• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 573
  • 4
  • Tagged with
  • 577
  • 577
  • 459
  • 448
  • 196
  • 176
  • 113
  • 110
  • 99
  • 99
  • 93
  • 92
  • 86
  • 80
  • 76
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

An?lise tridimensional da situa??o dos bancos de alimentos de Minas Gerais, Brasil

Tenuta, Natalia de Oliveira 28 November 2014 (has links)
Submitted by Rodrigo Martins Cruz (rodrigo.cruz@ufvjm.edu.br) on 2016-01-11T15:15:46Z No. of bitstreams: 2 license_rdf: 22974 bytes, checksum: 99c771d9f0b9c46790009b9874d49253 (MD5) natalia_oliveira_tenuta.pdf: 2944067 bytes, checksum: 41cd8b4f5926c5291c22901daf46d3ed (MD5) / Approved for entry into archive by Rodrigo Martins Cruz (rodrigo.cruz@ufvjm.edu.br) on 2016-01-11T15:19:19Z (GMT) No. of bitstreams: 2 license_rdf: 22974 bytes, checksum: 99c771d9f0b9c46790009b9874d49253 (MD5) natalia_oliveira_tenuta.pdf: 2944067 bytes, checksum: 41cd8b4f5926c5291c22901daf46d3ed (MD5) / Made available in DSpace on 2016-01-11T15:19:19Z (GMT). No. of bitstreams: 2 license_rdf: 22974 bytes, checksum: 99c771d9f0b9c46790009b9874d49253 (MD5) natalia_oliveira_tenuta.pdf: 2944067 bytes, checksum: 41cd8b4f5926c5291c22901daf46d3ed (MD5) Previous issue date: 2014 / Bancos de Alimentos (BA) s?o equipamentos p?blicos de seguran?a alimentar e nutricional destinados a captar alimentos prioritariamente perdidos ao longo da cadeia produtiva e distribuir para pessoas em vulnerabilidade social e inseguran?a alimentar. Como toda pol?tica p?blica, os BAs necessitam de avalia??es permanentes, contribuindo para a tomada de decis?o e adequada aloca??o de recursos p?blicos. O objetivo desta pesquisa foi avaliar os BAs, baseando-se na tr?ade estrutura-processo-resultado, no que se refere aos recursos materiais, humanos e financeiros, estrutura f?sica e organizacional dos BAs e os seus processos de articula??o com parceiros, capta??o, processamento, armazenamento e distribui??o de g?neros aliment?cios, atendimento aos benefici?rios e educa??o em alimenta??o e nutri??o. Al?m disso, foi avaliado o resultado das atividades e interven??es dos BAs. Trata-se de um estudo transversal descritivo, de abordagem quantitativa, com an?lise qualitativa, realizado no per?odo de novembro de 2012 a novembro de 2014, em 10 Bas municipais em funcionamento em Minas Gerais, conveniados com o Minist?rio do Desenvolvimento Social e Combate ? Fome. Foram utilizados como instrumentos de pesquisa Relat?rios Trimestrais de Atividades e question?rio semi-estruturado. Quanto ? avalia??o da estrutura, foi observado um importante desconhecimento da maioria das equipes quanto ao objetivo fundamental dos BAs e uma falta de capacita??o quanto ao ideal processo de operacionaliza??o do Programa, al?m de inadequa??es na estrutura f?sica e insufici?ncia de equipamentos essenciais ?s diversas atividades. Quanto ? avalia??o do processo, observou-se uma crescente participa??o do Programa de Aquisi??o de Alimentos em detrimento do cumprimento do objetivo primordial de combate ao desperd?cio de Alimentos, somado ? fragilidade das a??es educativas e do monitoramento dos Programas municipais. Quanto ao resultado, observou-se a impossibilidade de defini??o da efici?ncia devido ? falta de informa??o da equipe sobre os recursos e custos dos equipamentos, bem como da efetividade pela defici?ncia de a??es necess?rias para mensurar e monitorar o alcance dos Programas. Conclui-se que ? necess?ria uma maior integra??o e mobiliza??o do governo federal para a normatiza??o, regulamenta??o e redefini??o conceitual e do arranjo institucional do Programa Banco de Alimentos. / Disserta??o (Mestrado Profissional) ? Programa de P?s-Gradua??o em Sa?de, Sociedade e Ambiente, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri, 2014. / ABSTRACT Food Banks (FB) are public facilities engaged to the Food Security and Nutrition, which aim to raise food otherwise lost along the productive chain and distribute it to people in social vulnerability and food insecurity. As a public policy, the FB?s need to be continuously evaluated, assisting decision making and correct allocation of public resources. This study aims to evaluate the 10 municipal Food Banks of Minas Gerais insured with the Ministry of Social Development and Hunger Combat, based on the structure-process-result triad. Were taken into account the material, human and financial resources, physical and organizational structures and the FB procedures in the rise, receive, process and storage of food, besides its partners relationship, beneficiary assistance and educational activities. Furthermore, was assessed the results of the FB activities and interventions. The study consists in a descriptive transversal analysis, with quantitative approach. In the research were used as instruments the Quarterly Activities Reports of the FB and a semi-structured questionnaire, applied in locu to the FB?s manager teams. The results showed an important unfamiliarity of most teams about the fundamental purpose of the FB, and a lack of training regarding its operational processes. For the structure, it was diagnosed some inadequacies in physical infrastructures and lack of essential equipment to various activities in some FB?s. For the processes, it was observed an increasing participation of the governmental Food Acquisition Program to the detriment of the fight against the food waste ? the primordial goal of the FB. It was also diagnosed a weakness in the educational actions and in the monitoring of the municipal programs. For the results, the lack of information about financial resources and equipment costs prevented the analysis of the FB?s efficiency and effectiveness. The analysis of this scenario allow us to conclude that is necessary an intervention of the Federal Government to provide normalization, regulation and conceptual redefinition of the institutional arrangement of the Food Bank Program.
2

