• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 77
  • 1
  • Tagged with
  • 78
  • 38
  • 35
  • 24
  • 22
  • 19
  • 18
  • 13
  • 13
  • 13
  • 12
  • 11
  • 11
  • 11
  • 10
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
41

Transexualidade, cinema e linguagem: dialogando com Kátia

Gonçalves, Cássia Rodrigues 12 December 2014 (has links)
Made available in DSpace on 2016-03-22T17:27:35Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Cassia Rodrigues .pdf: 2136703 bytes, checksum: 9ec5bdb5e4d64629d9d9452e92edd781 (MD5) Previous issue date: 2014-12-12 / Pretendo dialogar, por medio de este trabajo, con las miradas epistémicas de las teorías de género (gender), feminista, queer, dialógica, cultural, crítica y transdisciplinaria con el fin de observar/interpretar la trayectoria de Kátia Tapety, persona/personaje central del largometraje documental que se lo analizará en esta investigación, ya que está relacionado a la construcción identitaria de esta transexual construida discursivamente. El género cinematográfico es un artefacto cultural/discursivo, en el que posicionamientos políticos e ideológicos son negociados, llevando en si marcas de género, sexualidad, clase, etc. Como se afilia a una perspectiva de la Lingüística Aplicada indisciplinaría y transdisciplinaria (MOITA LOPES, 2008), esta investigación buscará direccionar su mirada a aquellos/as que, de una manera u otra, se quedan a las márgenes sociales, en este caso específico los/las travestis y transexuales. Esto significa observar una serie de presupuestos teórico metodológicos: lenguaje (BAKHTIN, 2006), cultura (WILLIANS, 1969), relaciones de poder (FOUCAULT, 2011), habitus (BOURDIEU, 2007), performatividad (BUTLER, 2013), entre otros. Por medio de un análisis dialógico, verifico que el discurso de/acerca de Kátia se configura en un rompimiento con el discurso naturalizado existente acerca de la linealidad entre sexo-género-sexualidad, cuando ella sale por las calles de su ciudad a gusto, se viste como le gusta, actúa luchando por sus derechos y cumple sus deberes como ciudadana. Sin embargo, cuando, para femenilizarse , busca auxilio masculino para el trabajo más rudo en el campo, dar alimento a los animales, anhela por un relacionamiento amoroso, Kátia mantiene el habitus, el estereotipo patriarcal de sexualidad femenina. Creo, por fin, que tal vez su mirada sobre el femenino y el masculino esté todavía muy dicotómica, estanque y un poco suplantada, aunque reconozca que el desvincularse de la norma sexual binaria no sea una actitud simple, dentro de su realidad Kátia busca encuadrarse en estereotipos más o menos esperados para los géneros entre los cuales transita / Pretendo dialogar, através deste trabalho, com os olhares epistêmicos das teorias de gênero (gender), feminista, queer, dialógica, cultural, crítica e transdisciplinar a fim de observar/interpretar a trajetória de Kátia Tapety, pessoa/personagem central do longa-metragem documental que será analisado nesta pesquisa, uma vez que está relacionado à construção identitária desta transexual construída discursivamente. O gênero cinematográfico é um artefato cultural/discursivo, no qual posicionamentos políticos e ideológicos são negociados, carregando em si marcas de gênero, sexualidade, classe etc. Por filiar-se a uma perspectiva da Linguística Aplicada indisciplinar e transdisciplinar (MOITA LOPES, 2008), esta pesquisa buscará direcionar seu olhar para aqueles/as que, de um modo ou de outro, ficam nas margens sociais, neste caso específico os/as travestis e transexuais. Isto significa observar uma série de pressupostos teórico-metodológicos: linguagem (BAKHTIN, 2006), cultura (WILLIANS, 1969), relações de poder (FOUCAULT, 2011), habitus (BOURDIEU, 2007), performatividade (BUTLER, 2013), dentre outros. Por meio de uma análise dialógica, verifico que o discurso de/sobre Kátia configura-se em um rompimento com o discurso naturalizado existente sobre a linearidade entre sexo-gênero-sexualidade, quando esta sai pelas ruas de sua cidade à vontade, veste-se como gosta e age em luta por seus direitos e cumpre seus deveres como cidadã. Entretanto, quando para feminilizar-se , busca auxílio masculino para o trabalho mais rude na roça, dar alimento aos animais, anseia por um relacionamento amoroso, Kátia mantém o habitus, o estereótipo patriarcal de sexualidade feminina. Creio, por fim, que talvez seu olhar sobre o feminino e o masculino esteja ainda muito dicotômico, estanque e um pouco suplantado, embora reconheça que o desvincular-se da norma sexual binária não seja uma atitude simples, dentro de sua realidade Kátia procura enquadrar-se em estereótipos mais ou menos esperados para os gêneros em que transita.
42

