• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 24
  • 1
  • Tagged with
  • 25
  • 25
  • 16
  • 13
  • 4
  • 4
  • 4
  • 4
  • 4
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
21

Avaliação da percepção auditiva da fala em pacientes submetidos ao reimplante coclear / Evaluation of auditory speech perception in patients submitted to cochlear reimplantation

Lucas Bevilacqua Alves da Costa 18 July 2018 (has links)
Estudo retrospectivo, descritivo e longitudinal realizado na Seção de Implante Coclear, Centro de Pesquisas Audiológicas do Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais da Universidade de São Paulo (IC-CPA/HRAC/USP). O objetivo deste estudo foi caracterizar o desempenho da percepção auditiva da fala de indivíduos submetidos à cirurgia de reimplante coclear. No total de 1.323 indivíduos submetidos à cirurgia de implante coclear no período de 1990 a janeiro de 2016, consta o registro de 84 indivíduos submetidos à cirurgia de reimplante coclear, correspondendo a 6,3% do total. Deste total de 84, 68 indivíduos atenderam aos critérios de inclusão/exclusão da pesquisa e foram avaliados utilizando-se testes de percepção auditiva da fala, em três momentos: antes da segunda intervenção cirúrgica, após o reimplante e última avaliação de acompanhamento. As variáveis estudadas foram: a) motivo do reimplante coclear; b) etiologia da perda auditiva; c) idade na primeira cirurgia; d) tempo de uso do implante coclear antes do reimplante; e) tempo de recuperação do escore anterior à intervenção; f) tempo de uso atual; g) escore nos procedimentos de avaliação da percepção auditiva da fala, pré e pós-reimplante coclear. Na análise dos dados foi possível observar que a causa mais comum do reimplante foi a falha do dispositivo interno, seguido de razões médicas. Na avaliação auditiva da fala, um total de 61 (89,7%) recuperaram o desempenho observado antes do reimplante coclear e sete (10,3%), não alcançaram o mesmo desempenho. Constatou-se que as variáveis idade do primeiro Implante e tempo de uso do primeiro Implante Coclear, assim como tempo de reimplante, influenciaram nos resultados encontrados. A cirurgia de reimplante coclear é um procedimento viável, contudo a família e o paciente devem ser orientados quanto aos possíveis comprometimentos na percepção auditiva da fala / A retrospective, descriptive and longitudinal study performed in the Cochlear Implant Section, Audiological Research Center of the Hospital of Rehabilitation of Craniofacial Anomalies of the University of São Paulo (IC-CPA / HRAC / USP). This study aimed at characterizing the auditory speech perception of individuals undergoing cochlear reimplantation surgery. Out of 1,323 individuals undergoing cochlear implant surgery from 1990 to January 2016, 84 (6.3%) subjects underwent cochlear reimplantation surgery. From this total of 84, 68 individuals met the inclusion / exclusion criteria of the study and were evaluated using auditory speech perception tests in three moments: before the second surgical intervention, after reimplantation and the last follow-up evaluation. The variables studied were: a) reason for cochlear reimplantation; b) etiology of hearing loss; c) age at first surgery; d) time cochlear implant use before reimplantation; e) recovery time from the previous intervention score; f) time of current use; g) score in the procedures of assessment of auditory speech perception before and after cochlear reimplantation. The data analysis showed that the most common cause of reimplantation was the failure of the internal device, followed by medical reasons. In the auditory speech evaluation, a total of 61 (89.7%) recovered performance before cochlear reimplantation, and seven (10.3%), did not reach the same performance. It was verified that the variables age at the first Implant and time using the first Cochlear Implant, as well as time of reimplantation, influenced the results. Cochlear replantation surgery is a viable procedure, however, the family and the patient should be advised on the possible compromising risks to the auditory speech perception