Avalia????o da fun????o da m??o nos pacientes com mucopolissacaridose

Ferraz, Marina Von Ammon Ribeiro 30 October 2017 (has links)
Submitted by Carla Santos (biblioteca.cp2.carla@bahiana.edu.br) on 2018-10-19T17:54:47Z No. of bitstreams: 1 Disserta????o vers??o FINAL Marina Ferraz (3).pdf: 1502315 bytes, checksum: e98dc9fa59178eb9cbf8525fb6e678e7 (MD5) / Approved for entry into archive by JOELMA MAIA (ebmsp-bibliotecacp2@bahiana.edu.br) on 2018-10-19T19:08:14Z (GMT) No. of bitstreams: 1 Disserta????o vers??o FINAL Marina Ferraz (3).pdf: 1502315 bytes, checksum: e98dc9fa59178eb9cbf8525fb6e678e7 (MD5) / Made available in DSpace on 2018-10-19T19:08:14Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Disserta????o vers??o FINAL Marina Ferraz (3).pdf: 1502315 bytes, checksum: e98dc9fa59178eb9cbf8525fb6e678e7 (MD5) Previous issue date: 2017-10-30 / este estudo objetiva avaliar a fun????o da m??o em pacientes com Mucopolissacaridose (MPS). M??todos: estudo anal??tico cross-seccional em dois grupos com idades de 8 e 21 anos: pacientes com MPS e indiv??duos sem MPS. Dados cl??nicos e demogr??ficos foram coletados de 15 indiv??duos com MPS e de 44 participantes sem MPS. A avalia????o da fun????o da m??o foi baseada na vers??o brasileira do MHQ. Para avaliar essa fun????o, foram apresentadas a pontua????o global, assim como as pontua????es de cada dom??nio, considerando os grupos. Resultados: a m??dia de idade do grupo MPS foi de 11,73 (4,39) e a idade do grupo comparativo foi 12,80 (3,96). Todos os indiv??duos avaliados foram capazes de completar o question??rio MHQ. O grupo sem MPS teve suas principais caracter??sticas sociodemogr??ficas semelhantes ao grupo sem MPS. O grupo com MPS demonstrou comprometimento importante da fun????o da m??o. O dom??nio Fun????o da m??o direita de 66,00 ?? 23,05 (versus 93,18 ??11,46); Fun????o da m??o esquerda 62,33 ?? 20,86 (versus 83,91 ?? 17,58); AVD conjunto 45,60 ?? 29,88 (versus 95,78 ?? 8,49); Escola 56,00 ?? 32,68 (versus 95,68 ?? 11,08); Dor 20,67 ?? 30,87 (versus 98,77 ?? 3,58); Apar??ncia m??o direita 77,80 ?? 11,16 (versus 71,59 ?? 21,37); Apar??ncia m??o esquerda 77,80 ?? 11,16 (versus 71,51 ?? 20,92); Satisfa????o m??o direita 74,47 ?? 27,12 (versus 94,21 ?? 14,94); Satisfa????o m??o esquerda 74,67 ?? 27,24 (versus 98,77 ?? 3,59). Conclus??o: indiv??duos afetados pela MPS apresentam pontua????es mais baixas na avalia????o da fun????o da m??o, atividades da vida di??ria, atividades escolares e dor. Apenas nos dom??nios de Est??tica e Apar??ncia os grupos possu??ram resultados similares. Trata-se de uma avalia????o de m??o com um question??rio subjetivo de aplicabilidade ampla, validado para portadores de MPS e com grupo compara????o usando popula????o an??loga.
3

Indicadores e fatores preditivos de uso abusivo de ?lcool em adultos jovens

Sousa, Heloisa Karmelina Carvalho de 13 November 2015 (has links)
Submitted by Automa??o e Estat?stica (sst@bczm.ufrn.br) on 2016-06-21T19:05:19Z No. of bitstreams: 1 HeloisaKarmelinaCarvalhoDeSousa_TESE.pdf: 1275878 bytes, checksum: 5d06c5c6a217c3abcb6130f0df50202b (MD5) / Approved for entry into archive by Arlan Eloi Leite Silva (eloihistoriador@yahoo.com.br) on 2016-06-21T20:25:08Z (GMT) No. of bitstreams: 1 HeloisaKarmelinaCarvalhoDeSousa_TESE.pdf: 1275878 bytes, checksum: 5d06c5c6a217c3abcb6130f0df50202b (MD5) / Made available in DSpace on 2016-06-21T20:25:08Z (GMT). No. of bitstreams: 1 HeloisaKarmelinaCarvalhoDeSousa_TESE.pdf: 1275878 bytes, checksum: 5d06c5c6a217c3abcb6130f0df50202b (MD5) Previous issue date: 2015-11-13 / Coordena??o de Aperfei?oamento de Pessoal de N?vel Superior - CAPES / O uso abusivo de ?lcool est? intimamente relacionado ? depend?ncia e a preju?zos sociais ou do trabalho. Esta tese tem como objetivo geral elaborar um instrumento sobre o abuso do ?lcool, com a finalidade de diferenciar o grau de comprometimento do quadro sintomatol?gico, considerando seus fatores psicossociais de predi??o. Como objetivos espec?ficos: I) caracterizar o estado da arte sobre avalia??o relacionada ao abuso e depend?ncia de ?lcool; II) investigar e sistematizar aspectos referentes aos fatores psicossociais preditivos para a depend?ncia de ?lcool; III) construir um instrumento para avalia??o de abuso de ?lcool e fatores de prote??o e risco para desenvolvimento de depend?ncia alco?lica; e IV) verificar evid?ncias de validade do instrumento constru?do para a popula??o brasileira. No Estudo I, observou-se que a preval?ncia de artigos referentes ao uso de ?lcool de forma problem?tica, sem classifica??o de depend?ncia, ? menor que a de artigos que investigam a doen?a j? manifestada, al?m de escassos estudos sistem?ticos sobre o tema de abuso de ?lcool no meio cient?fico. No Estudo II, foram realizados grupos focais (GFs), as an?lises acerca dos discursos dos GFs foram feitas atrav?s do Software ALCESTE e p?de-se observar um padr?o de respostas existente entre os participantes em diferentes grupos, com a gera??o de cinco classes. No Estudo III, foi desenvolvido um instrumento contemplando aspectos da S?ndrome de Depend?ncia de ?lcool do Millon Clinical Multiaxial Inventory-III, al?m das caracter?sticas definidas no Estudo I e no Estudo II. A vers?o final do instrumento contou com 59 itens avaliados atrav?s de escala likert de cinco pontos. No estudo IV, a administra??o do mesmo foi realizada no formato on line em estudantes universit?rios entre 18 e 24 anos, residentes em cidades metropolitanas brasileiras. Os resultados evidenciaram que a consist?ncia interna do instrumento ? considerada como satisfat?ria e no que se referem as classes, os dados mais significativos foram os com rela??o a Perda Financeira e Crit?rios para diagn?stico de uso abusivo de ?lcool. ? importante considerar o potencial avaliador de fatores protetivos e de risco para o desenvolvimento de depend?ncia de ?lcool do instrumento como um todo. Uma vez que os indicadores de abuso e o perfil dos abusadores tenha sido identificado, o paciente pode a ter seu tratamento/interven??o voltado para o transtorno e/ou s?ndrome espec?fica, tendo assim uma melhora r?pida e aparente. / The abusive use of alcohol is closely related to dependence and to social and work damages. The main focus of this thesis is to create an instrument about alcohol abuse, in order to differentiate the degree of commitment of the symptomatology, considering its psychosocial factors of prediction. As specific goals: I) characterize the state of the art about assessment related to the abuse and dependence to alcohol; II) investigate and systematize aspects related to the predictive psychosocial factors for alcohol dependence; III) build an instrument for the assessment of alcohol abuse and protection and risk factors for the development of an alcohol dependence; and IV) verify validity evidence of the instrument built for the Brazilian population. In Study I, it was possible to observe the prevalence of articles related to the use of alcohol in a problematic way, without a classification dependence, it is lower than the one of articles that investigate the disease when it is already manifested, not to mention a few systematic studies about the theme of alcohol abuse in the scientific environment. In Study II, focus groups (FGs) were conducted, the analysis about the discourses of the focus groups were made through the ALCESTE software and it was possible to observe a response pattern that existed among the participants in different groups, with the generation of five classes. In Study III, we developed an instrument that contemplated aspects of the Alcohol Dependence Syndrome of the Millon Clinical Multiaxial Inventory-III, in addition to the characteristics defined in Study I and in Study II. The final version of the instrument had 59 items assessed through the likert scale of five points. In Study IV, the administration of the instrument was performed in an online format with university students ranging from 18 to 24 years old, residents in Brazilian metropolitan cities. The results evidenced that the internal consistency of the instrument is considered satisfactory (? = 0,882) and in what it refers to classes, the most significant data was the one related to financial loss and criteria for the diagnosis of alcohol abuse. It is important to consider the evaluative potential of risk and protective factors for the development of alcohol dependence of the instrument as a whole. Once the indicators of abuse and the profile of the abusers has been modified, the patient may have his/her treatment/intervention focused on the trouble and/or specific syndrome, thus having a clear and fast improvement.
4

