• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 101
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • 2
  • 2
  • 1
  • Tagged with
  • 109
  • 34
  • 29
  • 23
  • 23
  • 23
  • 22
  • 21
  • 20
  • 19
  • 18
  • 14
  • 14
  • 13
  • 11
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
41

No truque : transnacionalidade e distinção entre travestis brasileiras

Cecília Patrício, Maria 31 January 2008 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T15:02:41Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo1035_1.pdf: 5826407 bytes, checksum: 3a0ec573755be0bce58c1f41fbed4307 (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2008 / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior / Este estudo tem como fundamental objetivo entender como e porque as travestis brasileiras circulam entre países, especificamente Brasil e Espanha. É umo categoria de análise para as travestis brasileiras que depois da primeira viagem à Europa, estruturada através de habitus, são nomeadas européias. Neste sentido, elas constróem uma identificação de brasileiras e travestis, com o intuito de se firmarem no mercado de trabalho, o que realmente vão realizar por lá. Para se manterem no mercado precisam ir à Europa, mas, além disso, precisam se manter no mercado europeu com distinção dentre as demais, pois, hierarquicamente se destacam mais quando alcançam maior proximidade com a cultura européia. Para se destacarem, participam de eventos e concursos que aumenta as páginas de seu curriculum enquanto pessoa e travesti. Assim, se mantém distintas e reconhecidas socialmente, principalmente entre os seus familiares, deixados no Brasil, assim como seus pares. No movimento transnacional, modificam-se em termos de nomeamentos de travestis para trans e transex em termos de comportamentos, adotando, neste trajeto ora uma negação da nacionalidade de brasileiras, ora um reforço desta identidade nacional, mas, ao mesmo tempo, mostram toda uma ambigüidade que preservam sendo ao mesmo tempo travestis brasileiras e européas
42

Subjetividade das travestis brasileiras: da vulnerabilidade da estigmatização à construção da cidadania / Subjectivity of Brazilian transgender: from the vulnerability due to stigmatization to the construction of citizenship

Wiliam Siqueira Peres 17 March 2005 (has links)
A partir de observações etnográficas e entrevistas profundas junto às travestis brasileiras militantes, cartografamos histórias de vida que organizam cenas a respeito de suas relações na infância, adolescência e a vida atual, mapeando processos de estigmatização e suas respostas de enfrentamento que promovem a produção de uma cultura de resistência. Essas relações são marcadas por mediações denominadas encontros com o poder, que a partir da afirmação da diferença, inauguram um novo campo de investigação na saúde coletiva, mostrando a importância da organização social e política da comunidade transgênero no Brasil, como estratégia de promoção do cuidado de si e do exercício da cidadania. As cartografias existenciais sugerem elementos que recontam as histórias coletivas das travestis, solicitando novas possibilidades de diálogos entre os órgãos governamentais e demais setores da sociedade civil, de modo a favorecer o surgimento de novas políticas públicas. / From ethnographic observations and deep interviews with Brazilian transgender prostitutes we were able to trace life histories that organize scenes related to their relationships in their childhood, adolescence, and present life, mapping stigmatization process and confrontation responses that bring about a culture of resistance. Those relationships are marked by mediations called meetings with the power that, from the statement of the difference, open a new field of investigation of the transgender prostitute community in Brazil as a promotion strategy of self-care and of the exercising of citizenship. Existential mapping suggest elements that retell collective histories of transgender prostitutes, requesting new opportunities for discussion between governmental organizations and other sectors of our civil society in order to favor the elaboration of new public policies.
43

Viajando entre sereias: saÃde de transexuais e travestis na cidade de Fortaleza / TRAVELLING BETWEEN MERMAIDS: Health transsexuals and transvestites in Fortaleza.