22

Efeito da infusão pré-operatória de emulsão lipídica parenteral de óleo de peixe sobre a resposta imunológica pós-operatória e a evolução clínica imediata de pacientes com câncer gastrintestinal / Effect of the preoperative infusion of fish oil parenteral lipid emulsion on postoperative immune response and immediate clinical outcome of patients with gastrointestinal cancer

Raquel Susana Matos Miranda Torrinhas 23 October 2012 (has links)
INTRODUÇÃO: Emulsão lipídica parenteral composta por óleo de peixe, rica em ácidos graxos ômega-3, é infundida associada a emulsões lipídicas convencionais, como parte da terapia nutricional parenteral. Em pacientes cirúrgicos, a infusão perioperatória de emulsão lipídica de óleo de peixe se associa à preservação de funções imunológicas e modulação favorável de mediadores inflamatórios pós-operatórios, com redução na frequência de complicações infecciosas e no tempo de internação em unidade de terapia intensiva e hospitalar. Os benefícios descritos encorajam a infusão parenteral isolada de emulsão lipídica de óleo de peixe, como fármaconutriente adjuvante no tratamento de pacientes cirúrgicos, independente da indicação de terapia nutricional parenteral. OBJETIVO: O presente estudo avaliou o efeito da infusão parenteral pré-operatória, por curto prazo, de emulsão lipídica de óleo de peixe isolada sobre a resposta imunológica pósoperatória e a evolução clínica imediata de pacientes com câncer gastrintestinal. MÉTODOS: Estudo prospectivo, aleatório, duplo-cego e controlado em 63 pacientes cirúrgicos eletivos com câncer gastrintestinal. Os doentes receberam infusão por veia periférica (0,2g gordura/kg de peso corpóreo/dia) de emulsão lipídica parenteral de óleo de peixe (Omegaven® 10% - Fresenius-Kabi) ou emulsão lipídica parenteral controle (Lipovenos MCT® 10% - Fresenius-Kabi) durante os 3 últimos dias pré-operatórios. Amostras de sangue foram coletadas antes e após a infusão parenteral das emulsões lipídicas e nos 3º e 6º (apenas para citocinas) dias pósoperatórios. Analisou-se a concentração plasmática de IL-6 e IL-10 e a migração, fagocitose, explosão oxidativa e expressão de moléculas HLA-DR e CD32 leucocitárias. A frequência de complicações infecciosas e tempo de internação na unidade de terapia intensiva e hospitalar também foram avaliados no período pós-operatório imediato. RESULTADOS: No período pós-operatório, pacientes tratados com emulsão de óleo de peixe tiveram aumento de IL-10 (dia 3, p < 0,0001), diminuição de IL-6 (dia 3, p = 0,029) e IL-10 (dia 6 p < 0,0001), menor diminuição da explosão oxidativa leucocitária (p = 0,028), manutenção da porcentagem de monócitos exprimindo HLA-DR (p = 0,046) e CD32 (p = 0,025) e aumento da intensidade da expressão de CD32 por neutrófilos (p=0,010), em comparação a pacientes tratados com emulsão lipídica controle. A migração leucocitária não foi influenciada. Não foram encontradas diferenças na frequência de infecções e no tempo de permanência na unidade de terapia intensiva e hospitalar. CONCLUSÕES: A infusão pré-operatória, por curto prazo, de emulsão lipídica parenteral de óleo de peixe isolada, como fármaco-nutriente, melhora a resposta imunológica pós-operatória de pacientes com câncer gastrintestinal sem estar associada à melhora significativa na frequência de infecções e tempo de permanência na unidade de terapia intensiva e hospitalar. / BACKGROUND: Parenteral lipid emulsion composed by fish oil, rich in omega-3 fatty acids, is infused in addition to other standard lipid emulsions, as part of parenteral nutrition therapy. In surgical patients, the perioperative infusion