Jornalismo e gênero : produção e disputa de sentidos no discurso dos leitores

Stocker, Pâmela Caroline January 2018 (has links)
Esta tese investiga a produção e disputa de sentidos na relação texto-leitor quando a mídia de referência apresenta novos mapas culturais de significado a respeito de gênero em suas pautas. Por meio dos pressupostos da Análise de Discurso (AD) e uma atitude teórico-metodológica inspirada na análise enunciativa de Foucault (1969), 2.460 comentários de leitores foram analisados. Os comentários foram coletados de sete diferentes reportagens que abordaram o tema da transexualidade publicadas no Facebook da revista Galileu, do Globo Repórter, do Jornal Folha de S. Paulo e do programa Fantástico entre 2015 e 2017. Sabendo que as possibilidades do discurso são reguladas e regulamentadas por uma “ordem do discurso”, em que cada enunciado é entendido como um bem que tem regras de aparecimento, condições de apropriação e de utilização (FOUCAULT, 1971), o objetivo da tese é compreender e problematizar os sentidos manifestados pelos leitores em relação aos novos mapas de significado a respeito de gênero colocados em circulação pela mídia de referência em diferentes meios. Foram encontrados sete núcleos de sentido que atuam em duas frentes: 1. a fim de validar ou invalidar a os novos mapas de significado sobre a transexualidade, os leitores mobilizaram sentidos ligados à religiosidade, razões biológicas e menções ao preconceito; 2. para legitimar ou deslegitimar o jornalismo, os leitores expressaram sentidos ligados ao seu papel social, à abordagem classificada como “ideológica” ou ainda, em razão do caráter científico do enquadramento ou das publicações. O núcleo de sentido relacionado à empatia foi identificado tanto para validar os novos mapas quanto para legitimar o jornalismo. Na análise da amostra total de comentários, observou-se que a produção de sentidos sobre identidade e diferença realizada pelos leitores está diretamente relacionada aos modos de construção da reportagem pelo jornalismo. A escolha de enquadramentos mais sensíveis, fontes diferenciadas, estratégias narrativas mais plurais, a abertura para a voz e experiência do outro e a complexificação da pauta – que numa perspectiva epistemológica de gênero denotam valores do feminino – resultam em sentidos mais afeitos à empatia e abertura dos leitores para a equidade, respeito e compaixão. Por sua vez, os enquadramentos mais duros, o distanciamento das personagens e suas vivências, a tentativa de simplificação da temática, o uso de apenas fontes primárias técnicas e o uso de estratégias narrativas verticalizadas e autoritárias – numa abordagem classificada como masculinista – resultam em sentidos voltados à manutenção e transformação das diferenças em desigualdades e na interdição dos novos mapas pelos leitores. Por fim, observou-se que o jornalismo não interage diretamente com os seus leitores no espaço em rede, preferindo não se manifestar a respeito da conversação gerada no espaço dos comentários, mantendo-se em seu espaço institucionalizado. / This thesis investigates the meanings production and disputation in text-reader relationship when Brazilian reference journalism proposes new cultural maps of meaning about gender in its agenda. Through Discourse Analysis premises and a theoretical-methodological attitude inspired by Foucault's (1969) enunciative analysis, this research analyzed 2,460 reader’s comments. The comments were collected from seven different reports that addressed the transsexuality topic published on the Facebook of pages Galileu magazine, Folha de S. Paulo newspaper, Globo Repórter and Fantástico TV programs between 2015 and 2017. Since discourse’s possibilities are regulated by an “orders of discourse”, which means that each enunciation is understood as a good that has rules of appearance and appropriation and application conditions (FOUCAULT, 1971), this thesis aims to understand and problematize the meanings manifested by readers concerning new gender maps of meaning that were put in circulation by reference Brazilian journalism in different media. The analysis found seven meaning nucleuses that act on two directions: 1. In order to validate or invalidate the maps of meaning proposed by journalism, readers have mobilized meanings related to religiosity, biological explanations and references to prejudice. 2.In order to legitimize or delegitimize journalism, readers expressed meanings related to their social role, the approach classified as “ideological” or because of the scientific quality of news framings or publications. The meaning nucleus related to empathy was identified both to validate the new maps of meaning and to legitimize journalism. Considering the analysis of the entire sample of comments, it was observed that meanings production about identity and difference performed by the readers is directly related to the ways of journalism report making. The selection of more sensitive framings, distinct sources, more plural narrative strategies, the opening up to the other’s voice and experience and the complexity of the agenda – one that shows feminine values in a epistemological gender perspective - results in meanings which are more connected to empathy and readers’ openness to fairness, respect and compassion. By contrast, the harsher framings, the separations experiences of the characters, the attempt to simplify the subject, the usage of technical primary sources only, besides vertical and authoritarian narrative strategies – an approach identified as masculinist – give rise to meanings of maintenance and transformation of differences in inequalities and interdiction of new maps by readers. Finally, this research observed that journalism does not interact directly with its readers in the networking space, it prefers not to pronounce about the conversation produced in the comments space and remaining in its institutionalized place.
43

