade infantil, sem se preocupar com o desenvolvimento pleno da criança. Especificamente, far-se-á uma análise da concepção da Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Criança (PNAISC), através do modelo de análise de fluxos múltiplos, de John Kingdon, buscando analisar as motivações para sua criação e elencar seus principais atores políticos. A PNAISC foi escolhida por se tratar da primeira política nacional específica para a saúde integral infantil no Brasil. O trabalho constitui-se, metodologicamente, como um estudo de caso único, sob a forma de abordagem qualitativa. Foram utilizados revisão bibliográfica e análise documental em sua elaboração. A hipótese a ser trabalhada é de que, apesar do tema da saúde infantil ser reconhecido pela sociedade como relevante já há bastante tempo, uma política nacional só foi possível devido a uma conjunção fortuita de fatores políticos que se deu recentemente. Além disso ressalta a importância dos possíveis entraves para a implementação da política. / This thesis aims to explore the theme of Brazilian public policies, emphasizing questions relating to child health, which for decades was treated only with the aim of reducing child mortality, without worrying about children’s full development. Specifically, it makes an analysis of the Comprehensive Child Health Care National Policy’s (CCHCNP) conception, trough John Kingdon’s multiple streams model, aiming to analyze the reasons for its creation and to list its main political actors. The CCHCNP was chosen because it’s the first specific national policy concerning specifically children’s overall health in Brazil. The work consists, methodologically, as a single case study, with a qualitative approach. Literature review and document analysis were used in its preparation. The hypotesis utilized in this work is that, although the child health subject was recognized as a problem by brazilian society for a long time, a national policy was possible only due to a fortuitous combination of political circumstances recently occurred. It also emphasizes the importance of the possible obstacles for the implementation of the policy.
2

As estratégias de mobilização do movimento feminista para a aprovação da Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Mulher, de 2004

Cruz, Eliane Aparecida da 11 August 2015 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Centro de Estudos Avançados Multidisciplinares, Programa de Pós-Graduação em Direitos Humanos e Cidadania, 2015. / Submitted by Albânia Cézar de Melo (albania@bce.unb.br) on 2016-03-29T15:43:04Z No. of bitstreams: 1 2015_ElianeAparecidaCruz.pdf: 5134305 bytes, checksum: a8e18c8ed752ca955d50d42852d34591 (MD5) / Approved for entry into archive by Raquel Viana(raquelviana@bce.unb.br) on 2016-03-29T18:18:03Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2015_ElianeAparecidaCruz.pdf: 5134305 bytes, checksum: a8e18c8ed752ca955d50d42852d34591 (MD5) / Made available in DSpace on 2016-03-29T18:18:03Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2015_ElianeAparecidaCruz.pdf: 5134305 bytes, checksum: a8e18c8ed752ca955d50d42852d34591 (MD5) / Esta dissertação foi desenvolvida a partir da metodologia de pesquisa qualitativa e trata-se de um estudo de caso sobre as estratégias de mobilização do movimento feminista para a aprovação da Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Mulher (PNAISM), em 2004. As informações sobre a construção do SUS e a criação do Programa Nacional de Assistência à Saúde da Mulher (PAISM) e a organização do movimento feminista, emancipação feminina e a saúde da mulher no Brasil e no mundo forneceu base de dados para análise da ação mobilizadora das feministas para a aprovação da PNAISM na concepção de atenção integral à saúde da mulher. A construção teórico-analítica seguiu a concepção de movimentos sociais e ação coletiva de Melucci (1989), Tarrow (2009) e Diani e Bison (2010) e a teoria de repertórios de interação de Abers, Serafim e Tatagiba (2014), que indica rotinas comuns de interação, como as ações diretas – protestos, marchas ou passeatas –; a participação institucionalizada; a política de proximidade e a ocupação de espaços na burocracia. Assim, identificam-se as seguintes estratégias de mobilização: mobilização para a implantação do PAISM, criado em 1983; a disputa de concepção sobre o conceito de atenção à saúde da mulher, entre o materno-infantil e a saúde integral; a construção da PNAISM na Comissão Intersetorial de Saúde da Mulher, do Conselho Nacional de Saúde (Cismu-CNS), e no próprio CNS, como a ação de participação institucionalizada; a ocupação de espaços na burocracia por meio dos cargos de comando do Ministério da Saúde por feministas e o monitoramento da PNAISM pelo movimento feminista. De acordo com os conceitos de identidade coletiva e redes, de Diani e Bison (2010), de ação coletiva e recursos internos e externos de sustentação dos movimentos, de Melucci (1989), e de enquadramentos interpretativos de mídia, de Tarrow (2009), analisamos ainda a formação de uma identidade coletiva, gerando capacidade de mobilização do movimento feminista; as formas de sustentação política e técnica das representantes da Rede Feminista nos espaços de participação institucionalizada e os enquadramentos interpretativos de mídia para difusão e divulgação da PNAISM. A aprovação da PNAISM contou com o apoio do movimento feminista e do ministro da Saúde à Área Técnica de Saúde da Mulher do Ministério da Saúde, coordenada por uma feminista, o que possibilitou a construção da PNAISM com o princípio de direitos sexuais e direitos reprodutivos. Nos achados, destacamos a disputa permanente de concepção entre o maternoinfantil e a saúde integral em escala internacional, porque se trata da autonomia feminina sobre seu corpo, e avanços ou retrocessos sobre as políticas de saúde da mulher depende das condições de democracia que a sociedade vivencia. _______________________________________________________________________________________________ ABSTRACT / This dissertation was developed from qualitative research methodology. It is a case study on the feminist movement mobilization strategies for the approval of the National Policy for Integral Attention to Women's Health (PNAISM) in 2004. Information on the construction of the National Health System (SUS) and the creation of the National Program of Assistance to Women's Health (PAISM), as well as the organization of the feminist movement, women's emancipation and women's health in Brazil and worldwide, provided the database used to analyze the feminists’ awareness actions taken in order to approve the PNAISM from the perspective and approach of an all-round care for women's health.The theoretical and analytical construction of this work was based on the models of the social movements and collective actions of Melucci (1989), Tarrow (2009) and Diani and Bison (2010). Also, it follows the Theory of Interaction Repertoires of Abers, Serafim andTatagiba (2014), which indicates ordinary routines of interaction such as direct actions, protests, marches or demonstrations; institutionalized participation; the policy of proximity and the occupation of spaces in bureaucracy. Indeed, we have identified the following mobilization strategies: mobilization for the implementation of PAISM, created in 1983; the dispute of the conceptions over the perception of health care of women, between mother and child and overall health; the construction of PNAISM through the Intersectoral Commission on Women's Health, the National Health Council (CISMU-CNS), and the National Health Confederation (CNS) itself, as an action of institutionalized participation; the conquer of spaces in the bureaucracy system through key professional posts feminists gained on the Ministry of Health. In addition, the monitoring of PNAISM also started to be led by the feminist movement. According to the theory of Collective Identity and Networks of Diani and Bison (2010); the concepts of collective actions and internal and external resources for supporting social movements of Melucci (1989), and interpretive media frameworks of Tarrow (2009), we analyze further the foundation of a collective identity that generates capacity of mobilization of the feminist movement. Our analysis also scans the current forms of political and technical support of the Feminist Network on spaces of institutionalized participation, and the interpretive media frameworks for broadcasting and dissemination of PNAISM. The approval of PNAISM had the support of the feminist movement and the Minister of Health. A feminist woman that allowed the construction of PNAISM with the principle of sexual and reproductive rights coordinated the Health Technical Area of the Ministry of Health. On our findings, we highlight the ongoing struggle between maternal and child health and overall health on an international scale. Women's autonomy over their body and progress or setbacks on women's health policies depend on the democratic conditions that society experiences.
3