of fish oil lipid emulsion is associated with immune functions preservation and favorably modulation of postoperative inflammatory mediators, with decreased infectious complications and length of intensive care unit and hospital stay. These reported benefits encourage the use of fish oil lipid emulsion alone, as a pharmacological adjuvant agent for the treatment of surgical patients, independent of parenteral nutritional therapy indication. AIM: This clinical trial assessed the effect of short-term preoperative infusion of fish oil lipid emulsion alone on postoperative immune response and immediate clinical outcomes of patients with gastroenterological cancer. METHOD: In a prospective, randomized, controlled and double-blind design, elective surgical patients with gastrointestinal cancer (n= 63) received, for the last 3 pre-operative days, peripheral infusion (0.2g fat/kg of body weight./d) of fish oil lipid emulsion (Omegaven® 10% - Fresenius-Kabi) or control lipid emulsion (Lipovenos MCT® 10% - Fresenius-Kabi). Peripheral blood samples were collected before and after lipid emulsion infusion at the 3rd and 6th (only for cytokines) postoperative days to analyze plasma concentration of IL-6 and IL-10, as well as leukocyte migration, phagocytosis, oxidative burst and expression of HLADR and CD32 molecules. Postoperative infections, length of intensive care unit and hospital stay were also measured. RESULTS: At postoperative period, patients treated with fish oil lipid emulsion had increase of IL-10 (day 3, p < 0.0001), decrease of IL-6 (day 3, p = 0.029) and IL-10 (day 6, p<0.0001), lower decrease of leukocyte oxidative burst (p=0.023), maintenance of the percentage of monocytes expressing HLA-DR (p=0.046) and CD32 (p=0,025) and increase of the intensity of CD32 expression on neutrophil surface (p=0,010), when compared to patients treated to control lipid emulsion. The leukocyte chemotaxis was not affected. No changes were observed on postoperative infections and length of intensive care unit and hospital stay. CONCLUSION: Short-term preoperative infusion of fish oil lipid parenteral emulsion alone improves postoperative immune response of patients with gastrointestinal cancer without benefit on infections frequency and length of intensive care unit and hospital stays.
23

Análise de Polimorfismos de Nucleotídeos Únicos (SNPs) em pacientes com câncer de cabeça e pescoço.

Ruiz, Mariangela Torreglosa 08 October 2008 (has links)
Made available in DSpace on 2016-01-26T12:51:25Z (GMT). No. of bitstreams: 1 mariangelatorreglosaruiz_tese.pdf: 5118416 bytes, checksum: 568e4181937cd4c3e46fab3bfad62076 (MD5) Previous issue date: 2008-10-08 / Head and neck cancer is responsible for a high death rate. Single nucleotide polymorphisms (SNPs) are the most common variation of human genome and can be associated to the molecular basis of cancer. Objectives: To establish the incidence of this disease in the Otorhinolaryngology and Head and Neck Surgery Service of Hospital de Base in São José do Rio Preto; to investigate the frequency of SNPs in the MTR, VEGF, KiSS-1, NINJ1, TAX1BP1 and LAD1 genes in head and neck cancer patients and a control population; to evaluate the association of these polymorphisms with smoking, alcoholism, gender and age and to verify the association between polymorphisms and clinicopathological features of the disease. Subjects and Methods: The epidemiological data of head and neck cancer patients consulted in the Otorhinolaryngology and Head and Neck Surgery Service in the period from 2000 to 2005 were analyzed. Eight hundred and five individuals (254 head and neck cancer patients and 551 controls) were included in the study for molecular investigation. The molecular analyses were performed with genomic DNA utilizing Real Time PCR (VEGF gene), PCR-SSCP (KiSS-1 gene), PCR RFLP (MTR, NINJ1 and