Juliana Vieira Sampaio 10 February 2014 (has links)
CoordenaÃÃo de AperfeiÃoamento de Pessoal de NÃvel Superior / O objetivo deste estudo foi investigar, na cidade de Fortaleza, as prÃticas que travestis e transexuais utilizam para produzir saÃde e como elas se relacionam com os saberes institucionalizados nesse campo. A saÃde no Brasil à dever do Estado e direito fundamental da populaÃÃo brasileira desde 1990, com a criaÃÃo do Sistema Ãnico de SaÃde (SUS). Apesar de ser um direito universal, algumas pesquisas assinalam um processo de exclusÃo da populaÃÃo trans dos serviÃos de saÃde por esta sofrer preconceito nestes espaÃos. Iniciamos nossa pesquisa realizando e registrando em diÃrio de campo visitas exploratÃrias a equipamentos de saÃde indicados como referÃncia no atendimento de travestis e transexuais na cidade de Fortaleza. Observamos que a norma sexual heteronormativa baseada no binarismo de gÃnero à o que geralmente organiza as aÃÃes do serviÃo pÃblico de saÃde quando o foco à essa populaÃÃo. Hà uma âre-patologizaÃÃoâ das sexualidades nÃo heterossexuais quando os serviÃos voltados para DST/aids e envolvidos no processo transexualizador tornam-se os principais espaÃos institucionalizados para a saÃde das trans. ApÃs as visitas exploratÃrias iniciais, comeÃamos a dialogar com travestis e transexuais por entendermos que a saÃde nÃo pode ser reduzida a um problema simples de gestÃo do Estado, uma vez que a saÃde atravessa todos os espaÃos e relaÃÃes. Realizamos, tambÃm, entrevistas semiestruturadas com quatro travestis e transexuais e algumas conversas informais nos ambientes percorridos durante a pesquisa. Esse material foi analisado na perspectiva foucaultiana de prÃticas discursivas, isto Ã, um conjunto de regras anÃnimas e localizadas no tempo e espaÃo que produzem condiÃÃes de exercÃcio da funÃÃo enunciativa. A partir dos relatos das trans, observamos como elas negociam com os espaÃos institucionalizados de saÃde e quais prÃticas sÃo indicadas como produtoras de saÃde por essa populaÃÃo. A falta de respeito ao uso do nome social foi uma das principais queixas das trans sobre o atendimento nos equipamentos de saÃde. Elas passam a utilizar como alternativa o atendimento em clÃnicas particulares ou os serviÃos de emergÃncia. Observamos que a produÃÃo de saÃde das trans geralmente està associada à construÃÃo de um corpo belo e feminino e para isso sÃo utilizadas diversas tecnologias, que muitas vezes sÃo apontadas pelo discurso oficial da saÃde como produtoras de doenÃas, como o uso de silicone industrial e a automedicaÃÃo de hormÃnios. ConcluÃmos que a principal demanda de saÃde de travestis e transexuais, a construÃÃo de um corpo belo e feminino, se afasta das normas e prÃticas que regem a atuaÃÃo do Estado na assistÃncia a essa populaÃÃo. Tal distanciamento à produzido, entre outras questÃes, pela adoÃÃo do Estado de uma noÃÃo heteronormativa e binÃria de sexo e gÃnero para construir suas aÃÃes, que finda por excluir os corpos que escapam e subvertem a norma sexual. / The aim of this study was to investigate practices that transvestites and transsexuals in Fortaleza (CearÃ-Brazil) use to produce health and how they relate to institutionalized knowledge in this field. Health in Brazil is duty of the state and fundamental right of the population since 1990, when the Unified Health System (Sistema Ãnico de SaÃde SUS) was created. Despite being a universal right some studies indicate a process of exclusion of trans people from health services due to the prejudice they suffer in those places. We began our research by exploratory visits to health facilities indicated as references in the care of transvestites and transsexuals in Fortaleza, which were registered in a field diary. We observed that the heteronormative sexual norm based on binary gender usually organizes the actions of the public health service when the focus is this population. There is re-pathologization of non-heterosexual sexualities when the services directed to STD/aids and involved in transsexuality process become the main institutionalized spaces for the health of trans people. After initial exploratory visits we talked to transvestites and transsexuals because we believe that health cannot be reduced to a simple problem of state management, since health pervades all space and relationships. We conducted semi-structured research interviews with four transvestites and transsexuals and also had informal conversations in the spaces visited during research. This material was analyzed in Foucauldian perspective of discursive practices, that is, a set of anonymous rules located in time and space that produce conditions for exercising the enunciative function. From the reports of our trans interviewees we observe how they deal with the institutionalized spaces of health and which practices are selected as producers of health for this population. The disrespect towards the use of social name was one of the main complaints about the care in health facilities, lending them to alternative care at private clinics or emergency services. We observed that the production of trans health is generally associated with the construction of a beautiful female body and the utilization of several technologies, which are often identified by the official discourse of health as producers of disease, such as the use of silicone industrial and self-medication of hormones. We conclude that the main demand of health transvestites and transsexuals, the construction of a beautiful female body, is far from the way the State has acted to assist this population. Among other reasons this distance is produced as the result of the adoption of a binary and heteronormative notion of sex and gender by the State, which ends up excluding the bodies that escape and subvert the sexual norm.
44

Ser travesti: significados atribuídos por um grupo de travestis da cidade de Manaus