Produções discursivas sobre saúde e masculinidades em um serviço público de atenção à saúde dos homens

Jéssica Macedo Santos Noca, Noemi 31 January 2011 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T22:57:41Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo2609_1.pdf: 1322545 bytes, checksum: 52c763cc07e89a874f503cb960460310 (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2011 / Faculdade de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco / Este estudo se insere no atual contexto de implementação da Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem (PNAISH), lançada em 2009, pelo Ministério da Saúde do Brasil. O objetivo geral da pesquisa foi analisar as produções discursivas sobre saúde e masculinidades produzidas por gestores, profissionais de saúde, e usuários de um dos primeiros serviços de saúde exclusivo para a população masculina no Brasil, localizado em um município da Região Metropolitana de Recife, Pernambuco. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, fundamentada na perspectiva construcionista em psicologia social, e situada na interface entre os estudos de gênero sobre masculinidades e os debates contemporâneos sobre saúde pública. Parte do pressuposto que, com a institucionalização de um campo de necessidades em saúde, tal como a Saúde do Homem , produzem-se novos sujeitos e regimes de poder-saber inscritos em redes que tendem a reafirmar verdades. O material analisado foi produzido com quatro profissionais de saúde do serviço, dois gestores integrantes da coordenação do projeto e seis homens usuários do serviço. O instrumento utilizado para produção dos dados foi entrevista semi-estruturada. Todas foram audiogravadas e transcritas e as análises foram orientadas pela análise de conteúdo temática, buscando-se visibilizar repertórios discursivos. Em linhas gerais, as análises destacam que a produção de saúde no serviço estudado é fundada numa noção de saúde biomédica orientada para uma prática assistencial, na qual a promoção da saúde é pouco enfatizada. A prevenção em saúde é entendida de modo reduzido, pois uma associação recorrente com a mesma é a prescrição de exames laboratoriais. A equipe dos profissionais não possui caráter interdisciplinar; ao invés disso, a organização do trabalho em saúde é desarticulada entre os próprios profissionais e destes com a equipe coordenadora, e a formação dos profissionais é centrada no saber e fazer médico. São incipientes práticas integrativas junto aos outros serviços de saúde municipais e nenhuma referência a conexões com outros equipamentos e redes sociais. Além disso, o homem inscrito na fala dos profissionais deste serviço é um corpo doente ou propenso à doença e, portanto, necessitado de cuidados biomédicos. O homem como sujeito generificado é concebido apenas como aquele que 1) trabalha durante o dia e precisa de um serviço de saúde noturno ou 2) que não se cuida e, portanto, que necessita muitas vezes da mulher para mediar sua relação com a unidade de saúde e com os profissionais. Também é um homem 3) que tem dificuldade de falar de si no âmbito da saúde e, assim, supostamente requer que o profissional seja homem para facilitar a comunicação. O olhar de gênero sobre processos que favorecem o adoecimento e/ou morte desses homens, fortemente marcados por modelos hegemônicos de gênero, são raramente referidos. Supostamente, a resposta oferecida parece reafirmar, e não romper com, o modelo hegemônico de masculinidade. Em síntese, a proposta do serviço parece reafirmar modelos tradicionais de saúde (centrados no saber biomédico e na perspectiva de saúde como ausência de doença ) e de masculinidade (centrado no trabalho e avesso às práticas de cuidado)
4