TAX1BP1 genes) and automatic sequencing (LAD 1 gene) techniques. Results: An analysis of epidemiological data shows a prevalence of men (86%), smokers (83%) and alcoholics (77.95%). The most common primary tumor site was the oral cavity (35.37%). Statistical differences were found in the MTR A2756G polymorphism distribution (OR = 1.69; CI 95% 1.09-2.62; p = 0.019) by molecular analysis between patients and controls. On analyzing the primary tumor site, an increased frequency of KISS-1 polymorphic alleles was identified in laryngeal cancer (OR = 2.32; 95% CI 1.12 4.82; p = 0.02); an increased frequency of the NINJ1 polymorphism was found in oral cavity cancer (OR = 1.86; 95% CI 1.05-3.30; p = 0.03) and a decreased frequency in laryngeal cancer (OR = 0.40; 95% CI 0.22-0.74; p = 0.003); and an increase of the TAX1BP1 gene polymorphism was seen in oral cavity cancer (OR = 2.25; 95% CI 1.20-4.21; p = 0.01). A decreased frequency of the VEGF gene polymorphism was observed in advanced (T3 and T4) tumors (OR = 0.36; CI 95% 0.14-0.93; p = 0.0345) and a lower frequency of the LAD1 polymorphism in stage III and IV tumors (OR = 0.39 95% CI 0.18-0.83; p = 0.01). Conclusions: Head and neck cancer is more frequent in men, smokers and alcoholics with the most common primary tumor site being the oral cavity. MTR A2756G is associated with head and neck cancer. There is evidence of an association between this polymorphism and smoking, alcoholism, gender and age. There is also evidence of an association between the KiSS-1 gene polymorphism and laryngeal cancer, of NINJ1 and TAX1BP1 polymorphisms in oral cavity tumors, lower frequencies of the VEGF polymorphism in T3 and T4 tumors and the LAD1 polymorphism in stage III and IV tumors. / O câncer de cabeça e pescoço é responsável por uma alta incidência de óbitos. Os polimorfismos de nucleotídeos únicos (SNPs) constituem a variação mais comum do genoma humano e podem estar associados à base molecular do câncer. Objetivo: Estabelecer a incidência da doença no Serviço Ambulatorial de Otorrinolaringologia e Cirurgia de Cabeça e Pescoço do Hospital de Base de São José do Rio Preto; investigar a freqüência de SNPs nos genes MTR, VEGF, KiSS-1, NINJ1, TAX1BP1 e LAD1 em pacientes com câncer de cabeça e pescoço e em uma população controle; avaliar a associação dos polimorfismos com os hábitos tabagista e etilista, gênero e idade e verificar a associação entre os polimorfismos e os parâmetros clínicos da doença. Casuística e Método: Foram analisados os dados epidemiológicos de pacientes atendidos no Serviço Ambulatorial de Otorrinolaringologia e Cirurgia de Cabeça e Pescoço do Hospital de Base de São José do Rio Preto, no período de 2000 a 2005. Para a investigação molecular foram incluídos no estudo 805 indivíduos (254 pacientes com câncer de cabeça e pescoço e 551 controles). A análise molecular foi realizada com DNA genômico, e foram utilizadas as técnicas de PCR em Tempo Real (gene VEGF), PCR-SSCP (gene KiSS-1), PCR-RFLP (genes MTR, NINJ1 e TAX1BP1) e seqüenciamento automático (gene LAD1). Resultados: A análise dos dados epidemiológicos mostrou predominância de pacientes do sexo masculino (86%), hábitos tabagista (83%) e etilista (77,95%). O sítio anatômico primário mais freqüente foi a cavidade oral (35,37 %). Na análise molecular, foram encontradas diferenças estatísticas na distribuição do polimorfismo MTR A2756G (OR = 1,69; IC 95% 1,09-2,62; p = 0,019) entre pacientes e controles. Para o sítio anatômico primário do tumor, foi encontrada uma freqüência aumentada do alelo polimórfico na laringe (OR = 2,32; IC 95% 1,12 4,82; p = 0,02) para o gene KiSS-1; uma freqüência aumentada do polimorfismo para NINJ1 em cavidade oral (OR = 1,86; IC 95% 1,05 -3,30; p = 0,03) e reduzida na laringe (OR = 0,40 IC 95% 0,22-0,74; p =0,003) e um aumento da freqüência do polimorfismo para o gene