• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 77
  • 1
  • Tagged with
  • 78
  • 38
  • 35
  • 24
  • 22
  • 19
  • 18
  • 13
  • 13
  • 13
  • 12
  • 11
  • 11
  • 11
  • 10
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
21

A pedagogia do salto alto : histórias de professoras transexuais e travestis na educação brasileira

Reidel, Marina January 2014 (has links)
O presente trabalho de pesquisa traz uma nova abordagem e novos personagens dentro do contexto educacional. A pedagogia do salto alto é uma nova leitura que traz as histórias de professoras transexuais e travestis atuantes na educação brasileira como personagens que, por muito tempo, ficaram escondidas ou à margem da sociedade. A partir das histórias de vida apresentadas, analiso tópicos importantes e significativos, norteando o tema da Educação, transversalizando com outros temas como sexualidade, gênero, violência e preconceito. Também proponho, neste trabalho, apontar alguns caminhos possíveis na busca de uma educação possível, a partir destes novos sujeitos. / The present research provides a new approach and new characters into the educational context. The pedagogy of the high heels is a new point of view that brings the stories of transsexuals and transvestites teachers that work in Brazilian education as characters who had long remained hidden or placed on the margins of society. From these life stories I analyze important and significant topics driven by the theme of education traversed by other issues such as gender, sexuality, violence and prejudice. In this paper, I also suggest to point out some paths that aims a perspective of education possible from these new subjects.
22

Capricho, farsa ou imitação da realidade: discursos do direito em acórdãos de retificação de registro civil de travestis e transexuais / Caprice, farce or imitation of reality: speeches in the law on rectification of civil registry of transvestites and transsexuals

Rocha, Rachel Macedo 11 September 2017 (has links)
Historicamente somos identificados a partir do corpo, mais especificamente da genitália que nos classifica no padrão binário de gênero, masculino e feminino. Ao longo da história da humanidade, esta regra padroniza as formas de ser e viver e prescreve a constituição dos sujeitos, das identidades, do sexo e da sexualidade, adquirindo estatuto de verdade. Uma das grandes questões a orientar a identidade civil é o sexo. Travestis e transexuais que transitam ou atravessam as fronteiras definidas pelas normativas de sexo e gênero, caso queiram mudar de nome, têm como exigência a autorização judicial. Realizei uma pesquisa qualitativa, com o objetivo de analisar os discursos jurídicos em acórdãos de retificação de registro civil de transexuais e travestis no Tribunal de Justiça de São Paulo. O referencial teórico utilizado foram os estudos de gênero, ferramentas conceituais de Michel Foucault e aportes do campo do direito. Analisei 45 acórdãos do órgão superior do judiciário paulista do período de 2000 a 2015. Para analisar o material, tomei como inspiração Spink, ao construir de mapas temáticos. Os resultados sinalizam que as decisões, tanto para acolher, como para negar os pedidos, utilizam os saberes jurídicos e especialmente saberes médicos, pautados em um modelo biomédico de concepção da transexualidade e travestilidade. Como consequência desta fundamentação, observamos que, no campo do Direito, cristaliza-se uma concepção que moraliza e transforma as identidades de gênero não hegemônicas em patologias, como a de travestis e transexuais / Historically we are identified by our bodies, more specifically by our genitalia that classifies us in the binary gender pattern, male and female. In the course of mankinds history, this rule standardizes the ways to see and live and prescribes the constitution of subjects, identities, gender and sexuality, acquiring status of truth. On of the great questions to orient civil identity is gender. Tranvestites and transsexuals that walk by or trespass the boundaries defined by the norms of sex and gender, in case they want to change their names, have, as a demand the judiciary authorization. We conducted a qualitative research, with the intent of analyzing the judiciary speeches in judgement of retification of civil records of transsexuals and tranvestites on the São Paulo Court of Law. The theoretical referential utilized were the studies of gender, conceptual tools os Michel Foucault and contribution of the Law field. I have analyzed 45 judgements of São Paulos superior court, between 2000 and 2015. In order to analyze the material, we took as inspiration the methodology proposed by Spink, when constructing thematic maps. The results signal that the decisions, both to accomodate and to deny the requests, utilize judicial, and especially medical, knowledge, lined in a biomedical modelo f the conception of transsexuality and travesty. As a consequence of this fundamentation, we observe that, in Law, there is a crystalization that moralizes and transforms the gender identities not hegemonics in pathologies, like the ones of the tranvestites and transsexuals
23

A emergência da categoria da transexualidade na interseção com as técnicas biomédicas. / The emergency of the category of transsexuality at the intersection with biomedical techniques.

