• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 39
  • 1
  • Tagged with
  • 40
  • 29
  • 12
  • 10
  • 10
  • 8
  • 8
  • 8
  • 8
  • 7
  • 7
  • 6
  • 6
  • 6
  • 5
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
11

Feminismo e Emancipação Feminina: Um estudo sobre a concepção da emancipação da mulher negra na Bamidelê– Organização de Mulheres Negras da Paraíba.

Barbosa, Karla Maria da Silva 30 June 2016 (has links)
Submitted by Viviane Lima da Cunha (viviane@biblioteca.ufpb.br) on 2018-02-02T13:18:05Z No. of bitstreams: 1 arquivototal.pdf: 1031979 bytes, checksum: 49889da6b7f9f772fa097a152db58656 (MD5) / Made available in DSpace on 2018-02-02T13:18:05Z (GMT). No. of bitstreams: 1 arquivototal.pdf: 1031979 bytes, checksum: 49889da6b7f9f772fa097a152db58656 (MD5) Previous issue date: 2016-06-30 / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES / As the historical process started to promote the different waves of feminism, other aspects also emerged based on the need for representation of a multiplicity of identities that began to be defended within the feminist movement. Black women who did not feel represented by traditional feminism, make up their own mobilization space, black feminism. Including in this movement the topic of racism, beyond sexism and class issue. This paper focuses on the emancipation of black women, we will develop the research in order to understand and critically analyze the conception of women's emancipation and the role of the black feminism for the emancipation of black women. The research will be conducted with the Bamidele organization - Black Women's Organization of Paraiba, carrying out the characterization of the organization, the profiles of members and women participating in the projects carried out by Bamidele, in order to analyze how the organization understands and carry out the emancipation of black women. / Conforme o processo histórico foi promovendo as diferentes ondas do feminismo, outras vertentes também surgiram com base na necessidade de representação de uma multiplicidade de identidades que começaram a ser defendidas dentro do movimento feminista. As mulheres negras que não se sentiam representadas pelo feminismo tradicional, compõem seu próprio espaço de mobilização, o feminismo negro. Inserindo nesse movimento a pauta do racismo, além do sexismo e da questão de classe. O presente trabalho propõe o direcionamento do olhar para emancipação da mulher negra, desenvolveremos a pesquisa na perspectiva de compreender e analisar criticamente a concepção da emancipação feminina e a atuação do feminismo negro para a emancipação das mulheres negras. Com isso, realizaremos a pesquisa com a organização Bamidelê – Organização de Mulheres Negras da Paraíba, realizando a caracterização da organização, os perfis da militantes e das mulheres que participam dos projetos realizados pela Bamidelê, a fim de analisar como essa organização compreende e efetiva a emancipação das mulheres negras.
12

A defesa transnacional dos direitos humanos das mulheres latinoamericanas por redes feministas regionais: um estudo à luz da interseccionalidade

