• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 23
  • Tagged with
  • 24
  • 10
  • 8
  • 6
  • 6
  • 4
  • 4
  • 4
  • 4
  • 4
  • 4
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
21

Diários íntimos e literatura : a poesia de Carolina

Neme, Izabel Mano. 2011 (has links)
Orientador: Ana Maria Domingues de Oliveira Banca: Cleide Antonia Rapucci Banca: Marlise Vaz Bridi Resumo: No século XVIII, com o advento da burguesia e o crescimento da população se iniciaram os escritos autobiográficos, mas foi apenas no final do século XIX que os diários puderam ser considerados como uma escrita de si mesmo. Todavia, foi ao longo do século XX, que essa escrita de foro íntimo adquiriu um status mais privilegiado, onde se incluem os diários, correspondências e autobiografias. Dessa forma, emergiram, definitivamente, os diários íntimos e, especialmente aqui, os de autoria feminina. Se os diários íntimos não eram considerados literatura, atualmente, após sua redescoberta, com a riqueza de sua narrativa, repletas de informações autobiográficas, históricas, sociais, saíram da alcova e ganharam o mundo tornando-se referência como fonte para pesquisadores das mais variadas áreas do conhecimento. Quase sempre guardados em segredo, escondidos em gavetas, caixas, baús, materializados em papel e tinta, os diários íntimos conquistaram na última década lugar de destaque como objetos de estudo nas academias. Este trabalho analisa os diários e apresenta o "fazer poético" de Carolina Martins de Mattos, uma mulher comum que buscou na escrita de poemas uma maneira de expressar seus sentimentos. Os poemas são distintos entre adaptações e composições próprias da autora e registram também toda sua licença poética ao demonstrar a maneira como ela interferia em poemas de outros autores, sempre trazendo os versos para a realidade de sua viuvez e o sentimento de solidão que acompanhou seu luto Abstract: In the 18th century, with the arrival of the bourgeoisie and the population increase the autobiographical writings began, but, it was just in the end of twentieth century that the journals could be considered as a self-writing. However, it was during the 20th century, that this writing of intimate character got a more privileged status, where are included the journals, correspondences and autobiographies. In this way, definitively the intimate journals have risen and, especially in this point, those written by women. If the intimate journals were not considered as literature, today, after their rediscovery, with the wealth of their narrative, full of autobiographical, historical and social information, they got out the bedrooms and went out to the world becoming reference as source to researchers in the most various areas of knowledge. Almost always kept in secrecy, hidden in drawers, boxes, lockers, materialized in paper and ink, the intimate journals have conquered prominence in the last decade as object for studies in the academy. This work analyzes the journals and introduces the "poetical making" of Carolina Martins de Mattos, a common woman who sought in the writing of poems a way to express her feelings. The poems are distinct among adaptations and she interfered in poems by other authors, always bringing in the verses to the reality of her widowhood and the feeling of solitude that came along her mourning Mestre
22

Lendo e escrevendo sobre o pacto autobiográfico de Philippe Lejeune Reading and writing on Philippe Lejeune\'s autobiographical pact