Duque, Andrews do Nascimento 24 November 2012 (has links)
Submitted by Divisão de Documentação/BC Biblioteca Central (ddbc@ufam.edu.br) on 2016-01-27T20:14:47Z No. of bitstreams: 1 Dissertação - Andrews do Nascimento Duque.pdf: 925488 bytes, checksum: 08985815c6f13ac06175630ca8880e49 (MD5) / Approved for entry into archive by Divisão de Documentação/BC Biblioteca Central (ddbc@ufam.edu.br) on 2016-01-28T12:39:40Z (GMT) No. of bitstreams: 1 Dissertação - Andrews do Nascimento Duque.pdf: 925488 bytes, checksum: 08985815c6f13ac06175630ca8880e49 (MD5) / Approved for entry into archive by Divisão de Documentação/BC Biblioteca Central (ddbc@ufam.edu.br) on 2016-01-28T12:40:27Z (GMT) No. of bitstreams: 1 Dissertação - Andrews do Nascimento Duque.pdf: 925488 bytes, checksum: 08985815c6f13ac06175630ca8880e49 (MD5) / Made available in DSpace on 2016-01-28T12:40:27Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Dissertação - Andrews do Nascimento Duque.pdf: 925488 bytes, checksum: 08985815c6f13ac06175630ca8880e49 (MD5) Previous issue date: 2012-11-24 / FAPEAM - Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas / This study investigates the meanings of travestility from a group of transvestites in the city of Manaus, from the perspective of Historical-Cultural Psychology that was proposed by Vygotsky. From this approach, it points out that this research was crossed by social, historical and cultural dimensions in their apprehension processes of meanings presented in the context. It is aimed at understanding the meanings of travestility from a group of transvestites in the city of Manaus. The specific objectives, points out the conceptual constructions about the ways of life of the studied transvestites and where they live in the socio-cultural context, what the main difficulties in developmental trajectories of transvestites are, investigate the meanings attributed to travestility by the respondents and identify the areas where transvestites socialize and are a part of. The methodology chosen was qualitative research, using a semi-structured interview. The data collected were transcribed and then subjected to analysis of the core meaning. The results from the speeches of the transvestites indicate that they are crossed with present concepts in western culture, some emerging nuclei, such as the local culture, the strength of the biological, the hegemonic femininity and the relationship with social institutions. The difficulties involve various levels: interpersonal relationships, education, work and access to the bathroom. As the meanings of travestility appeared as a core, transvestite as the expression of fluidity and gender stereotypes, referencing transvestite through adjectives, there are also synonymous like being female, being in metamorphosis versus being stereotyped, good and bad transvestite, as heteronormativity developments. The sociability areas have a nucleus: transvestite's place is in the world: dialectics of exclusion / inclusion. The results of this study allows us to critically reflect on the meanings related to transvestite in Manaus, indicating that the socio-cultural context of the city of Manaus participates dialectically in the way they mean "transvestite" in this context, their difficulties and what their areas of sociability are. We hope, from the findings of this study, that their way of life may be thought about and redefined, in the way that they collaborated in the understanding of their strategies to continue their process of development as transvestites, their difficulties in development, as well as those places where their participation is still denied, as they may be indicators of barriers that need the fostering of public policies, participation of social movements and academia to build a more egalitarian society. The findings of this study indicate existing meanings in the collective level about the transvestite, and it results in reflecting on the subjective elaborations they elaborate on in their experiences. It is possible to infer that there is a power in the social environment that ends up positing naturalized forms of development and existence that are linked to a primarily biological perspective. These are represented in the media, which end up legitimizing certain truths and influencing greatly in their processes of meanings about what is to be transvestite. It is then constructed as fragmented and therefore reinforces what we might call "dialectic of exclusion". / Este estudo investigou os significados da travestilidade a partir de um grupo de travestis da cidade de Manaus, partindo da perspectiva da Psicologia Histórico-Cultural proposta por Vygotsky. A partir desta abordagem, aponta-se que esta investigação foi atravessada pelas dimensões sociais, históricas e culturais em seus processos de apreensão dos significados presentes no contexto. Teve como objetivo geral compreender os significados da travestilidade para um grupo de travestis da cidade de Manaus. Os objetivos específicos, apontar quais as construções conceituais acerca dos modos de vida das travestis que vivem no contexto sociocultural estudado, conhecer quais são as principais dificuldades nas trajetórias de desenvolvimento das travestis, investigar quais os significados atribuídos a travestilidade pelas respondentes e identificar os âmbitos de sociabilidade onde as travestis participam. Como metodologia escolheu-se a pesquisa qualitativa, utilizando-se a entrevista semiestruturada, os dados coletados foram transcritos e então submetidos à análise dos núcleos de significação. Os resultados a partir das falas das travestis indicam que elas são atravessadas por concepções presentes na cultura ocidental, emergindo alguns núcleos, tais como: a cultura local, a força do biológico, a feminilidade hegemônica e a relação com as instituições sociais. As dificuldades envolvem vários âmbitos: relacionamentos interpessoais, escolarização, trabalho e acesso ao banheiro. Como significados da travestilidade apareceu um núcleo, travesti como a expressão da fluidez e estereótipos de gênero, fazendo referência a travesti por meio de adjetivos, como sinônimo de ser mulher, ser em metamorfose versus um ser estereotipado, travesti boa e má, como desdobramentos da heteronormatividade. Nos âmbitos de sociabilidade temos um núcleo: lugar de travesti é no mundo: dialética da exclusão/inclusão. Os resultados deste estudo nos permitem refletir criticamente sobre os significados referentes a ser travesti na cidade de Manaus, indicando que o contexto sociocultural da cidade de Manaus participa dialeticamente na forma como elas significam “ser travesti” neste contexto, suas dificuldades e quais seus âmbitos de sociabilidade. Desejamos, a partir dos achados deste estudo, que seus modos de vida possam ser pensados e re-significados, na medida em que colaboraram na compreensão de que suas estratégias para continuar seu processo de desenvolvimento enquanto travestis, as dificuldades em seu desenvolvimento, bem como quais são aqueles lugares onde sua participação ainda é negada, podendo ser indicadores de barreiras que precisam do fomento de políticas públicas, participação dos movimentos sociais e academia na construção de uma sociedade mais igualitária. Os achados deste estudo indicam que as significações existentes em nível coletivo sobre a travesti, acabam refletindo nas elaborações subjetivas que elas elaboram sobre suas vivências. É possível inferir que existe um poder no meio social que postulam formas naturalizadas de desenvolvimento e existência, atrelados a uma visão prioritariamente biológica. Essas concepções encontram-se representados nos meios de comunicação, os quais legitimam determinadas verdades, influenciando os processos de apreensão de significados sobre o que é ser travesti. Constroem-se assim compreensões fragmentadas, reforçando o que podemos chamar de “dialética da exclusão”.
45