ARCOVERDE, Mariana Torreão Brito 17 February 2017 (has links)
Submitted by Pedro Barros (pedro.silvabarros@ufpe.br) on 2018-08-14T21:00:12Z No. of bitstreams: 2 license_rdf: 811 bytes, checksum: e39d27027a6cc9cb039ad269a5db8e34 (MD5) DISSERTAÇÃO Mariana Torreão Brito Arcoverde.pdf: 3126427 bytes, checksum: b5e9cac26e1a5155bc620444b308861a (MD5) / Approved for entry into archive by Alice Araujo (alice.caraujo@ufpe.br) on 2018-08-16T18:51:50Z (GMT) No. of bitstreams: 2 license_rdf: 811 bytes, checksum: e39d27027a6cc9cb039ad269a5db8e34 (MD5) DISSERTAÇÃO Mariana Torreão Brito Arcoverde.pdf: 3126427 bytes, checksum: b5e9cac26e1a5155bc620444b308861a (MD5) / Made available in DSpace on 2018-08-16T18:51:50Z (GMT). No. of bitstreams: 2 license_rdf: 811 bytes, checksum: e39d27027a6cc9cb039ad269a5db8e34 (MD5) DISSERTAÇÃO Mariana Torreão Brito Arcoverde.pdf: 3126427 bytes, checksum: b5e9cac26e1a5155bc620444b308861a (MD5) Previous issue date: 2017-02-17 / CAPES / A promoção e a defesa dos direitos humanos das mulheres possuem uma demanda crescente por ações conjuntas e não adstritas às fronteiras nacionais, especialmente em panoramas de integração, caso da América Latina. Na região, percebe-se que os problemas relativos às questões de gênero vivenciados pelos países que a compõem possuem determinadas similitudes, graças ao histórico comum fortemente marcado pela colonialidade, entre outras especificidades, o que demanda dos movimentos sociais uma estratégia igualmente específica. A partir disso, o projeto em tela propõe investigar a defesa litigiosa transnacional de tais direitos por redes feministas regionais à luz da interseccionalidade, isto é, a partir do emprego de recortes de gênero em sua intersecção com outros marcadores sociais – como raça, etnia, classe e local de origem – baseado no estudo de caso da atuação do Comitê Latino-Americano para a Defesa dos Direitos da Mulher (CLADEM) perante o Sistema Regional de Direitos Humanos da Organização dos Estados Americanos (OEA). Neste aspecto, além de traçar um panorama geral do trabalho do CLADEM em matéria de litígio internacional no Sistema Interamericano de Direitos Humanos (SIDH) a partir de uma perspectiva interseccional, a pesquisa aprofunda o estudo de um dos casos no qual tais recortes são evidenciados: a lide “Mamérita Mestanza”, que tratou da vulneração de direitos reprodutivos por via da esterilização forçada no Peru. Nesta pesquisa, a análise interseccional é empreendida com o fim de verificar se as redes feministas regionais vêm considerando as opressões de gênero em toda sua complexidade, ou seja, em seu entrelaçamento com as múltiplas desigualdades que compõem a violação dos direitos humanos das mulheres latinoamericanas, e se estas intersecções têm recebido a devida atenção no cenário do litígio transnacional da região. Tal estudo envolveu tanto a pesquisa de documentos produzidos no cerne da lide como de outros relatórios e publicações que possibilitem compreender o problema à luz das circunstâncias sociais que marcaram as violações em tela, utilizando a análise de conteúdo qualitativa. Os resultados encontrados indicaram que o trabalho das redes feministas regionais, a exemplo do CLADEM, representa uma estratégia de visibilização das particularidades do contexto latino-americano no que se refere aos direitos das mulheres. Admite-se, ademais, a importância de que os órgãos do SIDH dêem relevo às informações levantadas por tais atores sobre a interseccionalidade, apropriando-se do debate sobre as múltiplas formas de opressão a que estão sujeitas as mulheres da região. / The promotion and the protection of women’s human rights increasingly demand actions that are both unified and not restricted to national frontiers, especially in contexts of regional integration, the case of Latin America. In this region, the problems related to gender issues that are experienced by its countries present certain similarities due to the common history marked by coloniality, among other specificities, demanding an equally specific strategy from social movements. On that note, this dissertation offers to investigate the transnational litigious defense of such rights by regional feminist networks from the point of view of intersectionality, i.e., employing an analysis from the angle of gender in its intersection with other social categories – such as race, ethnicity, class and place of origin – based on the case study of The Latin American and Caribbean Committee for the Defense of Women's Rights’ work before the Regional Human Rights System of the Organization of American States. In this respect, in addition to a general overview of CLADEM’s work in terms of transnational litigation within the Interamerican Human Rights System (IAHRS) from an intersectional perspective, the study furthers the analysis of one of the cases in which these intersectional angles are clearer: the “Mamérita Mestanza” dispute, which addressed the violation of reproductive rights by the means of forced sterilization in Peru. In this research, the intersectional analysis is employed in order to verify whether the regional feminist networks have been considering gender oppressions in their complexity, that is, in their entanglement with the multiple inequalities that make up the violation of Latin-American women’s human rights, and whether these intersections have been receiving the proper attention in the region’s transnational litigation scene. Such study included the research of documents produced within the dispute and other reports and briefs that allow the comprehension of the problem in sight of the social circumstances that permeated the discussed violations, using the qualitative content analysis. The results indicated that the work of regional feminist networks, such as CLADEM, represents a strategy of visibilization of the particularities of Latin America’s context concerning women’s rights. It also recognized the importance of IAHRS organs in giving relevance to the information on intersectionality raised by such actors, encompassing the debate about the multiple forms of oppression to which women are subjected in the region.
13