Prática do enfermeiro na promoção do aleitamento materno para adolescentes / Practice nurses in the promotion of breastfeeding for adolescents

Caroline Cândido Garcia Leal 16 April 2010 (has links)
A prática do aleitamento materno exclusivo até os seis meses de idade da criança e a oferta do leite materno até os dois anos de idade ou mais são consideradas fundamentais para a qualidade da saúde e de vida da criança, com benefícios também para a mãe e família. Porém, os índices de desmame ainda são elevados, sendo agravados quando a mãe é adolescente. Os profissionais da saúde, por meio de suas ações, podem influenciar o início e a manutenção da amamentação. Portanto, este estudo apresenta como objetivo conhecer as práticas dos enfermeiros que atuam na rede municipal da saúde de Ribeirão Preto (SP) em relação à promoção do aleitamento materno para gestantes e/ou mães adolescentes. Trata-se de uma pesquisa descritiva com abordagem qualitativa, desenvolvida com 12 enfermeiras que atuavam nas Unidades de Saúde do Distrito Sul do município de Ribeirão Preto. Os dados foram coletados por meio de entrevista semiestruturada e de observação da prática das enfermeiras, após consentimento livre e esclarecido. As observações foram registradas em diário de campo, e o conteúdo das entrevistas foi transcrito e analisado de acordo com a técnica de análise de conteúdo, modalidade temática, sob o referencial teórico da integralidade. Os resultados revelaram três temas: 1) Trabalho centrado na técnica, no recomendado e no biológico; 2) Cotidiano do serviço de saúde na atenção à gestante e/ou mãe adolescente; 3) Relação profissional de saúde e gestante e/ou mãe adolescente. O primeiro tema revelou que o trabalho do profissional é orientado pelo modelo biomédico, em que as ações de saúde concentram-se, essencialmente, na atenção às mamas, na técnica da amamentação, em protocolos do serviço de saúde, distanciando-se das necessidades mais amplas das adolescentes. A educação em aleitamento materno segue o modelo tradicional, com abordagem de temas preestabelecidos e utilização de materiais educativos. O segundo tema mostrou que as enfermeiras contam com parcerias intra e extrainstitucionais, se mobilizam na busca de outros saberes para complementarem suas ações, porém a comunicação entre os trabalhadores ocorre por meio de agendamentos e encaminhamentos para outros profissionais. O atendimento de enfermagem se dá por meio de consultas e visitas domiciliares e parece seguir uma padronização. A preocupação da enfermeira, durante a puericultura, é com a avaliação e vacinação do recém-nascido. As orientações em aleitamento materno ocorrem durante o pré-natal e no momento do teste do pezinho. A atenção pré-natal revelou o acolhimento de forma sutil, com aproximações e distanciamentos da perspectiva da integralidade. O terceiro tema apontou que a enfermeira respeita a decisão da mulher sobre a amamentação, que ela está disposta a ouvir a adolescente, explicar e orientar mais as adolescentes acerca do aleitamento materno, porém sua prática está permeada por juízo de valores. Consideramos que são necessárias capacitação e educação permanentes em aleitamento materno, visando a um novo perfil de enfermeiros para a atenção integral das necessidades das adolescentes, no ciclo gravídico-puerperal. / The practice of exclusive breastfeeding until six months old child and the supply of milk up to two years of age or older is considered essential for the health and quality of life of children, with benefits also for the mother and family. However, weaning rates are still high and is exacerbated when the mother is a adolescent. Health professionals, through their actions, can influence the initiation and maintenance of breastfeeding. Therefore, this paper is intended to acknowledge the practice of nurses working in the network of the Municipal Health Department of Ribeirão Preto (SP) for the promotion of breastfeeding for mothers and / or pregnant women adolescents. This is a descriptive qualitative approach, developed with 12 nurses who worked in the Health Units for the Southern District of Ribeirão Preto. Data were collected through semi-structured interviews and observation of practice nurses, after informed consent. The observations were recorded in the field diary and the interviews were transcribed and analyzed according to the analysis technique of thematic content, under the theoretical integrality. The results revealed three themes: 1) Work focused on technique, in the recommended and biological, 2) Daily of the health service in the care of pregnant women and / or adolescent mother, 3) Relationship of health professionals and pregnant and / or adolescent mother. The first theme revealed that the professional work is guided by the biomedical model, in which health actions are concentrated primarily in the care of breasts, the breastfeeding techniques, protocols of the health service, away with the more ample of adolescents. A breastfeeding education follows the traditional model, the approach of preestablished themes and use of educational materials. The second theme revealed that nurses rely on partnerships within and outside institutions, are mobilized in pursuit of other knowledge to complement their actions, however, the communication between workers is through appointments and referrals to other professionals. The nursing care is done through consultations and home visits and seems to follow a pattern. The concern of the nurse during the child is with the assessment and vaccination of the newborn. The guidelines on breastfeeding occur during the prenatal and the time of newborn screening. The prenatal care revealed in a subtle way of reception, with approaches in and distancing of view of integrality. The third theme showed that the nurse respects a woman\'s decision about breastfeeding, she is willing to listen to the adolescent, explain and guide more adolescents regarding breastfeeding, but its practice is permeated by value judgments. We believe it is necessary training and continuing education in breastfeeding, seeking a new profile of nurses in the comprehensive care needs of adolescents during pregnancy and postpartum period.
5