Corpos (trans)formados no cinema

Silva, Caio Ramos da January 2018 (has links)
A presente pesquisa busca empreender um mapeamento de produções cinematográficas, nacionais e internacionais, que abordam a transgeneridade. A partir desse procedimento, observamos as regularidades que emergiram desse conjunto de produções. Objetivamos traçar um percurso que inscreve esse esforço num plano micropolítico, uma vez que interroga criticamente as práticas comunicacionais e discursivas do cinema hegemônico. Para tanto, exploramos aproximações e tensionamentos provocados pelos estudos queer considerando, aqui, que é esse conjunto de noções que melhor dá conta de pensar a condição trans enquanto um deslocamento que se impõe ao sistema binário masculino/feminino e, como consequência, ao sistema sexo/gênero. Esse percurso conduzido, ainda, sob um viés discursivo/foucaultiano, traz como implicação um profundo questionamento daquilo que configura o humano ao interrogar os biopoderes, os limites do corpo e os regimes de verdade que o produzem. Desse modo, essa pesquisa guia-se pela seguinte questão: como se configuram os discursos que produzem e expressam os corpos trans no cinema? Partimos das análises dos filmes Meninos Não Choram (1999), Tomboy (2011), Num Ano de 13 Luas (1978), Tirésia (2003), Lado Selvagem (2004), Vera (1987), Tangerine (2015), Paris is Burning (1991) para examinar as regularidades observadas, supondo ser possível interrogar as condições de possibilidade de novas formas de expressar a transgeneridade, no sentido de configurar linhas de fuga significativas para as audiovisualidades. / The present research seeks to undertake a mapping of cinematographic productions, national and international, that deal with transgender characters. From this procedure, we observe the regularities that emerged from this set of productions. We aim to trace a path that inscribes this effort in a micropolitical plan, since it critically questions the communicational and discursive practices of hegemonic cinema. To do so, we explore approximations and tensions provoked by queer studies, considering here it is this set of notions that best account for thinking the trans condition as a displacement that imposes itself on the male / female binary system and, as a consequence, on the sex / gender system . This course, conducted even under a discursive / Foucaultian bias, entails a deep questioning of what constitutes the human being when interrogating biopowers, the limits of the body and the regimes of truth that produce it. Thus, this research is guided by the following question: how are the discourses that produce and express trans bodies in cinema? We start from the analysis of the films Boys Don’t Cry (1999), Tomboy (2011), In a Year of 13 Moons (1978), Tiresia (2003), Wild Side (2004), Vera (1987), Tangerine (2015) and Paris is Burning (1991) to examine observed regularities, assuming that it is possible to interrogate the conditions of possibility of new ways of expressing transgender experiences, in order to configure significant escape lines for audiovisuals.
44

Campanha pela despatologização da transexualidade no Brasil: seus discursos e suas dinâmicas / Campaign for depathologization of transsexuality in Brazil: its speeches and the dynamics