Transição capilar : cabelos, consumo e interseccionalidade no ciberespaço

Matos, Lídia de Oliveira 25 August 2017 (has links)
The capillary transition occurs when the person stops changing the structure of the hair thread using cosmetic products based on chemical substances that give as result a straight hair, and that hair is cared up in a different way from then on. That chemical process gives support to beauty standards imposed to women, affects the self-esteem and raises discussions about consumption, racial and gender relation in brazilian context. Starting from a content survey of two YouTube channels about capillary transition and the native terms that are used to refer to people that passed for this process, I intend to understand the disputes around construction of the meanings of that, analyzing the consumption practices and the intersection between race and gender. This investigation aims on cyberspace, here we highlight the importance of social media, websites and digital platforms as a space for sharing knowledge about hair, ways to take care of it, hairstyles, specific products, and other discussions as feminism, racism and veganism. In this dissertation I introduce a panoramic vision of the studies about hair in Brazil, emphasizing the emergence of hair straightening, outlining the characteristics of the process of capillary transition and the innovations the follows it, exposing how the process has been organized in the cyberspace, articulating a discussion oriented by a perspective of consumption and the intersectionality between race and gender, realizing how the circulation of this contents occurs, the consumption practices and the disputes around native terms. / A transição capilar ocorre, quando se deixa de alterar a estrutura dos fios do cabelo com o uso de produtos cosméticos a base de substâncias químicas resultando em um aspecto liso e este cabelo crescente passa a ser cuidado de maneira diferenciada. A transição capilar tenciona os padrões de beleza impostos às mulheres, afeta a autoestima e suscita discussões sobre consumo, as relações raciais e de gênero no contexto brasileiro. Partindo de um levantamento dos conteúdos produzidos e postados em dois canais no YouTube sobre transição capilar e os termos nativos que são usados para se referir aos cabelos transicionados, busco perceber como se dão as disputas em torno da construção dos significados deste, analisando as praticas de consumo e a intersecção entre raça e gênero. Essa investigação tem como lócus o ciberespaço, aqui destacamos a importância das redes sociais, sites e plataformas digitais como espaço de divulgação de conhecimentos a cerca dos cabelos, formas de cuidado, penteados, produtos específicos, entre outras discussões como feminismo, racismo, machismo e veganismo. Nesta dissertação apresento uma visão panorâmica dos estudos sobre cabelos no Brasil, ressalto o momento de surgimento do alisamento capilar, delineio as características do processo de transição capilar e as inovações que o seguem, exponho como processo de transição capilar tem se organizado no ciberespaço, articulado a uma discussão orientada por uma perspectiva do consumo e da Interseccionalidade raça e gênero, percebendo como se dá a circulação desses conteúdos, as praticas de consumo e as disputas de sentido em torno dos termos nativos. / São Cristóvão, SE
14

Os tambores das \'yabás\': raça, sexualidade, gênero e cultura no Bloco Afro Ilú Obá De Min / The drums of \"Yabás\": race, sexuality, gender and culture on Bloco Afro Ilú Obá De Min

