• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 77
  • 1
  • Tagged with
  • 78
  • 38
  • 35
  • 24
  • 22
  • 19
  • 18
  • 13
  • 13
  • 13
  • 12
  • 11
  • 11
  • 11
  • 10
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
11

Corpos impossíveis : a (des)ordem do corpo e a ambivalência da língua no discurso transexual

Cassana, Mônica Ferreira January 2016 (has links)
Dans ce travail, nous lançons un regard au discours des sujets transsexuels, en analysant théoriquement la relation entre langue et corps pour la constitution de ce discours (im)possible. La constitution d’un corps qui ne correspond pas aux sens stabilisés exprimés par les signifiants institués et stabilisés “homme” et “femme” nous ramène au questionemment sur la constitution d’un sujet qui situe son corps dans un entrelieu entre les positions binaires de genre reconnues et légitimées dans notre formation sociale. Basés aux préssupposés de la théorie de l’Analyse du Discours de ligne française, établie par Michel Pêcheux, nous analysons un corpus constitué par discours de sujets transsexuels produits à partir d’entretiens journalistiques diffusées sur des chaînes gratuites de télévision brésilienne. À partir de cette analyse, nous questionnons comment la binarité du corps transsexuel qui échappe à ce qui est déterminé dans le discours dominant sur la sexualité, produit par le discours médicoscientifique possède aussi une relation constitutive avec le discours de ces sujets, parmi lequel ils parlent d’euxmêmes à partir du regard de l’autre. En rapportant le dispositif théorique et le dispositif analytique, qui se complètent à travers un mouvement pendulaire, nous délinéons et dénommons la formation discursive d’ordre du corps, qui se soutien sur des discours médico-scientifiques et juridiques, lesquels instituent des normes et procédures pour que ce corps ait sens dans la formation sociale, en comprenant la relation entre langue et corps dans la constitution d’un discours légitime (du) transsexuel. De tels mouvements de constitution du discours transsexuel peuvent être analysés à partir des relations entre les positions-sujets, nommées dans ce travail comme positionsujet d’explication du corps et positionsujet de légitimation du corps. Ainsi, chaque chapitre s’organise de façon à comprendre ce parcours, en explicitant la relation qui s’inscrit à partir de la langue, dans la constitution du discours des sujets transsexuels, dans un ordre compris comme l’ordre de l’impossible, une fois que de tels corps réalisent un discours de résistance au binarisme produit par le discours de l’ordre et échappent à la logique instituée et dominante. / Neste trabalho, lançamos um olhar para o discurso de sujeitos transexuais, analisando teoricamente a relação entre língua e corpo para a constituição desse discurso (im)possível. A constituição de um corpo que não corresponde aos sentidos estabilizados expressos pelos significantes instituídos e estabilizados “homem” e “mulher” leva-nos ao questionamento sobre a constituição de um sujeito que situa seu corpo em um entre-lugar entre as posições binárias de gênero reconhecidas e legitimadas em nossa formação social. Baseados nos pressupostos da teoria da Análise de Discurso de linha francesa, fundamentada por Michel Pêcheux, analisamos um corpus constituído por discursos de sujeitos transexuais produzidos a partir de entrevistas jornalísticas veiculadas na televisão aberta brasileira. A partir dessa análise, questionamos como a não binaridade do corpo transexual – que escapa ao determinado no discurso dominante sobre a sexualidade, produzido pelo discurso médico-científico – também possui uma relação constitutiva com o discurso desses sujeitos, através do qual falam de si mesmos a partir do olhar do outro. Relacionando o dispositivo teórico e o dispositivo analítico, que se complementam através de um movimento pendular, delineamos e nomeamos a formação discursiva de ordem do corpo, a qual se sustenta sobre discursos médico-científicos e jurídicos, que instituem normas e procedimentos para que esse corpo faça sentido na formação social, entendendo a relação entre língua e corpo na constituição de um discurso legítimo (do) transexual. Tais movimentos de constituição do discurso transexual podem ser analisados a partir das relações entre as posições-sujeito, nomeadas neste trabalho como posição-sujeito de explicação do corpo e posição-sujeito de legitimação do corpo. Cada capítulo, portanto, organiza-se de forma a entender esse percurso, explicitando a relação que se inscreve a partir da língua, na constituição do discurso dos sujeitos transexuais, numa ordem entendida como a ordem do impossível, uma vez que tais corpos efetuam um discurso de resistência ao binarismo produzido pelo discurso de ordem e escapam à lógica instituída e dominante.
12