Prática do enfermeiro na promoção do aleitamento materno para adolescentes / Practice nurses in the promotion of breastfeeding for adolescents

Leal, Caroline Cândido Garcia 16 April 2010 (has links)
A prática do aleitamento materno exclusivo até os seis meses de idade da criança e a oferta do leite materno até os dois anos de idade ou mais são consideradas fundamentais para a qualidade da saúde e de vida da criança, com benefícios também para a mãe e família. Porém, os índices de desmame ainda são elevados, sendo agravados quando a mãe é adolescente. Os profissionais da saúde, por meio de suas ações, podem influenciar o início e a manutenção da amamentação. Portanto, este estudo apresenta como objetivo conhecer as práticas dos enfermeiros que atuam na rede municipal da saúde de Ribeirão Preto (SP) em relação à promoção do aleitamento materno para gestantes e/ou mães adolescentes. Trata-se de uma pesquisa descritiva com abordagem qualitativa, desenvolvida com 12 enfermeiras que atuavam nas Unidades de Saúde do Distrito Sul do município de Ribeirão Preto. Os dados foram coletados por meio de entrevista semiestruturada e de observação da prática das enfermeiras, após consentimento livre e esclarecido. As observações foram registradas em diário de campo, e o conteúdo das entrevistas foi transcrito e analisado de acordo com a técnica de análise de conteúdo, modalidade temática, sob o referencial teórico da integralidade. Os resultados revelaram três temas: 1) Trabalho centrado na técnica, no recomendado e no biológico; 2) Cotidiano do serviço de saúde na atenção à gestante e/ou mãe adolescente; 3) Relação profissional de saúde e gestante e/ou mãe adolescente. O primeiro tema revelou que o trabalho do profissional é orientado pelo modelo biomédico, em que as ações de saúde concentram-se, essencialmente, na atenção às mamas, na técnica da amamentação, em protocolos do serviço de saúde, distanciando-se das necessidades mais amplas das adolescentes. A educação em aleitamento materno segue o modelo tradicional, com abordagem de temas preestabelecidos e utilização de materiais educativos. O segundo tema mostrou que as enfermeiras contam com parcerias intra e extrainstitucionais, se mobilizam na busca de outros saberes para complementarem suas ações, porém a comunicação entre os trabalhadores ocorre por meio de agendamentos e encaminhamentos para outros profissionais. O atendimento de enfermagem se dá por meio de consultas e visitas domiciliares e parece seguir uma padronização. A preocupação da enfermeira, durante a puericultura, é com a avaliação e vacinação do recém-nascido. As orientações em aleitamento materno ocorrem durante o pré-natal e no momento do teste do pezinho. A atenção pré-natal revelou o acolhimento de forma sutil, com aproximações e distanciamentos da perspectiva da integralidade. O terceiro tema apontou que a enfermeira respeita a decisão da mulher sobre a amamentação, que ela está disposta a ouvir a adolescente, explicar e orientar mais as adolescentes acerca do aleitamento materno, porém sua prática está permeada por juízo de valores. Consideramos que são necessárias capacitação e educação permanentes em aleitamento materno, visando a um novo perfil de enfermeiros para a atenção integral das necessidades das adolescentes, no ciclo gravídico-puerperal. / The practice of exclusive breastfeeding until six months old child and the supply of milk up to two years of age or older is considered essential for the health and quality of life of children, with benefits also for the mother and family. However, weaning rates are still high and is exacerbated when the mother is a adolescent. Health professionals, through their actions, can influence the initiation and maintenance of breastfeeding. Therefore, this paper is intended to acknowledge the practice of nurses working in the network of the Municipal Health Department of Ribeirão Preto (SP) for the promotion of breastfeeding for mothers and / or pregnant women adolescents. This is a descriptive qualitative approach, developed with 12 nurses who worked in the Health Units for the Southern District of Ribeirão Preto. Data were collected through semi-structured interviews and observation of practice nurses, after informed consent. The observations were recorded in the field diary and the interviews were transcribed and analyzed according to the analysis technique of thematic content, under the theoretical integrality. The results revealed three themes: 1) Work focused on technique, in the recommended and biological, 2) Daily of the health service in the care of pregnant women and / or adolescent mother, 3) Relationship of health professionals and pregnant and / or adolescent mother. The first theme revealed that the professional work is guided by the biomedical model, in which health actions are concentrated primarily in the care of breasts, the breastfeeding techniques, protocols of the health service, away with the more ample of adolescents. A breastfeeding education follows the traditional model, the approach of preestablished themes and use of educational materials. The second theme revealed that nurses rely on partnerships within and outside institutions, are mobilized in pursuit of other knowledge to complement their actions, however, the communication between workers is through appointments and referrals to other professionals. The nursing care is done through consultations and home visits and seems to follow a pattern. The concern of the nurse during the child is with the assessment and vaccination of the newborn. The guidelines on breastfeeding occur during the prenatal and the time of newborn screening. The prenatal care revealed in a subtle way of reception, with approaches in and distancing of view of integrality. The third theme showed that the nurse respects a woman\'s decision about breastfeeding, she is willing to listen to the adolescent, explain and guide more adolescents regarding breastfeeding, but its practice is permeated by value judgments. We believe it is necessary training and continuing education in breastfeeding, seeking a new profile of nurses in the comprehensive care needs of adolescents during pregnancy and postpartum period.
6