Valéria Alves de Souza 26 November 2014 (has links)
A pesquisa que deu origem a esta dissertação investigou as maneiras pelas quais as componentes do Bloco Afro Ilú Obá De Min: Educação, Cultura e Arte, operacionalizam e articulam os marcadores sociais da diferença raça, gênero e sexualidade no sentido de entender como, a partir desta articulação, o grupo construiu um diálogo e agenciou políticas culturais e os discursos sobre cultura e identidade negra na cidade de São Paulo. Os discursos acerca dos temas em tela são entendidos aqui como categorias política. Neste estudo percorremos quatro pontos fundamentais: a história do carnaval no Brasil o lugar ocupado pelo Ilú Obá no carnaval paulistano; os processos que deram origem ao bloco, sua composição artística e o perfil das integrantes; as dinâmicas das relações de raça, gênero e sexualidade no interior do bloco; o trânsito entre o Bloco Afro Ilú Obá De Min e o seu Ponto de Cultura Ilú Oná: Caminhos do Tambor. / The research that led to this dissertation investigated the ways in which the components of the Bloco Afro Ilú Obá De Min: Educação, Cultura e Arte articulate the social markers of difference race, gender and sexuality in order to understand how, from this intersection, the group built a dialogue and made use of cultural and political discourses about black identity and culture in the city of São Paulo, Brazil. The speeches under scrutiny here are understood as political categories. In this study we focused four key points: the history of carnival in Brazil and the position occupied by Ilú Obá in São Paulos carnival; the processes that led to the creation of the Bloco, its artistic composition and profile of members; the dynamics of race, gender and sexuality within the Bloco; and the traffic between the Bloco Afro Ilú Oba De Min and its transformation in the Ponto de Cultura Ilú Oná: Caminhos do Tambot.
15

A colonialidade e o pensamento feminista latino-americano: desafios e perspectivas dos feminismos nas nações “periféricas”

Menegon, Carolina 31 July 2017 (has links)
Essa dissertação dedica-se aos temas da colonialidade em seus diversos vieses, assim como do pensamento feminista latino-americano e dos desafios e perspectivas dos feminismos nas nações periféricas. Neste sentido, faz um resgate do processo de colonização e encobrimento das múltiplas identidades latino-americanas, destacando a crítica acerca da racionalidade que emergiu da modernidade. Demonstra, ainda, que os direitos humanos e o feminismo surgiram a partir dessa racionalidade universalizante, razão pela qual têm se mostrado insuficientes para a resolução dos problemas no contexto das nações “periféricas”. Em outro momento, apresenta a teoria crítica que vem sendo desenvolvida na América Latina no tocante ao discurso hegemônico universalizante dos direitos humanos e do feminismo, entre elas, a teoria decolonial, abordando seus principais autores. Demonstra que a construção do movimento feminista na América Latina, diante da sua conjuntura histórica e política, ocorreu de forma interseccional com outras categorias, como: raça, classe, sexualidade. Por fim, elenca os principais desafios e perspectivas para as teorias feministas nas nações “periféricas”, incluindo a América Latina. Nesse sentido, a dissertação vem apresentar como desafio para os feminismos a adoção de uma abordagem a partir da interseccionalidade entre categorias que vão para além do gênero e permitem abarcar outras questões que obstaculizam o empoderamento das mulheres nas nações periféricas. Destaca as possíveis alternativas para o enfrentamento dos problemas de gênero – sobretudo aqueles que dizem respeito às mulheres –, entre elas, a transversalização das políticas públicas. A metodologia de estudo foi a pesquisa bibliográfica, dentro da perspectiva qualitativa e dedutiva. Assim, o estudo se relaciona com a linha de pesquisa Fundamentos e Concretização dos Direitos Humanos, que se encontra vinculada ao Mestrado em Direitos Humanos da Unijuí, na medida em que investiga o problema da fundamentação universalista dos direitos humanos, sob a perspectiva de uma minoria: as mulheres latino-americanas. / 94 f.
16

Rés negras, judiciário branco: uma análise da interseccionalidade de gênero, raça e classe na produção da punição em uma prisão paulistana