Carlos André Chaves Mack 24 February 2015 (has links)
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior / Refletindo sobre a emergência da categoria da transexualidade como a conhecemos na atualidade e seus desdobramentos sociais, políticos e subjetivos, especialmente a partir da segunda metade do século XX, procuramos nessa dissertação discutir o contexto que possibilitou o fenômeno da medicalização tecnológica dessa categoria. Ao desenvolvê-lo, essa pesquisa aponta atores da categoria médica e da militância que compuseram uma relação de negociação entre a demanda do indivíduo transexual e as possibilidades técnicas, legais e discursivas da biomedicina. Inicialmente, buscamos compreender como os profissionais médicos, psiquiatras e psicanalistas, pertencentes à ciência da sexologia a partir do fim do século XIX, incluíram em seus discursos e práticas os comportamentos sexuais considerados desviantes na época. O homossexualismo e o travestismo, representantes dessas perversões, constituíram categorias diagnósticas e identitárias de fundamental importância para a inauguração da transexualidade enquanto categoria nosológica médico-psiquiátrica e enquanto tipo humano, ou seja, uma forma subjetiva de experiência e identidade de gênero. Diante disso, e considerando o contexto sociocultural e o desenvolvimento biotecnológico hormonal e cirúrgico na época, temos a hipótese que a criação dessa categoria só foi possível devido à incorporação em indivíduos transexuais de procedimentos tecnocientíficos que possibilitaram que suas transformações anatomobiológicas construíssem o gênero desejado. A medicalização da transexualidade e sua regulação médico-jurídica, ao mesmo tempo em que são vetores de patologização e de estigma, possibilitaram o acesso à essas transformações corporais. Essa pesquisa problematiza o acesso à essas tecnologias, condicionado à obtenção do diagnóstico psiquiátrico, e aborda a relação interativa entre os aspectos discursivos e práticos da categoria médica e dos indivíduos transexuais e militância, assim como seus efeitos que iluminam essa questão. Finalmente, com o objetivo de ilustrar e compreender a interação entre a tecnologia e o corpo transexual, descrevemos e discutimos brevemente os principais procedimentos aplicados em homens transexuais e mulheres transexuais na transição de gênero. / Reflecting on the emergence of the category of transsexuality as we know it today and its social, political and subjective consequences, particularly from the second half of the twentieth century, we tried in this dissertation to discuss the context that enabled the phenomenon of technological medicalization of this category. By developing it, this research presents physicians and activists actors who established a negotiation process between the demand of transsexual individuals and biomedicines technical, legal and discursive possibilities. Initially, we sought to understand how medical professionals, psychiatrists and psychoanalysts, belonging to the science of sexology from the late nineteenth century, included in their discourses and practices sexual behaviors considered deviant at the time. Homosexuality and transvestism, representatives of these "perversions", were diagnostic and identity categories of fundamental importance for the inauguration of transsexuality as a medical and psychiatric nosological category and as a "human kind", in other words, a subjective form of gender experience and identity. Therefore, and considering the socio-cultural context and the hormonal and surgical biotechnological development at the time, we have the hypothesis that the creation of this category was only possible due to the embodiment in transgender individuals of technoscientific procedures that enabled the se anatomic and biological transformations to build the desired gender. The medicalization of transsexuality and its medical-legal regulation, while they are vectors of pathologization and stigma, allowed access to these body changes. This research discusses the access to these technologies, subject to obtaining the psychiatric diagnosis, and addresses the interactive relationship between the discursive and practical aspects of the medical category and transsexual activists and individuals, as well as its effects that illuminate this issue. Finally, in order to illustrate and understand the interaction between technology and the transsexual body, we describe and briefly discuss the main procedures applied in transsexual men and transsexual women in gender transition.
24

"Muito prazer, eu existo!" Visibilidade e reconhecimento no ativismo de pessoas Trans no Brasil. / "Muito prazer, eu existo!" Visibilidade e reconhecimento no ativismo de pessoas Trans no Brasil. / "Pleased to meet you, I exist!" Visibility and recognition in Trans people activism in Brazil. / "Pleased to meet you, I exist!" Visibility and recognition in Trans people activism in Brazil.

Mario Felipe de Lima Carvalho 18 May 2015 (has links)
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior / Esta é uma tese sobre cartazes, faixas, memes, cartilhas, palanques, microfones, panfletos, pessoas na rua, megafones, performances, vídeos, biografias, blogs, tweets e postagens no Facebook. Esta é uma tese sobre as interações sociais envolvidas na luta por reconhecimento empreendida por ativistas trans numa multiplicidade de palcos que vem sendo disponibilizados e construídos na arena política. Na última década, essa luta foi construída através da reivindicação por visibilidade. Assim, o dia específico de celebração ou de protesto de pessoas trans no Brasil, o dia 29 de janeiro, é chamado de Dia da Visibilidade Trans. A categoria visibilidade, cuja construção histórica pode ser percebida por diferentes meios, é polissêmica e contextual. É, portanto, o objetivo inicial desta tese explorar os diferentes sentidos atribuídos à visibilidade enquanto categoria chave da luta política no ativismo de pessoas trans no Brasil. Para tanto, foram realizadas observações etnográficas em diversos encontros de ativistas, tanto exclusivamente trans como LGBT em geral; em manifestações de rua; em seminários realizados em parcerias com órgãos governamentais; em uma campanha eleitoral e em espaços de sociabilidade e de ativismo online; além da análise de diversos materiais (cartazes, panfletos, memes, cartilhas, faixas, etc.) produzidos por ativistas; e duas entrevistas complementares ao trabalho etnográfico. A partir desse material de campo, busco tecer relações entre produções de regimes alternativos de visibilidade de pessoas trans e sua luta por reconhecimento, tendo como foco as interações sociais (online e offline), nas quais se fazem presentes processos comunicativos e negociações do estigma. / This is a thesis on posters, banners, memes, booklets, stages, microphones, flyers, people on the street, megaphones, performances, videos, biographies, blogs, tweets and Facebook posts. This is a thesis on the social interactions involved in the struggle for recognition undertaken by trans activists in a plurality of stages that has been made available and built in the political arena. In the last decade, this struggle was constructed under the demand for visibility. Thus, the specific day of celebration or protest of trans people in Brazil, January 29, is called Trans Visibility Day. The visibility, whose historical construction can be realized by different means, is polysemic and contextual. It is therefore the initial objective of this thesis to explore the different meanings attributed to the visibility as a key category of political struggle in the activism of trans people in Brazil. Therefore, ethnographic observations were conducted in various meetings of activists, both exclusively trans as LGBT in general; in street protests; at seminars held in partnership with government agencies; in an election campaign and in online spaces of sociability and activism; as well as the analysis of various materials (posters, flyers, memes, brochures, banners, etc.) produced by activists; and two additional interviews to complement the ethnographic work. From that field material, I try to weave relationships between alternative regimes of visibility of transgender people and their struggle for recognition, focusing on social interactions (online and offline), in which are present communicative processes and stigma negotiations.
25