Jesús, Bento Manoel de 08 March 2013 (has links)
Submitted by Cláudia Bueno (claudiamoura18@gmail.com) on 2016-02-17T13:32:05Z No. of bitstreams: 2 Dissertação - Bento Manoel de Jesús - 2013.pdf: 1163008 bytes, checksum: 1273326a2ff10a37d837e93e591747df (MD5) license_rdf: 23148 bytes, checksum: 9da0b6dfac957114c6a7714714b86306 (MD5) / Approved for entry into archive by Luciana Ferreira (lucgeral@gmail.com) on 2016-02-18T11:46:24Z (GMT) No. of bitstreams: 2 Dissertação - Bento Manoel de Jesús - 2013.pdf: 1163008 bytes, checksum: 1273326a2ff10a37d837e93e591747df (MD5) license_rdf: 23148 bytes, checksum: 9da0b6dfac957114c6a7714714b86306 (MD5) / Made available in DSpace on 2016-02-18T11:46:24Z (GMT). No. of bitstreams: 2 Dissertação - Bento Manoel de Jesús - 2013.pdf: 1163008 bytes, checksum: 1273326a2ff10a37d837e93e591747df (MD5) license_rdf: 23148 bytes, checksum: 9da0b6dfac957114c6a7714714b86306 (MD5) Previous issue date: 2013-03-08 / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES / Inscribed into the arena of knowledge on gender identities, this work is about transsexuality, a subject on which rests many controversies, starting with the use of the terms transsexualism and transsexuality. They are not only different words, but mean different viewpoints and can demarcate opposing perspectives of fields of knowledge regarding transsexual condition, one that defends the diversity of gender identities and one that conceives it as pathology. This research aims to situate the debate about depathologization of transsexuality in Brazil analyzing its discursive fields. On one hand, I try to identify who are the actors involved in the campaign and investigate how they are producing the debate, showing what kinds of mobilizations have been made and what are their main demands. On the other hand, I seek to identify and analyze the knowledge underlying the depathologization speeches and other discourses which are opposed to this perspective. I present and analyze the proposals of the campaign concerning the continuity of health/medical care as well as the maintenance of the rights of transsexuals in a possible depathologization of transsexuality. / Inscrito na arena dos saberes sobre identidades de gênero, este trabalho versa sobre a transexualidade, tema sobre o qual repousam muitas controvérsias, a começar pelo uso dos termos transexualidade e transexualismo. Não se trata apenas de palavras diferentes, mas significam pontos de vista diferentes, podendo demarcar perspectivas antagônicas de campos de conhecimento em relação à condição transexual, uma que defende a diversidade das identidades de gênero e outra que a concebe como patologia. Esta pesquisa tem como objetivo situar o debate sobre a despatologização da transexualidade no Brasil analisando seus campos discursivos. Por um lado, procuro identificar quem são os atores envolvidos na campanha e investigar como os mesmos estão produzindo o debate, mostrando que tipos de mobilizações têm sido feitas e quais são as suas principais reivindicações. Por outro lado, busco identificar e analisar os conhecimentos que fundamentam os discursos pela despatologização e quais outros discursos se contrapõem a essa perspectiva. Apresento e analiso as propostas da campanha quanto à continuidade da assistência médica, assim como à garantia de direitos às pessoas transexuais numa eventual despatologização da transexualidade.
45

Negociando com as normas: transexualidades masculinas, reconhecimentos e agências

Ribeiro, Daniel de Oliveira Medeiros 30 August 2018 (has links)
Submitted by Geandra Rodrigues (geandrar@gmail.com) on 2018-11-06T16:48:12Z No. of bitstreams: 1 danieldeoliveiramedeirosribeiro.pdf: 1311575 bytes, checksum: f2a4b9fe319f2f81a0cca02f6df4ed71 (MD5) / Approved for entry into archive by Adriana Oliveira (adriana.oliveira@ufjf.edu.br) on 2018-11-23T11:13:20Z (GMT) No. of bitstreams: 1 danieldeoliveiramedeirosribeiro.pdf: 1311575 bytes, checksum: f2a4b9fe319f2f81a0cca02f6df4ed71 (MD5) / Made available in DSpace on 2018-11-23T11:13:20Z (GMT). No. of bitstreams: 1 danieldeoliveiramedeirosribeiro.pdf: 1311575 bytes, checksum: f2a4b9fe319f2f81a0cca02f6df4ed71 (MD5) Previous issue date: 2018-08-30 / A partir das histórias de vida de três homens transexuais, buscou-se contribuir para uma escuta antropológica acerca da transexualidade, entendendo esta como um fenômeno sócio-histórico complexo. Através dos relatos apresentados, procurou-se analisar diferentes formas de interação social por que passam esses sujeitos e as maneiras como as enfrentam. Para tanto, observou-se as experiências individuais de autoconstrução e de compreensão de si, assim como das normas sociais, com relação às quais se forjam tais experiências, partindo de uma noção de sujeito formado nas relações e que não pode existir fora dos quadros normativos que estabelecem os termos de seu reconhecimento e condicionam o reconhecimento intersubjetivo. Um sujeito cuja capacidade reflexiva e de ação é entendida como possível em negociação com as normas. Priorizou-se uma elaboração textual e teórica que partisse das falas dos entrevistados e, junto a elas, foram sendo elaborados os principais temas abordados nesta pesquisa: o reconhecimento de si como pessoa trans; as disputas surgidas no campo das relações familiares, amorosas e de trabalho, dentre outras; e como a transexualidade se insere num quadro maior dos estudos de gênero. Outro ponto importante, cujo debate mostrou-se fecundo a partir dos relatos analisados, foi a sugestão do “ceder” como forma de agência – tendo em vista a conceituação proposta por Saba Mahmood (2006) –, que se daria numa de uma gradação variável de acordo com cada situação social. / From the life histories of three transsexual men, we sought to contribute to an anthropological listening about transsexuality, understanding it as a complex socio-historical phenomenon. Through the accounts presented, we tried to analyze different forms of social interaction that these subjects go through and the ways they face them. In order to do so, we have observed the individual experiences of self-construction and self-understanding, as well as that of the comprehension of social norms, on which such experiences are forged, starting from a notion of a subject formed in the relationships and which cannot exist outside the normative frameworks that establish the terms of their recognition and the conditions to intersubjective recognition. A subject whose reflexive and action ability is understood as possible in negotiation with the norms. It was prioritized a textual and theoretical elaboration that departed from the accounts given by the interviewees and, together with them, the main themes addressed in this research were elaborated: the recognition of self as a trans person; the disputes arising in the fields of family, love and work relations, among others; and how transsexuality fits in a larger picture of gender studies. Another important point, whose debate proved fruitful from the analyzed accounts, was the suggestion of “ceding” as a form of agency - in view of the conceptualization proposed by Saba Mahmood (2006) -, which would occur in a gradation variable according to with each social situation.
46