“A gente não se descobre, a gente se define” : as subjetividades trans* no HUB-DF

Oliveira, Bárbara de Paula 07 July 2017 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ceilândia, Programa de Pós-Graduação em Ciências e Tecnologias em Saúde, 2017. / Submitted by Raiane Silva (raianesilva@bce.unb.br) on 2017-08-02T19:11:57Z No. of bitstreams: 1 2017_BárbaradePaulaOliveira.pdf: 2078803 bytes, checksum: b93fdc2304c0a6f73cac3779c9b58b71 (MD5) / Approved for entry into archive by Raquel Viana (raquelviana@bce.unb.br) on 2017-09-19T13:19:43Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2017_BárbaradePaulaOliveira.pdf: 2078803 bytes, checksum: b93fdc2304c0a6f73cac3779c9b58b71 (MD5) / Made available in DSpace on 2017-09-19T13:19:43Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2017_BárbaradePaulaOliveira.pdf: 2078803 bytes, checksum: b93fdc2304c0a6f73cac3779c9b58b71 (MD5) Previous issue date: 2017-09-19 / Pensando as subjetividades trans* para além do olhar médico patológico, essa dissertação reflete, através de um olhar etnográfico, sobre a existência de pessoas trans* a partir do grupo de apoio a pessoas trans* do Hospital Universitário de Brasília (HUB) – DF. Partindo de suas estórias de vida, esse trabalho aborda a dimensão do reconhecimento de si enquanto trans* e a sua relação com o corpo, a sexualidade, o ativismo trans* e o processo de saúde-doença no cotidiano de oito pessoas trans*. As normas binárias de gênero atravessam a vida das pessoas trans* fazendo-nos repensar o que é “ser mulher/homem”. Por isso, aparece o desejo de se encaixar em ideias consideradas universais do que é considerado feminino/masculino, mas ao mesmo tempo em que transgressões desses modelos, através das subjetividades vividas de maneira singular por cada pessoa. Assim, as concepções de corpo, sexualidade, saúde, doença e o desejo por fazer parte ou não de movimento sociais trans* se constroem em um constante encaixe e quebra das normas binárias de gênero. As estórias aqui trabalhadas retratam esse pano de fundo. / Thinking of the trans* subjectivities beyond the pathological medical gaze, this dissertation reflects, through an ethnographic view, the existence of trans* people from the support group to trans* people of the Hospital Universitário de Brasília (HUB) - DF. Starting from his life stories, this work addresses the dimension of self-recognition as a trans * and its relation to the body, sexuality, trans-activism, and the health-disease process in the daily life of eight trans people. Binary gender norms cross the lives of trans* people making us rethink what it is to be "woman/man". Therefore, the desire to fit in ideas considered universal of what is considered feminine/masculine appears, but at the same time in which transgressions of these models, through the subjectivities lived of singular way by each person. Thus, conceptions of body, sexuality, health, disease and the desire to become part of trans* social movements are built in a constant fit and break of binary norms of gender. The stories here worked out portray this background.
13