Viver e esperar viver: corpo e identidade na transi??o de g?nero de homens trans

Rego, Francisco Cleiton Vieira Silva do 25 November 2015 (has links)
Submitted by Automa??o e Estat?stica (sst@bczm.ufrn.br) on 2016-06-15T00:10:32Z No. of bitstreams: 1 FranciscoCleitonVieiraSilvaDoRego_DISSERT.pdf: 2705933 bytes, checksum: 88e89b8f22a3c54377529c42d32df520 (MD5) / Approved for entry into archive by Arlan Eloi Leite Silva (eloihistoriador@yahoo.com.br) on 2016-06-17T22:08:00Z (GMT) No. of bitstreams: 1 FranciscoCleitonVieiraSilvaDoRego_DISSERT.pdf: 2705933 bytes, checksum: 88e89b8f22a3c54377529c42d32df520 (MD5) / Made available in DSpace on 2016-06-17T22:08:00Z (GMT). No. of bitstreams: 1 FranciscoCleitonVieiraSilvaDoRego_DISSERT.pdf: 2705933 bytes, checksum: 88e89b8f22a3c54377529c42d32df520 (MD5) Previous issue date: 2015-11-25 / Coordena??o de Aperfei?oamento de Pessoal de N?vel Superior - CAPES / Esta pesquisa busca entender como homens trans constroem suas identidades e vivenciam a experi?ncia transexual nas rela??es que estabelecem cotidianamente para entrada na categoria homem . Foi poss?vel perceber que para isso engendram uma transi??o de g?nero espec?fica em meio a transexualidade masculina. Apesar de estarem sob um am?lgama complexo de rela??es de explora??o e domina??o disciplinares, formas de ser homem s?o agenciadas para uma viv?ncia e entrada nos espa?os onde s?o expulsos por n?o conformarem os corpos que as normas de g?nero demandam. Compreende-se que a transi??o de g?nero ? um processo ao mesmo tempo de manejo org?nico e prot?tico do corpo e de assun??o da pr?pria identidade. Com isso, constroem uma pol?tica de identidade que fixa criativamente uma categoria de pessoa detentora de direitos. A transi??o trata, portanto, de transicionar de uma inexist?ncia a um lugar de humanidade. A disserta??o descreve como esse processo se realiza nas experi?ncias dos interlocutores, observando as pr?ticas de fazer emergir o masculino diante de posi??es de classe quanto ao mercado de trabalho, ao acesso a sa?de, a hormorniza??o e a pr?pria identidade. Desse modo, teorias que os fixem como expressando masculinidades femininas ou marginais ? hegemonia n?o encontram exatid?o em suas vidas. A pesquisa partiu metodologicamente da realiza??o de etnografias multissituadas em diferentes meios que deram espa?o a entrevistas em profundidade com 14 interlocutores provenientes do Nordeste, Centro-Oeste, Sudeste e Sul do Brasil. Entre os anos de 2014 e 2015, partindo da aplica??o de t?cnica de rede ?s primeiras interlocu??es em pesquisa, p?de-se construir uma observa??o participante junto ao cotidiano de homens trans, de suas atividades privadas, p?blicas em meio a um coletivo de ativismo trans no Nordeste, e ao acompanhamento de a??es nas quais estiveram envolvidos durante o XII Encontro Nacional em Universidades de Diversidade Sexual e de G?nero (ENUDSG) realizado em Mossor?/RN. Dessa forma, o trabalho tenta descrever e compreender as diferentes formas de construir as transi??es de g?nero de homens trans no acesso ? transexualidade e, portanto, a uma forma de explicar as pr?prias trajet?rias em termos de pessoas que existem enquanto tais, em meio a narrativas marcadas por emo??es ligadas ao n?o viver , ao sofrimento e desumaniza??o. / This work seeks to understand how trans men build their identities and live the transsexual experience in the relationships they establish daily onto ?man? category. It could be observed that for it they engenders a specific gender transition in the midst of male transsexuality. Despite being under a complex amalgam of relations of exploitation and disciplinary domination, ways of being man are brokered for a living and entry into spaces where they are expelled for not conform the bodies that gender norms require. It is understood that gender transition is a process at the same time of organic and prosthetic body management and the assumption of your own identity. Thus, they build a politic of identity that creatively fixes a person's category as rights holder. The "transition" is therefore to transact from nonexistence to a place of humanity. This dissertation describes how this process takes place in the experiences of the speakers, observing the practices that bring out the male, front of class positions on the labor market, access to health, hormonization and own identity. Thereby, theories that fix them as expressing female masculinities or marginal to the hegemony do not find exactitude in their lives. The research methodologically started performing "multilocated ethnographies" that gave possibilities to in-depth interviews with 15 stakeholders from the Northeast, Midwest, Southeast and South of Brazil. Between 2014 and 2015, from the applying of network technique to the first dialogues in research, it was possible to build a participant observation by the trans men?s everyday life. Wherewith I was capable to behold their own private activities, as well as their public agency amid a trans activism collective in northeast, and the follow-up actions in which they were involved during the XII Encontro Nacional em Universidades de Diversidade Sexual e de G?nero (ENUDSG) held in Mossor?/RN. Therefore, the thesis engages to describe and understand the different ways of constructing trans male gender transitions in access to transsexuality and therefore a way of explaining their own trajectories in terms of people that exist as such, even though in the midst of narratives marked by emotions linked to "not live", to suffering and dehumanization.
26