Percepção das pessoas com deficiência sobre a Atenção à Saúde e sua contribuição para a educação médica

Lins, Valéria Cristina Montenegro Batista 13 April 2018 (has links)
Submitted by Automação e Estatística (sst@bczm.ufrn.br) on 2018-06-05T23:39:47Z No. of bitstreams: 1 ValeriaCristinaMontenegroBatistaLins_DISSERT.pdf: 1615522 bytes, checksum: fec706c1392cd10cc0a4945ec2ad59fd (MD5) / Approved for entry into archive by Arlan Eloi Leite Silva (eloihistoriador@yahoo.com.br) on 2018-06-13T22:51:30Z (GMT) No. of bitstreams: 1 ValeriaCristinaMontenegroBatistaLins_DISSERT.pdf: 1615522 bytes, checksum: fec706c1392cd10cc0a4945ec2ad59fd (MD5) / Made available in DSpace on 2018-06-13T22:51:30Z (GMT). No. of bitstreams: 1 ValeriaCristinaMontenegroBatistaLins_DISSERT.pdf: 1615522 bytes, checksum: fec706c1392cd10cc0a4945ec2ad59fd (MD5) Previous issue date: 2018-04-13 / A Política Nacional de Saúde da Pessoa com Deficiência orienta ações de promoção da saúde, prevenção de incapacidades, melhoria dos mecanismos de informação, capacitação profissional, e organização/funcionamento dos serviços de atenção à saúde. No entanto, as pessoas com deficiência não se sentem assistidas em suas necessidades quando procuram tais serviços. Adicionalmente, a educação médica, em geral, não tem contemplado em seus conteúdos curriculares esse grupo de pessoas, contribuindo assim, para o não reconhecimento das especificidades relacionadas aos vários tipos de deficiência e de aspectos relevantes para o cuidado integral. Esse estudo objetiva compreender a percepção das pessoas com deficiência sobre o atendimento médico recebido nos serviços de saúde, de modo a contribuir para uma formação profissional que atenda às necessidades dessa população específica. O caminho teórico-metodológico percorrido foi a fenomenologia, utilizando a abordagem qualitativa. As técnicas utilizadas para a coleta dos dados foram grupo focal e entrevistas semiestruturadas, de onde emergiram três unidades temáticas: Necessidades das pessoas com deficiência; Serviços de Saúde e Atenção integral à saúde das pessoas com deficiência. Os resultados dessa pesquisa evidenciaram que as pessoas com deficiência, quando recorrem aos serviços de saúde buscando atendimento médico, muitas vezes, se deparam com barreiras presentes nas instituições, tanto no que se refere ao aspecto atitudinal e de comunicação, quanto à acessibilidade e à falta de equipamentos e materiais apropriados ao seu atendimento. Observou-se também a necessidade de sensibilização e capacitação dos profissionais médicos para melhor atendimento e acolhimento às pessoas com deficiência, no sentido de contribuir para que elas se sintam incluídas socialmente e respeitadas na sua condição. Reitera-se a importância do papel da atenção primária no cuidado integral à saúde dessas pessoas, o que se constitui um desafio e provoca uma reflexão sobre a eficácia das práticas atuais e sobre as possibilidades de melhorias futuras. Conclui-se que é necessário que as escolas médicas se comprometam com a temática e possibilitem um ensino voltado para as necessidades em saúde dessas pessoas. / The National Policy on the Health of Persons with Disabilities guides actions of health promotion, disability prevention, improvement of information mechanisms, professional training, organization and operation of health care services. However, persons with disabilities do not feel assisted in their needs when seeking such services. In addition, medical education, in general, has not included in its curriculum content this group of persons, thus contributing to the non-recognition of the specificities related to the various types of disability and aspects relevant to integral care. This study aims to understand the perception of persons with disabilities about the medical care received in health services, so as to contribute to professional training that meets the needs of this specific population. The theoretical-methodological path covered was phenomenology, using the qualitative approach. The techniques used to collect data were focal group and semi-structured interviews, from which emerged three thematic units: Needs of persons with disabilities; Health Services and Comprehensive health care for persons with disabilities. The results of this research showed that persons with disabilities, when they use health services seeking medical attention, often face barriers in the institutions, both at the level of attitudinal and communication, accessibility, to the lack of equipment and materials appropriate to their service. There was also a need for awareness and training of medical professionals to better care and accommodate persons with disabilities, in order to make them feel socially included and respected in their condition. The importance of the role of primary care in the integral health care of these persons is reiterated, and it is a challenge, reflecting on the effectiveness of current practices and the possibilities for future improvements. It is concluded that it is necessary for medical schools to commit themselves to the theme and to provide education aimed at the health needs of these persons.
7