Alves, Enedina do Amparo 09 April 2015 (has links)
Made available in DSpace on 2016-04-26T14:55:19Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Enedina do Amparo Alves.pdf: 1252895 bytes, checksum: 7a2d44bc1cfc29fd923e8d7287417fd0 (MD5) Previous issue date: 2015-04-09 / Brazilian Criminal Law emerges as a power apparatus that organizes social relations and is based on an ideology that is racist, patriarchal, homophobic and classist. The Brazilian State has always occupied a prominent place in the production of unfavorable historical conditions for the social development of black women. However it is in the administration of criminal justice that the focus manifests explicitly the intersection of the axes of vulnerabilities - delineated by race, class and gender and in the production of categories of punishable individuals. Incarcerated black women have a specific vulnerability: they are marked by their color and gender condition in a society structured on inequality between men and women, and led by a criminal-racial State, a producer of social suffering and reproducer of the conception of crime and penalty based on the punishment of the black body. On this basis, it is proposed an analysis of race and colonial justice as historical factors in the contemporary Brazil / O Direito Penal brasileiro surge como sistema de poder que organiza as relações sociais e fundamenta-se por uma ideologia racista, patriarcal, homofóbica e classista. Embora o Estado brasileiro tenha sempre ocupado lugar de destaque na produção das condições históricas desfavoráveis ao desenvolvimento social da mulher negra, é a administração da justiça penal o foco onde se manifesta de forma explícita a intersecção dos eixos de vulnerabilidades delineadas por raça, classe e gênero e na produção de categorias de indivíduos puníveis. As mulheres negras encarceradas possuem uma vulnerabilidade específica: são marcadas por sua condição de cor e de gênero em uma sociedade estruturada a partir de desigualdades entre homens e mulheres e conduzida por um Estado penal racial, produtor de sofrimento social e reprodutor da concepção de crime e de castigo baseado na punição do corpo negro. Propõe-se, a partir disso a análise de raça e colonialidade da justiça como fatores históricos no Brasil contemporâneo
17

Mulheres negras, negras mulheres: ativismo na capital baiana â 1980-1991 / Black Women, Women Black: activism in the Bahia capital â 1980-1991

Ana Cristina ConceiÃÃo Santos 30 November 2015 (has links)
nÃo hà / A presente tese, intitulada Mulheres Negras, Negras Mulheres: ativismo na capital Baiana â 1980-1991, à o resultado da pesquisa junto ao Movimento de Mulheres Negras na cidade de Salvador (BA) com recorte temporal. O perÃodo escolhido deveu-se ao fato de ser a redemocratizaÃÃo do paÃs, quando os movimentos sociais, em especial o movimento de mulheres negras, voltaram a ter visibilidade em suas aÃÃes. O objetivo principal foi estudar o movimento das mulheres negras em Salvador na dÃcada de 1980 e inÃcio dos anos de 1990 do sÃculo XX. A metodologia utilizada foi de natureza qualitativa com o propÃsito de interpretar os significados atribuÃdos por essas mulheres ao que se refere as opressÃes de raÃa-gÃnero-classe-sexualidade, de forma interseccional, e como vai se constituindo suas identidades no que concerne ser mulher negra ativista. Apresentamos como tÃcnicas: entrevista semiestruturada com 6 ativistas soteropolitanas e 2 ativistas da cidade do Rio de janeiro, alÃm de anÃlise documental. Consideramos tambÃm os estudos desenvolvidos no campo da interseccionalidade, de modo a evidenciar que os marcadores identitÃrios dessas mulheres as tornam mais vulnerÃveis e, ao mesmo tempo, as fortalecem enquanto coletivo, para o enfrentamento das opressÃes vivenciadas. Como resultado as entrevistadas comprovaram que hà uma interseccionalidade nas sujeiÃÃes que experimentam revelando que as histÃrias de vida da maioria das mulheres negras muito se assemelham ao que se refere a essas opressÃes, existe uma preocupaÃÃo em empoderar outras mulheres negras; elas estavam atentas e atuantes aos acontecimentos em nÃvel local e nacional e seus ativismos eram propositivos, ou seja, ultrapassavam o campo das denÃncias indicando possibilidades para a construÃÃo de uma sociedade menos racista, machista, elitista e homofÃbica.
18