Ai, como eu sou bandida A análise discursiva crítica sobre a construção identitária da personagem transexual Valéria Vasques, no programa de televisão Zorra Total, da Rede Globo / Ai, como eu sou bandida A critical discourse analysis on the identity construction of the transsexual character Valéria Vasques, in the television program Zorra Total, of the Rede Globo

Gomes, Renan Araújo 19 March 2013 (has links)
Made available in DSpace on 2015-03-26T13:44:30Z (GMT). No. of bitstreams: 1 texto completo.pdf: 2823661 bytes, checksum: 4fa570db58c7b736a629555572aa1fe1 (MD5) Previous issue date: 2013-03-19 / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior / The transsexuality could be defined as the space of the uninhabitable, where those who live such an experience would be closed, materialized as abject beings. It reveals itself an identity crisis within the limits engendered by heterosexual matrix that operates through discursive technologies, on the docilization of human bodies. This makes clear the discourse as a political and ideological invested practice, understood in a dialectical relation with society, especially regarding to the constitution of identities. Therefore, the objective of this research was to analyze critically the discursive construction of identity of the character Valeria Vasques on the television program Zorra Total, in order to problematize how transsexuals are represented by media, specifically in a comedy program. For that, based on theoretical and methodological framework proposed by ADC and Social Semiotics, we conducted a genealogical tour of critics and reflection on the skits of Valeria and Janete, with the purpose of revealing which discourse relations are articulated in the design of the character. In respect to the different ways in which identities can be represented, and, taking into account that they may change over time, we gathered our corpus based on the year 2011, the period of rise and consolidation of character, mindful of the different modes of representation as film, image and verbal language. The analysis allowed us to understand the representation of different performativities of women in a specific relation based on an hegemonic perception of gender, sex and desire. Valéria and Janete emerge like a buffoon characters, as the expression of subversion, constituting theirselves as women within an heterosexist and classicist culture. Seeing her transsexual nature, Valéria identifies herself as a kind of a woman, but, on transgression of compulsory heterosexual practices. This condition is reinforced by her attribute bandida, in search for political visibility from the idiosyncrasies that confer to her the human status, and her own expression of beauty. / A transexualidade constitui o espaço definido como o inabitável, onde aqueles que vivenciam tal experiência estariam encerrados, materializados como seres abjetos. Eis que se revela uma crise de identidade, nos limites engendrados pela matriz heterossexual, cuja economia opera por meio de tecnologias discursivas, na docilização dos corpos humanos. Isso torna evidente o discurso enquanto prática política e ideologicamente investida, compreendido sob relação dialética com a sociedade, inclusive no concernente à constituição de identidades. A partir disso, o objetivo desta pesquisa foi analisar discursiva-criticamente a construção identitária da personagem Valéria Vasques, no programa de televisão Zorra Total, a fim de problematizarmos a representação midiática da transexualidade, em se tratando de um programa de humor. Para isso, com base nas orientações teórico-metodológicas, propostas pela ADC e pela Semiótica Social, conduzimos um percurso genealógico de crítica e reflexão sobre esses esquetes, a fim de desvelar quais relações discursivas estão articuladas na concepção de Valéria. Com respeito aos diferentes recursos pelos quais as identidades podem ser representadas, e, levando em consideração a possibilidade de mudança ao longo do tempo, reunimos nosso corpus, atentos aos diferentes modos de representação, tele-fílmica, imagética e verbal, com base no ano de 2011, período de surgimento e consolidação da personagem. A análise permitiu compreendermos a representação de performatividades relativas às outridades femininas, em um campo de relações marcado por dada concepção hegemônica de gênero, sexo e desejo. Caracteristicamente bufônicas, Valéria e Janete emergem como a própria expressão da subversão, constituindo-se mulheres no seio de uma cultura heterossexista e classicista. Valéria, em sua natureza transexual, identifica-se como mulher na transgressão de práticas hétero compulsórias, condição esta reforçada pelo atributo bandida, na busca por visibilidade política a partir das idiossincrasias que lhe conferem o status humano, e de sua própria expressão de beleza.
27