Compara??o entre m?todos de avalia??o de IHC durante o projeto de um sistema jur?dico para smartphone / Comparison of HCI evaluation methods during a juridical system design for smartphone

Santos, Rafael Dias 08 August 2016 (has links)
Submitted by Automa??o e Estat?stica (sst@bczm.ufrn.br) on 2017-02-02T15:15:29Z No. of bitstreams: 1 RafaelDiasSantos_DISSERT.pdf: 2701887 bytes, checksum: 8acd3f16da3648a39e5422e6d4acc6be (MD5) / Approved for entry into archive by Arlan Eloi Leite Silva (eloihistoriador@yahoo.com.br) on 2017-02-09T20:26:18Z (GMT) No. of bitstreams: 1 RafaelDiasSantos_DISSERT.pdf: 2701887 bytes, checksum: 8acd3f16da3648a39e5422e6d4acc6be (MD5) / Made available in DSpace on 2017-02-09T20:26:18Z (GMT). No. of bitstreams: 1 RafaelDiasSantos_DISSERT.pdf: 2701887 bytes, checksum: 8acd3f16da3648a39e5422e6d4acc6be (MD5) Previous issue date: 2016-08-08 / Qualidade e tempo s?o fatores importantes no processo de desenvolvimento de software, pois se espera entregar um produto de qualidade com custo e prazo aceit?veis. Esses fatores s?o ainda mais relevantes em um ambiente de inova??o e de pequenas empresas, como em startups. Muitas empresas ainda n?o desenvolvem atividades para melhorar a qualidade de uso dos softwares que desenvolvem. O desconhecimento sobre m?todos de avalia??o e a expectativa de grande aumento no custo e nos prazos t?m sido argumentos para manter a cultura atual em algumas empresas. Este trabalho compara tr?s m?todos de avalia??o de interface bem difundidos na literatura: m?todo de avalia??o heur?stica, m?todo de avalia??o de comunicabilidade e teste de usabilidade. Buscou-se compreender como eles contribuem para o trabalho do designer durante a concep??o da solu??o de intera??o e interface com usu?rio. Comparou-se as atividades realizadas, o tempo de execu??o, os materiais utilizados, perfil e quantidade de avaliadores e usu?rios envolvidos, os resultados e as dificuldades do avaliador durante a execu??o dos m?todos. Tal compara??o foi realizada por um designer, como parte do projeto do sistema jur?dico da SoftUrbano para smartphone. Os resultados dessa compara??o podem informar melhor os profissionais sobre a pr?tica de avalia??o de interface com usu?rio e contribuir para mudar a cultura de desenvolvimento de software em muitas empresas, principalmente pequenas e startups. / Quality and time are important factors in software development process, because we expect to deliver a high quality product with acceptable cost and deadline. These factors are even more relevant to innovative environments and small businesses, like a startup. Many companies still don?t carry out activities to improve quality of use of software they had developed. Lack of knowledge of HCI evaluation methods and expectation of large increase in coast and deadlines have been arguments to maintain the current culture in some companies. This work compares three HCI evaluation methods well known in literature: heuristic evaluation, communicability evaluation and usability testing. We investigate how they contribute to designer?s work during conception of their interaction and user interface solution. We compared the activities, time of execution, used materials, profile and number of involved evaluators and users, results and difficulties of evaluators during the execution of methods. This comparison was made by a designer as part of SoftUrbano?s juridical system for smartphone. The results can better inform professionals about the HCI evaluation practice and contribute to changing the software development culture in many companies, especially small businesses and startups.
5