A relação entre a voz e expressão de gênero : a percepção de pessoas transexuais

Barros, Alana Dantas 03 October 2017 (has links)
Mestrado (dissertação)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva, 2017. / Submitted by Gabriela Lima (gabrieladaduch@gmail.com) on 2017-12-01T09:42:38Z No. of bitstreams: 1 2017_AlanaDantasBarros.pdf: 1063255 bytes, checksum: 052192183a45e5b76d3bab8b389054c3 (MD5) / Approved for entry into archive by Raquel Viana (raquelviana@bce.unb.br) on 2018-02-06T17:51:14Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2017_AlanaDantasBarros.pdf: 1063255 bytes, checksum: 052192183a45e5b76d3bab8b389054c3 (MD5) / Made available in DSpace on 2018-02-06T17:51:14Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2017_AlanaDantasBarros.pdf: 1063255 bytes, checksum: 052192183a45e5b76d3bab8b389054c3 (MD5) Previous issue date: 2018-02-06 / A voz está entre os fatores que influenciam a qualidade de vida para muitas pessoas trans, por ser um fator marcante na percepção de gênero, e a não conformidade da voz com o gênero, pode gerar sentimentos de inadequação. Na perspectiva da promoção da saúde integral das pessoas trans, devem ser considerados os aspectos relativos ao papel da voz e da comunicação relacionado na expressão de gênero. Diante disto, essa dissertação teve como objetivo analisar a percepção das pessoas trans sobre a relação entre sua expressão de gênero e suas interações sociais, através da voz e da comunicação, buscando a construção de uma reflexão considerando o contexto social e de saúde trans. O caminho metodológico percorrido, teve como abordagem a pesquisa qualitativa em saúde, e buscou-se no método da hermenêutica dialética, as bases teórico-filosóficas para o desenvolvimento, análise, interpretação e compreensão dos discursos dos(as) envolvidos(as). Foram realizadas entrevistas semiestruturadas com 05 mulheres transexuais e 13 homens trans, de diferentes cidades do Brasil, entre 18 e 64 anos. A análise dos dados possibilitou o surgimento de quatro categorias empíricas: Conforto quanto à expressão social de gênero; Importância da voz; Voz e expressão de gênero; e Atenção à saúde integral. As discussões refletiram sobre a dimensão subjetiva da voz quanto à expressão de gênero, buscando compreender as diferentes percepções das pessoas trans – compreendendo a voz como um fenômeno comportamental e subjetivo, que, se materializando nas interações sociais – nos possibilita conhecer e nos aproximar das diversidades e das possibilidades de expressão de gênero. Potencializando o desenvolvimento adequado de abordagens de promoção da saúde integral para essas pessoas, no intuito de superar as iniquidades em saúde e subsidiar a fonoaudiologia para contribuir com o bem-estar e a saúde das pessoas trans. / Voice is among the factors that influence the quality of life for many transgender people because it is a significant factor in the perception of gender and the nonconformity of the voice with the gender can generate feelings of inadequacy. In the perspective of promoting the comprehensive health of transgender people, aspects related to the role of voice and related communication in the expression of gender should be considered. Aiming at this, this dissertation aimed to analyze the perception of transgender people about the relationship between their gender expression and their social interactions, through voice and communication, seeking the construction of a reflection considering the social and trans health context. The methodological path covered was the qualitative research in health, the theoretical-philosophical bases for the development, analysis, interpretation, and understanding of the speeches of the participants were sought in the method of dialectical hermeneutics. As research instruments, a research diary was developed and semi-structured interviews were conducted with 05 transsexual women and 13 trans men from different cities of Brazil, aged between 18 and 64 years. The analysis of the generated data enabled the emergence of the following empirical categories: Comfort as to the social expression of gender; Importance of voice; Voice and gender expression; and Comprehensive health. The categories were interpreted in an integrated manner to the social and health context studied, articulated to the observations and interpretations of the research diary. The discussions allowed us to reflect on the subjective dimension of the voice regarding the expression of gender in order to understand the different perceptions of the trans people - understanding the voice as a behavioral and subjective phenomenon, which materializes in social interactions - enables us to know and approach the diversities and of the possibilities of gender expression. Potentializing the proper development of approaches to promote comprehensive health for these people, in order to overcome health inequities and subsidize speech therapy to contribute to the well-being and health of trans people. / La comunicación, verbal y no verbal, como un aspecto importante del comportamiento humano y la expresión de género. Siendo la voz un factor marcante en la percepción de género, la no conformidad de la voz con la expresión del mismo, puede generar sentimientos de inadecuación, teniendo un potencial impacto psicosocial sobre voz y comunicación en la expresión de género de hombres trans. Con el objetivo de analizar la percepción de los hombres sobre la expresión de género e interacciones sociales, influenciadas por la voz y la comunicación. Método: Investigación cualitativa de base teórico filosófica en la hermenéutica dialéctica, orientada por la noción de performatividad de género. En la que se realizaron entrevistas semiestructuradas por una fonoaudióloga con 14 hombres trans de varias regiones de Brasil con edades entre 18 y 42 años. Resultados y Discusión: El análisis de las entrevistas posibilitó el surgimiento de categorías analíticas relacionadas a la voz y comunicación en las interacciones sociales, involucrando las relaciones entre voz, salud e interacciones sociales y el soporte de profesional de la voz en la salud colectiva. Las categorías fueron interpretadas de manera integrada al contexto social y de salud estudiado. Conclusión: Comprender la perspectiva de los hombres sobre voz y comunicación, posibilita el desarrollo de enfoques de cuidado culturalmente competentes, sin patrones normativos de género, con comprensión y respeto a las individualidades y variadas maneras de expresión de género. En especial para la salud colectiva buscando equidad e integralidad en salud, ofreciendo subsidios para que la fonoaudiología pueda contribuir a la autoestima y salud de los hombres trans.
14

A pedagogia do salto alto : histórias de professoras transexuais e travestis na educação brasileira