Migrações sexuais e de gênero : experiências de mulheres transexuais

Petry, Analídia Rodolpho January 2011 (has links)
A presente pesquisa tem como foco os processos de migração sexual e de gênero de sujeitos designados pelo discurso biomédico como transexuais mulheres que realizaram o processo transexualizador em um hospital de Porto Alegre. Trata-se de um estudo inserido no campo dos Estudos Culturais, em articulação com o campo dos Estudos de Gênero. Objetiva-se problematizar como ocorrem os processos de migração sexual e de gênero de sujeitos transexuais que se submeteram à cirurgia de redesignação sexual há pelo menos dois anos, focalizando, prioritariamente, as representações de gênero, corpo, sexo e sexualidade que se articulam nessas trajetórias. A metodologia deste estudo utiliza-se de histórias de vida de sete mulheres transexuais para quem o evento desencadeador das entrevistas narrativas é a cirurgia de redesignação sexual denominada de neocolpovulvoplastia. As narrativas produziram duas unidades analíticas, abordando o modo como os processos de migração sexual e de gênero empreendidos são narrados e as representações de corpo, gênero e sexualidade que são mobilizadas. As articulações entre gênero, corpo e sexualidade, enquanto ferramentas analíticas, com o material empírico produzido, permitiram delinear a flexibilidade, a multiplicidade e a provisoriedade de identidades e de experiências que são mobilizadas nesses processos, o que coloca importantes questões para as instituições sociais e áreas de conhecimento que estão implicadas na produção e veiculação de explicações psico-biologicistas como gênese da diversidade sexual. As reflexões efetuadas nesta pesquisa são importantes para ampliar e qualificar práticas de cuidado de enfermagem e de saúde, de modo geral, voltadas para o atendimento a sujeitos transexuais no contexto social, na medida em que temas vinculados ao gênero e à sexualidade continuam sendo pouco abordados nos processos de formação profissiona / This research focuses on the processes of sexual and gender migration of subjects named by the medical discourse as women transsexuals that have undergone the transsexualization process in a hospital in Porto Alegre. The study is founded on the field of Cultural Studies, in articulation with the field of Gender Studies. The aim is to problematize the ways in which the processes of sexual and gender migration occur in transsexual subjects that underwent the sexual reassignment surgery at least two years ago, focusing primarily on the representations of gender, body, sex and sexuality that have been articulated in their trajectories. The methodology used in this study comprehends the life histories of seven transsexual women whose narrative interviews have been triggered by the sexual reassignment surgery called neovaginoplasty. Their narratives have produced two analysis units, approaching both the way the processes of sexual and gender migration have been narrated and the representations of body, gender and sexuality that have been mobilized. The articulations of gender, sexuality and body, while analytical tools, with the empirical data produced allowed us to delineate the flexibility, variety and the temporary character of identities and experiences that are mobilized by these processes, which raises important questions for social institutions and areas of knowledge that are involved with the production and delivery of psycho-biologists explanations as the genesis of sexual diversity. The reflections made in this research are important to widen and improve nursing care practices and health aimed at assisting transsexual subject in the social context. Topics related to gender and sexuality has been shortly addressed on process of training, especially in health. / La presente investigación se centra en los procesos de migración sexual y de género de los sujetos designados por el discurso biomédico como transexuales mujeres que realizaron el proceso transexualizador en un hospital de Porto Alegre. Se trata de un estudio insertado en el campo de los Estudios Culturales, en articulación con el campo de los Estudios de Género. Se apunta a entender como ocurren los procesos de migración sexual y de género de sujetos transexuales que se sometieron a la cirugía de redesignación sexual hay por lo menos dos años, centrándose, prioritariamente, las representaciones de género, cuerpo, sexo y sexualidad que se articulan en esas trayectorias. La metodología de este estudio se utiliza de historias de vida de siete mujeres transexuales para quienes el evento causante de las entrevistas narrativas es la cirugía de redesignación sexual denominada de neocolpovulvoplastia. Las narrativas produjeron dos unidades analíticas, abordando el modo como los procesos de migración sexual y de género emprendidos son narrados y las representaciones de cuerpo, género y sexualidad que son movilizadas. Las articulaciones entre género, cuerpo y sexualidad, mientras herramientas analíticas, con el material empírico producido permitieron delinear la flexibilidad, la multiplicidad y la transitoriedad de las identidades y de experiencias que son movilizadas en esos procesos, lo cual plantea importantes cuestiones para las instituciones sociales y áreas de conocimiento que están implicadas con la producción y trasmisión de explicaciones psico-biologicista como génese de la diversidad sexual. Las reflexiones hechas em esta investigación son importantes para ampliar y mejorar las prácticas de atención de enfermería y salud, destinados a ayudar a los sujetos transexuales en el contexto social. Los temas relacionados com gênero y sexualidad siguen poco abordados en el processo de capacitación, especialmente em la salud.
28