(Re)apresentações do outro : travestilidades e estética fotográfica / (Re) presentations otherness : photo aesthetics and travestite experience

Carrijo, Gilson Goulart 21 August 2018 (has links)
Orientador: Ronaldo Entler / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campionas, Instituto de Artes / Made available in DSpace on 2018-08-21T03:59:40Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Carrijo_GilsonGoulart_D.pdf: 24090201 bytes, checksum: 2eac1842b66af2f045e9723d5a86546b (MD5) Previous issue date: 2012 / Résumé: Cette thèse a pour but d'étudier le potentiel et la puissance des images photographiques pour répresenter des mondes fluides, qui ne se laissent pas facilement saisir par l'écrit. En s'appuyant sur la démarche pionnière de Margareth Mead et Gregory Baterson, cette recherche de photoéthnographie s'est efforcée de compreendre la réalité des travestis brésiliennes, qui semble bouleverser les frontières de genre et poser des vraies questions pour repenser les études de genre, de l'immigration et des droits de l'homme. La thèse se structure en cinq cahiers et prétend contribuer au débat théorique sur un champ d'étude encore peu connu. Le choix méthodologique a permis le croisement des techniques différentes - l'observation participante et l'interview - et le processus de produire des photographies sur les "modes de parler, d'ecrire et de regarder" la realité / Resumo: Esta tese teve como objetivo explorar o potencial das imagens fotográficas para representar universos que, por sua fluidez, não se deixam capturar com facilidade pela escrita. Partindo da experiência pioneira de Margareth Mead e Gregory Bateson, esta fotoetnografia centrou-se na realidade das travestis brasileiras que pressionam as fronteiras do gênero e colocam questões para pensar não somente o campo dos estudos de gênero, mas também da migração e dos direitos humanos. Composta por cinco cadernos, esta tese pretende contribuir para a discussão teórica sobre um universo ainda pouco conhecido por meio de um caminho metodológico no qual o trabalho de campo possibilitou o processo de entrelaçar diferentes técnicas (observação participante e entrevista) ao de produzir fotografias. Processo que reúne "modos de falar, escrever e olhar" a realidade / Abstract: This thesis has the purpose to explore the potential of photographic images to represent universes that, because their fluency, don't permit to be captured easily by writing. Starting from pioneer experience of Margareth Mead and Gregory Beterson, this photoetnography is centered around brazilian transvestite experience, who pushed gender frontiers and brought up questions regarding migration and human rights studies. Composed by five chapters, the thesis aim to contribute to the theoretical discussion about this field of knowledge. The theoretical approach combines several different techniques (participant observation and interview) with photography. Such process joins "ways to speak, to write and to see" the reality / Doutorado / Multimeios / Doutor em Multimeios
46