Reidel, Marina January 2014 (has links)
O presente trabalho de pesquisa traz uma nova abordagem e novos personagens dentro do contexto educacional. A pedagogia do salto alto é uma nova leitura que traz as histórias de professoras transexuais e travestis atuantes na educação brasileira como personagens que, por muito tempo, ficaram escondidas ou à margem da sociedade. A partir das histórias de vida apresentadas, analiso tópicos importantes e significativos, norteando o tema da Educação, transversalizando com outros temas como sexualidade, gênero, violência e preconceito. Também proponho, neste trabalho, apontar alguns caminhos possíveis na busca de uma educação possível, a partir destes novos sujeitos. / The present research provides a new approach and new characters into the educational context. The pedagogy of the high heels is a new point of view that brings the stories of transsexuals and transvestites teachers that work in Brazilian education as characters who had long remained hidden or placed on the margins of society. From these life stories I analyze important and significant topics driven by the theme of education traversed by other issues such as gender, sexuality, violence and prejudice. In this paper, I also suggest to point out some paths that aims a perspective of education possible from these new subjects.
15

Corpos impossíveis : a (des)ordem do corpo e a ambivalência da língua no discurso transexual

Cassana, Mônica Ferreira January 2016 (has links)
Dans ce travail, nous lançons un regard au discours des sujets transsexuels, en analysant théoriquement la relation entre langue et corps pour la constitution de ce discours (im)possible. La constitution d’un corps qui ne correspond pas aux sens stabilisés exprimés par les signifiants institués et stabilisés “homme” et “femme” nous ramène au questionemment sur la constitution d’un sujet qui situe son corps dans un entrelieu entre les positions binaires de genre reconnues et légitimées dans notre formation sociale. Basés aux préssupposés de la théorie de l’Analyse du Discours de ligne française, établie par Michel Pêcheux, nous analysons un corpus constitué par discours de sujets transsexuels produits à partir d’entretiens journalistiques diffusées sur des chaînes gratuites de télévision brésilienne. À partir de cette analyse, nous questionnons comment la binarité du corps transsexuel qui échappe à ce qui est déterminé dans le discours dominant sur la sexualité, produit par le discours médicoscientifique possède aussi une relation constitutive avec le discours de ces sujets, parmi lequel ils parlent d’euxmêmes à partir du regard de l’autre. En rapportant le dispositif théorique et le dispositif analytique, qui se complètent à travers un mouvement pendulaire, nous délinéons et dénommons la formation discursive d’ordre du corps, qui se soutien sur des discours médico-scientifiques et juridiques, lesquels instituent des normes et procédures pour que ce corps ait sens dans la formation sociale, en comprenant la relation entre langue et corps dans la constitution d’un discours légitime (du) transsexuel. De tels mouvements de constitution du discours transsexuel peuvent être analysés à partir des relations entre les positions-sujets, nommées dans ce travail comme positionsujet d’explication du corps et positionsujet de légitimation du corps. Ainsi, chaque chapitre s’organise de façon à comprendre ce parcours, en explicitant la relation qui s’inscrit à partir de la langue, dans la constitution du discours des sujets transsexuels, dans un ordre compris comme l’ordre de l’impossible, une fois que de tels corps réalisent un discours de résistance au binarisme produit par le discours de l’ordre et échappent à la logique instituée et dominante. / Neste trabalho, lançamos um olhar para o discurso de sujeitos transexuais, analisando teoricamente a relação entre língua e corpo para a constituição desse discurso (im)possível. A constituição de um corpo que não corresponde aos sentidos estabilizados expressos pelos significantes instituídos e estabilizados “homem” e “mulher” leva-nos ao questionamento sobre a constituição de um sujeito que situa seu corpo em um entre-lugar entre as posições binárias de gênero reconhecidas e legitimadas em nossa formação social. Baseados nos pressupostos da teoria da Análise de Discurso de linha francesa, fundamentada por Michel Pêcheux, analisamos um corpus constituído por discursos de sujeitos transexuais produzidos a partir de entrevistas jornalísticas veiculadas na televisão aberta brasileira. A partir dessa análise, questionamos como a não binaridade do corpo transexual – que escapa ao determinado no discurso dominante sobre a sexualidade, produzido pelo discurso médico-científico – também possui uma relação constitutiva com o discurso desses sujeitos, através do qual falam de si mesmos a partir do olhar do outro. Relacionando o dispositivo teórico e o dispositivo analítico, que se complementam através de um movimento pendular, delineamos e nomeamos a formação discursiva de ordem do corpo, a qual se sustenta sobre discursos médico-científicos e jurídicos, que instituem normas e procedimentos para que esse corpo faça sentido na formação social, entendendo a relação entre língua e corpo na constituição de um discurso legítimo (do) transexual. Tais movimentos de constituição do discurso transexual podem ser analisados a partir das relações entre as posições-sujeito, nomeadas neste trabalho como posição-sujeito de explicação do corpo e posição-sujeito de legitimação do corpo. Cada capítulo, portanto, organiza-se de forma a entender esse percurso, explicitando a relação que se inscreve a partir da língua, na constituição do discurso dos sujeitos transexuais, numa ordem entendida como a ordem do impossível, uma vez que tais corpos efetuam um discurso de resistência ao binarismo produzido pelo discurso de ordem e escapam à lógica instituída e dominante.
16