Jornalismo e gênero : produção e disputa de sentidos no discurso dos leitores

Stocker, Pâmela Caroline January 2018 (has links)
Esta tese investiga a produção e disputa de sentidos na relação texto-leitor quando a mídia de referência apresenta novos mapas culturais de significado a respeito de gênero em suas pautas. Por meio dos pressupostos da Análise de Discurso (AD) e uma atitude teórico-metodológica inspirada na análise enunciativa de Foucault (1969), 2.460 comentários de leitores foram analisados. Os comentários foram coletados de sete diferentes reportagens que abordaram o tema da transexualidade publicadas no Facebook da revista Galileu, do Globo Repórter, do Jornal Folha de S. Paulo e do programa Fantástico entre 2015 e 2017. Sabendo que as possibilidades do discurso são reguladas e regulamentadas por uma “ordem do discurso”, em que cada enunciado é entendido como um bem que tem regras de aparecimento, condições de apropriação e de utilização (FOUCAULT, 1971), o objetivo da tese é compreender e problematizar os sentidos manifestados pelos leitores em relação aos novos mapas de significado a respeito de gênero colocados em circulação pela mídia de referência em diferentes meios. Foram encontrados sete núcleos de sentido que atuam em duas frentes: 1. a fim de validar ou invalidar a os novos mapas de significado sobre a transexualidade, os leitores mobilizaram sentidos ligados à religiosidade, razões biológicas e menções ao preconceito; 2. para legitimar ou deslegitimar o jornalismo, os leitores expressaram sentidos ligados ao seu papel social, à abordagem classificada como “ideológica” ou ainda, em razão do caráter científico do enquadramento ou das publicações. O núcleo de sentido relacionado à empatia foi identificado tanto para validar os novos mapas quanto para legitimar o jornalismo. Na análise da amostra total de comentários, observou-se que a produção de sentidos sobre identidade e diferença realizada pelos leitores está diretamente relacionada aos modos de construção da reportagem pelo jornalismo. A escolha de enquadramentos mais sensíveis, fontes diferenciadas, estratégias narrativas mais plurais, a abertura para a voz e experiência do outro e a complexificação da pauta – que numa perspectiva epistemológica de gênero denotam valores do feminino – resultam em sentidos mais afeitos à empatia e abertura dos leitores para a equidade, respeito e compaixão. Por sua vez, os enquadramentos mais duros, o distanciamento das personagens e suas vivências, a tentativa de simplificação da temática, o uso de apenas fontes primárias técnicas e o uso de estratégias narrativas verticalizadas e autoritárias – numa abordagem classificada como masculinista – resultam em sentidos voltados à manutenção e transformação das diferenças em desigualdades e na interdição dos novos mapas pelos leitores. Por fim, observou-se que o jornalismo não interage diretamente com os seus leitores no espaço em rede, preferindo não se manifestar a respeito da conversação gerada no espaço dos comentários, mantendo-se em seu espaço institucionalizado. / This thesis investigates the meanings production and disputation in text-reader relationship when Brazilian reference journalism proposes new cultural maps of meaning about gender in its agenda. Through Discourse Analysis premises and a theoretical-methodological attitude inspired by Foucault's (1969) enunciative analysis, this research analyzed 2,460 reader’s comments. The comments were collected from seven different reports that addressed the transsexuality topic published on the Facebook of pages Galileu magazine, Folha de S. Paulo newspaper, Globo Repórter and Fantástico TV programs between 2015 and 2017. Since discourse’s possibilities are regulated by an “orders of discourse”, which means that each enunciation is understood as a good that has rules of appearance and appropriation and application conditions (FOUCAULT, 1971), this thesis aims to understand and problematize the meanings manifested by readers concerning new gender maps of meaning that were put in circulation by reference Brazilian journalism in different media. The analysis found seven meaning nucleuses that act on two directions: 1. In order to validate or invalidate the maps of meaning proposed by journalism, readers have mobilized meanings related to religiosity, biological explanations and references to prejudice. 2.In order to legitimize or delegitimize journalism, readers expressed meanings related to their social role, the approach classified as “ideological” or because of the scientific quality of news framings or publications. The meaning nucleus related to empathy was identified both to validate the new maps of meaning and to legitimize journalism. Considering the analysis of the entire sample of comments, it was observed that meanings production about identity and difference performed by the readers is directly related to the ways of journalism report making. The selection of more sensitive framings, distinct sources, more plural narrative strategies, the opening up to the other’s voice and experience and the complexity of the agenda – one that shows feminine values in a epistemological gender perspective - results in meanings which are more connected to empathy and readers’ openness to fairness, respect and compassion. By contrast, the harsher framings, the separations experiences of the characters, the attempt to simplify the subject, the usage of technical primary sources only, besides vertical and authoritarian narrative strategies – an approach identified as masculinist – give rise to meanings of maintenance and transformation of differences in inequalities and interdiction of new maps by readers. Finally, this research observed that journalism does not interact directly with its readers in the networking space, it prefers not to pronounce about the conversation produced in the comments space and remaining in its institutionalized place.
29