ESPAÇO, INTERSECCIONALIDADES E VIVÊNCIA COTIDIANA GAY NA CIDADE DE PONTA GROSSA, PARANÁ

Hanke, William 29 March 2016 (has links)
Made available in DSpace on 2017-07-21T18:15:22Z (GMT). No. of bitstreams: 1 William Hanke 1.pdf: 7659110 bytes, checksum: 9a9fb078a6e4e39bc26b4f7286915c1a (MD5) Previous issue date: 2016-03-29 / This research of thought brings how the spaces can make the daily living of gay men in the city of Ponta Grossa – Paraná, between oppression situations to relief. To achievement this research, were interviewees eight people who self-identify as gay men, with ages between 19 to 33 years. For this, we use both the concept of space and intersectionality, relating them based on the daily life of people which are being discussed here. Moreover, the systematization of the dates that are presented was done from the semistructured interviews, which has been posted in a database of the free application suite for desktop, BrOffice. The research showed that spaces such as the home of the parents and the school have been or was spaces in their oppression of existences. It is the fact that the relationships that constitute them have been substantiated by hegemonic identities constructed. This trajectory of research also showed that public spaces that make their experiences to become of neutrality, according to the behaviors that are colluding to their normativities. Already spatiality church was represented by the majority of interviewees while a space of controversial intersection, this because the constitutions of their relations are contradictory, that is, at the same time oppression and relief. Finally, the relief areas were represented by the own home, house of a friends and the LGBT party scene. The results show that the relief spaces have relation with that what is built by the people themselves and their relations of affectivity. The results of this collective analysis showed that even people have different spatial experiences by sharing them certain identities they start to connect through of a process of solidarity for had also experienced relations of oppression or privilege in their lives. Thus, we understand that all the spaces that make up the daily living of gay men analyzed here, are spaces that have in their constitutions power relations, the result of identity hegemony, result of several power mechanisms, including the gender. / Essa pesquisa evidencia como os espaços podem compor a vivência cotidiana de homens gays na cidade de Ponta Grossa - Paraná, entre situações de opressão ao alívio. Para a realização dessa pesquisa, foram entrevistados oito sujeitos que se autoidentificam enquanto homens gays, apresentando idade entre 19 a 33 anos. Para isso, utilizamos tanto o conceito de espaço quanto o de interseccionalidade, relacionando-os a partir das vivências cotidianas das pessoas que aqui foram analisadas. Além disso, a sistematização dos dados que são apresentados foi feita a partir de entrevistas semiestruturadas, as quais foram lançadas em um banco de dados do suíte de aplicativos livre para escritório BrOffice. A pesquisa apontou que espaços como a casa dos pais e a escola têm sido ou foram espaços em suas vivências de opressão. Isso está no fato de que as relações que as constituem têm se fundamentado por identidades hegemonicamente construídas. Esta trajetória de pesquisa também evidenciou que os espaços públicos que compõem suas vivências passam a ser de neutralidade, de acordo com comportamentos que são coniventes às suas normatividades. Já a espacialidade igreja foi representada pela maioria dos entrevistados enquanto um espaço de intersecção controversa, isso porque as constituições de suas relações são contraditórias, ou seja, ao mesmo tempo de opressão e alívio. Por fim, os espaços de alívio foram representados pela casa própria, casa dos amigos e a balada LGBT. Os resultados apontaram que os espaços de alívio têm relação com aquilo que é construído pelos próprios sujeitos e suas relações de afetividade. Os resultados da análise coletiva das vivências espaciais destes homens gays evidenciaram que mesmo as pessoas tendo vivências espaciais diferentes, ao compartilharem de determinadas identidades passam a se conectar através de um processo de solidariedade por terem também vivenciado relações de opressão ou de privilégio em suas vidas. Assim, entendemos que todos os espaços que compõem a vivência dos homens gays aqui analisados são espaços que têm em suas constituições relações de poder, fruto de hegemonias identitárias, resultado de diversos mecanismos de poder, dentre eles o de gênero.
19