Avalia??o no ensino interdisciplinar de ci?ncias sob a perpectiva discente

Santos, Rosim?ri dos 15 March 2006 (has links)
Made available in DSpace on 2015-04-14T14:12:45Z (GMT). No. of bitstreams: 1 345650.pdf: 1125004 bytes, checksum: ec47f7b17472e427db7f3fdbf40308eb (MD5) Previous issue date: 2006-03-15 / O objetivo desta disserta??o foi pesquisar a percep??o do aluno das disciplinas de Ci?ncias sobre o processo de avalia??o da aprendizagem. Investigou-se o tipo de envolvimento do aluno na avalia??o. A investiga??o foi realizada com alunos e professores da terceira s?rie do Ensino M?dio de uma escola p?blica de Porto Alegre. O foco do trabalho foi a an?lise dos aspectos que envolvem a participa??o do estudante na constru??o do processo de avalia??o em atividades interdisciplinares. Os pressupostos da pesquisa relacionam-se ? avalia??o da aprendizagem, ? investiga??o necess?ria para uma avalia??o qualitativa e participativa, ?s quest?es ?ticas vinculadas ?s rela??es de poder, autoridade e autonomia, aos valores entre educando e educador e tend?ncias para os novos caminhos da avalia??o a serem implementadas pela escola neste novo s?culo, ? renova??o do ensino de Ci?ncias e ?s concep??es que influenciam os novos curr?culos escolares. A metodologia proposta envolveu a reda??o de depoimentos pelos alunos sobre o processo de avalia??o realizado pelos professores. A partir da an?lise de conte?do dos textos foram selecionados dez alunos para entrevista, com objetivo de esclarecer quest?es surgidas na an?lise dos depoimentos. O estudo apresenta evid?ncias de que os professores est?o promovendo mudan?as no processo de ensino e aprendizagem e, conseq?entemente, na avalia??o. ? feita uma escuta atenta ao estudante sobre o qu? e como ele aprende, a partir do momento em que se envolve na execu??o de uma proposta de trabalho, que precisa ser coerente com os seus interesses e suas necessidades.
6

A trajet?ria de aprendizagem no ensino superior : percep??es de acad?micos

Mattos, Airton Pozo de 28 February 2005 (has links)
Made available in DSpace on 2015-04-14T14:22:46Z (GMT). No. of bitstreams: 1 408572.pdf: 1250524 bytes, checksum: 9d9d35947f6de6f41854b6d870d10a69 (MD5) Previous issue date: 2005-02-28 / O objetivo desta investiga??o foi o de compreender como os acad?micos percebem os processos cognitivos que ocorrem quando s?o envolvidos em experi?ncias de aprendizagem, e que outras dimens?es est?o presentes nesses processos. Ouvir os envolvidos diretamente em experi?ncias de aprendizagem para saber que dimens?es eles acreditam estar presentes neste processo foi, sem d?vida, o elemento fundamental nesta investiga??o. Afirma-se ser de grande relev?ncia saber como os acad?micos pensam que a aprendizagem ocorre, j? que s?o eles que realizam esse processo. Considerando o problema e os objetivos do estudo, optou-se por desenvolver uma investiga??o de cunho qualitativo-interpretativo. Sem d?vida, compreender o processo de aprendizagem na ?tica e nas viv?ncias dos acad?micos, tendo em vista as suas constru??es, possibilita novas reflex?es educacionais. Esses processos envolvem componentes biopsicossociais, o complexo de intera??es com o meio ambiente no contexto hist?rico. Os participantes do estudo foram 12 acad?micos de Institui??es de Ensino Superior do Rio Grande do Sul, pertencentes aos cursos: Direito, Medicina, Fisioterapia, Fonoaudiologia, Psicologia, F?sica, Biologia, Qu?mica, Pedagogia, Farm?cia, Enfermagem. Utilizou-se como instrumento de coleta de dados uma entrevista semi-estruturada que foi estudada atrav?s da an?lise de conte?do. Os resultados apontaram para as seguintes categorias: os processos cognitivos evidenciados, as etapas em que ocorrem esses processos, as experi?ncias 10 acad?micas relevantes e as condi??es necess?rias para que os processos possam gerar aprendizagem. Os processos cognitivos s?o eventos mentais que formam redes de intera??es intersubjetivas, internalizadas e externalizadas, ? medida que se instaura um processo desencadeador via est?mulo emocionalmente competente(EEC). As percep??es vieram ao encontro do que prop?e a literatura consultada, de que diferentes n?veis de hierarquia sensorial e de diferentes sentidos podem modificar os mapas cognitivos ao longo da vida. Para tanto, ? de extrema import?ncia que o professor promova experi?ncias de aprendizagem motivadoras, eliciando a rede processual que interage e ativa zonas de desenvolvimento proximal. Isso revela a necessidade de que o professor planeje melhor as atividades de aprendizagem, levando em considera??o o desenvolvimento das capacidades cognitivas, afetivas, a rela??o com o meio e a constru??o individual.
7

O Exame Nacional do Ensino M?dio (ENEM) e suas repercuss?es na avalia??o da aprendizagem de Geografia / The High School National Exam (ENEM) and its repercussion in the evaluation of Geography learning process