TAX1BP1 na cavidade oral (OR =2,25; IC 95% 1,20-4,21; p =0,01). Foi observada uma menor freqüência do polimorfismo do gene VEGF em tumores com extensão T3 e T4 (OR = 0,36; IC 95% 0,14 0,93; p = 0,0345) e uma freqüência menor do polimorfismo do gene LAD1 em tumores com estádios III e IV (OR = 0,39 IC 95% 0,18-0,83; p = 0,01). Conclusões: O câncer de cabeça e pescoço é mais freqüente em homens, em indivíduos com hábitos tabagista e etilista e o sítio anatômico primário mais representativo é a cavidade oral. O genótipo MTR A2756G está associado ao câncer de cabeça e pescoço. Não há evidência de associação entre os polimorfismos e os hábitos tabagista, etilista, gênero e idade. Há evidências de associação entre o polimorfismo do gene KiSS-1 e laringe, entre os polimorfismos dos genes NINJ1 e TAX1BP1 e cavidade oral, e uma menor freqüência dos polimorfismos do genes VEGF em tumores com extensão T3 e T4 e LAD1 em tumores com estádios III e IV.
24

Elaboração de um protocolo assistencial para dor de pacientes adultos cirúrgicos

Silva, Thiago da 04 July 2014 (has links)
Submitted by Maicon Juliano Schmidt (maicons) on 2015-07-10T18:45:36Z No. of bitstreams: 1 Thiago da Silva.pdf: 1419570 bytes, checksum: 6c6e9d3e986eb659ac40f20394e683f6 (MD5) / Made available in DSpace on 2015-07-10T18:45:36Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Thiago da Silva.pdf: 1419570 bytes, checksum: 6c6e9d3e986eb659ac40f20394e683f6 (MD5) Previous issue date: 2014-07-04 / Nenhuma / OBJETIVO: identificar e analisar as melhores evidências cientifica como suporte teórico para a elaboração de um protocolo assistencial para o manejo da dor de pacientes adultos cirúrgicos. METODOLOGIA: trata-se de estudo exploratório, realizado em bases de dados através dos descritores obtidos no MeSH/Decs: Acute pain; chronic pain; General surgery; Analgesics; Clinical protocols; Practice guideline; Pain measurement; Pain; Post-Surgery; Post-Operative. A busca foi realizada nas bases de dados PubMed, LILACS e COCHRANE, utilizando-se o método PICO, compreendendo artigos escritos em inglês ou português, a partir de 2001 e classificados conforme o sistema de classificação de Nível de Evidência do Oxford Center for Evidence Based Medicine e o grau de recomendação e o nível de evidência no enfoque tratamento, prevenção, etiologia e diagnóstico, do Grading of Recommendations Assessment, Development and Evaluation ? GRADE. Todos os direitos autorais foram preservados. RESULTADOS: dos 424 artigos encontrados, 29 foram selecionados. Identificaram-se evidências quanto à classificação da intensidade da dor conforme o tipo de cirurgia, os instrumentos para sua avaliação e os principais agentes farmacológicos para o seu manejo. Os resultados mostraram que a maioria dos artigos são do Brasil e Estados Unidos, sendo a maior produção em 2013 (8 artigos), 2009 (5 artigos) e 2010 (4 artigos). As melhores evidências encontradas foram 16 ensaios clínicos randomizado e seis revisões sistemáticas de ensaios clínicos randomizado. A escala de mensuração da dor mais utilizada é a Escala Visual Analógica. Deve ser classificada conforme sua intensidade e seu manejo deve ser adequado de acordo com a potência do analgésico prescrito. CONCLUSÃO: os estudos identificaram inúmeras fragilidades, não existindo um planejamento farmacológico adequado ao paciente cirúrgico. A criação deste protocolo propiciou um caminho seguro e uma base científica de qualidade para o manejo da dor e vêm ao encontro das diretrizes estabelecidas pela Agência Americana de Pesquisa e Qualidade em Saúde Pública, e a Sociedade Americana da Dor. / OBJECTIVE: to identify and analyze the best scientific evidence and theoretical support for the development of a protocol assistance for pain management of surgical adult patients. METHODOLOGY: this is an exploratory study conducted in databases obtained through