A \'verdade\' produzida nos autos: uma análise de decisões judiciais sobre retificação de registro civil de pessoas transexuais em Tribunais brasileiros / The \"truth\" produced in the process: an analysis of judicial decisions about transsexuals rectification of civil registry in Brazilian courts of justice

Luiza Ferreira Lima 14 October 2015 (has links)
A retificação de nome e sexo em registro civil tendo como justificativa a inadequação à identidade de gênero documentada não foi, no Brasil, objeto de tratamento legislativo. Diante da incompletude da lei, cabe ao Poder Judiciário, representado por magistrados/as, decidir pleitos (realizados majoritariamente por pessoas transexuais) que versam sobre este tema com base em normas mais abrangentes existentes, costumes e entendimento jurisprudencial. Esta é uma dissertação sobre os discursos veiculados nestas decisões judiciais a partir de pesquisa feita em bancos de dados de sites de todos os Tribunais de Justiça Estaduais do Brasil e no Arquivo do Poder Judiciário da comarca de São Paulo. Meu objetivo é analisar: a construção de categorias extralegais como sexo e transexualidade; as articulações com saberes biomédicos; as apropriações e reinterpretações de documentos legais; e o estabelecimento de normas e limites de subjetividade política especifica a pessoas transexuais a partir do exercício de poder estatal pelo ato da escrita. / The change of name and \"sex\" in civil identifications having as motive the belonging to another gender identity than the one in the document is not something due to the Brazilian law. Facing this legislative gap, it is up to Brazilian State Courts, represented by judges, to decide lawsuits (initiated in majority by transsexual people) about this theme using ampler, more general existing rules, customary behavior and case laws. This dissertation is about the discourses transmitted in these judicial decisions based on a research made on all State Courts websites databases and on the Judiciary Power Archive of the City of São Paulo. My objective is to analyze the construction of extralegal categories such as sex and transsexuality; the articulation with biomedical knowledges; the appropriations and reinterpretations of legal documents; and the establishment of norms and limits to political subjectivity specific to transsexual people through the exercise of State power by the act of writing.
47

Processo de transexualização: uma trajetória de militância trans na cidade de Juiz de Fora 2011-2016