Entre necas, peitos e picumãs : subjetividade e construção identitaria das travestis do Jardim Itatinga / Among necas, breasts and picumãs : subjectivity and identity construction travestites who live in Jardim Itatinga

Santos, Paulo Reis dos, 1956- 25 February 2008 (has links)
Orientador: Joaquim Brasil Fontes Junior / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Educação / Made available in DSpace on 2018-08-10T17:45:28Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Santos_PauloReisdos_M.pdf: 1854653 bytes, checksum: 45f4829cb34282e4e7f15ed956e2a5b1 (MD5) Previous issue date: 2008 / Resumo: Das chamadas minorias sexuais ou sociais, a travesti é a mais perversamente marcada pela identidade sexual, quase inexistindo nos estudos de gênero. Vivendo e se estruturando identitariamente a partir da ilegalidade e marginalidade, é difícil encontrá-la fora da prostituição. Neste estudo, tendo por base o que Foucault chamou de scientia sexualis e ars erotica, analiso como os discursos verdadeiros desembocaram no sexismo, misoginia e homofobia, e busco compreender como elas se subjetivam e se constituem como sujeitos levando-se em conta os dos processos de resistência aos dispositivos de poder. Minha questão é: como as travestis, profissionais do sexo se estruturam identitariamente a partir do não-lugar social que ocupam no cenário urbano da cidade de Campinas? / Abstract: Among the so called sexual or social minorities, the transvestites are the most perversely marked by their sexual identity, almost completely forgotten by gender studies. Living and structuring their identities from illegality and marginality, it is difficult to find them out of prostitution. In this study, from what Foucault called scientia sexualis and ars erotica, I analyze the way truthful discourses lead to sexism, misogyny and homophobia, and I try to comprehend how this structural violence provokes the loss of transvestites¿ sense of citizenship and, at the same time, how they subject and build themselves throughout the processes of resistance to the mechanisms of power. My question is: how come transvestites, professionals of sex, structure their identities from the social no-place they occupy in the urban scenario in the city of Campinas? / Mestrado / Educação, Conhecimento, Linguagem e Arte / Mestre em Educação
47

Só as fortes sobrevivem!: envelhecimento, experiências geracionais e relacionamento entre travestis mais velhas e mais jovens / Only the strongest survive!: aging, generational experience and relationship between older and youngest tranvestites

Thiago Teixeira Sabatine 11 September 2017 (has links)
Esta etnografia analisa as experiências geracionais e de envelhecimento entre travestis identificadas ou autodeclaradas mais velhas e as perspectivas de relacionamento com as travestis mais jovens. Para tanto, examina as narrativas produzidas pelas interlocutoras acerca do curso de vida, descrevendo como contam o passado, avaliam as experiências vividas, dando destaque especialmente as inquietações e preocupações éticas que ensejam problematizações acerca da conduta. Com esse objetivo e com base empírica na cidade de Marília, interior do Estado de São Paulo, a partir de metodologias qualitativas, entrevistas, conversas informais e observação participante procura responder questões como: as percepções nativas acerca das vivências comuns e as transformações das práticas e identidades travestis nas últimas décadas; a produção de significados e a circulação de valores e reações aos sinais do envelhecimento; as influências recíprocas e a transmissão de saberes e legados entre travestis mais velhas e mais jovens. Essas questões permitiram examinar as trajetórias de travestis mais velhas problematizando-as como efeitos, não acabados e sempre em processo, de uma trama complexa de interações e relacionamentos substantivos, considerando suas intencionalidades e capacidades de gestão pessoal. A partir de suas narrativas descreve as diferentes possibilidades postas pela dinâmica do curso de vida, enfatizando os desafios de conduzirem suas próprias vidas e inventarem seus próprios mundos, bem como o modo pessoal de reagir ao presente e direcionar os percursos futuros da vida. / This ethnography analyzes the generational and aging experiences among tranvestites identified or self-declared older and their relationship perspectives with younger ones. Therefore, it examines the narrative produced by the interlocutor about their life course, describing how they talk about their past and evaluate their life experiences, highlighting especially their restlessness and the ethical concerns that causes problematization among conduct. To that end and empirically based on the city of Marília, São Paulo state countryside, based on qualitative methodologies, interviews, informal conversations and participative observation, this thesis seeks to answer questions such as: the native perceptions among usual experiences and the transformations of the practices and tranvestite identities in the last decades; the production of meaning and the circulation of values and reactions to aging indications; the reciprocal influences and the transmission of knowledge and legacies between older and younger tranvestites. These questions allow the examination of the trajectories of older tranvestites problematizing it as unfinished and in-process effects of a complex interaction and substantial relationships plot, considering their intentionalities and personal management capacities. From their narratives it describes the different possibilities posed by the life course dynamic, emphasizing the challenges of conducting their own lives and inventing their own worlds as well as their personal way of reacting to the presente and directing the future courses of their lives.
48