Oliveira J?nior, Roberto Jos? de 24 November 2017 (has links)
Submitted by Automa??o e Estat?stica (sst@bczm.ufrn.br) on 2018-03-13T14:08:07Z No. of bitstreams: 1 RobertoJoseDeOliveiraJunior_DISSERT.pdf: 4558013 bytes, checksum: ae1fd02e52749f7856f3376116d58668 (MD5) / Approved for entry into archive by Arlan Eloi Leite Silva (eloihistoriador@yahoo.com.br) on 2018-03-20T11:11:30Z (GMT) No. of bitstreams: 1 RobertoJoseDeOliveiraJunior_DISSERT.pdf: 4558013 bytes, checksum: ae1fd02e52749f7856f3376116d58668 (MD5) / Made available in DSpace on 2018-03-20T11:11:30Z (GMT). No. of bitstreams: 1 RobertoJoseDeOliveiraJunior_DISSERT.pdf: 4558013 bytes, checksum: ae1fd02e52749f7856f3376116d58668 (MD5) Previous issue date: 2017-11-24 / Pensar em avalia??o no ensino de Geografia tamb?m ? pensar a doc?ncia e seus contextos socioeducativos, o que inclui o espa?o e a cultura escolar, o tempo e os sujeitos envolvidos nessa tessitura. Ao considerar os estudos a respeito da pr?tica docente e avalia??o da aprendizagem, o presente trabalho tem como objetivo analisar a influ?ncia do Exame Nacional do Ensino M?dio (ENEM) nos procedimentos de avalia??o utilizados por professores de Geografia, em turmas concluintes do Ensino M?dio de escolas p?blicas de Natal-RN. Para isso, o trabalho se fundamenta teoricamente em autores que est?o na interface entre a Geografia, o ensino, e a educa??o, a exemplo de estudiosos como Santos (2006), Morin (2014), Cavalcanti (1998), Vesentini (2009/2013), Tardif (2002), Zabala (1998), Luckesi (2011) e Lib?neo (2013). O estudo foi desenvolvido a partir de pesquisa explorat?ria realizada em cinco escolas p?blicas de Natal-RN, com participa??o de 5 professores de Geografia e 218 estudantes concluintes do Ensino M?dio. Metodologicamente foi realizado levantamento de dados nos microdados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais An?sio Teixeira (INEP) e, com a finalidade de definir o recorte emp?rico, foi utilizada a t?cnica da amostragem probabil?stica para escolha das escolas pesquisadas. Utilizamos a abordagem qualitativa para a coleta e tratamento dos dados, obtidos por meio de observa??o participante; uso de di?rio de campo; question?rios aplicados com estudantes; entrevistas semiestruturadas com professores de Geografia; coleta e an?lise documental. O contato com o espa?o escolar e os resultados obtidos mostraram que, com embasamento nos direcionamentos propostos pelo Novo ENEM, ? poss?vel se pensar em procedimentos e estrat?gias de avalia??o mais contextualizadas com a realidade vivida nas escolas p?blicas. Todavia, constatou-se a exist?ncia de desafios consider?veis quando relacionamos a proposta de avalia??o preconizada no Novo ENEM e os registros verificados nas escolas p?blicas participantes da pesquisa, assim como nos relatos expostos pelos estudantes e docentes dessas institui??es: condi??es infraestruturais que n?o potencializam o ensino e a aprendizagem, aus?ncia de atividades de forma??o continuada para os docentes (principalmente relacionadas ? avalia??o da aprendizagem e sobre o ENEM), entre outros desafios. Portanto, a??es pedag?gicas e de pesquisas, as quais busquem investigar os processos de avalia??o no ensino e na aprendizagem de Geografia, s?o fundamentais, pois contribuem para reflex?o cr?tica e direcionam/sensibilizam um processo formativo mais significativo de constru??o do conhecimento geogr?fico nas escolas de Educa??o B?sica. / Thinking about evaluation in Geography teaching is also thinking about teaching and its socio-educational contexts, which includes school culture and space, the time and those who are involved in this process. Considering the studies regarding to teaching practice and learning evaluation, this work aims to analyze the influence of the High School National Exam (ENEM) in the procedures of evaluation used by Geography teachers in senior high school classes in public schools of Natal, RN. Therefore, this work is theoretically based on authors who are at the interface between Geography, Teaching and Education, such as Santos (2006), Morin (2014), Cavalcanti (1998), Vesentini (2009/2013), Tardif (2002), Zabala (1998), Luckesi (2011) and Lib?neo (2013). The study was developed from an exploratory survey conducted in five public schools of Natal, with the participation of 5 Geography teachers and 218 senior high school students. Methodologically, data collection was carried out in microdata of Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais An?sio Teixeira (INEP) and, for the purpose of defining empirical cut-off, it was used the probabilistic sampling technique for choosing the schools. Qualitative approach was used for the collection and processing of data, obtained through participant observation, field diary, questionnaires for the students, semi-structured interviews with the Geography teachers involved, collection and document analysis. The contact with school and the results obtained showed that, based on the guidelines proposed by the New ENEM, it is possible to think about evaluation procedures and strategies more contextualized with the reality lived in public schools. However, there were considerable challenges when we relate the proposal of the evaluation recommended by the New ENEM to the existent records in the participant public schools, as well as in the reports presented by the students and teachers of these institutions: infrastructure conditions that do not potentialize the teaching and learning process, absence of activities of continuing education courses for teachers (specially those related to learning evaluation and to ENEM), among other challenges. Thus, pedagogical and research actions, which seek to investigate the processes of evaluation in the teaching and learning of Geography, are fundamental, for they contribute to critical thinking and lead / sensitize to a more meaningful formative process of Geographical knowledge construction in Basic Education schools.
8