A atenção à saúde das mulheres: integralidade e gênero. Estudo etnográfico em uma unidade de PSF em Salvador.

Rezende, Patricia de Souza January 2011 (has links)
p. 1-153 / Submitted by Santiago Fabio (fabio.ssantiago@hotmail.com) on 2013-05-06T18:14:36Z No. of bitstreams: 1 555555555555.pdf: 2140950 bytes, checksum: 75ae01f0e60e228c7558f0ab793c9b63 (MD5) / Approved for entry into archive by Maria Creuza Silva(mariakreuza@yahoo.com.br) on 2013-05-13T13:53:40Z (GMT) No. of bitstreams: 1 555555555555.pdf: 2140950 bytes, checksum: 75ae01f0e60e228c7558f0ab793c9b63 (MD5) / Made available in DSpace on 2013-05-13T13:53:40Z (GMT). No. of bitstreams: 1 555555555555.pdf: 2140950 bytes, checksum: 75ae01f0e60e228c7558f0ab793c9b63 (MD5) Previous issue date: 2011 / Este é um trabalho de caráter exploratório e descritivo, resultado de uma investigação de cunho etnográfico, com objetivo de compreender as concepções de gênero no cotidiano de trabalho de uma Unidade de Saúde da Família (USF) em um bairro de Salvador. Analisa-se as potencialidades de ‘Atenção Integral à Saúde da Mulher’ (AISM), tal qual propõem o PAISM (Programa de Atenção Integral à Saúde da Mulher) e a PNAISM (Política Nacional de Atenção Integral à Saúde das Mulheres). Estes documentos sinalizam mudanças na atenção à saúde da mulher e direcionam ações preferencialmente na Atenção Básica (AB) para fortalecer este nível de atenção. A idéia de AISM envolve um olhar frente à mulher como um sujeito integral, sob a perspectiva da cidadania, garantindo-lhe seus direitos e promovendo sua autonomia. A AISM, assim como a noção de integralidade, necessita da integração em rede de todos os níveis de serviços do SUS, bem como medidas e ações intersetoriais (entre o setor saúde e outros setores governamentais e não governamentais), de modo que sejam criadas condições básicas para melhorar os níveis de vida e saúde da população. Aqui foram relatados os passos percorridos durante a pesquisa e as reflexões decorrentes desta, sinalizando que a idéia de AISM não se traduz nas práticas e discursos cotidianos, na sistemática de integração dos serviços de saúde, nem mesmo na intersetorialidade – aspectos constituintes da noção de integralidade, que se encontra articulada à idéia de AISM. Os limites referem-se às debilidades do Sistema Único de Saúde (SUS) na organização da AB de Salvador, à falta de medidas de capacitação profissional e dificuldade das profissionais em incorporar nova perspectiva baseada no enfoque de gênero, reorientando o olhar sobre as mulheres. Ao mesmo tempo aponto o empenho com o qual as profissionais procuravam executar suas atividades para a consolidação de vínculos e promoção da saúde da população, apesar dos limites observados (internos e externos). / Salvador
8

Regionalização em saúde: o caso de uma microrregião no Ceará (1998-2002; 2007-2009).