Nunes, Marina Cápua 30 September 2016 (has links)
Submitted by Renata Lopes (renatasil82@gmail.com) on 2017-03-13T11:53:47Z No. of bitstreams: 1 marinacapuanunes.pdf: 1563485 bytes, checksum: bdd4ae3eb6bdeeba2251fed118428f8f (MD5) / Approved for entry into archive by Adriana Oliveira (adriana.oliveira@ufjf.edu.br) on 2017-03-13T17:05:47Z (GMT) No. of bitstreams: 1 marinacapuanunes.pdf: 1563485 bytes, checksum: bdd4ae3eb6bdeeba2251fed118428f8f (MD5) / Made available in DSpace on 2017-03-13T17:05:47Z (GMT). No. of bitstreams: 1 marinacapuanunes.pdf: 1563485 bytes, checksum: bdd4ae3eb6bdeeba2251fed118428f8f (MD5) Previous issue date: 2016-09-30 / CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior / A presente dissertação visa descrever e analisar uma trajetória de militância trans na cidade de Juiz de Fora, a incluindo na discussão antropológica dos estudos de gênero e sexualidade. A saber, à trajetória de vida de Beatriz, entre 2011 e 2016 na cidade de Juiz de Fora, que participou da fundação do VisiTrans e é militante pelo Coletivo da Diversidade Sexual e de Gênero “Duas Cabeças”, e sua luta é pelas “pessoas que passam pelo o que eu passo”. Ou seja, não só pelo percuso das transformações corporais, mas pelas faltas e falhas de políticas públicas que patologizam sua subjetividade ao invés reconhecer pessoas trans como sujeitos de direito. Esta trajetória percorre o caminho da implementação das primeiras políticas públicas para a diversidade sexual e de gênero no Brasil e dos conflitos sexuais nacionais decorrentes desta concessão de direitos que reverberam na cidade mineira de Juiz de Fora. Especificamente esta pesquisa apresenta uma análise etnográfica sobre a paulatina introdução desta trajetória de vida na militância universitária pela diversidade sexual e de gênero na Universidade Federal de Juiz de Fora buscando refletir e compreender como esta trajetória, ao agenciar sua militância, segue negociando sua autonomia trans nos âmbitos da saúde, do direito e da política. Assim foi possível alcançar algumas considerações sobre três aspectos, o primeiro sobre a restrição da autonomia trans no âmbito da saúde e do direito que levaram esta trajetória a aderir e agenciar estratégias locais eficazes, porém, que demosntram a necessidade do aperfeiçoamento do processo transexualizador do SUS e a despatologização da transexualidade. O segundo sobre como em uma situação de conflito sexual na política a autonomia trans ao mesmo tempo pode ser cerceada e pode ser protagonizada em níveis distintos. E terceiro sobre em que termos políticos torna-se possível uma autonomia trans incorporada. / This thesis aims to describe and analyze a trans militancy trajectory in the city of Juiz de Fora including in the anthropological discussion of gender and sexuality studies. Namely, the Beatriz trajectory of life, between 2011 and 2016 in the city of Juiz de Fora, who participated in the foundation of VisiTrans and she is militant by the Collective of Sexual Diversity and Gender "Duas Cabeças", and their struggle is for the “people who lives what I live”. In other words, not just only by way of the body changes, but for the faults and public policy failures that pathologizing the subjectivity instead to recognize the transsexual people as subjects of law. This path runs along the path of implementation of the first public policies for the gender and sexual diversity in Brazil and of the national sexual conflicts arising from this grant of rights reverberate in the city of Juiz de Fora. Specifically this research presents an ethnographic analysis of the gradual introduction of this trajectory in the university militancy for gender and sexual diversity in the Universidade Federal de Juiz de Fora seeking to reflect and understand how this path to entice their militancy continues to negotiate its transsexual autonomy in the health, law and policy areas. Thus it was possible to achieve some considerations about three aspects, first of all on the transsexual restriction autonomy on the scope of health and rights that led this trajectory to subscribe to and procuring effective local strategies, though, demonstrating the need for improvement of SUS transsexual process and despathologization of transsexuality. The second on in a sexual conflict in the transsexual autonomy policy can be decreased and at the same time be carried out at distinct levels. And the third on which political terms it is possible a built transsexual autonomy.
48

O gênero e a ciência da saúde: produção em torno da transexualidade no Portal de pesquisa da Biblioteca Virtual de Saúde / Gender and \"science\" in health: scientific production over transsexuality on Virtual Health Library Search Portal (VHL)

Diego Sousa de Carvalho 03 November 2014 (has links)
Este trabalho se compõea partir de levantamento bibliográfico na base de dados do Portal da Biblioteca Virtual de Saúde (BVS), utilizando marcadores específicos sobre a pesquisa em transexualidade. A produção científica será discutida de forma críticano objetivo de explorar de que formas a instituição saúde no corpo teórico reflete suas práticas, sob quais perspectivas tem pensado e descrito o fenômeno da transexualidade, se no campo da doença e das técnicas de intervenção sobre esta, ou se vendo possibilidades de cuidado no campo humano, articulando argumentos do ponto de vista social. Tendo em vista que a genealogia da transexualidade está diretamente ligada à uma instituição clínica, sua instituição como categoria nosológica reflete diretamente na implantação de novos aspectos subjetivos no campo do gênero, e requer constantemente pensar como se dão as estratégias de análise do tema, e se, enquanto categoria clínica, têm se pensado mecanismos de compreensão sensíveis para além do viés patológico. / This work has been written over bibliographic revision over Virtual Health Library Search Portal (VHL) database, trough specifical book markings on transsexuality research. Scientific production will be critically discussed in order to explore which ways health institution in a theorical corpus reflects its practices, under which perspectives it has been thinking e describing the transsexuality phenomenon, if in the field of illness and the interventions over it, or seeing possibilities in human care field, articulating arguments of a social standpoint. Considering that the genealogy of transsexuality is directly linked to a clinical institution, its institution as a nosological category reflects directly on the implementation of new subjective aspects in the field of gender, and constantly it requires thinking about how are the strategies of analysis on this theme, and if, as a clinical category, sensitive mechanisms of comprehension have been thought for beyond the pathological bias.
49

Sobre corpos insolentes: corpo trans, um ensaio estético da diferença sexual em educação