A construção do dispositivo da transexualidade: saberes, tessituras e singularidades nas experiências trans / The construction of the transsexuality device: knowledge, weaving and singularities in trans experiences

Maria de Fatima Lima Santos 05 May 2010 (has links)
Este estudo tem como objetivo analisar a construção do dispositivo da transexualidade nas práticas de saúde. Tomando como referência a definição e discussão de dispositivo no pensamento de Michel Foucault, a preocupação central reside em compreender como a transexualidade, ao longo do século XX, transformou-se em uma patologia a partir de um conjunto de saberes e práticas de poder que constituíram a elaboração do diagnóstico de transtorno de identidade de gênero, assim como a concepção normativa da noção de transexual verdadeiro. Ao mesmo tempo destaca-se que no âmbito do próprio dispositivo, negociações e, principalmente, subversões da norma apresentam-se como possibilidades de resistências. A partir de uma pesquisa empírica que consistiu na realização de entrevistas semi-estruturadas tanto com transexuais quanto com os profissionais de saúde foi possível observar que o conceito de transexualidade está permanentemente em negociação e abarca uma diversidade de experiências de relação com o diagnostico e de construções de si. Neste sentido, num primeiro momento discute-se a produção do dispositivo da sexualidade entre os séculos XVIII e XIX, em seguida abre-se uma discussão sobre a invenção da transexualidade enquanto patologia a partir do século XX, principalmente após os anos de 1950. Posteriormente, discute-se a questão dos saberes localizados, recuperando a importância dos saberes trans no âmbito do próprio dispositivo e finalmente, tendo como referência os conceitos de gênero e de identidade propostos por Judith Butler, analisa-se os jogos identitários presentes na transexualidade / The present study aims to analyze the precept of transsexuality in the health practice. Taking the precept definition and discussion as reference, according to Michel Foucault, the main concern lies in comprehending how transsexuality was transformed into pathology along the XX century, that is, an ensemble of knowledge and power that constituted the elaboration of the gender identity disorder diagnosis, as well as the normative conception of the actual transsexual notion. At the same time, it is intended to emphasize that, in the extent of the precept, negotiations, and mainly subversions of the norm, are presented as possibilities of resistance. From an empiric research, consisting of the execution of semi-structured interviews with transsexuals as well as health professionals, it was possible to perceive and interpret the meanders and vicissitudes that underlie the transsexuality matter. In this sense, the production of the sexuality precept in the XVIII and XIX centuries is discussed at first, moving on to a discussion concerning the invention of transsexuality as pathology following the XX century, mainly after the 1950s. A discussion concerning the located knowledge is subsequently presented, retrieving the importance of the trans knowledge in the extent of the precept and, finally, the identity games present in transsexuality are discussed
17

Corpos impossíveis : a (des)ordem do corpo e a ambivalência da língua no discurso transexual