Poética y política del dragqueenismo limeño: discursos y performance legitimadores

Villanueva Jordán, Iván Alejandro 16 October 2014 (has links)
Comprendo que, en la actualidad, la actividad o acción de una drag queen (es decir, el dragqueenismo) es un fenómeno globalizado de algunas de las prácticas identitarias y culturales gay surgidas, en principio, en espacios anglófonos. Más allá de cualquier tipo de concepción esencialista, existen diversos productos culturales que han sido acuñados en el imaginario de distintas minorías sexuales y sobre los que se han desarrollado procesos de apropiación. La práctica de la drag queen, a mi parecer, ha sido una de las más exitosas y fructíferas en este proceso de apropiación; cada espacio en el que estas han tenido lugar ha arraigado la práctica de manera particular, añadiendo a su repertorio los matices locales que los propios productores y consumidores creían necesarios. Los tres capítulos que componen este trabajo colaboran con sustentar el planteamiento de que el dragqueenismo es un trabajo de representación al que recurren una comunidad de sujetos homosexuales (las drag queens) para acceder de manera legítima al espacio heteronormativo. Al hablar de un proceso de representación, me refiero al trabajo que realizan estos sujetos para crear significados de manera comunitaria, a cómo estos significados cobran relevancia en sus interacciones cotidianas y la manera en que esperan que este tipo de representación sea finalmente consumida. «Yo soy una drag queen, no soy cualquier loco.» Poética del dragqueenismo en Lima. En este capítulo presento las concepciones de la drag queen limeña en torno a su propia práctica y cómo ésta se diferencia de otras prácticas transgenéricas, como el travestismo y el transformismo. Como intento argumentar, la poética promovida por el arte y la tradición demarcarían las actitudes y acciones que definen a una drag queen y las diferencian de otros sujetos transgénero. En esta línea y como planteo, la asunción de las características de una drag queen se realiza mediante un vínculo afectivo con la práctica que termina por hacer efectiva la poética y el repertorio de elementos que sirve tanto para aceptar a otro sujeto como un semejante o para demarcar la significación del otro. «Ni con los tacones más altos estás a mi altura». Dragqueenismo y transformación de capitales. En este capítulo me dedico exponer cuáles son los vínculos que existen entre los sujetos drag queens y cómo los discursos presentados en el primer capítulo son movilizados en sus interacciones. Deseo sustentar que los sujetos drag queens de Lima, a diferencia de las drag queens representadas en otros contextos, demuestran y negocian una serie de recursos, que agrupados según categorías podrían comprenderse, desde Bourdieu, como capitales, con el fin de alcanzar una serie beneficios subjetivos y sociales. «Hoy saldré bien mujer.» Performatividad femenina como dragqueenismo. El estudio culmina con la aproximación al dragqueenismo limeño como una performance y la puesta en cuestión de cómo su poética contribuye con una performatividad heteronormativa. Esta concepción del dragqueenismo permite poner de relieve las características rituales y las funciones subjetivas y sociales del dragqueenismo. Por último, mediante la revisión de algunas propuestas teóricas que aseguraban la capacidad subversiva del dragqueenismo globalizado, busco elaborar la idea de que el dragqueenismo limeño se establece como un alcance más del dispositivo del sexo, es decir, funciona de manera performativa a favor de la matriz heterosexual. / Tesis
49

“Um dos Homens Seria Travesti”: Análise do Discurso Jornalístico sobre as Travestis em Cascavel – PR / “One of the Men Would Be Transvestite”: Analysis of the Journalistic Discourse about Transvestites in Cascavel - PR.