O controle da tuberculose no contexto da aten??o prim?ria ? sa?de no Brasil

Coelho, Ardigleusa Alves 04 March 2015 (has links)
Submitted by Automa??o e Estat?stica (sst@bczm.ufrn.br) on 2016-08-17T23:04:11Z No. of bitstreams: 1 ArdigleusaAlvesCoelho_TESE.pdf: 5269699 bytes, checksum: 4d60ce010870248fb2e8dd6e387ac7b5 (MD5) / Approved for entry into archive by clediane guedes (clediane@bczm.ufrn.br) on 2016-08-17T23:06:49Z (GMT) No. of bitstreams: 1 ArdigleusaAlvesCoelho_TESE.pdf: 5269699 bytes, checksum: 4d60ce010870248fb2e8dd6e387ac7b5 (MD5) / Made available in DSpace on 2016-08-17T23:06:49Z (GMT). No. of bitstreams: 1 ArdigleusaAlvesCoelho_TESE.pdf: 5269699 bytes, checksum: 4d60ce010870248fb2e8dd6e387ac7b5 (MD5) Previous issue date: 2015-03-04 / O Brasil ? um dos pa?ses que concentram 80% da carga de tuberculose no mundo. No contexto da aten??o prim?ria brasileira, fatores interferem para que as equipes de sa?de da fam?lia possam incorporar as atividades de controle da doen?a no processo de trabalho. O controle da doen?a depende da forma como os servi?os de sa?de est?o organizados para garantir o acesso ao diagn?stico precoce e ao tratamento. Esse estudo tem como objetivo geral analisar o controle da tuberculose no contexto da aten??o prim?ria ? sa?de no Brasil. Os objetivos espec?ficos s?o comparar o tratamento diretamente observado com o regime autoadministrado em pessoas com tuberculose; Verificar se o Programa Nacional de Controle da Tuberculose ? avali?vel e elaborar um modelo te?rico e l?gico para avalia??o deste programa; avaliar a rela??o entre porte populacional dos munic?pios e as caracter?sticas de estrutura e processo de cuidado a pacientes de tuberculose na aten??o prim?ria no Brasil. Realizou-se uma revis?o sistem?tica, seguida de um estudo de avaliabilidade e de um estudo transversal. Os achados da revis?o sistem?tica revelam que n?o houve diferen?a significativa entre os grupos de tratamento (observado e n?o observado) para cura (OR 1,06. IC95% 0,75 - 1,50) e para conclus?o do tratamento (OR 1,64, IC 95% 0,79 - 3,42). Menor abandono no grupo com tratamento supervisionado e n?o houve diferen?a estatisticamente significativa entre os grupos (OR 0,73, CI 95% 0,58-0,92). O risco de morte foi maior no regime de tratamento autoadministrado (OR 1,49 IC 95% 1,03 - 2,45). A hetorogeinadade entre os estudos analisados n?o permite afirmar que nao h? diferen?a estatisticamente significativa para cura e tratamento conclu?do. A pr?-avalia??o do Programa de Controle de Tuberculose possibilitou a descri??o do Programa, elabora??o e pactua??o do modelo l?gico e a matriz de relev?ncia dos indicadores. Caracterizou-se os seus elementos estruturantes, defini??o de indicadores de estrutura e processo, al?m das perguntas avaliativas. Uma avalia??o somativa com enfoque na an?lise dos efeitos da interven??o de controle da tuberculose ? recomendada. A avalia??o das caracter?sticas de estrutura e processo de cuidado ? pessoa com tuberculose revelou melhor desempenho para as equipes de aten??o b?sica de munic?pios classificados como metr?pole no acesso, coordena??o do cuidado e qualidade t?cnica da aten??o. Em rela??o ao acesso: 98,5% acolhimento a demanda espont?nea; 95,8% programa??o de consultas. Na coordena??o do cuidado, 93,2% exist?ncia de protocolo para tuberculose. Quanto a qualidade t?cnica da aten??o ? tuberculose verifica-se que 93,4% acompanhamento de tratamento diretamente observado, 95,8% com busca ativa de faltosos ao tratamento, 64,0% oferta de a??es educativas, 91,3% busca ativa de sintom?ticos respirat?rios. Cabe destacar que metr?poles apresentaram maior tempo m?dio de espera para escuta/acolhimento (24,41 minutos); para consulta previamente agendada (23,52 dias); para consulta em pneumologia (87,12 dias). Percebem-se fragilidades na estrutura e processo da aten??o ? tuberculose, principalmente no controle especializado da doen?a e na qualidade t?cnica entre os munic?pios. Recomenda-se refor?o, particularmente na qualidade t?cnica para aumentar a cobertura de acompanhamento do tratamento, busca de sintom?ticos respirat?rios e das a??es educativas. / O Brasil ? um dos pa?ses que concentram 80% da carga de tuberculose no mundo. No contexto da aten??o prim?ria brasileira, fatores interferem para que as equipes de sa?de da fam?lia possam incorporar as atividades de controle da doen?a no processo de trabalho. O controle da doen?a depende da forma como os servi?os de sa?de est?o organizados para garantir o acesso ao diagn?stico precoce e ao tratamento. Esse estudo tem como objetivo geral analisar o controle da tuberculose no contexto da aten??o prim?ria ? sa?de no Brasil. Os objetivos espec?ficos s?o comparar o tratamento diretamente observado com o regime autoadministrado em pessoas com tuberculose; Verificar se o Programa Nacional de Controle da Tuberculose ? avali?vel e elaborar um modelo te?rico e l?gico para avalia??o deste programa; avaliar a rela??o entre porte populacional dos munic?pios e as caracter?sticas de estrutura e processo de cuidado a pacientes de tuberculose na aten??o prim?ria no Brasil. Realizou-se uma revis?o sistem?tica, seguida de um estudo de avaliabilidade e de um estudo transversal. Os achados da revis?o sistem?tica revelam que n?o houve diferen?a significativa entre os grupos de tratamento (observado e n?o observado) para cura (OR 1,06. IC95% 0,75 - 1,50) e para conclus?o do tratamento (OR 1,64, IC 95% 0,79 - 3,42). Menor abandono no grupo com tratamento supervisionado e n?o houve diferen?a estatisticamente significativa entre os grupos (OR 0,73, CI 95% 0,58-0,92). O risco de morte foi maior no regime de tratamento autoadministrado (OR 1,49 IC 95% 1,03 - 2,45). A hetorogeinadade entre os estudos analisados n?o permite afirmar que nao h? diferen?a estatisticamente significativa para cura e tratamento conclu?do. A pr?-avalia??o do Programa de Controle de Tuberculose possibilitou a descri??o do Programa, elabora??o e pactua??o do modelo l?gico e a matriz de relev?ncia dos indicadores. Caracterizou-se os seus elementos estruturantes, defini??o de indicadores de estrutura e processo, al?m das perguntas avaliativas. Uma avalia??o somativa com enfoque na an?lise dos efeitos da interven??o de controle da tuberculose ? recomendada. A avalia??o das caracter?sticas de estrutura e processo de cuidado ? pessoa com tuberculose revelou melhor desempenho para as equipes de aten??o b?sica de munic?pios classificados como metr?pole no acesso, coordena??o do cuidado e qualidade t?cnica da aten??o. Em rela??o ao acesso: 98,5% acolhimento a demanda espont?nea; 95,8% programa??o de consultas. Na coordena??o do cuidado, 93,2% exist?ncia de protocolo para tuberculose. Quanto a qualidade t?cnica da aten??o ? tuberculose verifica-se que 93,4% acompanhamento de tratamento diretamente observado, 95,8% com busca ativa de faltosos ao tratamento, 64,0% oferta de a??es educativas, 91,3% busca ativa de sintom?ticos respirat?rios. Cabe destacar que metr?poles apresentaram maior tempo m?dio de espera para escuta/acolhimento (24,41 minutos); para consulta previamente agendada (23,52 dias); para consulta em pneumologia (87,12 dias). Percebem-se fragilidades na estrutura e processo da aten??o ? tuberculose, principalmente no controle especializado da doen?a e na qualidade t?cnica entre os munic?pios. Recomenda-se refor?o, particularmente na qualidade t?cnica para aumentar a cobertura de acompanhamento do tratamento, busca de sintom?ticos respirat?rios e das a??es educativas.
9

Implementa??o da avalia??o 360? do residente no programa de resid?ncia m?dica em cardiologia e cl?nica m?dica do Hospital Universit?rio Onofre Lopes (HUOL).