CHAVES, Silvane Lopes 30 June 2015 (has links)
Submitted by Irvana Coutinho (irvana@ufpa.br) on 2017-05-31T12:02:35Z No. of bitstreams: 2 license_rdf: 0 bytes, checksum: d41d8cd98f00b204e9800998ecf8427e (MD5) Dissertacao_SobreCorposInsolentes.pdf: 883069 bytes, checksum: af653e41dc93bb37df8747e103621fc5 (MD5) / Approved for entry into archive by Irvana Coutinho (irvana@ufpa.br) on 2017-05-31T12:03:05Z (GMT) No. of bitstreams: 2 license_rdf: 0 bytes, checksum: d41d8cd98f00b204e9800998ecf8427e (MD5) Dissertacao_SobreCorposInsolentes.pdf: 883069 bytes, checksum: af653e41dc93bb37df8747e103621fc5 (MD5) / Made available in DSpace on 2017-05-31T12:03:05Z (GMT). No. of bitstreams: 2 license_rdf: 0 bytes, checksum: d41d8cd98f00b204e9800998ecf8427e (MD5) Dissertacao_SobreCorposInsolentes.pdf: 883069 bytes, checksum: af653e41dc93bb37df8747e103621fc5 (MD5) Previous issue date: 2015-06-30 / Este texto dissertativo situa-se no limiar discursivo entre sexualidade e educação. Apoiado no pensamento trágico e genealógico de Nietzsche e Foucault e no diálogo com Sade, Deleuze e Guattari, Derrida, os estudos que, a pesquisa apresenta a perspectiva do corpo trans como dimensão constitutiva da diferença sexual. Discute a noção de diferença sexual como dimensão fronteiriça e indeterminada da sexualidade e problematiza o paradigma da inclusão como suposto acolhimento da diferença na educação. No campo discursivo da sexualidade, tensiona as categorias “homossexualidade”, “visibilidade” e “identidade de gênero e sexual”, dando atenção à palavra que fala e à palavra que cala, na pronúncia da diferença sexual, para fazer emergir um corpo trans como radicalidade da diferença sexual e como singularidade de encarnação de uma vida singular guiada por uma ascese dionisíaca: o corpo trans como estética subversiva à conformidade da norma e como convite ao “tornar-se aquilo que é”, um transitar do corpo-fronteiriço por diferentes territorialidades, enlaçado à mitologia antiga e à “literatura menor” de Kafka. O trabalho perscruta os diferentes olhares que se constituíram historicamente sobre o corpo, expondo alguns de seus deslocamentos e efeitos discursivos sobre os modos de pensar a relação corpo - diferença sexual, em articulação com a educação. A estética trans é vista por um exercício de liberdade agonística e uma arte da existência capaz de potencializar no corpo sua verdade primeira e fazer dele um espaço de luta política, resistência, arte-transgressão. Nesse ensaio de criação de uma personagem conceitual (o corpo trans), propõe situá-lo enquanto existência menor, de modo a encarnar um valor político e coletivo frente à arbitrariedade da norma, e enquanto exercício de desterritorialização do masculino e do feminino. Enquanto produção de singularidade, interpela e intervém na educação, exigindo um tratamento ético, de modo a torná-la um espaço de promoção do encontro entre multiplicidades conectadas. / This dissertative text is located in a discursive threshold between sexuality and education. Supported by the tragic and genealogical thought of Nietzsche and Foucault and in the dialogue with Sade, Deleuze and Guattari, Derrida, queer studies, the research presents a trans body perspective as a constitutive dimension of sexual difference. It discusses the notion of sexual difference as boundary and indeterminate dimension of sexuality and questions the paradigm of the inclusion as alleged host of the difference in education. In the discursive field of sexuality, tensions the categories "homosexuality", "visibility" and "gender and sexual identity", paying attention to the word that speaks and to the word that shuts in pronunciation of sexual difference, to the emergence of a trans body as radicality of sexual difference and as uniqueness the embodiment of a singular life guided by a Dionysian asceticism: the trans body as subversive aesthetic to the compliance of the standard and as an invitation to the "become what it is", a transition from body boundary by different territorialities, tied to the old mythology and the "minor literature" of Kafka. The work examines the different views that were historically constituted on the body, exposing some of their movements and discursive effects on the ways of thinking the body relation and sexual difference, in conjunction with education. The trans aesthetic is seen by an exercise of agonistic freedom and an art of existence able to enhance in the body its first truth and make it a political battle space, endurance, art transgression. In this essay of creating a conceptual character (trans body), proposes to situate it as minor existence, in order to embody a collective value against the arbitrariness of the standard, and as an exercise in deterritorialization of male and female. As production of uniqueness, challenges and intervenes in education, requiring an ethical treatment so as to make it a space to promote the meeting among connected multiplicities.
50

Os desafios do trabalho na vida cotidiana de mulheres transexuais / The challenges of work in the daily life of transsexual women