Corpos (trans)formados no cinema

Silva, Caio Ramos da January 2018 (has links)
A presente pesquisa busca empreender um mapeamento de produções cinematográficas, nacionais e internacionais, que abordam a transgeneridade. A partir desse procedimento, observamos as regularidades que emergiram desse conjunto de produções. Objetivamos traçar um percurso que inscreve esse esforço num plano micropolítico, uma vez que interroga criticamente as práticas comunicacionais e discursivas do cinema hegemônico. Para tanto, exploramos aproximações e tensionamentos provocados pelos estudos queer considerando, aqui, que é esse conjunto de noções que melhor dá conta de pensar a condição trans enquanto um deslocamento que se impõe ao sistema binário masculino/feminino e, como consequência, ao sistema sexo/gênero. Esse percurso conduzido, ainda, sob um viés discursivo/foucaultiano, traz como implicação um profundo questionamento daquilo que configura o humano ao interrogar os biopoderes, os limites do corpo e os regimes de verdade que o produzem. Desse modo, essa pesquisa guia-se pela seguinte questão: como se configuram os discursos que produzem e expressam os corpos trans no cinema? Partimos das análises dos filmes Meninos Não Choram (1999), Tomboy (2011), Num Ano de 13 Luas (1978), Tirésia (2003), Lado Selvagem (2004), Vera (1987), Tangerine (2015), Paris is Burning (1991) para examinar as regularidades observadas, supondo ser possível interrogar as condições de possibilidade de novas formas de expressar a transgeneridade, no sentido de configurar linhas de fuga significativas para as audiovisualidades. / The present research seeks to undertake a mapping of cinematographic productions, national and international, that deal with transgender characters. From this procedure, we observe the regularities that emerged from this set of productions. We aim to trace a path that inscribes this effort in a micropolitical plan, since it critically questions the communicational and discursive practices of hegemonic cinema. To do so, we explore approximations and tensions provoked by queer studies, considering here it is this set of notions that best account for thinking the trans condition as a displacement that imposes itself on the male / female binary system and, as a consequence, on the sex / gender system . This course, conducted even under a discursive / Foucaultian bias, entails a deep questioning of what constitutes the human being when interrogating biopowers, the limits of the body and the regimes of truth that produce it. Thus, this research is guided by the following question: how are the discourses that produce and express trans bodies in cinema? We start from the analysis of the films Boys Don’t Cry (1999), Tomboy (2011), In a Year of 13 Moons (1978), Tiresia (2003), Wild Side (2004), Vera (1987), Tangerine (2015) and Paris is Burning (1991) to examine observed regularities, assuming that it is possible to interrogate the conditions of possibility of new ways of expressing transgender experiences, in order to configure significant escape lines for audiovisuals.
30

Pelo direito de existir além das barreiras patologizantes : a experiência das pessoas trans em uma perspectiva argumentativa