Cassana, Mônica Ferreira January 2016 (has links)
Dans ce travail, nous lançons un regard au discours des sujets transsexuels, en analysant théoriquement la relation entre langue et corps pour la constitution de ce discours (im)possible. La constitution d’un corps qui ne correspond pas aux sens stabilisés exprimés par les signifiants institués et stabilisés “homme” et “femme” nous ramène au questionemment sur la constitution d’un sujet qui situe son corps dans un entrelieu entre les positions binaires de genre reconnues et légitimées dans notre formation sociale. Basés aux préssupposés de la théorie de l’Analyse du Discours de ligne française, établie par Michel Pêcheux, nous analysons un corpus constitué par discours de sujets transsexuels produits à partir d’entretiens journalistiques diffusées sur des chaînes gratuites de télévision brésilienne. À partir de cette analyse, nous questionnons comment la binarité du corps transsexuel qui échappe à ce qui est déterminé dans le discours dominant sur la sexualité, produit par le discours médicoscientifique possède aussi une relation constitutive avec le discours de ces sujets, parmi lequel ils parlent d’euxmêmes à partir du regard de l’autre. En rapportant le dispositif théorique et le dispositif analytique, qui se complètent à travers un mouvement pendulaire, nous délinéons et dénommons la formation discursive d’ordre du corps, qui se soutien sur des discours médico-scientifiques et juridiques, lesquels instituent des normes et procédures pour que ce corps ait sens dans la formation sociale, en comprenant la relation entre langue et corps dans la constitution d’un discours légitime (du) transsexuel. De tels mouvements de constitution du discours transsexuel peuvent être analysés à partir des relations entre les positions-sujets, nommées dans ce travail comme positionsujet d’explication du corps et positionsujet de légitimation du corps. Ainsi, chaque chapitre s’organise de façon à comprendre ce parcours, en explicitant la relation qui s’inscrit à partir de la langue, dans la constitution du discours des sujets transsexuels, dans un ordre compris comme l’ordre de l’impossible, une fois que de tels corps réalisent un discours de résistance au binarisme produit par le discours de l’ordre et échappent à la logique instituée et dominante. / Neste trabalho, lançamos um olhar para o discurso de sujeitos transexuais, analisando teoricamente a relação entre língua e corpo para a constituição desse discurso (im)possível. A constituição de um corpo que não corresponde aos sentidos estabilizados expressos pelos significantes instituídos e estabilizados “homem” e “mulher” leva-nos ao questionamento sobre a constituição de um sujeito que situa seu corpo em um entre-lugar entre as posições binárias de gênero reconhecidas e legitimadas em nossa formação social. Baseados nos pressupostos da teoria da Análise de Discurso de linha francesa, fundamentada por Michel Pêcheux, analisamos um corpus constituído por discursos de sujeitos transexuais produzidos a partir de entrevistas jornalísticas veiculadas na televisão aberta brasileira. A partir dessa análise, questionamos como a não binaridade do corpo transexual – que escapa ao determinado no discurso dominante sobre a sexualidade, produzido pelo discurso médico-científico – também possui uma relação constitutiva com o discurso desses sujeitos, através do qual falam de si mesmos a partir do olhar do outro. Relacionando o dispositivo teórico e o dispositivo analítico, que se complementam através de um movimento pendular, delineamos e nomeamos a formação discursiva de ordem do corpo, a qual se sustenta sobre discursos médico-científicos e jurídicos, que instituem normas e procedimentos para que esse corpo faça sentido na formação social, entendendo a relação entre língua e corpo na constituição de um discurso legítimo (do) transexual. Tais movimentos de constituição do discurso transexual podem ser analisados a partir das relações entre as posições-sujeito, nomeadas neste trabalho como posição-sujeito de explicação do corpo e posição-sujeito de legitimação do corpo. Cada capítulo, portanto, organiza-se de forma a entender esse percurso, explicitando a relação que se inscreve a partir da língua, na constituição do discurso dos sujeitos transexuais, numa ordem entendida como a ordem do impossível, uma vez que tais corpos efetuam um discurso de resistência ao binarismo produzido pelo discurso de ordem e escapam à lógica instituída e dominante.
18

Capricho, farsa ou imitação da realidade: discursos do direito em acórdãos de retificação de registro civil de travestis e transexuais / Caprice, farce or imitation of reality: speeches in the law on rectification of civil registry of transvestites and transsexuals