Souza, Heloisa Aparecida de 14 December 2012 (has links)
Made available in DSpace on 2016-04-04T18:28:07Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Heloisa Aparecida de Souza.pdf: 615402 bytes, checksum: 9b59e643987d8065791d3bf173b4a413 (MD5) Previous issue date: 2012-12-14 / This study aimed at comprehending how transsexual women are being included in the formal and informal labor market, attempting to identify the main challenges and impacts of the labor activity on their daily lives. Based on the Social Psychology perspective, it was sought to avoid the pathologizing and prejudiced view which is predominant in the "transsexuality" theme, while the theme "work" was approached as a main element on the subject constitution, but full of contradictions. The theme-field methodology was adopted, as it allows approaching the topic in the different areas which it manifests. For that, initially, an approximation with the theme was made based on scientific literature, fiction and also reports. Then, it was sought a direct contact with transsexual people, the participation in groups which discuss the topic and the conversation via internet. Thirteen contacts whose professional experiences were considered more significant for a deeper analysis were selected. It was noticed that, besides the difficulties regarding the acceptance of their relatives, most part of the female transsexuals are usually victim of discrimination since the earlier years of formal education. Furthermore, the exclusion on the educational context is closely related to the difficulties in entering the labor market In order to understand the transsexual's professional experience. Three specifics work contexts were chosen for discussing: telemarketing, beauty parlor and prostitution. These contexts were cited several times along the research and were considered patterns for the analysis of the different aspects which involves everyday negotiations the transsexuals need to perform with the social norms. It was verified that the transsexuals are not passive victims of the prejudices. To deal with it, they seek on their daily life a constant approximation with norms that allow a greater social inclusion, including in the work field. At the teleservice sector, it was noticed that for the transsexuals, a formal employment have a great importance and to maintain that, they are willing to conform to the severe rules and precariousness of this area. In addition, they find more easiness to work in the beauty area, identifying themselves with the activity and reporting greater satisfaction and social recognition. On the other hand, the transsexuals that work with prostitution see this occupation as something transitional and necessary for their survival, living a daily life of vulnerability and exposing the desire of having a more socially valued profession. The study is concluded with a reflection about the role which the psychology, as a science and profession, has been performing in regards to the theme approached and also about the possible contributions it can offer for the social awareness and fight prejudice against transsexual people. / Este estudo buscou compreender como se d? a inser??o de mulheres transexuais no mercado de trabalho formal e informal, procurando identificar os principais desafios enfrentados e os impactos da atividade laboral sobre a vida cotidiana dessas pessoas. Utilizando o enfoque da Psicologia Social, buscouse fugir da vis?o patologizante e preconceituosa que ? predominante diante do tema transexualidade , enquanto o tema trabalho foi abordado como um elemento fundamental na constitui??o do sujeito, por?m repleto de contradi??es. Adotou-se como metodologia a proposi??o de Campo-tema , que permite acessar o assunto nos mais diversos espa?os que ele se manifeste. Para isso, inicialmente, foi realizada uma aproxima??o com o tema a partir da literatura cient?fica, de obras de fic??o e reportagens. Depois, buscouse a rela??o direta com pessoas transexuais, a participa??o em grupos que discutem o assunto e contatos via internet. Desses contatos foram selecionadas treze, cujos relatos das viv?ncias profissionais foram considerados significativos para uma an?lise mais aprofundada. Foi poss?vel observar que a maioria das transexuais femininas, al?m das dificuldades de aceita??o por parte dos familiares, costuma ser v?tima de discrimina??es desde os primeiros anos da educa??o formal e que a exclus?o no contexto escolar est? intimamente relacionada ?s dificuldades para o ingresso no mercado de trabalho. Para a compreens?o da experi?ncia profissional optou-se por discutir a viv?ncia cotidiana de transexuais em tr?s contextos espec?ficos de trabalho: teleatendimento, sal?es de belezas e prostitui??o. Al?m de terem sido bastante citados ao longo da pesquisa, considerou-se que s?o exemplares para a an?lise dos diferentes aspectos que envolvem as constantes negocia??es cotidianas que as transexuais precisam realizar com as normas sociais. Verificou-se que as transexuais n?o s?o v?timas passivas dos preconceitos. Para lidar com eles buscam em seu cotidiano uma constante aproxima??o com as normas que permitem maior inser??o social, inclusive no campo do trabalho. No setor de teleatendimento, percebeu-se que as transexuais valorizam muito o v?nculo empregat?cio formal e, para manter-se empregadas, est?o dispostas a se submeter ? precariza??o e ?s severas regras que envolvem a ?rea. Encontram maior facilidade para trabalharem na ?rea da beleza, identificandose com a atividade e relatando maior satisfa??o e reconhecimento social. J? as profissionais do sexo encaram a ocupa??o como algo transit?rio e necess?rio para a sua sobreviv?ncia, vivendo um cotidiano de vulnerabilidade e expondo o desejo de ter uma profiss?o mais valorizada socialmente. Finaliza-se com uma reflex?o sobre o papel que a psicologia, enquanto ci?ncia e profiss?o, vem desempenhando com rela??o ao tema estudado e sobre as poss?veis contribui??es que pode oferecer para conscientiza??o social e o combate ao preconceito contra as pessoas transexuais.

Page generated in 0.0853 seconds