Eugenio, Gabriel Soares 27 February 2018 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Direito, Programa de Pós-Graduação em Direito, 2018. / Submitted by Fabiana Santos (fabianacamargo@bce.unb.br) on 2018-08-27T19:35:02Z No. of bitstreams: 1 2018_GabrielSoaresEugenio.pdf: 1641177 bytes, checksum: a38fce05c5b98f99fc1f912cf1c07729 (MD5) / Approved for entry into archive by Raquel Viana (raquelviana@bce.unb.br) on 2018-08-30T21:14:47Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2018_GabrielSoaresEugenio.pdf: 1641177 bytes, checksum: a38fce05c5b98f99fc1f912cf1c07729 (MD5) / Made available in DSpace on 2018-08-30T21:14:47Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2018_GabrielSoaresEugenio.pdf: 1641177 bytes, checksum: a38fce05c5b98f99fc1f912cf1c07729 (MD5) Previous issue date: 2018-08-27 / O presente trabalho, focando nos direitos sexuais das pessoas trans – travestis, transexuais e outras vivências além da realidade cisgênera –, explora o direito de existir, ora materializado no direito à retificação de documentos civis dessa população, por meio judicial. Para tanto, é feita uma revisão do processo de construção identitária dos sujeitos contemporâneos sob a perspectiva dos estudos culturais, especialmente no que tange às sexualidades e gêneros, bem como sobre a trajetória de acesso a direitos da população LGBTI nos espaços institucionais e burocráticos do Poder Público. Apesar da ênfase especial no Poder Judiciário, é verificado o caminho que vem sendo percorrido também nos poderes Legislativo e Executivo para garantir direitos das pessoas trans. Quanto ao destaque proposto, é analisado, a partir de uma coleta de dados de julgados que ocorreram entre 2004 a 2017 nos tribunais brasileiros, como os órgãos judicantes vêm tratando a retificação de prenome e sexo/gênero das pessoas trans, tenham elas se submetido ou não a cirurgias de transgenitalização. Nesse momento são reveladas informações como a quantidade de processos no decorrer dos anos, o quantitativo de decisões de procedências e improcedências dos pedidos e quais tribunais nacionais são os mais expressivos diante da questão. Por fim, é feito o exame dos Recursos Especiais nos. 1.008.398/SP, 737.993/MG e 1.626.739/RS, julgados pelo Superior Tribunal de Justiça, sendo aplicada, no último, a metodologia proposta por Manuel Atienza, estudioso da argumentação jurídica, para analisá-lo e avaliá-lo em razão de ser o mais recente e emblemático deles por ter permitido que uma mulher trans alterasse seus documentos públicos sem se submeter à cirurgia de transgenitalização, o que pode indicar que o Poder Judiciário caminha para a despatologização das identidades trans. No entanto, ainda se questiona: será que o não condicionamento do direito de existir dessa população à referida cirurgia é suficiente para evitar sofrimentos e violências contra as pessoas trans ou ainda estamos engatinhando para alcançar uma plena democracia sexual que visualize esse grupo social? / The present work, focusing on the sexual rights of trans people – transvestites, transsexuals and other forms of experience beyond the reality of the cisgender people –explores the right to existence, embodied in the right to rectification of civil documents of the trans population, through a judicial process. In order to do so, I formulate a revision of the identity construction process of contemporary subjects under the perspective of the cultural studies, especially regarding sexualities and genres aspects, as well as of the trajectory of rights access of the LGBTI population in the institutional and bureaucratic spaces of the Public Power. In spite of the special emphasis on the Judiciary, I argue that a path is being drawn also in the Legislative and Executive Powers to guarantee the rights of trans people. Regarding the Judiciary, I analyse data from a collection of judgments that occurred between 2004 and 2017 in Brazilian courts, to understand how the judicial organs have been dealing with the name and sex/gender rectification of the trans people, whether submitted or not to surgeries of transgenitalization. At this point, I reveal information on aspects such as the quantity of legal actions over the years, quantitative of decisions admitting and not admitting the requests, and which national courts are most expressive to the issue. Finally, I propose an examination of the Special Appeals 1.008.398/SP, 737.993/MG and 1.626.739/RS, judged by the Superior Court of Justice, applying, in the last one, the methodology proposed by Manuel Atienza, a scholar of judicial argumentation, to analyse and evaluate this one which is the most recent and emblematic of them because it allowed a trans woman to change her public documents without undergoing a transgenitalization surgery, which might indicates that the Judiciary is moving towards the depathologization of trans identities. However, we can still ask: is the fact that the trans people’s right to exist will stop being conditioned to the surgery enough to avoid the suffering and violence against this population, or are we still crawling to achieve a full sexual democracy in which this social group is recognized? / El presente trabajo, que se centra en los derechos sexuales de las personas trans – travestis, transexuales y otras experiencias más allá de la realidad de las personas cisgénero –, busca explorar el derecho a la existencia de las mismas, a través de la rectificación de documentos civiles dentro de un proceso judicial. Para ello, se realiza una revisión del proceso de construcción de identidad de sujetos contemporáneos bajo la perspectiva de los estudios culturales, especialmente en lo que se refiere a sexualidades y géneros, así como la trayectoria de acceso de derechos de la población LGBTI en los espacios institucionales y burocráticos del Poder Público. A pesar del énfasis especial en el Poder Judicial, se verifica también el camino que viene siendo trazado por los poderes Legislativo y Ejecutivo para garantizar los derechos de las personas trans. En cuanto al punto culminante propuesto, se lleva a cabo un análisis a partir de la recopilación de datos sobre sentencias dadas entre los años 2004 y 2017 en los tribunales brasileños. Esto a fin de identificar, cómo los órganos judiciales han estado abordando la rectificación del nombre y del sexo/género de las personas trans, teniendo en cuenta el sometimiento o no de las mismas a cirugías de transgenitalización. En este punto, se revelan informaciones como: la cantidad de procesos acontecidos a lo largo de esos años, y a partir de ello, la cantidad de casos de admisibilidad e inadmisibilidad de solicitudes presentadas. Inclusive, es posible determinar para qué tribunales nacionales resulta más expresiva la cuestión planteada. Finalmente, se examinan las Apelaciones Especiales 1.008.398/SP, 737.993/MG y 1.626.739/RS, juzgadas por la Corte Suprema de Justicia utilizando, en la ultima, la metodología propuesta por el professor Manuel Atienza (2013), un estudioso de la argumentación jurídica, para analizarla y evaluarla por ser las más recientes y emblemáticas decisiones al respecto – porque permitió a una mujer trans cambiar sus documentos públicos sin someterse a una cirugía de transgenitalización, lo que indica que el Poder Judicial pode estar avanzando hacia la despatologización de las identidades trans. Sin embargo, todavía se cuestiona: ¿Será que el no condicionamiento de este derecho a existir por medio de la referida cirugía es suficiente para evitar sufrimientos y violencias contra las personas trans, o aún estamos gateando para alcanzar una plena democracia sexual que visualice a este grupo social?

Page generated in 0.0763 seconds