the descriptors in MeSH / Decs: Acute pain; chronic pain; General surgery; Analgesics; Clinical protocols; Practice guideline; Pain measurement; Pain; Post-Surgery; Post-Operative. The search was performed in PubMed, LILACS and COCHRANE data, using the PICO method, comprising articles written in English or Portuguese, from 2001 and classified according to the classification system LoE of the Oxford Centre for Evidence Based Medicine and grade of recommendation and level of evidence approach in treatment, prevention, etiology and diagnosis, the Grading of Recommendations Assessment, Development and Evaluation - GRADE. All copyrights are preserved. RESULTS: among the 424 articles found, 29 were selected. We identified evidence for the classification of pain intensity according to the type of surgery, the instruments for their assessment and the main pharmacologic agents for its management. The results showed that most of the articles are from Brazil and the United States, with the largest production in 2013 (8 articles), 2009 (5 items) and 2010 (4 articles). The best evidence found were 16 randomized clinical trials and systematic reviews of six randomized clinical trials. The measurement scale is the most widely used pain Visual Analog Scale. Should be classified according to their intensity and their management should be appropriate according to the prescribed analgesic potency. CONCLUSION: the studies identified numerous weaknesses, with no adequate pharmacological planning to surgical patients. The creation of this protocol provided a safe journey and a scientific basis for quality pain management and come to meet the guidelines established by the American Agency for Research and Quality in Public Health, and the American Pain Society.
25

Efeito da infusão pré-operatória de emulsão lipídica parenteral de óleo de peixe sobre a resposta imunológica pós-operatória e a evolução clínica imediata de pacientes com câncer gastrintestinal / Effect of the preoperative infusion of fish oil parenteral lipid emulsion on postoperative immune response and immediate clinical outcome of patients with gastrointestinal cancer

Torrinhas, Raquel Susana Matos Miranda 23 October 2012 (has links)
INTRODUÇÃO: Emulsão lipídica parenteral composta por óleo de peixe, rica em ácidos graxos ômega-3, é infundida associada a emulsões lipídicas convencionais, como parte da terapia nutricional parenteral. Em pacientes cirúrgicos, a infusão perioperatória de emulsão lipídica de óleo de peixe se associa à preservação de funções imunológicas e modulação favorável de mediadores inflamatórios pós-operatórios, com redução na frequência de complicações infecciosas e no tempo de internação em unidade de terapia intensiva e hospitalar. Os benefícios descritos encorajam a infusão parenteral isolada de emulsão lipídica de óleo de peixe, como fármaconutriente adjuvante no tratamento de pacientes cirúrgicos, independente da indicação de terapia nutricional parenteral. OBJETIVO: O presente estudo avaliou o efeito da infusão parenteral pré-operatória, por curto prazo, de emulsão lipídica de óleo de peixe isolada sobre a resposta imunológica pósoperatória e a evolução clínica imediata de pacientes com câncer gastrintestinal. MÉTODOS: Estudo prospectivo, aleatório, duplo-cego e controlado em 63 pacientes cirúrgicos eletivos com câncer gastrintestinal. Os doentes receberam infusão por veia periférica (0,2g gordura/kg de peso corpóreo/dia) de emulsão lipídica parenteral de óleo de peixe (Omegaven® 10% - Fresenius-Kabi) ou emulsão lipídica parenteral controle (Lipovenos MCT® 10% - Fresenius-Kabi) durante os 3 últimos dias pré-operatórios. Amostras de sangue foram coletadas antes e após a infusão parenteral das emulsões lipídicas e nos 3º e 6º (apenas para citocinas) dias pósoperatórios. Analisou-se a concentração plasmática de IL-6 e IL-10 e a