Ana Amelia Barros Coelho Pace 5 October 2012 (has links)
Philippe Lejeune, ao examinar a produção autobiográfica em língua francesa, identificou um traço constante nas obras de sua leitura, ao qual ele deu o nome de pacto autobiográfico. Em uma de suas formulações, o pacto autobiográfico seria a manifestação do engajamento pessoal do autobiógrafo, por meio de uma construção textual (prefácio, nota introdutória, preâmbulo) ou paratextual (título e subtítulo, informações de contracapa e orelhas do livro), que permite ao leitor admitir o texto como expressão da personalidade daquele que escreve, em seu valor de verdade. A construção teórica se mostra insuficiente: de um texto a outro, Lejeune revê e rediscute o pacto, aplicando nuances, levantando as ambiguidades em que o gênero está envolvido. Nessas tentativas de se aproximar mais do gênero, ele se expressa de maneira autobiográfica. Com isso, seu texto torna-se ele mesmo um objeto de estudo. Busco, em minha pesquisa, evidenciar o caráter relacional do pacto autobiográfico, na conjugação de atos de escrita e leitura. Parto de uma leitura de seus estudos sobre o gênero autobiográfico, colocando-os em diálogo com sua própria trajetória de pesquisador. Indo além, interessa-nos observar as leituras que Lejeune empreende em torno das Confissões de Rousseau, em paralelo aos primeiros textos teóricos. Em seguida, considerar os pactos lançados nos estudos em torno de diários, realizados num momento posterior às teorizações do pacto autobiográfico. Importa colocar em evidência as maneiras pelas quais o pacto se manifesta no próprio texto crítico de Lejeune. Nesse sentido, busco articular a dimensão autobiográfica e a dimensão crítica de seus textos. Philippe Lejeune, examining the autobiographical production in French, identified a constant feature in the readings he did, to which he named autobiographical pact. In one of his formulations, the autobiographical pact would be the manifestation of the personal engagement of the autobiographer through a textual construction (prologue, introductory note, preamble) or para-textual (title and subtitle, information on the inside cover and book flaps), allowing the reader to admit the text as an expression of the personality of the writer, in its true value. The theoretical construction has proved insufficient: from one text to another Lejeune reviews and re-discusses the pact, applying nuances, raising the ambiguities in which the genre is involved. In those attempts to get closer to the genre, he expresses himself in an autobiographical manner. With that, his text becomes an object of study in itself. With my research, I intend to make evident the relational character of the autobiographical pact, in the conjugation of acts of reading and writing. I start with my readings of his studies about the autobiographical genre, putting them in dialogue with his own trajectory as a researcher. Besides that, we are also interested in observing the readings Lejeune undertake around the Confessions by Rousseau, in parallel to the first theoretical texts. After that, consider the pacts cast in the studies of the diaries, made after the theorizations of the autobiographical pact. It is important to make evident the ways in which the pact is expressed in Lejeune\'s critical text itself. In that sense, I expect to articulate both the autobiographical and the critical dimensions in his texts.
23