Silva, Jonathan Chasko da 17 February 2017 (has links)
Submitted by Rosangela Silva (rosangela.silva3@unioeste.br) on 2018-03-01T14:27:35Z No. of bitstreams: 2 Jonathan Chasko da Silva.pdf: 777188 bytes, checksum: 5f7d26b2625352f268643610f1e3afbb (MD5) license_rdf: 0 bytes, checksum: d41d8cd98f00b204e9800998ecf8427e (MD5) / Made available in DSpace on 2018-03-01T14:27:35Z (GMT). No. of bitstreams: 2 Jonathan Chasko da Silva.pdf: 777188 bytes, checksum: 5f7d26b2625352f268643610f1e3afbb (MD5) license_rdf: 0 bytes, checksum: d41d8cd98f00b204e9800998ecf8427e (MD5) Previous issue date: 2017-02-17 / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES / This work is the result of a research about the functioning of the journalistic discourse of the virtual information portal Central Gazeta de Notícias (CGN) on transvestites in Cascavel, Paraná. The corpus of the research is related to news published in the period between 2012 to 2016. The starting point was the launch of Resolution SESA 188 of March 10, 2010, which provides the inclusion of the social name of transsexual and transvestite people in administrative documents in the state of Paraná. What motivated us was the concern of the effects of meaning produced by CGN. In this sense, the main objective was to analyze discursive formations, ideological formations and imaginary formations on transvestites in CGN discourse. For this research, were mobilized the theoretical assumptions of the Discourse Analysis of French orientation, based on Pêcheux. The analyzed meanings relegate the transvestite to a marginal and marginalized position, close to criminality and with its identity not always respected and/or understood by the information portal. Also in this research, we analyze how CGN brings in its discourse the social name of transvestites. / Este trabalho é resultado de uma pesquisa acerca do funcionamento do discurso jornalístico do portal de informação virtual Central Gazeta de Notícias (CGN) sobre as travestis em Cascavel, no Paraná. O corpus da pesquisa é referente a notícias publicadas no período compreendido entre de 2012 a 2016. O marco de partida foi o lançamento da Resolução SESA 188 de 10 de março de 2010, que prevê a inclusão do nome social de pessoas transexuais e travestis em documentos administrativos no estado do Paraná. O que nos motivou foi a preocupação dos efeitos de sentido produzidos pela CGN. Neste sentido, o objetivo principal foi de analisar as formações discursivas, as formações ideológicas e as formações imaginárias sobre as travestis no discurso da CGN. Para essa pesquisa, foram mobilizados os pressupostos teóricos da Análise do Discurso de orientação francesa, com base em Pêcheux. Os sentidos analisados relegam a travesti a uma posição de marginal e marginalizada, próxima da criminalidade e com sua identidade nem sempre respeitada e/ou compreendida pelo portal de informação. Ainda nesta pesquisa analisamos a forma como a CGN traz, em seu discurso, o nome social das travestis.
50

Belíssima: um estudo merleau-pontyano da corporalidade travesti / Beautiful: a Merleau-Ponty study about transvestites corporality