Lopes, Clélia Maria Nolasco January 2010 (has links)
Submitted by Maria Creuza Silva (mariakreuza@yahoo.com.br) on 2018-08-14T14:46:45Z No. of bitstreams: 1 Tese Clelia Maria Nolasco Lopes. 2010.pdf: 6740118 bytes, checksum: 92a875b8a2b4beac67a0839e09099619 (MD5) / Approved for entry into archive by Maria Creuza Silva (mariakreuza@yahoo.com.br) on 2018-08-20T17:33:33Z (GMT) No. of bitstreams: 1 Tese Clelia Maria Nolasco Lopes. 2010.pdf: 6740118 bytes, checksum: 92a875b8a2b4beac67a0839e09099619 (MD5) / Made available in DSpace on 2018-08-20T17:33:33Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Tese Clelia Maria Nolasco Lopes. 2010.pdf: 6740118 bytes, checksum: 92a875b8a2b4beac67a0839e09099619 (MD5) / A regionalização em saúde se insere nas reformas que vem ocorrendo mundialmente nos sistemas contemporâneos. No Brasil, como parte do Sistema Único de Saúde/SUS, foi operacionalizada a partir de 2001, com diretrizes políticas visando à cooperação e autonomia dos entes federados. Para analisar a implantação da regionalização no SUS - Ceará realizou-se um estudo de caso único com níveis múltiplos e articulados. No componente sócio-histórico investigou-se a gênese da regionalização, entre 1998 e 2002 e, no avaliativo, a situação da implantação, entre 2007 e 2009, na microrregião selecionada. O referencial teórico da sociologia reflexiva de Bourdieu auxiliou a análise, com o enfoque das posições dos agentes no espaço social e disposições assumidas em relação à regionalização. Também buscou-se o suporte na análise sociológica em Patrice Pinell e, em Paim, no exame de conjunturas, referentes às políticas de saúde. Na avaliação da implantação, com Carlos Matus, adotaram-se as categorias projeto de governo, capacidade de governo e governabilidade. Um modelo lógico foi elaborado em apoio à produção da matriz de análise do grau da implantação, sendo a mesma submetida a um comitê de experts. A coleta de dados foi realizada por meio de entrevistas, observação e análise de documentos. Na sociogênese da política evidenciaram-se iniciativas no Ceará, precursoras da organização do modelo assistencial em regiões de saúde. A regionalização atingiu o estágio intermediário da implantação, com 54,3% da pontuação total. Em grau avançado: a instituição do colegiado de gestão. Em sinergia no triângulo de governo situaram-se o plano, o perfil dos dirigentes, a base de apoio político e a adesão dos agentes. Entretanto, o “governo da região” fragilizou-se ante a insuficiência do financiamento e a política de gestão do trabalho. Questionou-se a autonomia da região. O plano diretor em grau avançado, não foi acompanhado da institucionalização do planejamento, avaliação e regulação do acesso que, em grau intermediário, limitaram a capacidade de governo. Os municípios alcançaram grau intermediário nas ações de referência regional. As práticas da região, expressão da intervenção implantada, atingiram o grau intermediário nos recursos da atenção secundária e, na acessibilidade, o grau incipiente. Os resultados indicaram limites e possibilidades da regionalização em avançar o SUS com referência à Reforma Sanitária Brasileira.
9

Estresse e modos de enfrentamento em portadores de doenças inflamatórias intestinais / Emotional stress and coping strategies in patients with inflammatory bowel diseases