Narrativas de aprendizagem em uma comunidade de prática

Zaccarelli, Laura Menegon 18 August 2011 (has links)
Made available in DSpace on 2016-03-15T19:30:45Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Laura Menegon Zaccarelli.pdf: 1219845 bytes, checksum: c3f34a39f4780fd09ff05c185d87c23b (MD5) Previous issue date: 2011-08-18 Fundo Mackenzie de Pesquisa The present work had the objective of understanding the learning process that happens in the organizational environment of a junior enterprise as a community of practice. The theoretical basis is the seminal study done by Lave and Wenger (1991), as well as the later works of Wenger (1998) and Wenger, McDermott and Snyder (2002). The literature review of both national and international business articles on community of practices emphasized the production done in the past ten years. It showed that the community of practice concept represented an important contribution to the understanding of the social issue of learning, being applied in small groups, national and multinational organizations to business networks or services. This concept was used as an analytical approach to learning and as an instrument to the development of a community of practice. This work presents a case study done in a junior enterprise in a private university in São Paulo, Brazil, funded twenty years ago. This junior enterprise is an organization that does not seek profit, created and administered by undergraduate students majoring in business administration. The organization‟s goal is to prepare its collaborators to the real life, it offers consulting services to micro and small firms. The narratives presented in documents, solicited research diaries, interviews and data from non-systematic observation created the characterization of the junior enterprise and the shared learning stories of its collaborators, since the beginning of their work there until they left the enterprise. The data were analyzed with the thematic analysis of the narrative (Riessman, 2008). The data showed that the junior enterprise is indeed a community of practice where can be observed the legitimate peripheral participation and the learning curriculum that are key issues in the community of practice approach. The learning processes include the observation of the more experienced members, inquiries, giving and receiving feedback, the most important learning process being through the networks that happen when doing internal and external projects with colleagues, university professors, entrepreneurs from other junior enterprises, and managers and entrepreneurs from the market. The community of practice is a useful approach to understand the learning in organizations, but it could be complemented with other theoretical elements. In this sense, it was used the type of learning and its results were analyzed, the work also discussed the need to more emphasis on individual aspects aimed at complementing the community of practice theory and, finally, it considered important to highlight and to analyze the reflexive processes presented in the junior enterprise. The use of requested diaries showed a promising investigation tool to understand the learning in organizations, even in restricted period of time. This study also suggests more accuracy in the use of the community of practice terminology as well as the need to develop new empirical studies that will further the understanding of learning as a social phenomenon in the scope of junior enterprises. O presente trabalho teve por objetivo compreender o processo de aprendizagem que ocorre no ambiente organizacional de uma empresa júnior à luz do conceito de comunidade de prática. O arcabouço teórico partiu do estudo pioneiro de Lave e Wenger (1991) recorrendo ainda aos trabalhos posteriores de Wenger (1998) e Wenger, McDermott e Snyder (2002). A revisão da literatura nacional e internacional sobre comunidade de prática, feita a partir de periódicos da área de administração, enfatizou a produção dos últimos dez anos. Ela mostrou que o conceito representou uma importante contribuição para o entendimento do caráter social da aprendizagem, sendo aplicado desde o âmbito de pequenos grupos, organizações nacionais e multinacionais até redes de negócios ou serviços. Foi utilizado como uma abordagem analítica de aprendizagem e instrumental, concebendo a possibilidade de cultivo de comunidades de prática. Neste trabalho, desenvolveu-se um estudo de caso em uma empresa júnior de uma universidade particular, fundada há cerca de vinte anos. A empresa júnior é uma associação sem fins lucrativos, criada e conduzida por graduandos do curso de administração de empresas. Busca preparar seus integrantes para o mercado de trabalho, oferecendo serviços de consultoria para micro e pequenas empresas. Utilizando as narrativas presentes em dados documentais, diários solicitados, entrevistas e dados de observação não-sistemática foi constituída uma caracterização da empresa júnior e das histórias compartilhadas de aprendizagem de seus integrantes, desde a entrada até a saída da empresa. Os dados foram analisados, com a abordagem da análise temática de narrativas (Riessman, 2008). A partir dos dados pode-se afirmar que a empresa investigada constitui-se em uma comunidade de prática, podendo ser observadas a participação periférica legítima e o curriculum de aprendizagem que são peculiares desta abordagem. Os processos de aprendizagem incluem observação dos mais experientes, indagações, receber e dar feedbacks, tendo papel central a aprendizagem que ocorre por meio dos relacionamentos, tanto em projetos internos como externos, com colegas, professores da universidade, empresários de outras empresas juniores e empresários do mercado. Conclui-se que a abordagem de comunidades de prática é útil na compreensão da aprendizagem em organizações, mas pode ser complementada com outros elementos teóricos. Neste sentido examinou-se ainda o tipo de aprendizagem e seus resultados, discutiu-se a necessidade de dar maior ênfase aos aspectos individuais visando complementar a teoria de comunidades de prática e por fim, considerou-se importante destacar e analisar os processos reflexivos presentes na empresa objeto de estudo. O uso de diários solicitados mostrou-se promissor na investigação da aprendizagem em organizações, mesmo que por períodos restritos de tempo. Sugere-se também maior precisão no uso do termo comunidade de prática e a realização de novos estudos empíricos que ampliem a compreensão da aprendizagem como fenômeno social no âmbito das empresas juniores.
24

O professor iniciante de FLE: desafios e possibilidades de seu trabalho The FSL beginning teachers: challenges and possibilities of their work