Davi, Edmar Henrique Dairell 29 July 2013 (has links)
Davi, E. H. D. (2013). Belíssima: um estudo merleau-pontyano da corporalidade travesti. 2013. 183 pps. Tese (Doutorado) Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras, Universidade de São Paulo. Ribeirão Preto. Nosso objetivo é compreender os significados e sentidos que as travestis atribuem ao processo de transformação de seu corpo. Realidade mutante, o corpo na contemporaneidade ocupa o lugar de mercadoria um produto com direito a pequenos reparos e duração programada. Observa-se a construção de identidades e subjetividades baseadas em artefatos fixados sob ou sobre a pele: piercings, tatuagens, escarificações, silicone, hormônios, body building, crossdressing que passaram a constituir maneiras e práticas de afirmação do eu a partir do corpo. O trânsito pelos gêneros e sexualidades também alcança novo status e a corporalidade se tornou o lócus privilegiado de apresentação de novas práticas afetivo-sexuais. Dentre as hodiernas intervenções, percebemos o uso de silicone, hormônios e cirurgias plásticas para atingir um pretenso modelo ideal de corpo por diferentes grupos sociais. Mais particularmente, entre as travestis, o processo de bombar o corpo se tornou algo corriqueiro levando a um problema de saúde pública devido às lesões, deformações e até mortes. O método fenomenológico e as ideias do filósofo Maurice Merleau-Ponty foram eleitos por nós na perspectiva de ampliar a compreensão deste processo de transformação corporal, valendo-se das vivências das próprias travestis que experienciam e dos significados atribuídos por elas a este fenômeno. Desse modo, analisamos os relatos de dez travestis, pertencentes às classes sociais C e D; na faixa etária entre 20 a 40 anos sobre os sentidos que atribuem ao processo de modelagem do corpo e as práticas afetivo-sexuais decorrentes dessa transformação. Resultados apontam cinco categorias: a primeira, denominada As vivências iniciais do travestir-se; na qual nossas colaboradoras circunscreveram suas primeiras vivências homoafetivas e também as incipientes experiências do travestir-se; a segunda Fazendo o corpo; nesta categoria, as travestis falaram das intervenções mais radicais sobre o corpo, como o processo de hormonização e seus efeitos, as aplicações de silicone, dentre outras práticas; na terceira O corpo desvelado na pista; as colaboradoras nos relataram sobre a modelagem do corpo ao entrarem para o universo da prostituição, falaram do aprendizado, dos obstáculos, dos prazeres e como isso afeta diretamente sua corporalidade; na quarta categoria Movimentos do ser-travesti; as travestis expuseram suas experiências fora do mundo da prostituição e como estas vivências contribuem para ressignificar sua relação com seu corpo e sua identidade; por fim, na quinta categoria Sonhos e projetos; as colaboradoras descreveram seus projetos de vida e suas expectativas que, para elas, passam ainda pelo corpo e sua transformação como subsídio do alcance de objetivos afetivos e materiais. Na busca do corpo perfeito, as travestis ousam e cruzam as fronteiras dos gêneros criando uma sintaxe erótica sui generis. A corporalidade travesti, numa perspectiva merleau-pontyana, é o substrato de uma linguagem erotizada; e esse mundo-vida é também lugar de realização de projetos, espaço onde o tempo marca sua passagem e desvela uma subjetividade peculiar e subversiva. Ao se equilibrar entre o feminino e o masculino, a dor e o prazer, as travestis reivindicam a existência de um ethos específico, refletido no seu corpo vivo. / DAVI, E. H. D. (2013). Beautiful: a Merleau-Ponty study about transvestites corporality. 2013. 183 pgs. Thesis (Ph. D.) Faculty of Philosophy, Sciences and Arts, University of São Paulo. Ribeirão Preto. Our purpose is to understand the meanings and feelings attributed by transvestites to the process of changing their bodies. As a changing reality, nowadays the body is treated as merchandise a product that can be repaired, with planned duration. It is possible to see identities and subjectivities built based on artifacts used under or over the skin: piercings, tattoos, scratches, silicone, hormones, body building, cross-dressing which are ways to set means and practices of self-affirmation using the body. The passage through genders and sexualities also reaches a new status, and corporality has become the privileged locus for introducing new affective and sexual practices. Among daily interventions, it is possible to notice the use of silicone, hormones and plastic surgery to reach a desired paragon of the body by different social groups. Particularly among transvestites, the process of pumping the body has become common place, leading to public health issues due to injuries, deformities and even death. The phenomenological method and the reflections of philosopher Maurice Merleau-Ponty were elected for expanding the understanding of the body transformation process, based on transvestites experiences and the meanings they attribute to this phenomenon. We have analyzed the description of ten transvestites from social classes C and D, who are between 20 and 40 years old, about the meanings they attribute to the process of shaping up their bodies and the affective and sexual practices derived from this change. The results show five categories: the first one is called Initial experiences of becoming a transvestite, in which participants described their first homoaffectionate experiences, as well as the initial experiences of becoming a transvestite; the second one is called Building the body, in which transvestites talked about more radical interventions on the body, such as taking hormones and its effects, administrating silicone, among other practices; the third one is called The body unveiled in the street, in which participants described the process of shaping up the body when entering the prostitution environment, talked about what they learned, obstacles, joys and how it directly affects their corporality; the fourth category is called Movements of a transvestite; in which transvestites described their experiences outside the prostitution environment, and how these experiences contributed to redefine their relationship with their own body and identity; the fifth category is called Dreams and projects, in which participants described their life projects and expectations, which are related to the body and its transformation as a mean to reach their affective and material goals. In their effort to shape up the perfect body, transvestites dare and cross the line between genders, creating a sui generis erotic syntax. The transvestite corporality, from Merleau-Pontys perspective, is the basis of an erotized language; this life and environment is also where projects are put into practice, a place where time passes and unveils a unique and subversive subjectivity. Reaching balance between female and male, pain and joy, transvestites look for a specific ethos, reflected on their live bodies.

Page generated in 0.0512 seconds