Sousa, Julio Cesar Vieira De 04 August 2015 (has links)
Submitted by Automa??o e Estat?stica (sst@bczm.ufrn.br) on 2016-08-19T22:46:58Z No. of bitstreams: 1 JulioCesarVieiraDeSousa_DISSERT.pdf: 5986304 bytes, checksum: dabf43d79b2247c8cbf2ce96e21cf4a2 (MD5) / Approved for entry into archive by clediane guedes (clediane@bczm.ufrn.br) on 2016-08-25T22:04:20Z (GMT) No. of bitstreams: 1 JulioCesarVieiraDeSousa_DISSERT.pdf: 5986304 bytes, checksum: dabf43d79b2247c8cbf2ce96e21cf4a2 (MD5) / Made available in DSpace on 2016-08-25T22:04:20Z (GMT). No. of bitstreams: 1 JulioCesarVieiraDeSousa_DISSERT.pdf: 5986304 bytes, checksum: dabf43d79b2247c8cbf2ce96e21cf4a2 (MD5) Previous issue date: 2015-08-04 / A resid?ncia m?dica ? uma modalidade de ensino de p?s-gradua??o destinada a m?dicos, funciona em institui??es de sa?de, sob a orienta??o de profissionais m?dicos de elevada qualifica??o ?tica e profissional, sendo considerada o ?padr?o ouro? para a forma??o do especialista. A utiliza??o do m?todo de avalia??o 360 graus na resid?ncia m?dica visa a avalia??o integral dos m?dicos residentes, preenchendo lacunas que a avalia??o cognitiva isolada deixa, quando utilizada como m?todo ?nico. Essa avalia??o proporciona uma avalia??o mais global do m?dico residente, j? que inclui sua autoavalia??o, avalia??o pelos pares, pacientes e equipe de sa?de. O objetivo deste estudo foi definir instrumentos de avalia??o para implementar a avalia??o 360 graus no programa de resid?ncia m?dica em cardiologia da UFRN e capacitar os docentes e preceptores do citado programa para avalia??o de desempenho cl?nico do residente. Trata-se de estudo explorat?rio, prospectivo e descritivo, envolvendo quatro m?dicos residentes do programa de resid?ncia m?dica de cardiologia e 20 de cl?nica m?dica, esses durante o rod?zio de cardiologia do programa de resid?ncia m?dica (PRM) em Cardiologia do Hospital Universit?rio Onofre Lopes (HUOL), al?m de 13 preceptores/docentes do PRM em Cardiologia do HUOL. Para implementa??o do novo modelo avaliativo na resid?ncia m?dica foram programadas tr?s etapas, sendo a primeira a elabora??o dos instrumentos de avalia??o para a avalia??o 360 grus; a segunda, o planejamento e a capacita??o dos preceptores do PRM em Cardiologia do HUOL; e a terceira, o in?cio das avalia??es 360 graus dos residentes do PRM em Cardiologia e Cl?nica M?dica, durante o per?odo de janeiro de 2014 a mar?o de 2015. Foram avaliados, no total, 24 residentes at? o momento, sendo quatro residentes da cardiologia (tr?s residentes do primeiro ano e um residente do segundo ano) e vinte residentes da cl?nica m?dica (sendo doze residentes do primeiro ano e oito residentes do segundo ano). Foram realizadas autoavalia??es por oito residentes, sendo essas consideradas dif?ceis pela maioria dos residentes. A avalia??o por pares foi realizada por 6 residentes, sendo o desempenho dos pares considerado acima do esperado em todos os itens da avalia??o. A avalia??o pela equipe de preceptores e equipe multiprofissional com feedback ao final das avalia??es mostrou que os residentes de cl?nica m?dica do primeiro ano apresentam desempenho acima do esperado em rela??o ao humanismo, ?tica e profissionalismo, enquanto os do segundo ano apresentaram desempenho abaixo do esperado no item referente ao exame f?sico. Quanto aos demais dom?nios da avalia??o todos estiveram dentro do esperado. Dez pacientes avaliaram os oito residentes, sendo tais avalia??es positivas no sentido da qualidade da assist?ncia prestada e das informa??es fornecidas pelos residentes. O m?todo de avalia??o 360 graus foi implementado na resid?ncia de cardiologia do Hospital Universit?rio Onofre Lopes da UFRN, tendo sido realizada em quatro residentes. A maioria dos preceptores e equipe multiprofissional da resid?ncia est?o capacitados para utiliza??o do m?todo de avalia??o. / A resid?ncia m?dica ? uma modalidade de ensino de p?s-gradua??o destinada a m?dicos, funciona em institui??es de sa?de, sob a orienta??o de profissionais m?dicos de elevada qualifica??o ?tica e profissional, sendo considerada o ?padr?o ouro? para a forma??o do especialista. A utiliza??o do m?todo de avalia??o 360 graus na resid?ncia m?dica visa a avalia??o integral dos m?dicos residentes, preenchendo lacunas que a avalia??o cognitiva isolada deixa, quando utilizada como m?todo ?nico. Essa avalia??o proporciona uma avalia??o mais global do m?dico residente, j? que inclui sua autoavalia??o, avalia??o pelos pares, pacientes e equipe de sa?de. O objetivo deste estudo foi definir instrumentos de avalia??o para implementar a avalia??o 360 graus no programa de resid?ncia m?dica em cardiologia da UFRN e capacitar os docentes e preceptores do citado programa para avalia??o de desempenho cl?nico do residente. Trata-se de estudo explorat?rio, prospectivo e descritivo, envolvendo quatro m?dicos residentes do programa de resid?ncia m?dica de cardiologia e 20 de cl?nica m?dica, esses durante o rod?zio de cardiologia do programa de resid?ncia m?dica (PRM) em Cardiologia do Hospital Universit?rio Onofre Lopes (HUOL), al?m de 13 preceptores/docentes do PRM em Cardiologia do HUOL. Para implementa??o do novo modelo avaliativo na resid?ncia m?dica foram programadas tr?s etapas, sendo a primeira a elabora??o dos instrumentos de avalia??o para a avalia??o 360 grus; a segunda, o planejamento e a capacita??o dos preceptores do PRM em Cardiologia do HUOL; e a terceira, o in?cio das avalia??es 360 graus dos residentes do PRM em Cardiologia e Cl?nica M?dica, durante o per?odo de janeiro de 2014 a mar?o de 2015. Foram avaliados, no total, 24 residentes at? o momento, sendo quatro residentes da cardiologia (tr?s residentes do primeiro ano e um residente do segundo ano) e vinte residentes da cl?nica m?dica (sendo doze residentes do primeiro ano e oito residentes do segundo ano). Foram realizadas autoavalia??es por oito residentes, sendo essas consideradas dif?ceis pela maioria dos residentes. A avalia??o por pares foi realizada por 6 residentes, sendo o desempenho dos pares considerado acima do esperado em todos os itens da avalia??o. A avalia??o pela equipe de preceptores e equipe multiprofissional com feedback ao final das avalia??es mostrou que os residentes de cl?nica m?dica do primeiro ano apresentam desempenho acima do esperado em rela??o ao humanismo, ?tica e profissionalismo, enquanto os do segundo ano apresentaram desempenho abaixo do esperado no item referente ao exame f?sico. Quanto aos demais dom?nios da avalia??o todos estiveram dentro do esperado. Dez pacientes avaliaram os oito residentes, sendo tais avalia??es positivas no sentido da qualidade da assist?ncia prestada e das informa??es fornecidas pelos residentes. O m?todo de avalia??o 360 graus foi implementado na resid?ncia de cardiologia do Hospital Universit?rio Onofre Lopes da UFRN, tendo sido realizada em quatro residentes. A maioria dos preceptores e equipe multiprofissional da resid?ncia est?o capacitados para utiliza??o do m?todo de avalia??o.
10