Mariana Casemiro Barioni 20 September 2016 (has links)
Esta dissertação tem por objetivo estudar a relação do professor iniciante de FLE com sua atividade e seu posicionamento diante das orientações/prescrições para seu trabalho, tendo como contexto de pesquisa uma escola particular de língua francesa localizada em uma cidade no interior do Estado de São Paulo, onde trabalhava a professora participante da pesquisa. O quadro teórico e metodológico que fornece o eixo central deste estudo é o Interacionismo Social (VYGOTSKI, 1984; 2008), de onde se originam suas vertentes também aqui adotadas: o Interacionismo Sociodiscursivo (BRONCKART, 1999; 2004; 2006; 2008; 2010; 2011; BRONCKART; MACHADO, 2004; MACHADO, 2004; 2007; 2009a; 2009b;) e duas das Ciências do Trabalho, a Clínica da Atividade (CLOT, 1995; 2001a; 2001b; 2006a; 2006b; 2008; 2010; 2012; 2013; FAÏTA, 2002; 2004) e a Ergonomia da Atividade dos Profissionais da Educação (AMIGUES, 2002; 2003; 2004; 2009; SAUJAT, 2002; 2003; 2004; AMIGUES; FÉLIX; ESPINASSY, 2014). A fim de analisar nossos dados, além do quadro teórico-metodológico proposto por Bronckart (1999; 2006), servimo-nos também dos estudos de Bulea (2010), Kerbrat-Orecchioni (2006). Maingueneau (1989) e Marcuschi (1999) para enriquecer nossas análises. A metodologia desta pesquisa consistiu na coleta e análise dos documentos de orientação existentes na situação de trabalho da professora iniciante participante desta pesquisa, bem como de duas entrevistas de Instrução ao Sósia (2001b) realizadas com ela e dos diários de aula produzidos pela professora participante, em que ela registrou suas impressões e sentimentos suscitados a partir de suas aulas. Através das análises de nossos dados, procuramos investigar o papel das prescrições (explícitas e implícitas) na situação de trabalho de nossa professora participante, os protagonistas de sua situação de trabalho bem como as implicações do uso da Instrução ao Sósia e dos diários de aula em processos de formação de professores iniciantes. Os resultados de nossas análises revelam a grande influência das prescrições explícitas e implícitas no agir do professor, sendo que elas podem vir a tolher seu poder de agir e prejudicar sua saúde no trabalho (CLOT, 2010; 2013). Vimos que, como protagonistas da situação de trabalho do professor iniciante, há a coordenadora pedagógica, o coletivo de professores e os alunos, instância também prescritora e responsável pelas intenções de mudanças do agir da professora. Finalmente, vimos que as entrevistas de Instrução ao Sósia e os diários de aula podem ser instrumentos que atuam na aprendizagem do métier e, possivelmente, no desenvolvimento do professor iniciante. Sabendo que o estudo do trabalho do professor iniciante pode ajudar a ampliar os conhecimentos do métier do professor (SAUJAT, 2004), ressaltamos a importância desta pesquisa para o campo da formação de professores, não apenas de francês como, também, de outras disciplinas. This thesis has as its main objective to study the relationship between the FSL beginning teachers and their activity, as well as their position towards the guidance/prescription to their work, having as research background a French private school at the countryside of the state of São Paulo where the teacher who is also the research participant worked. The theoretical and methodological framework that supplies the pivoting point of this research is the Social Interactionism (VYGOTSKI, 1948; 2008), from which come its branches, which were also used in this paper: the Socio-discursive Interactionism (BRONCKART, 1999; 2004; 2006; 2008; 2010; 2011; BRONCKART; MACHADO, 2004; MACHADO, 2004; 2007; 2009a; 2009b;) and two of the Work Sciences, the Activity Clinic (CLOT, 1995; 2001a; 2001b; 2006a; 2006b; 2008; 2010; 2012; 2013; FAÏTA, 2002; 2004) and the Activity Ergonomics of the Education Professionals (AMIGUES, 2002; 2003; 2004; 2009; SAUJAT, 2002; 2003; 2004; AMIGUES; FÉLIX; ESPINASSY, 2014). To analyze our data, besides the theoretical and methodological framework proposed by Bronckart (1999; 2006), we also used the studies by Bulea (2010), Kerbrat-Orecchioni (2006), Maingueneau (1989) and Marcuschi (1999) to enrich our analyses. The methodology of this research consisted of collecting and analyzing the guidance documents which existed in the work situation of the beginning teacher participant of this research, as well as two interviews from Instruction to the Double (2001b) done with her and the teacher\'s diaries produced by the participant teacher, where she registered her impressions and the feelings aroused from her classes. Through the analyzes of our data, we attempted to investigate the role of the prescriptions (explicit and implicit) in the work situation of our participant teacher, the protagonists of her work situation as well as the implications of the use of Instruction to the Double and the teacher\'s diaries in the processes of beginning teachers\' development. The results of our analyzes show the great influence from the explicit and implicit prescriptions on the way the teacher performed, showing that they can come to hinder their power of performing and harm their well-being at work (CLOT, 2010 ; 2013). We realized that, as protagonists on the work situation of the beginning teacher, there are the pedagogical coordinator, the group of teachers and the students, who are also a prescribing instance responsible for the changing intentions on the teacher\'s way of acting. Finally, we realized that the interviews from the Instructions to the Double and the teacher\'s diaries can be tools that operate on the métier learning process and possibly, on the development of the beginning teacher. Knowing that the study on the beginning teacher\'s work may help to broaden the knowledge of the métier of the teacher (SAUJAT, 2004), we highlight the importance of this research in the teachers\' development field, not only for French, but also for other subjects.

Page generated in 0.0246 seconds