A construção social da “saúde reprodutiva” no Brasil. Um olhar na perspectiva da interseccionalidade de gênero e raça

Duarte, Heloísa Helena da Silva 07 1900 (has links)
Submitted by William Justo Figueiro (williamjf) on 2015-06-29T20:57:57Z No. of bitstreams: 1 53.pdf: 399455 bytes, checksum: 955520740f21244ef85e46b0105e4ae2 (MD5) / Made available in DSpace on 2015-06-29T20:57:57Z (GMT). No. of bitstreams: 1 53.pdf: 399455 bytes, checksum: 955520740f21244ef85e46b0105e4ae2 (MD5) Previous issue date: 2012-07 / CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior / O objetivo do artigo é analisar a produção contemporânea de discursos sociais sobre a “saúde reprodutiva” no Brasil, com foco nas tensões discursivas ocasionadas em torno da Estratégia Rede Cegonha do Ministério da Saúde. Adotouse a perspectiva teórico-metodológica da análise crítica de discurso. Nas próprias críticas das feministas à Estratégia observamos, a partir de um olhar interseccional, uma ênfase maior na autonomia feminina na crítica das feministas brancas, e um olhar mais atento a outras dimensões por parte das feministas negras, tentando alargar a perspectiva da Estratégia às questões raciais. / The aim of this paper is to analyze the production of contemporary social discourse around the "reproductive health" in Brazil, with a focus on discursive tensions arising around the Stork Network Strategy of the Ministry of Health adopted was the theoretical-methodological analysis of the critical speech. In her own feminist critiques of the Strategy Network Stork observe greater emphasis on female autonomy in the critique of white feminists, and a closer look at other dimensions by the black feminists, trying to broaden the perspective of strategy to racial issues.
20

Os tambores das \'yabás\': raça, sexualidade, gênero e cultura no Bloco Afro Ilú Obá De Min / The drums of \"Yabás\": race, sexuality, gender and culture on Bloco Afro Ilú Obá De Min

Souza, Valéria Alves de 26 November 2014 (has links)
A pesquisa que deu origem a esta dissertação investigou as maneiras pelas quais as componentes do Bloco Afro Ilú Obá De Min: Educação, Cultura e Arte, operacionalizam e articulam os marcadores sociais da diferença raça, gênero e sexualidade no sentido de entender como, a partir desta articulação, o grupo construiu um diálogo e agenciou políticas culturais e os discursos sobre cultura e identidade negra na cidade de São Paulo. Os discursos acerca dos temas em tela são entendidos aqui como categorias política. Neste estudo percorremos quatro pontos fundamentais: a história do carnaval no Brasil o lugar ocupado pelo Ilú Obá no carnaval paulistano; os processos que deram origem ao bloco, sua composição artística e o perfil das integrantes; as dinâmicas das relações de raça, gênero e sexualidade no interior do bloco; o trânsito entre o Bloco Afro Ilú Obá De Min e o seu Ponto de Cultura Ilú Oná: Caminhos do Tambor. / The research that led to this dissertation investigated the ways in which the components of the Bloco Afro Ilú Obá De Min: Educação, Cultura e Arte articulate the social markers of difference race, gender and sexuality in order to understand how, from this intersection, the group built a dialogue and made use of cultural and political discourses about black identity and culture in the city of São Paulo, Brazil. The speeches under scrutiny here are understood as political categories. In this study we focused four key points: the history of carnival in Brazil and the position occupied by Ilú Obá in São Paulos carnival; the processes that led to the creation of the Bloco, its artistic composition and profile of members; the dynamics of race, gender and sexuality within the Bloco; and the traffic between the Bloco Afro Ilú Oba De Min and its transformation in the Ponto de Cultura Ilú Oná: Caminhos do Tambot.

Page generated in 0.102 seconds