Avalia??o das propriedades psicom?tricas das provas de sele??o para Resid?ncia M?dica na Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Faria, Eduardo Dantas Baptista De 28 August 2015 (has links)
Submitted by Automa??o e Estat?stica (sst@bczm.ufrn.br) on 2016-09-20T11:32:47Z No. of bitstreams: 1 EduardoDantasBaptistaDeFaria_DISSERT.pdf: 61345449 bytes, checksum: c797a89b7426c3495b94dd1fc503da8a (MD5) / Approved for entry into archive by clediane guedes (clediane@bczm.ufrn.br) on 2016-09-20T12:13:58Z (GMT) No. of bitstreams: 1 EduardoDantasBaptistaDeFaria_DISSERT.pdf: 61345449 bytes, checksum: c797a89b7426c3495b94dd1fc503da8a (MD5) / Made available in DSpace on 2016-09-20T12:13:58Z (GMT). No. of bitstreams: 1 EduardoDantasBaptistaDeFaria_DISSERT.pdf: 61345449 bytes, checksum: c797a89b7426c3495b94dd1fc503da8a (MD5) Previous issue date: 2015-08-28 / A forma de ingresso na Resid?ncia M?dica se d? atrav?s da realiza??o de uma avalia??o cognitiva para a sele??o dos candidatos mais capacitados para o ingresso nessa p?s gradua??o. Assim como os alunos s?o avaliados a pr?pria avalia??o tamb?m necessita passar por revis?o para identificar se tais quest?es est?o selecionando os candidatos mais aptos para aprova??o. Para a an?lise mais profunda de uma avalia??o ? importante al?m do n?vel m?dio de acerto, realizar a an?lise dos item para que poss?veis falhas ou deslizes sejam diagnosticados e corrigidos em futuras avalia??es. Frequentemente a m?dia da prova ? o item mais utilizado, com um valor aceit?vel quando entre 0,6 e 0,9, entretanto o ?ndice de dificuldade e discrimina??o auxilia em uma an?lise mais aprofundada de cada quest?o isoladamente. Objetivos: Avaliar as provas do Concurso de Resid?ncia M?dica, da UFRN, para as ?reas de acesso direto nos anos de 2011 a 2015. Foram analisadas as provas de Resid?ncia M?dica dos anos de 2011 a 2015, as m?dias da nota a cada ano variaram de 58,0 a 65,6, bem como a quantidade de candidatos; todas as 100 (cem) quest?es de cada ano da Prova de Resid?ncia M?dica (2011-2015) totalizando 500 (quinhentas) quest?es e classificadas de acordo com o ?ndice de dificuldade e discrimina??o, e a seguir foi analisada ano a ano e especialidade por especialidade. Nesse trabalho encontramos 45,2% de quest?es com ?ndice de facilidade moderada, 10,2% f?ceis e 41,2% dif?ceis, e 3,4% foram anuladas. A prova de sele??o para a Resid?ncia M?dica da UFRN, possui uma boa m?dia, entretanto algumas quest?es n?o conseguem cumprir a sua fun??o de selecionar melhor os candidatos devendo passar por uma revis?o para que sua fun??o de sele??o dos candidatos mais aptos seja alcan?ada. / A forma de ingresso na Resid?ncia M?dica se d? atrav?s da realiza??o de uma avalia??o cognitiva para a sele??o dos candidatos mais capacitados para o ingresso nessa p?s gradua??o. Assim como os alunos s?o avaliados a pr?pria avalia??o tamb?m necessita passar por revis?o para identificar se tais quest?es est?o selecionando os candidatos mais aptos para aprova??o. Para a an?lise mais profunda de uma avalia??o ? importante al?m do n?vel m?dio de acerto, realizar a an?lise dos item para que poss?veis falhas ou deslizes sejam diagnosticados e corrigidos em futuras avalia??es. Frequentemente a m?dia da prova ? o item mais utilizado, com um valor aceit?vel quando entre 0,6 e 0,9, entretanto o ?ndice de dificuldade e discrimina??o auxilia em uma an?lise mais aprofundada de cada quest?o isoladamente. Objetivos: Avaliar as provas do Concurso de Resid?ncia M?dica, da UFRN, para as ?reas de acesso direto nos anos de 2011 a 2015. Foram analisadas as provas de Resid?ncia M?dica dos anos de 2011 a 2015, as m?dias da nota a cada ano variaram de 58,0 a 65,6, bem como a quantidade de candidatos; todas as 100 (cem) quest?es de cada ano da Prova de Resid?ncia M?dica (2011-2015) totalizando 500 (quinhentas) quest?es e classificadas de acordo com o ?ndice de dificuldade e discrimina??o, e a seguir foi analisada ano a ano e especialidade por especialidade. Nesse trabalho encontramos 45,2% de quest?es com ?ndice de facilidade moderada, 10,2% f?ceis e 41,2% dif?ceis, e 3,4% foram anuladas. A prova de sele??o para a Resid?ncia M?dica da UFRN, possui uma boa m?dia, entretanto algumas quest?es n?o conseguem cumprir a sua fun??o de selecionar melhor os candidatos devendo passar por uma revis?o para que sua fun??o de sele??o dos candidatos mais aptos seja alcan?ada.

Page generated in 0.0603 seconds