Elaine Cristina Bertuso Pelá 27 April 2007 (has links)
Neste trabalho realizou-se a avaliação de pacientes com doenças inflamatórias intestinais (DII) - doença de Crohn (DC) e retocolite ulcerativa idiopática (RCUI) quanto às variáveis psicológicas estresse e modos de enfrentamento utilizado frente à situação de doença. Investigaram-se, ainda, as relações entre estas variáveis e diferentes aspectos clínicos das DII. Os grupos de pacientes com DC e RCUI foram compostos por 25 integrantes cada, que foram comparados com igual número de controles doentes (CD) e saudáveis (CS), sendo estes últimos selecionados dentre os acompanhantes dos pacientes. Empregaram-se instrumentos padronizados e validados de avaliação psicológica: escala de eventos vitais e inventário de enfrentamento. Os resultados mostraram que proporções elevadas e semelhantes (64 80%) dos integrantes dos quatro grupos apresentaram-se sob estresse intenso, ocorrendo, porém, diferenças entre os grupos quanto aos tipos de eventos vitais estressantes experimentados. O estresse intenso se mostrou maior e associado significativamente à idade mais avançada na DC e à doença em atividade na RCUI. Quanto aos modos de enfrentamento, na DC e na RCUI, verificaram-se proporções semelhantes e significativamente superiores à do grupo CD de casos utilizando a estratégia de confronto (40% vs. 12%; p=0,01). Na DC, a proporção de pacientes utilizando a estratégia de resolução de problemas foi significativamente maior que na RCUI (96% vs. 80%; p=0,05). Na RCUI, a proporção de pacientes utilizando a estratégia de fuga/esquiva (96%) foi significativamente maior (p=0,05) que nos grupos CD (80%) e CS (76%). A utilização das várias estratégias de enfrentamento parece ser afetada, na DC, por sexo, escolaridade e estado de atividade da doença. Na RCUI, houve efeito das variáveis: escolaridade, estado de atividade e duração da doença e estresse intenso. Estes dados indicam a ocorrência de estresse intenso nos pacientes, independente do tipo de doença e, também nos acompanhantes. A DC e a RCUI se diferenciam quanto às estratégias de enfrentamento mais utilizadas e pelos fatores que as afetam, o que deve ser levado em consideração no estabelecimento de medidas de intervenção psicológica necessárias ao cuidado integral ao paciente. / This work aimed at assessing emotional stress and coping strategies in patients with inflammatory bowel diseases (IBD): Cohns disease (CD) and ulcerative colitis (UC), as well as studying the relationships between this psychological variables and demographical and clinical characteristics. Groups of patients with CD and UC (N=25) were compared with equal number of subjects from two control groups: healthy caregivers (HC) and patients with other digestive diseases (DC). Validated and standardized psychological tools, such as a stressful live events scale and a ways of coping questionnaire were utilized. Results showed that substantial proportions (64 80%) of subjects pertaining to each of the four groups were under severe stress, with a number of inter-group differences regarding the most quoted stressful event. Severe stress was associated with older age in CD patients, and with disease activity in UC patients. Regarding coping strategies, IBD patients showed an increased proportion of utilization of confrontation (40% vs. 12%; p=0.01), when compared to the DC group. In the CD group, there was a higher proportion of patients utilizing the problem solving strategy, than in the UC group (96% vs. 80%; p=0.05). In the UC group, the proportion of patients utilizing the avoidance strategy (96%) was significantly greater (p=0.05) than in both DC (80%) and HC (76%) groups. In IBD patients, coping styles seemed to be affected by sex (only in the CD group), educational level and disease activity, as well as by disease duration and severe stress (only in the UC group). Our data therefore show that severe emotional stress occurs not only in IBD and other digestive disease patients but also in their caregivers. CD and UC patients show different coping styles, which seems also to be affected by distinct demographical and clinical variables. These findings should be taken into account when designing psychological interventions, which are needed for a more comprehensive health care.
10

Oficina de linguagem na súde coletiva: uma experiência de atuação fonoaudiológica / Language workshops in a public health: an experience using speech therapy techniques

Costa, Paula Gandolfo 28 March 2006 (has links)
Made available in DSpace on 2016-04-27T18:12:11Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Paula Gandolfo Costa.pdf: 556580 bytes, checksum: efe0db8e22daeeecdad889a34d947798 (MD5) Previous issue date: 2006-03-28 / This dissertation focuses on an experience with Language Workshops using speech therapy techniques as part of an integral approach to health care assistance, aiming at establishing a link between community and health services. These Language Workshops act as a clinical instrument which is able to not only strengthen the involvement of participants with reading and writing by using a variety of oral and written practices, but also to re-elaborate their oral and written discourse. The research is designed as a case study using the situations experienced in the workshops which were part of the Family Health Program in the city of São Paulo between 2004 and 2005. We came to the conclusion that the Language Workshop, if used as a clinical practice in public health, can increase one´s contact with various discourse forms and lead to the enrichment of the targeted population´s language competence. This could prove to help professionals find and deal with health issues related to the oral and written production and the teaching and learning processes. In addition, as it stimulates best discourse practices, it also increases the literacy level of the participants involved in the project / A dissertação trata de uma experiência com Oficinas de Linguagem, compreendidas aqui como dispositivo clínico fonoaudiológico, que se incorpora à construção da assistência integral à saúde, prática que, entre outras coisas, permite uma articulação entre o serviço de saúde e a comunidade. As Oficinas de Linguagem em questão ocorreram no âmbito da atenção básica à saúde, e funcionaram como intercessor clínico capaz de ampliar a relação que os participantes estabeleciam com a leitura/escrita, bem como (re)elaborar o manejo com diversas práticas discursivas (orais e escritas). O design da pesquisa é de um estudo de caso sobre situações vivenciadas nas oficinas, que foram realizadas no Programa Saúde da Família (PSF), na cidade de São Paulo (entre 2004 e 2005). Concluiu-se que a Oficina de Linguagem, como dispositivo clínico em saúde pública, favorece o contato, a circulação e a ampliação de práticas discursivas, ajudando no equacionamento e enfrentamento de questões de saúde implicadas com a produção oral e escrita e com os processos de ensino/aprendizagem. Além disso, por estimular a apropriação e intensificação de práticas letradas, produz ampliação do grau de letramento dos sujeitos participantes

Page generated in 0.1199 seconds