Rachel Macedo Rocha 11 September 2017 (has links)
Historicamente somos identificados a partir do corpo, mais especificamente da genitália que nos classifica no padrão binário de gênero, masculino e feminino. Ao longo da história da humanidade, esta regra padroniza as formas de ser e viver e prescreve a constituição dos sujeitos, das identidades, do sexo e da sexualidade, adquirindo estatuto de verdade. Uma das grandes questões a orientar a identidade civil é o sexo. Travestis e transexuais que transitam ou atravessam as fronteiras definidas pelas normativas de sexo e gênero, caso queiram mudar de nome, têm como exigência a autorização judicial. Realizei uma pesquisa qualitativa, com o objetivo de analisar os discursos jurídicos em acórdãos de retificação de registro civil de transexuais e travestis no Tribunal de Justiça de São Paulo. O referencial teórico utilizado foram os estudos de gênero, ferramentas conceituais de Michel Foucault e aportes do campo do direito. Analisei 45 acórdãos do órgão superior do judiciário paulista do período de 2000 a 2015. Para analisar o material, tomei como inspiração Spink, ao construir de mapas temáticos. Os resultados sinalizam que as decisões, tanto para acolher, como para negar os pedidos, utilizam os saberes jurídicos e especialmente saberes médicos, pautados em um modelo biomédico de concepção da transexualidade e travestilidade. Como consequência desta fundamentação, observamos que, no campo do Direito, cristaliza-se uma concepção que moraliza e transforma as identidades de gênero não hegemônicas em patologias, como a de travestis e transexuais / Historically we are identified by our bodies, more specifically by our genitalia that classifies us in the binary gender pattern, male and female. In the course of mankinds history, this rule standardizes the ways to see and live and prescribes the constitution of subjects, identities, gender and sexuality, acquiring status of truth. On of the great questions to orient civil identity is gender. Tranvestites and transsexuals that walk by or trespass the boundaries defined by the norms of sex and gender, in case they want to change their names, have, as a demand the judiciary authorization. We conducted a qualitative research, with the intent of analyzing the judiciary speeches in judgement of retification of civil records of transsexuals and tranvestites on the São Paulo Court of Law. The theoretical referential utilized were the studies of gender, conceptual tools os Michel Foucault and contribution of the Law field. I have analyzed 45 judgements of São Paulos superior court, between 2000 and 2015. In order to analyze the material, we took as inspiration the methodology proposed by Spink, when constructing thematic maps. The results signal that the decisions, both to accomodate and to deny the requests, utilize judicial, and especially medical, knowledge, lined in a biomedical modelo f the conception of transsexuality and travesty. As a consequence of this fundamentation, we observe that, in Law, there is a crystalization that moralizes and transforms the gender identities not hegemonics in pathologies, like the ones of the tranvestites and transsexuals
19

Holofotes sobre carnes: transhomens nas artes

COSTA, Iracy Rúbia Vaz da 17 June 2013 (has links)
Submitted by Irvana Coutinho (irvana@ufpa.br) on 2017-03-20T17:01:29Z No. of bitstreams: 2 license_rdf: 0 bytes, checksum: d41d8cd98f00b204e9800998ecf8427e (MD5) Dissertacao_HolofotesSobreCarnes.pdf: 4490239 bytes, checksum: 9ad2aeb8c74d7ef45fdbe6b7f320523c (MD5) / Approved for entry into archive by Irvana Coutinho (irvana@ufpa.br) on 2017-03-20T17:02:01Z (GMT) No. of bitstreams: 2 license_rdf: 0 bytes, checksum: d41d8cd98f00b204e9800998ecf8427e (MD5) Dissertacao_HolofotesSobreCarnes.pdf: 4490239 bytes, checksum: 9ad2aeb8c74d7ef45fdbe6b7f320523c (MD5) / Made available in DSpace on 2017-03-20T17:02:01Z (GMT). No. of bitstreams: 2 license_rdf: 0 bytes, checksum: d41d8cd98f00b204e9800998ecf8427e (MD5) Dissertacao_HolofotesSobreCarnes.pdf: 4490239 bytes, checksum: 9ad2aeb8c74d7ef45fdbe6b7f320523c (MD5) Previous issue date: 2013-06-17 / A dissertação objetiva abordar a experiência transexual fora dos marcos patologizantes da medicina e da psiquiatria. Discute a presença de transhomens nas artes e suas narrativas seja por meio de imagens ou de palavras, de autorretratos ou autobiografias, numa abordagem dos trabalhos artísticos de João W. Nery, escritor brasileiro e Loren Cameron, fotógrafo norte-americano. / The dissertation aims to address the transsexual experience out of the patologizing on medicine and Psychiatry. Discuss the presence of transmen in the arts and their narratives, either through words or images of self-portraits or autobiographies, an approach of the artwork of John w. Nery, brazilian writer and Loren Cameron, American photographer.
20

Uma hist?ria que narro; uma experi?ncia que n?o conhe?o : a representa??o de personagens trans* na literatura brasileira contempor?nea