migração, fagocitose, explosão oxidativa e expressão de moléculas HLA-DR e CD32 leucocitárias. A frequência de complicações infecciosas e tempo de internação na unidade de terapia intensiva e hospitalar também foram avaliados no período pós-operatório imediato. RESULTADOS: No período pós-operatório, pacientes tratados com emulsão de óleo de peixe tiveram aumento de IL-10 (dia 3, p < 0,0001), diminuição de IL-6 (dia 3, p = 0,029) e IL-10 (dia 6 p < 0,0001), menor diminuição da explosão oxidativa leucocitária (p = 0,028), manutenção da porcentagem de monócitos exprimindo HLA-DR (p = 0,046) e CD32 (p = 0,025) e aumento da intensidade da expressão de CD32 por neutrófilos (p=0,010), em comparação a pacientes tratados com emulsão lipídica controle. A migração leucocitária não foi influenciada. Não foram encontradas diferenças na frequência de infecções e no tempo de permanência na unidade de terapia intensiva e hospitalar. CONCLUSÕES: A infusão pré-operatória, por curto prazo, de emulsão lipídica parenteral de óleo de peixe isolada, como fármaco-nutriente, melhora a resposta imunológica pós-operatória de pacientes com câncer gastrintestinal sem estar associada à melhora significativa na frequência de infecções e tempo de permanência na unidade de terapia intensiva e hospitalar. / BACKGROUND: Parenteral lipid emulsion composed by fish oil, rich in omega-3 fatty acids, is infused in addition to other standard lipid emulsions, as part of parenteral nutrition therapy. In surgical patients, the perioperative infusion of fish oil lipid emulsion is associated with immune functions preservation and favorably modulation of postoperative inflammatory mediators, with decreased infectious complications and length of intensive care unit and hospital stay. These reported benefits encourage the use of fish oil lipid emulsion alone, as a pharmacological adjuvant agent for the treatment of surgical patients, independent of parenteral nutritional therapy indication. AIM: This clinical trial assessed the effect of short-term preoperative infusion of fish oil lipid emulsion alone on postoperative immune response and immediate clinical outcomes of patients with gastroenterological cancer. METHOD: In a prospective, randomized, controlled and double-blind design, elective surgical patients with gastrointestinal cancer (n= 63) received, for the last 3 pre-operative days, peripheral infusion (0.2g fat/kg of body weight./d) of fish oil lipid emulsion (Omegaven® 10% - Fresenius-Kabi) or control lipid emulsion (Lipovenos MCT® 10% - Fresenius-Kabi). Peripheral blood samples were collected before and after lipid emulsion infusion at the 3rd and 6th (only for cytokines) postoperative days to analyze plasma concentration of IL-6 and IL-10, as well as leukocyte migration, phagocytosis, oxidative burst and expression of HLADR and CD32 molecules. Postoperative infections, length of intensive care unit and hospital stay were also measured. RESULTS: At postoperative period, patients treated with fish oil lipid emulsion had increase of IL-10 (day 3, p < 0.0001), decrease of IL-6 (day 3, p = 0.029) and IL-10 (day 6, p<0.0001), lower decrease of leukocyte oxidative burst (p=0.023), maintenance of the percentage of monocytes expressing HLA-DR (p=0.046) and CD32 (p=0,025) and increase of the intensity of CD32 expression on neutrophil surface (p=0,010), when compared to patients treated to control lipid emulsion. The leukocyte chemotaxis was not affected. No changes were observed on postoperative infections and length of intensive care unit and hospital stay. CONCLUSION: Short-term preoperative infusion of fish oil lipid parenteral emulsion alone improves postoperative immune response of patients with gastrointestinal cancer without benefit on infections frequency and length of intensive care unit and hospital stays.

Page generated in 0.0905 seconds