Rocha, Virg?nea Novack Santos da 25 January 2018 (has links)
Submitted by PPG Letras (letraspg@pucrs.br) on 2018-10-05T18:36:50Z No. of bitstreams: 1 Disserta??o Virg?nea Novack Santos Da Rocha.pdf: 1003268 bytes, checksum: 7e32abb92d4b5d25d94162e18905f488 (MD5) / Approved for entry into archive by Sheila Dias (sheila.dias@pucrs.br) on 2018-10-08T13:11:51Z (GMT) No. of bitstreams: 1 Disserta??o Virg?nea Novack Santos Da Rocha.pdf: 1003268 bytes, checksum: 7e32abb92d4b5d25d94162e18905f488 (MD5) / Made available in DSpace on 2018-10-08T13:23:49Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Disserta??o Virg?nea Novack Santos Da Rocha.pdf: 1003268 bytes, checksum: 7e32abb92d4b5d25d94162e18905f488 (MD5) Previous issue date: 2018-01-25 / Coordena??o de Aperfei?oamento de Pessoal de N?vel Superior - CAPES / Based on the contemporary reflections on gender, especially on transsexuality, the purpose of this reflection is to try to establish some relations between these themes and contemporary Brazilian literature. For this, it is performed a critical and a comparative analysis of the narratives. Do fundo do po?o se v? a lua, by Joca Reiners Terron (2010); S?rgio Y vai ? Am?rica, by Alexandre Vidal Porto (2014), and Carlos Henrique Schroeder's As fantasias eletivas (2016), since they all feature a trans * character (respectively Cleo, Sandra and Copi). Thus, it is observed that all narratives presents the same logic of life organization, that is, a cycle of life directly related to the gender identity of the characters. Namely: a family structure that silences and/or excludes the child, a need for geographical displacement and premature death. In this sense, in order to engage in such reflection, we start with Butler's (2016) concept of performativity and Preciado?s (2014) concept of plasticity of the genre, in order to understand the mechanisms of discursive reiteration of the genre as well as the possibility of counterproduction by half of the break with the limits on the "truth" of bodies. In addition, important contributions are also those of Jesus (2013 and 2014a) and Vergueiro (2016), situating the gender issues in the context of transfeminism, the researchers theorize about the power structure that subjects the trans* identity in our society: the cisnormativity. Thus, it was possible to conclude that in the three narratives there are allusions to the identities of the characters as falsehood, artificiality and copy. Cleo is a trans* woman who tries to build herself up as a usurpation of female stereotypical identities by the cinema; Sandra is a self-conscious woman besides having an excellent financial condition, but ends up having the same fate as the other characters, which, however, is treated under the sign of chance. Finally, Copi is a great representative of the reality of many Brazilian transvestites, since she is relegated to abandonment and solitude. However, their identities are also tied to acting, lies and falsehood. / A partir das reflex?es contempor?neas sobre g?nero, em especial, sobre a transexualidade, o objetivo dessa reflex?o foi o de tentar estabelecer algumas rela??es entre estas tem?ticas e a literatura brasileira contempor?nea. Para isso, efetuou-se uma an?lise cr?tica e comparatista das narrativas Do fundo do po?o se v? a lua, Joca Reiners Terron (2010); S?rgio Y vai ? Am?rica, Alexandre Vidal Porto (2014) e As fantasias eletivas, de Carlos Henrique Schroeder (2016), uma vez que todas elas apresenta uma personagem trans* (respectivamente Cleo, Sandra e Copi). Assim, observou-se que todas as narrativas apresentam uma mesma l?gica de organiza??o da vida, isto ?, um ciclo da vida diretamente relacionados a identidade de g?nero das personagens. A saber: uma estrutura familiar que silencia e/ou exclui a crian?a, uma necessidade de deslocamento geogr?fico e a morte prematura. Nesse sentido, para empenhar tal reflex?o, partimos dos conceitos de performatividade de Butler (2016) e plasticidade do g?nero Preciado (2014) para compreender os mecanismos de reitera??o discursivas do g?nero bem como a possibilidade de contraproduzi-los por meio do rompimento com os limites sobre a ?verdade? dos corpos. Al?m disso, importantes contribui??es foram tamb?m as de Jesus (2013 e 2014a) e Vergueirro (2016), ao situar as quest?es de g?nero no ?mbito do transfemino, as pesquisadoras teorizam sobre a estrutura de poder que sujeita as identidade trans* em nossa sociedade: a cisnormatividade. Dessa forma, foi poss?vel concluir nas tr?s narrativas existem alus?es as identidades das personagens enquanto falsidade, artificialidade e c?pia. Cleo ? uma mulher trans* que busca construir enquanto usurpa??o de identidades femininas estereotipas pelo cinema; Sandra ? uma mulher trans* consciente de si al?m de ter uma excelente condi??o financeira, mas que acaba tendo o mesmo destino das outras personagens, o que, por?m, ? tratado sob o signo do casualidade. Por fim, Copi ? uma grande representante da realidade de muitas travestis brasileiras, uma vez que ? relegada ao abandono e a solid?o. No entanto, sua identidade tamb?m ? atrelada a atua??o, mentira e falsidade

Page generated in 0.0808 seconds